BrasileirasPeloMundo.com
Alemanha Criando Filhos Pelo Mundo

Jardim-de-infância da floresta na Alemanha (Waldkindergarten)

Jardim-de-infância da floresta na Alemanha (Waldkindergarten).

Se você tem filhos pequenos e está procurando uma instituição pedagógica com um conceito alternativo, você poderá encontrar aqui na Alemanha além de escolas os jardins-de-infância que possuem uma proposta diferenciada. Neste texto falarei sobre o jardim da floresta Waldkindergarten, com conceito e prática s pedagógicas que muito me fascinam.

Como o próprio nome diz, o Waldkindergarten é um jardim-de-infância localizado dentro de uma floresta  e é ali que as crianças passam suas manhãs. Faça chuva ou faça sol, com neve ou sem neve as crianças e seus professores encontram na natureza inúmeras possibilidades de interação, brincadeiras e descobertas. Um dos seus lemas é “Não existe tempo ruim, existe vestuário inadequado”. Ou seja, estando bem protegidas, com roupas que isolam os pezinhos fofinhos do frio e da umidade, as crianças podem brincar livremente em poças d´água, lama ou neve. Em dias de verão o vestuário adequado é um sapato fechado e seguro (nada de chinelos de dedo) e um chapéu, para proteção do sol.

Há uma tradição de Waldkindergarten que veio dos países escandinavos. O primeiro jardim na floresta foi criado em 1984 na Suécia e desde então pipocam novas iniciativas em vários países. Existem inclusive escolas criadas com este conceito, ou seja, as crianças em idade escolar têm a floresta como sala de aula. Na Alemanha, o primeiro jardim na floresta foi criado em 1993 e hoje existem mais de mil e quinhentos Waldkindergarten e outros quinhentos jardins que oferecem um dia na semana especificamente na floresta.

O conceito por trás dessas iniciativas tem como base o reconhecimento de que as crianças se desenvolvem melhor na natureza. O brincar e o aprender fluem mais naturalmente. Além disso, é um estímulo para o desenvolvimento de uma consciência das relações ecológicas em uma idade jovem. Por causa da permanência constante no ar fresco, estas crianças costumam ser mais saudáveis e mais resistentes a doenças infecciosas. Outro ponto positivo para o jardim da floresta é o silêncio. Se você já visitou um jardim-de-infância sabe da barulheira que é ter 15 crianças (ou mais) dentro de uma sala fechada. Na floresta o barulho se dissipa e a qualidade sonora é muito melhor – fora a beleza dos cantos dos pássaros ou do vento batendo nas copas das árvores!

Mas então como é na prática a rotina deste jardim? Como é a rotina desse jardim na prática?

Com um lugar de encontro pré-estabelecido as/os professores esperam as crianças todas as manhãs em um horário combinado. Os pais/responsáveis trazem seus filhos (de carro ou bicicleta ) até este local, deles se despedem e dali sai a caravana  de aventureiros com suas mochilinhas  e calças-de-borracha (dependendo do clima) rumo às muitas aventuras dentro da floresta.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar na Alemanha

O tempo da caminhada até este local pode variar, dependendo das descobertas que fazem no caminho: “de qual animal é essa pegada marcada no chão? Olha lá, um grilo! Silêncio, escuta só esse canto: Qual passarinho canta assim? O que é aquilo lá na frente, é uma lebre?” E por aí vai…

A caminhada segue até chegarem no local preparado com uma barraca, trailer ou mesmo uma casa onde estão guardados seus materiais que vão desde pás e enxadas, serrotes e martelos, cordas e baldinhos até papel e lápis, caso alguma criança queira desenhar. Esta é sua base. Em alguns dias ficam ali mesmo, em outros fazem expedições pela floresta. E como regra:  todos sabem dos limites para  sair livremente ou não.

Geralmente a manhã é iniciada com uma roda, onde todos chegam juntos, cantam uma música da estação do ano, fazem uma brincadeira ou contam algo a ser compartilhado e depois, mãos à obra!

E o que elas  fazem todos os dias na mesma floresta?

Diferentede um jardim-de-infância convencional, aqui não existe um plano curricular do que deve acontecer durante as horas de permanência no jardim. O brincar livre é a principal atividade das crianças e digo uma coisa: eles não se cansam e raramente ficam entediados. É difícil para você imaginar o que eles podem fazer todos os dias no mesmo lugar da mesma floresta? Te dou algumas ideias:

– brincar de casinha;

– pega-pega, esconde-esconde, polícia e ladrão entre as árvores,

– caça ao tesouro;

–  executar a construção de ponte em cima do riacho. E para isso, é preciso procurar muitos galhos pelo chão da floresta! Qual tamanho? Quem ajuda a carregar? Qual o modelo da ponte? Ixi, mas as margens são muito instáveis! E ntão “bora lá” aterrar as margens… Um projeto desses pode levar vários dias ou até semanas – e é um setting rico o suficiente para interações entre elas (aspecto social), para experiências reais (aspecto do desenvolvimento físico), planejamento (desenvolvimento cognitivo), fantasia e muito mais;

– fazer bolos de lama – ”humm, que gostoso!”;

– construir barquinhos com casca de árvores, galhos e folhas;

– coletar folhas e flores na primavera para fazer coroas;

– fazer carinhas tendo a lama como base e usando sementes e pedras para os olhos e boca, e o verde do mato como cabelo;

– colocar dois ou mais caramujos para fazer uma corrida e ver qual é mais ligeiro;

– coletar folhas coloridas no outono;

– e claro, o livre brincar.

Leia sobre escola livre e democrática na Alemanha

A floresta, diferentemente de uma sala de jardim, transforma-se constantemente. As estações do ano são os principais motores desta mudança, mas se por exemplo, durante a noite um porco selvagem passou pelo local do jardim, ele com certeza deixou vestígios a serem percebidos na manhã seguinte. A floresta é viva e convida as crianças a fantasiarem, a se movimentarem neste espaço cheio de beleza e mistério.

O fechamento da manhã  segue com o mesmo ritual do início: a caminhada até o local de encontro com os pais/responsáveis. Elas voltam para casa às vezes cheios de lama e provavelmente bem cansados de uma manhã cheia de experiências reais, no ar fresco e em direto contato com a natureza. Poder vivenciar isso na primeira infância (fase que se estende até os 7 anos) é uma base única, pois sentem que não existe separação entre elas e a natureza: sentem-se em casa com a natureza, têm os animais como seus irmãos a serem respeitados e amados. Neste livre brincar diário dentro da floresta as crianças são como duendes e fadas em uma floresta encantada!

Os Waldkindergarten geralmente fazem parte de uma associação (Verein) apoiado pelos pais/responsáveis. O estado oferece um apoio financeiro, mas os pais/responsáveis também contribuem mensalmente com um valor determinado a partir de sua renda mensal.

Para mais informações, acesse a Federação nos jardim-da-floresta na Alemanha.

Related posts

A história das adoções forçadas de crianças na antiga Alemanha Oriental

Karina Finke

Da Grécia para Alemanha

Clarissa Gaiarsa

Como se candidatar nas universidades alemãs?

Nathalia Vitola

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação