BrasileirasPeloMundo.com
Finlândia

Finlândia – Os festivais de verão na Finlândia

Junho e julho são meus meses favoritos na Finlândia. Já escrevi em um texto anterior (leia aqui), que o tão esperado verão finlandês muda as pessoas. É fato que não faz calor o tempo todo (a temperatura média fica entre 16 e 18 graus Célsius e raramente a máxima ultrapassa os 25 graus Célsius) e também há muitos dias chuvosos. Mas quando o sol aparece, tudo fica tão lindo que você até esquece do resto.

Foto: Maila-Kaarina Rantanen. Lago na cidade de Kouvola.

Além da natureza fabulosa, que podemos contemplar nessa terra de lagos e florestas floridas, tenho absoluta paixão pelos festivais, realizados de norte a sul, com temas diversos que vão de morangos e cinema à música medieval e black metal. Há festivais para todos os gostos e idades, muitos, inclusive, com programação gratuita. De maio a agosto, sendo os meses com mais opções junho e julho, se você estiver pela Finlândia, vale a pena pesquisar se há algum por perto.

O que eu mais gosto nos festivais? Com certeza a atmofera, a energia positiva e informal que toma conta do ambiente. Você verá desde pessoas à vontade – de tênis e sandálias, estas muitas vezes acompanhadas de meias esticadas quase que até as canelas, algo que jamais me conformarei, mas que ganhou até um emoji, risos – a pessoas muito bem vestidas ou usando fantasias para exibir um pouco de sua descontração. Rodinhas de amigos sentados ao chão, gente para lá e para cá o tempo todo, são lugares onde os finlandeses até arriscam puxar papo com desconhecidos, e olha que isso aqui é coisa rara!

Foto: Maila-Kaarina Rantanen. Entrevistei estes rapazes no Tuska Open Air 2010. Eles me disseram que usam essas saias e a pintura em seus rostos todos os anos quando vão juntos aos festivais. É uma tradição para celebrarem sua amizade.

Pontos negativos? Eu diria que o preço das bebidas. Ano passado cheguei a pagar 7,50€ por uma latinha de sidra. A cerveja custa o mesmo preço, 7,00€ ou 8,00€, com um agravante: não é gelada, por isso, não recomendo. Mesmo assim o consumo é alto (por isso mesmo não gela) e este seria mais um ponto negativo: pessoas bêbadas. Mas sendo muito sincera, não é nada que assuste, principalmente porque há muitos seguranças espalhados por todos os cantos e pessoas muito bêbadas normalmente são retiradas do ambiente. Outra coisa que vale a nível de informação é que a área onde é permitido consumir bebidas alcoólicas fica separada e os seguranças checam a identidade de todos os que aparentam menos de 30 anos de idade, por isso, leve seu documento, pois se pedirem e você não o tiver em mãos, nem adiante tentar entrar. Não é permitido circular fora dessas áreas com bebida alcoólica.

Alguns conselhos:

  • Não leve guarda-chuvas e nem use cintos com “spikes” ou metal, você terá de deixá-los na entrada. Como costuma chover no verão, compre uma capa de chuva de plástico transparente. Elas são fáceis de dobrar e cabem em qualquer bolsa ou mochila.
  • Leve papel higiênico e álcool gel. Os banheiros químicos costumam ser limpos e há muitos, mas os festivais duram muitas horas e há milhares de pessoas, depois de um certo tempo, não há limpeza que resista. Não há muitas pias para se lavar as mãos.
  • Leve uma garrafa de plástico vazia para beber água. A água da bica é potável na Finlândia e em todos os festivais há bicas para que as pessoas possam encher suas garrafinhas. Comprar água é perda total de dinheiro e, nesses eventos, paga-se caro por tudo (uma garrafinha d´água pode custar 3,50€).
  • Mesmo que esteja sol e calor durante o dia, leve um casaco na mochila. A temperatura sempre cai bastante à noite. Podem fazer 30 graus durante o dia e 15 à noite. Eu sempre levo casaco e um par de leggings, caso queira ir de saia ou de vestido.

Sobre os festivais, o website Finland Festivals oferece uma lista muito bem distribuída em categorias para que você possa se programar. Claro que há festivais novos que surgem anualmente mas, no geral, eles são os mesmos e são sempre na mesma época. Listarei, abaixo, alguns que considero imperdíveis.

Mês de maio:

Maailma Kylässä / World Village Festival: trata-se do maior festival multicultural da Finlândia. Realizado sempre no mês de maio, no centro de Helsinque, no parque Kaisaniemi, durante um final de semana. A cada ano há um tema central, que pode ser um continente, uma região específica ou algo que tenha apelo global. Em 2018, por exemplo, o tema contemplado será “A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”. O festival é gratuito e há atrações diversas como música, palestras, tendas literárias e uma área com programação infantil durante o final de semana inteiro. Recomendo principalmente para os fãs de comida de rua (street food), pois há barraquinhas com iguarias do mundo todo. Este ano o destaque foi para o enorme número de opções veganas e vegetarianas.

Mês de junho:

Midnight Sun Film Festival, em Sodankylä: que tal um festival de cinema ao ar livre, com salas improvisadas em tendas cuja iluminação natural do “sol da meia noite” deixa o clima aconchegante e perfeito? Este festival já existe há 30 anos e é realizado no vilarejo de Sodankylä, na Lapônia finlandesa. Imperdível!

Foto: Santeri Happonen. Banco de imagens públicas do Midnight Sun Festival.

Tuska Open Air, em Helsinki, normalmente no último final de semana de junho: como uma metaleira nata, digo: sou fã de carteirinha desse festival e desde 2010 jamais deixei de ir a uma edição sequer. Trata-se do maior festival de heavy metal da Finlândia, com um programa de três dias que conta com cerca de 200 bandas. O evento é realizado em uma antiga fábrica em Suvilahti onde são montados três palcos. Fácil acesso de metrô, ônibus e bonde.

Mês de julho:

As opções são infinitas em julho. Destaco:

Avanti! Summer Sounds, em Porvoo, para os fãs de música erudita. A cidade de Porvoo é uma das mais lindas da Finlândia. Minha colega colunista Elisa, escreveu um artigo sobre essa vila medieval finlandesa, leia aqui. Imperdível para os fãs do estilo e melhor cenário não há.

Ruisrock, em Turku. Apesar do “rock” no nome, há muitas bandas pop no programa. Eu recomendo o Ruisrock principalmente por sua localização. Para se chegar na área do festival, caminha-se por cerca de 1,5km numa floresta (caminho reto). É possível ir de bicicleta também ou pegar uma barca. Nos arredores há um lago e o clima de festa é maravilhoso. Este foi o primeiro festival grande da Finlândia e é um dos mais antigos da Europa, já existe há mais de 40 anos.

Foto: Mari Herrala. Banco de imagens públicas do Ruisrock.

Mansikkakarnevaali, em Suonenjoki. Nunca fui e não tenho ideia de onde fica Suonenjoki, mas quando li sobre esse festival fiquei com muita vontade de conhecer. Trata-se de um “Carnaval de Morangos”. Para quem não sabe, os morangos finlandeses são maravilhosos, doces como se fossem açucarados por conta das muitas horas de sol que são benéficas à fruta. Esperamos por essa iguaria o ano inteiro. Quando chega a época, compramos muitos, congelamos, fazemos geleias para congelar, ou seja: morangos comandam! O programa deste festival está todo em finlandês mas me pareceu muito divertido: há um concurso para ver quem come mais morangos, um concurso para eleger a “Miss Morango”, onde todas as moças entre 16 e 25 anos de idade estão aptas a participar, um cocurso para eleger o maior empreendedor de morangos, além de um desfile anual temático da fruta e shows com diversas bandas finlandesas. A programação é para toda a família.

Sei que falta muita coisa boa nessa lista mas é impossível falar sobre tudo. Não deixe de dar uma olhana no site que indiquei e, claro, se estiver pela Finlândia em junho ou julho, escolha pelo menos um.

Até o mês que vem!

Tallenna

Tallenna

Tallenna

Tallenna

Tallenna

Tallenna

Related posts

Mestrado na Finlândia: processo seletivo e benefícios estudantis

Maila-Kaarina Rantanen

Casais homoafetivos: casamento e família garantidos por lei na Finlândia

Maila-Kaarina Rantanen

Finlândia – Será que o que você tem lido é verdade?

Maila-Kaarina Rantanen

1 comentário

Sartenada Fevereiro 8, 2018 at 9:44 am

Muito bom!

Em Helsínquia, em junho, o Carnaval de Samba de Helsínquia, é o meu favorito. 🙂

Carnaval de Samba de Helsínquia .

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação