BrasileirasPeloMundo.com
Finlândia

Finlândia – Como ingressar numa universidade

ATUALIZAÇÃO EM 22.12.2015: Em 15 de dezembro de 2015, o Parlamento finlandês votou a favor de uma lei que permite às universidades finlandesas cobrarem uma anuidade a alunos estrangeiros de países fora da União Europeia. Ainda não há maiores informações a respeito de valores e datas, mas as anuidades devem ser algo em torno de 1500€ (mil e quinhentos euros). Para ler o artigo em inglês sobre o caso clique aqui. Para acompanhar, siga o sítio oficial Study in Finland.

Não é novidade que a Finlândia é referência mundial em educação. Para muitas pessoas é difícil acreditar que o ensino superior também seja gratuito por aqui, mas apesar de você ter que arcar com os custos de seu material de estudo (livros e afins, quando não conseguir em uma biblioteca), as universidades não cobram mensalidades. Algumas instituições cobram por cursos de aperfeiçoamento profissional. Programas de mestrado e doutorado, no entanto, também são gratuitos.

Biblioteca da Universidade de Helsinque. Cover foto da página oficial do Facebook.
Biblioteca da Universidade de Helsinque.
Cover foto da página oficial do Facebook.

A Finlândia possui 14 universidades e 25 universidades de ciências aplicadas (politécnicas). A diferença entre uma outra está no foco do estudo.

Universidades: promovem educação superior baseada em pesquisa acadêmica e oferecem cursos de bacharelado (3/4 anos), mestrado (2 anos) e licenciatura e doutorado (4 anos).

Universidades Politécnicas/Ciências Aplicadas: promovem ensino superior menos teórico, direcionado para o conhecimento prático e para o mercado de trabalho com técnicas de pesquisa aplicada. Os cursos de bacharelado duram em média 3 anos e meio ou 4 e os de mestrado duram em média 1 ano e meio, mas há o pré-requisito de que o candidato tenha no mínimo três anos de experiência de trabalho na área, após ter se formado, para ser aceito em um programa de mestrado. As politécnicas não oferecem possibilidade de doutorado.

Para quem deseja fazer somente bacharelado, as politécnicas são a melhor opção e oferecem muitos programas em inglês. Nas universidades não há muita oferta de cursos em inglês para bacharelado, mas há bastante para mestrado e doutorado.

Para saber mais sobre os cursos oferecidos pelas instituições, você precisa ir no site de cada uma delas e pesquisar o que oferecem. Todas as páginas têm opção em inglês.

Veja aqui a lista de universidades e aqui a lista de politécnicas finlandesas.

O ano acadêmico na Finlândia começa no final de agosto/início de setembro. A primeira parte do ano termina em dezembro. Em janeiro as aulas recomeçam e vão até o início de junho.

Como é feito o processo seletivo?

Apesar de o ensino superior ser gratuito por lei, as universidades são instituições independentes e têm autonomia para atribuir seu próprio critério de escolha de alunos. Para o bacharelado isso normalmente se dá em três fases:

  • Inscrição pelos formulários disponíveis nos sites e envio dos documentos: certificado de conclusão do segundo grau, histórico de matérias e notas, dentre outros. Pode haver uma taxa de inscrição. Saiba mais aqui.
  • Prova escrita – a prova normalmente é de conhecimentos gerais sobre a área a ser estudada; algumas universidades indicam uma pequena bibliografia preparatória. Saiba mais aqui.
  • Entrevista pessoal.

É importante mencionar que todas as fases são eliminatórias. O critério de seleção pode ser diferente se o curso for de mestrado ou doutorado. Saiba mais aqui.

Para programas ministrados em inglês é necessário que o candidato apresente certificado de proficiência linguística. O nível do idioma exigido para cada curso deve ser pesquisado no site da univesidade de sua escolha. Testes como TOEFL e IELTS podem ser feitos no país de origem do candidato. Clique aqui para saber mais sobre o assunto.

http://www.studyinfinland.fi
http://www.studyinfinland.fi

Visto de residência baseado em estudo

Para não cidadãos da UE, o visto é obrigatório; no entanto, cidadãos brasileiros têm direito de permanecer na Finlândia por 90 dias como turistas sem necessidade de visto. Caso você seja selecionado para fazer a prova escrita e a entrevista, você pode vir como turista, pois não terá necessidade de passar mais de 90 dias no país. No entanto, durante seu período de estadia você terá de ter condições de se sustentar e não poderá exercer nenhuma atividade remunerada. Sobre o tempo para a admissão, isso varia de instituição para instituição; procure se informar seguindo as instruções contidas nas páginas oficiais das universidades e na página oficial do departamento de imigração da Finlândia.

Depois de aceito pela universidade você deverá dar entrada no pedido de visto. Um dos pré-requisitos para estudantes de fora da UE é provar condição financeira de sustento durante o período de estudo. Oficialmente o mínimo necessário para a concessão do visto (de um ano, renovável de acordo com seu programa de estudos) é a quantia de 6.720 euros por ano (média de 560 euros por mês). O valor recomendado pelo Centro de Mobilidade Internacional da Finlânia, no entanto, é maior; entre 700 e 900 euros por mês. Somente 560 euros por mês não são suficientes para que você tenha uma situação financeira boa aqui: não sobrará nem para um sorvetinho no final da tarde. Saiba mais sobre custo de vida para estudantes e exigências em geral aqui.

Trabalhar e estudar

Estudantes de fora da UE podem trabalhar até 25 horas por semana durante o período de estudos e horário integral durante as férias, no entanto, não conte muito com essa possibilidade. É extremamente difícil trabalhar na Finlândia sem falar finlandês. No momento atual então, em que a crise vem agravando o desemprego, isso vem sendo ainda mais difícil.

Conversei sobre custo de vida com dois estudantes brasileiros que se encontram no país por conta do programa Ciência sem Fronteiras, um em Tampere e outro em Helsinque e Espoo. As informações que me foram passadas sobre aluguel e despesas foram as seguintes:

Aluguel mensal num apartamento para estudantes (três quartos, banheiro e cozinha comuns): 

  • Tampere: 260 euros com Internet, energia, água e lavanderia uma vez por semana inclusos.
  • Helsinque: 298 euros com Internet, energia e água inclusos; lavanderia: 1,25 euros por lavagem.
  • Espoo: 313 euros com Internet, energia, água e lavanderia inclusos.

Importante: Você se inscreve e entra numa fila para conseguir alojamento. Não é possível escolher com quem morar. Em Helsinque há mais estudantes do que alojamentos; isso vem sendo um problema e pode encarecer seu custo de vida, caso tenha que alugar apartamento na rede privada.

Refeição na universidade: 2,60 euros.

Descontos com carteira de estudante na Finlândia não funcionam como no Brasil. Aqui cabe às empresas decidirem se darão desconto ou não e de quanto será. Isso também pode variar bastante de cidade para cidade. Alguns cinemas, por exemplo, oferecem apenas 15% de desconto.

Trens e ônibus interestaduais oferecem 50% de desconto para estudantes. Descontos em ônibus dentro de uma mesma municipalidade variam de cidade para cidade. Você deve se informar na estação rodoviária de onde irá morar.

Cada região possui uma união de estudantes e organizações que administram os alojamentos. Saiba mais sobre isso aqui, pois é muito importante. As Uniões Estudantis são muito ativas na Finlândia e têm papel fundamental no processo informativo.

Se você tem interesse em estudar na Finlândia, deve ter uma série de dúvidas.

Meus conselhos para você são:

  • Leia com muita atenção todo o conteúdo disponível no site Study in Finland, que é fonte oficial de informação.
  • Visite os sites das universidades, leia todo o conteúdo sobre admissão no curso para o qual você tem interesse e escreva para o responsável pelo curso caso tenha mais dúvidas. Em todas as páginas sempre há um email de contato de um responsável.
  • Pesquise também o site do Centro de Mobilidade Internacional da Finlândia (CIMO) e o site da Academia da Finlândia (AKA), principalmente se você já tiver curso superior e precisar se informar sobre validação de diploma.
  • Tente contatar estudantes brasileiros que estejam ou que tenham estado aqui, é sempre bom ouvir opiniões e trocar ideias. Você pode tentar encontrá-los nas páginas do Facebook de Brasileiros na Finlândia, por exemplo.

Leia meus artigos anteriores sobre visto e sobre custo de vida na Finlândia para mais informações.

Obrigada e até a próxima!

Related posts

Finlândia – Escolas finlandesas

Beatriz Guedes

Como ter um cachorro na Finlândia

Lili Simmelink

7 razões que me levaram a morar em Järvenpää

Maila-Kaarina Rantanen

21 comentários

João Faustino Jr Setembro 21, 2015 at 3:44 pm

Adorei se post!
Poderia me tirar uma dúvida? Em relação aos cursos que exigem finlandês, e considerando o finlandês um idioma extremamente complicado e demorado de dominar, qual a forma menos complicada (se houver) de estudar finlandês afim de tornar-se fluente, uma vez que(posso estar errado) não há visto de estudante só para curso da língua.
Considero a Finlândia um país maravilhoso, mesmo sem ainda não o conhecer e ficaria muito grato por uma resposta.
desde já agradeço, repito, adorei seu post.

Resposta
Maila-Kaarina Rantanen Setembro 30, 2015 at 2:11 pm

Olá João! Obrigada por seu comentário. Infelizmente eu não saberia te indicar outra maneira de estudar o idioma sem viver aqui, que não seja encontrar um professor particular. Mas sem querer tirar suas esperanças, pois é claro que na vida nada é impossível, eu acho muito difícil uma pessoa aprender finlandês com o nível de proficiência necessário para ingressar em uma faculdade sem viver aqui. O caminho mais fácil seria ingressar em uma faculdade politécnica, escolher um curso de bacharelado em inglês que dure em média 3 anos e, durante este período, estudar finlandês na própria faculdade. Neste caso eu acredito que possa se alcançar proficiência sim e conheço casos, inclusive. Depois disso você poderia tentar ingressar em uma universidade e fazer um curso em língua finlandesa. Mas é um longo caminho…
Um abraço. Maila

Resposta
Bia Outubro 26, 2015 at 11:05 pm

Olá!
Aqui em Oulu eu pago menos de 200 euros de aluguel com absolutamente tudo incluso no valor, dividindo um apartamento de quase 70m² com outras duas meninas. Acredito que o custo de vida aqui seja bem menor do que nas cidades citadas no post. 🙂

Resposta
Maila-Kaarina Rantanen Outubro 28, 2015 at 10:07 pm

Olá Bia,
Com certeza. A área metropolitana é bem mais cara.

Resposta
Gustavo Dezembro 21, 2015 at 9:15 pm

Bia! Posso entrar em contato contigo? Eu também quero ir estudar em Oulu!

Um abraço

Resposta
Beatriz Guedes Janeiro 17, 2016 at 1:08 am

Oi, Gustavo! Só vi seu comentário hoje. Pode entrar em contato, sim. Eu também escrevo aqui no site agora, olha lá meu primeiro post http://www.brasileiraspelomundo.com/finlandia-mestrado-em-educacao-na-universidade-de-oulu-como-entrei-401323775. 🙂

Resposta
Pyetra Baranda Dezembro 15, 2015 at 8:53 pm

Oi, Maila

Como você disse que é necessário um fundo para o tempo necessário de estadia, então quem faz faculdade de 4 anos precisa, antes de ingressar ao país, ter um fundo com o dinheiro para esses 4 anos? Ou a cada ano é possível fazer novos depósitos?

Bjs.

Resposta
Maila-Kaarina Rantanen Dezembro 15, 2015 at 9:02 pm

Olá Pyetra,
Você tem que depositar anualmente o valor, não precisa ter o dinheiro todo de uma vez. Mesmo que seu curso dure 4 anos, o visto de estudante tem só um ano de validade. Ele tem que ser renovado a cada ano e as condições são: comprovar que os estudos estão realmente sendo levados a sério (a universidade sabe como realizar este procedimento) e ter o depósito feito com o valor de mais um ano.
Beijo

Resposta
Gustavo Dezembro 21, 2015 at 9:11 pm

Olá, tudo bem?

Eu não fui um excelente aluno no ensino médio (média 6.5), pois não me importava muito em estudar fora, mas agora, depois de 1 ano após completar meus estudos, estou me esforçando bastante para que eu faça meu curso de Bacharel inteiramente na Finlandia.

Dinheiro não é problema, muito menos o Inglês! Só estou mesmo preocupado com meu histórico escolar.

Você crê que eu ainda tenho alguma chance? Eu queria fazer o curso de IT na OUAS (Oulu)

Obrigado e um abraço 🙂

Resposta
Maila-Kaarina Rantanen Dezembro 22, 2015 at 5:12 pm

Olá Gustavo,

Eu realmente não tenho como te dizer porque as suas chances no estágio de avaliação dos documentos terão muito a ver com a relação candidato-vaga da instituição. O que posso te dizer que certamente te ajudará é escrever uma boa carta de motivação, capaz de convencê-los que você merece a chance de seguir adiante na seleção. Eles são bastante valor a essa carta por aqui. No mais, te aconselho a entrar em contato com estudantes que estejam aqui por conta própria e saber como foi o processo seletivo deles. Para você, só não vale como parâmetro para ingresso na universidade quem vem como intercambista por acordo entre universidades ou quem vem pelo Ciência sem Fronteiras, por exemplo. Outra coisa: farei uma atualização no texto agora porque esta semana o congresso finlandês aprovou uma lei na qual as universidades deverão começar a cobrar tuition fees para alunos de fora da UE. Os valores ainda estão sendo discutidos, mas parece que será algo em torno de 1500€ por ano. Não é muito, mas pode influenciar nas possibilidades de muitas pessoas, principalmente com o valor alto da moeda no Brasil. Obrigada.

Resposta
Osvaldo Janeiro 16, 2016 at 7:30 pm

Sobre estudar medicina eles exigem também o Filandes ?

Resposta
Maila-Kaarina Rantanen Janeiro 17, 2016 at 8:16 am

Olá Osvaldo,
Você tem que olhar no site das universidades. Buscar pelo curso de medicina e ver se oferecem opções em língua inglesa. Pelo que sei por conta de meu contato com alunos do Ciência sem Fronteiras desta área de estudo, não há muita oferta de matérias em inglês para medicina. É possível fazer algumas matérias eletvas em inglês, mas as matérias obrigatórias, a maioria do curso e principalmente a residência são em finlandês. Isso acontece também porque segundo a lei finlandesa, qualquer profissional da área de saúde tem que falar finlandês. É exigido inclusive que se faça um exame de proficiência linguística e que se obtenha resultado C1 (avançado), antes de obter permissão para exercer a profissão, no caso de profissionais não finlandeses.

Resposta
victor Julho 25, 2016 at 1:49 am

olá gostaria de saber se haveria chance de ingressar em medicina (graduação) na finlândia 🙂

Resposta
Maila-Kaarina Rantanen Julho 25, 2016 at 5:12 pm

Olá Victor,
É possível fazer graduação sanduíche, mas a graduação completa tem que ser feita em língua finlandesa. É obrigatório que médicos e profissionais da área da saúde sejam fluentes no idioma e os cursos são em finlandês. Você consegue mais informações a este respeito no site study in Finland, que eu menciono no texto. Obrigada

Resposta
Lorraine Viana Agosto 29, 2016 at 1:33 am

Oi! Tudo bem? Eu irei como au pair em janeiro, e ficarei por 12 meses.
Eu pretendo tentar uma bolsa de estudos em alguma universidades de ciências aplicadas, se não me engano em março para começar a estudar em agosto.
Após o vencimento do meu visto, eu tentaria uma moradia no alojamento da UAS.
A questão é, você acha muito difícil conseguir uma bolsa de estudos?
Eu estudei engenharia mecânica no Brasil por 3 anos, você acha que eu conseguiria eliminar as matérias que já estudei?
E sabe me dizer quando eu poderia dar entrada ao visto de estudante?
Desculpa por tantas perguntas, e parabéns pela linda matéria!
Abç.

Resposta
Maila-Kaarina Rantanen Agosto 30, 2016 at 12:08 pm

Olá Larraine,
Não tem problema nenhum perguntar, claro. Eu só não tenho realmente como te responder. O que sei é que mesmo que você consiga bolsa de estudos para não pagar pela universidade, você precisa ter dinheiro para se manter no país e precisa comprovar isso. Para que o visto seja concedido, além do aceite da universidade o aluno estrangeiro precisa ter um certo valor em dinheiro numa conta bancária. Sobre bolsas que pagam aos estudantes, em cursos de bacharelado isso é muito difícil mesmo. Sugiro que você pesquise no site do this is Finland e no migri.fi, do departamento de imigração, sobre as exigências para visto de estudante.
Abraço

Resposta
Ronaldo Novembro 3, 2016 at 12:21 am

Olá, Maila!
Tenho uma pergunta para te fazer. Ao longo desses anos fui juntando capital o suficiente para poder estudar no exterior. A cultura e o estilo finlandês de ser me chamaram muita atenção desde quando eu era pequeno. Agora eu queria tentar aplicar para alguma universidade do país: tenho 2 cidades em mente, que são Rovaniemi e Oulu. O problema é que eu já terminei o ensino médio há 5 anos, e como tive que trabalhar, não pude fazer faculdade.
Tem algum problema isso? Ou há um limite de idade para a inscrição nos cursos de graduação? Agradeço muito qualquer resposta!
Obrigado.

Resposta
Igor Alves Rodrigues Maio 4, 2017 at 9:01 pm

Oi, eu estou cursando meu nono ano aqui no brasil e ja estou fazendo planos sobre cursar medicina numa universidade na Finlândia, mais vi que com uma nova lei aprovada todos os não-europeus tem que pagar as universidades,porem tambem li que são as que não ensinam em finlandes, são todas as universidades?

Resposta
Maila-Kaarina Rantanen Maio 6, 2017 at 10:08 am

Olá Igor,
Muitas mudanças vêm ocorrendo no sistema. A princípio essa regra vale para todos os cursos ministrados em inglês. No seu caso, o curso de medicina por sí já é complexo aqui, pois ainda não existe a possibilidade de se cursar medicina 100% em língua inglesa. Uma das razões é porque para ser médico e profissional da saúde aqui você precisa falar finlandês fluentemente e realizar o teste de proficiência linguística. Você teria duas opções: estudar finlandês antes de ingressar na universidade e aprender o idioma fluentemente (acho que do Brasil isso é quase impossível), ou fazer uma graduação sanduíche, cursando aqui somente algumas matérias que estejam no currículo em inglês. Um abraço

Resposta
Carolina Outubro 26, 2017 at 6:43 pm

Olá, Maila!
Tenho uma pergunta para te fazer.Boa tarde!! Tem curso de moda ?

Resposta
ana gaspar manuel neto Março 14, 2018 at 1:37 pm

sou angolana , gostaria de concluir os meus eatudos na filandia, o que devo fazer para ingressar numa das faculdades na capital.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação