BrasileirasPeloMundo.com
Turquia

Mãe turca, uma matriarca incansável

Em comemoração ao mês da mulher, eu falarei um pouco da mãe turca. Quem tem namorado/marido turco e já conviveu com a sogra sabe muito bem que a fama das mães turcas é um traço cultural bem característico da Turquia.

E como eu disse no título, elas são matriarcas e incansáveis!

A mãe turca é geralmente educada para:

  • Servir os filhos de forma incondicional e a qualquer momento e idade. Elas cuidam da casa, cozinham, dão TUDO na mão dos filhos (chá, água, comida, etc.) e raramente educam os herdeiros para ajudar nos serviços domésticos. Essa tarefa geralmente, é obrigação apenas das filhas.
  • Interferir  na vida amorosa dos filhos e dependendo do caso, até escolher a esposa/marido para eles. Quanto mais tradicional e religiosa a família for, menos autonomia os filhos terão na hora de casar.
  • Cuidar dos netos em tempo integral e por prazo indeterminado (é comum a sogra se mudar para a casa do filho/filha depois que o bebê nasce). Esse costume é motivo de desespero para muitas noras, principalmente estrangeiras. Eu tenho amigas que passaram por isso e a experiência não foi nada agradável.
  • Tratar o genro/nora como um novo filho/filha. Aqui é comum a nora chamar a sogra de “mãe” (anne) como demonstração de afeto. É claro que muitas das vezes essa relação entre nora e sogra é conturbadíssima, mas quando há entendimento, a esposa realmente ganha uma segunda mãe (o que é o meu caso). Eu procuro não abusar, mas se eu ligar para minha sogra e pedir para ela cozinhar para mim, ela vem toda feliz da vida e faz tudo o que eu pedir. Quando peço a ajuda dela, vejo o quanto ela se sente importante. Quando fico doente, ela cuida de mim, quando viajei para o Brasil, ela cuidou do meu apartamento e ainda fez comidas e doces para o nosso retorno! Definitivamente, não há a sensação de estar sendo feita de empregada.

Agora, como tudo tem o seu lado ruim, vamos falar dos efeitos colaterais dessa mãe extremamente zelosa e presente.

Foto: www.kayseri2.tesweb.org
Foto: www.kayseri2.tesweb.org
  • Relação pegajosa com os filhos – Isso pode gerar inúmeras visitas por semana o desejo de que o filho e a nora morem no mesmo bairro e se possível até no mesmo prédio que ela.
  • Invasão de privacidade e excesso de  palpites na vida do casal – é muito comum a sogra turca querer opinar nos preparativos do casamento,  na mobília da casa, na disposição dos móveis, etc. Se o casal não for firme (principalmente o filho/a filha da sogra), a vida dos dois vira um verdadeiro inferno!
  • Tentativa de mudar o comportamento da nora – Isso acontece mais quando a mulher é estrangeira e, portanto, não conhece a cultura. Na ânsia de ensinar os pormenores dos costumes turcos, muitas sogras desrespeitam a “estrangeirice” de suas noras e fazem de tudo para “enturcá-las”.

E como driblar todo esse vigor da sogra turca? A melhor forma é tê-la como aliada e não inimiga. Afinal, em um país onde a importância da família é tão grande e os filhos costumam acatar sem pestanejar a vontade dos pais, não é nada inteligente comprar briga justamente com a mãe do seu amado. Isso porque os turcos raramente se casam sem o consentimento dos pais, então os riscos de você ficar a ver navios são ENORMES!

Então, vamos às principais táticas usadas por mim e algumas amigas minhas!

  •  Se mostre interessada pela cultura turca. Você não precisa se transformar em outra pessoa, mas respeito e dedicação são imprescindíveis na hora de conquistar uma família turca. Você será vista com outros olhos se demonstrar o desejo de aprender o idioma e o estilo de vida deles.
  • Aprenda pratos turcos e a arte de servir como as turcas. Ainda que você não siga esses costumes no dia a dia depois de casada, (eu, por exemplo, ensinei meu marido a me ajudar nos afazeres domésticos e a servir os convidados que recebemos em casa e também sigo regras muito mais brasileiras do que turcas no meu cotidiano), é importante ostentá-los para a sogra e os parentes do marido. Dançar conforme a música nas ocasiões necessárias te salva de muitos perrengues!
  • Nunca discuta com sua sogra. Demonstrar que não gostou de algo tudo bem, mas bater boca já é arriscado demais! Se ela fizer algo ruim, peça ao seu marido para conversar com a danada sobre o ocorrido. Com isso você evita desgastar a relação e não dá margem para discussões desnecessárias com ela e com o seu marido.
  • Seja diplomática e não desaforada. Dificilmente haverá paz no seu relacionamento com um turco se você escolher guerrear com a mãe dele. E lembre-se: mãe é mãe! Respeite essa relação.
  • Seja realista e prática: se o seu namorado/marido turco não sabe dizer não para a mãe dele, provavelmente o casamento de vocês será um inferno (a menos que a sogra more a léguas de distância). Então, você tem basicamente duas opções: ou casa e atura ou termina e se livra! Não adianta escolher a primeira opção e depois viver se lamuriando.
  • Cobre que o seu namorado/marido seja a ponte entre você e a mãe dele. São obrigações dele: amenizar o choque cultural entre vocês, frear os ímpetos da mãe dele de se intrometer na sua vida e de te preservar durante o processo de integração. Ele precisa lembrar a mãe dele e todo o resto da família de que você NÃO É TURCA, logo eles não podem esperar que você aja como uma. O homem turco incapaz disso não será o marido mais ideal para ti. Má notícia: GRANDE parte dos homens turcos não consegue lidar bem com esse impasse e acaba cedendo aos caprichos da mãe. Portanto, cuidado na hora de se envolver com turcos!

A minha sogra tem todas as características citadas acima e o que me salvou de uma relação desastrosa com ela foram dois fatores básicos: o meu jogo de cintura em lidar com uma matriarca de sangue quente, ciumenta e superprotetora e a atitude do meu marido que sempre exigiu que a mãe dele respeitasse o nosso espaço. E com isso conseguimos ter um convívio super saudável e afetuoso, e eu já tive várias provas de que posso contar com ela para o que eu precisar!

Related posts

10 Curiosidades sobre a Turquia

Rubiana Ozturk

Como é o Natal na Turquia

Juliana Lima

Você sabia que o Papai Noel nasceu na Turquia?

Rubiana Ozturk

19 comentários

Juraci Pike Março 3, 2015 at 1:25 pm

E’, e’, e’,….sei nao Aline, eu acho que eu jamais me encaixaria no prototype turco. Mas, muito bom seu texto. Honesto e ao mesmo tempo divertido.

Resposta
Aline Sahin Março 3, 2015 at 1:44 pm

Pois é, Juraci. Eu só lido bem porque minha sogra respeita o meu espaço e meu marido não é mega agarrado nela.
Mas sei que muitas noras não dão essa sorte com a sogra turca. Aí é a treva mesmo. Tem que haver MUITO amor e paciência rsrsrss.
Beijos e obrigada pela visita! 🙂

Resposta
Marcia F. Molinaro Março 3, 2015 at 4:40 pm

Ai, ai Aline, ainda bem que nao encontrei um turco na minha vida, mais tambem, nao fiquei assim tao distante, pois as maes italianas nao sao muito diferentes, principalmente aquela do meu marido kkkkkkk. Adorei a matéria, parabens!

Resposta
Aline Sahin Março 3, 2015 at 4:46 pm

Hehehehe. Eu também já ouvi falar da fama das mães italianas. Até comentei sobre essa semelhança entre a sogra turca e a italiana. Daí ele diz: essa é a cultura do Mediterrâneo.
Beijão e obrigada pela visita! 🙂

Resposta
Cintia Março 3, 2015 at 9:20 pm

Oi Aline,

Achei o muito engraçada a foto de destaque hehehe. Olha, prefiro minha sogra holandesa, que quando acha que meu marido está ajudando pouco, já fala para ele começar a se mexer “porque a mulher não tem que fazer tudo sozinha”…. ;P . Que voce sempre tenha muita paciência e diplomacia….Bjs

Resposta
Aline Sahin Março 3, 2015 at 9:31 pm

Hehehehe. Sua sogra é das minhas, Cintia. E no meu dia a dia eu não lido com esse peso todo da tradição turca, pois na minha casa todo o serviço doméstico é dividido entre meu marido e eu.
Só faço bonito para turco vê quando recebo certas visitas rsrsrs. Beijão! 🙂

Resposta
Maila-Kaarina Rantanen Março 4, 2015 at 5:03 pm

Olá Aline! Gostei muito de seu texto e acho que suas dicas podem ajudar muito a outras mulheres casadas com homens de culturas tão diferentes. Eu também sou a favor da diplomacia e acho que você está certíssima quando diz que a desvantagem será sua se decidir declarar guerra a mãe do marido. Eu acho que no fundo no fundo esta é uma decisão inteligente para pessoas de qualquer cultura. Mãe é sempre mãe. Um beijo

Resposta
Aline Sahin Março 11, 2015 at 10:45 am

Obrigada pela visita, Maila. Beijão!

Resposta
Mariusa Março 5, 2015 at 1:37 am

Muito legal teu texto, Aline. Parabéns!!
Eu sempre te achei uma mulher super inteligente e tuas atitudes sempre fortalecem este pensar. Eu acho que todos deveriam agir assim com suas sogras, independente da nacionalidade… Beijão.

Resposta
Aline Sahin Março 5, 2015 at 7:06 am

Muito obrigada, Mariusa. Beijão! 🙂

Resposta
namoroempeso.com.br Março 12, 2016 at 12:47 pm

Legal o conteúdo, curti. Curto bastante o assunto, até pq nunca é simples entender a cabeça de um homem.

Resposta
cassia Junho 18, 2016 at 12:53 pm

A mãe árabe não é diferente kkkkkk

Resposta
Vanessa Julho 24, 2016 at 10:38 pm

Antes de ir morar na Turquia, você já sabia falar turco ou aprendeu aos pouco?

Resposta
Cristiane Leme Julho 25, 2016 at 12:26 pm

Oi Vanessa, a Aline voltou pro Brasil e parou de colaborar conosco. Infelizmente no momento estamos sem colaboradora no país.
Edição BPM

Resposta
Marcia Junho 3, 2017 at 3:00 pm

Me vi no seu texto! as sogras são do mesmo jeito…rsrs…..haja jogo de cintura rsrs

Resposta
Fernanda Bizerra Junho 3, 2017 at 3:24 pm

Às vezes tenho a impressão que só os brasileiros são largados rs. Nos outros países são tantas regras para se seguir, fazer isso e não aquilo.

Ainda bem que você se da bem com a sua sogra. BEIJOS

Resposta
como reconquistar o ex marido Outubro 13, 2017 at 12:56 pm

Muito bom seu texto, alegre e divertido…kkk

Resposta
Eng.Socorro Vieira Leite Novembro 27, 2017 at 9:30 pm

Adorei os comentários. Visto que conheço Istanbul e um pouco dos costumes. Porém tinha curiosidade de saber o comportamento de casais estrangeiros. Onde, um dos dois são turcos. É muito interessante os hábitos.
Mas que é realmente necessário ter habilidade nos relacionarmos entre os pais do seu esposo (a). Agradeço pelas dicas amiga.

Resposta
Eng.Socorro Vieira Leite Novembro 27, 2017 at 9:34 pm

Amo a Turquia em especial Istanbul/Luleburgaz. Excelente lugar pra se viver!!! ???✋???
Um dia voltarei à esse Paraíso Asiático??✋

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação