BrasileirasPeloMundo.com
EUA

EUA – Gorjetas

Mesmo antes de mudar para os EUA já me questionava qual seria o percetual ideal para dar de gorjeta e por isso tenho lido bastante sobre o assunto e perguntado aos Americanos ou mesmo as pessoas que moram aqui por muito tempo.

Na verdade, posso afirmar que é um assunto um tanto polêmico, principalmente para turistas e pessoas recém chegadas. Muitos se sentem pressionados a dar gorjeta e alguns até acham que não devem dar gorjeta alguma. Preciso abrir parênteses aqui… A lei diz que ninguém é obrigado a dar gorjeta, mas essa mesma lei também afirma que o cliente deve pagar por qualquer serviço prestado, seja este em qualquer setor, e isso pode sim incluir a gorjeta em um restaurante. Então fica a critério do bom senso de cada um.

Outro fato relevante é que muitos estados, pela lei, podem pagar muito abaixo do valor mínimo por hora trabalhada. Também preciso lembrar que muitos desses profissionais trabalham somente algumas horas por semana e nesse caso a lei não obriga o empregador a dar nenhum benefício, como convênio médico, etc. Portanto, esse profissional depende sim da gorjeta deixada pelo cliente.

Segundo o TripAdvisor, muitos restaurantes de cidades grandes americanas, principalmente as que têm um fluxo grande de turistas, já incluem a gorjeta na conta. Porém, posso afirmar que essa não é somente uma regra de cidades maiores e/ou turísticas, pois mesmo em Tucson, com todo o jeito de cidade pequena que tem, a conta vem com sugestões que variam de 15 à 20%, eu mesma recebi contas com sugestões de até 22%.

Abaixo seguem alguns exemplos:

Buffet – 10%.

Restaurante – 15-20%. Quando o serviço for IMPECÁVEL acima de 20%.

Restaurante de luxo – 20-25%.

Em Las Vegas – 1-2 dólares por drink servido e no momento em que seja servido.

Delivery – 15-20%

Pizza – 2-5 dólares, dependendo do valor da conta e da dificuldade da entrega.

Cafés, lanchonetes e fastfoods – não há a obrigatoriedade, mesmo que haja a caixinha para gorjetas.

Bartender – 1-2 dólares por cada drink servido (no momento que o drink é servido) ou 15-20% do valor da conta, se pagarmos a conta (com cartão de crédito) na hora de ir embora.

DSC01899copy

Para grupos de 8 pessoas (alguns restaurantes incluem a partir de 6 pessoas) a taxa de serviço será incluída no valor da conta e o percentual pode variar entre 18 e 20%.

Toda gratuidade deixada em restaurantes é compartilhada com todos os profissionais que prestaram o serviço. Outra coisa importante é que o mínimo de gorjeta deve ser sempre 1 (um) dólar, nunca deixar moedas. A não ser que tenha pago a conta com dinheiro e queira deixar aqueles trocados, mas deve sim deixar, além das moedas, deixar em espécie (notas).

Spas: Cabeleireira, manincure, depiladora, massagista, etc. a regra diz que devemos deixar entre 15 e 20% do serviço. Caso utilizemos mais que um serviço, podemos deixar a gorjeta com a observação que o valor é para ser dividido entre os profissionais que te atenderam, mas se quiser dar um percetual maior para algum dos profissionais que tenha se dedicado mais, sugiro que separe a gorjeta para cada profissional. Esta pode ser colocada em envelopes com o nome do profissional e pode ser entregue para a recepcionista dos salão/ spa.

spa Quando hospedados em um hotel e pedir o serviço de quarto, observe que este também estará incluido, não havendo a necessidade de acrescentar nada. Agora se pedir travesseiro extra ou algum serviço um pouco incomum, pela regra de etiqueta devemos dar 1-2 dólares, dependendo do pedido e do esforço do profissional.

Golf – muitos clubes não permitem que o funcionário aceite dinheiro. Onde não haja proibição deixe 2-3 dólares.

Guia Turístico – 15-20%, dependendo da qualidade do serviço, conhecimento e simpatia.

Carwash – lavagem standard deixar 2-5 dólares, mas na lavagem detalhada deixe 10-20% do valor da lavagem.

Taxi – a gorjeta deve variar entre 15 e 20% do valor da corrida e mais 1 dólar por cada mala.

Limosine – serviço oferecido pelo hotel (gratuito) – 10-20 dólares. Serviço contratado – 15-20% do valor da corrida.

DSC01068

Maleteiro – 2-4 dólares quando carrega as malas. Porém se este chamar um táxi 1-2 dólares, mas não é preciso lhe dar dinheiro quando o maleteiro abre a porta.

Camareira – 1-2 dólar para cada dia hospedado.

Valet – 2-5 dólares, no momento que receber seu carro.

Banheiros: Quando houver sugestão de gorjeta, devemos deixar somente 0.50.

Mudanças: Para mudanças próximas deixar 10-20 dólares para cada ajudante, mas se a mudança for longe, deve deixar um valor maior (a seu critério).

Para facilitar nossa vida a Thienne Johnson (Research Associate at The University of Arizona) criou um aplicativo US Tip (para usuários de Android) onde você pode selecionar o tipo de serviço e o percentual que gostaria de incluir na conta e o aplicativo calcula por você.

IMG_5648

Você deve estar se perguntando… E quando o serviço for ruim, ou mesmo quando o atendente for rude, o que faço? Bem, segundo a TripAdvisor, quando o serviço for muito ruim devemos deixar 2 (sim, somente duas) moedas colocadas lado a lado sobre a conta, assim o atendente entenderá que o cliente não esqueceu, ou não sabia que tem que deixar a gorjeta, mas que o serviço foi péssimo e por isso não recebeu nada, além das moedinhas.

Já Mr. Post do Emily Post Institute diz que quando o serviço for muito ruim devemos  reclamar com a gerência, jamais deixar de dar gorjeta, pois a maioria dos profissionais não tem salário e depende da gorjeta para sobreviver.

Para finalizar, quero dizer que não precisamos pagar extra por todo e qualquer serviço oferecido na Terra do Tio Sam, mas também não queremos levar fama que brasileiro deixa somente 10%, não é? Até porque muitas vezes recebemos um serviço impecável ou fazemos do garçom o nosso fotógrafo. Esse é um serviço que não faz parte do menu do restaurante, então sejamos generosos.

Related posts

A importância do diálogo nas relações

Cecília Bailey

5 coisas que são melhores no Brasil que nos EUA

Liliane Oliveira

As 5 trilhas mais populares de O’ahu, Havaí

Sheila Garofalo

15 comentários

Juraci Pike Novembro 23, 2014 at 2:54 pm

Cleo, excelente informacoes. e compartilhando…Realmente, nao se deve achar que e’ um direito ser bem servido. Concordo com as gorgetas, quando o servico e’ prestado dentro do standard ou acima dele. Porem, todas as vezes que me vi em situacao de mal servico, chamei, o atendente ao lado ou pedi ao meu acompanhante que o fizesse, reclamei e disse que nao iria deixar uma gorgeta a nao ser que melhorasse o atendimento. Na maioria das vezes deu resultado. E, quando nao deu, eu reportei ao gerente. Quanto a ma’ qualidade do prato, devolucao e direto com a gerencia.

Resposta
Cleo Vassiliou Novembro 23, 2014 at 8:00 pm

Oi Juraci,

Que bom que gostou e obrigada por compartilhar 😉
Muitas vezes, mesmo dependendo da gorjeta, o garçom não atende muito bem. Porém, na maioria das vezes somos bem atendidos aqui.

Agora quando a comida vem com erros eu reclamo, mas não tenho coragem de pedir outro prato… rs… já ouvi histórias cabeludas…rs.. não estou afim de comer saliva (cuspo) de chef ou garçom…. haha… Simplesmente sigo para o próximo prato. Até porque acredito que a comida deva ser preparada ao gosto do cliente e servida juntamente aos outros pedidos da mesa.

Beijos

Resposta
Camila Pimenta Novembro 23, 2014 at 4:35 pm

Adorei o seu post Cleo! Muito esclarecedor, com bastante conteúdo e com ótimas dicas.
Vou mencioná-lo no meu Blog.
Abraços. 🙂

Resposta
Cleo Vassiliou Novembro 23, 2014 at 8:03 pm

Que bom que gostou Camila 😉

Muitíssimo obrigada por compartilhar o post no seu blog. Vou passar lá depois 😉

Mwah!

Resposta
Dar gorjetas na Índia? | Paranaense na Índia Novembro 23, 2014 at 5:11 pm

[…] eu li o post da Cleo, no Blog “Brasileiras pelo mundo“, e resolvi vir aqui falar do mesmo assunto para Vocês, porém relacionado ao País que eu […]

Resposta
Susie F.Rocha Novembro 26, 2014 at 9:18 pm

Muito bom Cleo realmente meu marido e eu temos muitas dúvidas a respeito de gorjetas nos EUA , gostaria de compartilhar seu post.
Abraços

Resposta
Cleo Vassiliou Novembro 29, 2014 at 10:48 pm

Oi Susie, que bom que gostou do texto e claro que pode compartilhá-lo 😉

Beijos

Resposta
Nina Novembro 30, 2014 at 6:07 am

É sempre bom estar bem informado, muito esclarecedor o texto.

Resposta
Cleo Vassiliou Dezembro 1, 2014 at 11:13 pm

Oi Nina, é verdade. Principalmente quando muitas coisas são diferentes do nosso país.

Mwah!

Resposta
Gorjeta | She-ela.com Dezembro 9, 2014 at 5:52 am

[…] Para ler o post todo, clique no link do blog Brasileiras Pelo Mundo. […]

Resposta
Mac Corr Janeiro 14, 2015 at 5:31 pm

Oi Cléo,
Muito boa sua explicação e visão daqui de US.
Eu tenho uma emprea que presta serviço a brasileiros e uma fan page oonde coloco dicars de Orlando e etc(onde tenho a empresa). Você me permite usar seu texto e claro, dar os créditos a você?
Grande Abraço

Marco Correia

Resposta
Cleo Vassiliou Janeiro 15, 2015 at 4:40 pm

Oi Marco,

Obrigada pelo comentário positivo e claro que pode usar meu texto. Na verdade, fico muito feliz em poder contribuir para informar os conterrâneos sobre etiqueta da gorjeta na Terra do Tio Sam.

P.S.: Vou visitar sua página 😉

Resposta
EUA – Casamento em Las Vegas Fevereiro 12, 2015 at 10:01 am

[…] Como minha família não estaria presente, então combinamos que a família do meu marido também não estaria e para não magoar nenhum amigo, decidimos que ninguém seria convidado. E testemunhas? Bem, as empresas especializadas em casamento em Las Vegas providenciam testemunhas… risos… as nossas foram o fotógrafo e a assistente da empresa de helicópteros. No pacote do casamento estava incluído o serviço de traslado do hotel/aeroporto/hotel de limosine, fotografia digital, flores (naturais ou de seda) e champagne e isso por menos de US$1500,00. Já o serviço de cabeleireiro e maquiagem não está incluído. Lembre-se que o valor desses profissionais não inclui gorjeta. […]

Resposta
Ana Paula Macklin Abril 1, 2015 at 2:37 pm

Adoro esse tema por ser polemico. Segundo meus amigos eu sou “americana” MESMO: acho um absurdo não pagar gorjeta!
Sim, o certo todos nos concordamos que seria o estabelecimento, seja ele o que for, pagar salários dignos a todos os funcionários. A realidade e que os pobre coitados ganham uma miséria e sem a gorjeta seria impossível mesmo para muitos deles sobreviver. Por outro lado para o freguês não custa nada pagar um pouco a mais, E digo mesmo.. se não tem dinheiro para pagar a gorjeta simplesmente não va ao restaurante e ponto!
Muito bem explicado o seu texto. 🙂

Resposta
Cleo Vassiliou Abril 5, 2015 at 3:49 am

Oi Ana Paula,

Obrigada pelo comentário.

Olha, também sou bem ‘americana’ na hora de dar gorjeta… Rs… A generosa! Rs… Me incomoda muito ver pessoas dando uma gorjeta ruim. Devemos já incluir a gorjeta no valor do prato ou drink.

Beijos

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação