BrasileirasPeloMundo.com
Intercâmbio pelo Mundo Nova Zelândia

Melhores cidades para estudar inglês na Nova Zelândia

Todas as escolhas vêm atreladas ao interesse e objetivo de cada um. A Nova Zelândia oferece uma vasta opção de escolas de inglês espalhadas por todo o país. É possível estudar em cidades grandes com centenas de escolas especializadas, como também em cidades menores que podem oferecer apenas uma opção. O ideal é pesar o que é mais interessante e balancear de acordo com o que se busca e, assim, fazer escolhas eficientes e com consciência.

A maior cidade da Nova Zelândia, Auckland, é sem dúvida a mais procurada pelos intercambistas, com cerca de 80% dos alunos internacionais escolhendo esse destino. São mais de 100 escolas de inglês na cidade, além de instituições privadas de ensino superior, politécnicas e Universidades oferecendo cursos dos mais diversos.

A cidade tem em torno de 1,5 milhões de habitantes, e mesmo assim mantém aquela sensação de cidade pequena. Eu sempre brinco que é uma “roça grande”. É bem cosmopolita, com praias lindas e muitas ilhas ao redor. Tem eventos o ano todo, o museu e a galeria oferecem exposições incríveis, teatros com shows variados, e as maiores turnês mundiais sempre passam pela cidade. Tem, realmente, opções para todos os gostos.

Você irá encontrar bastante estudantes em geral e muitos brasileiros também. O governo do país vem tentando dividir um pouco melhor o fluxo de estudantes, concedendo algumas vantagens a estudantes que escolham alguma cidade na Nova Zelândia que não seja Auckland para o destino final de estudos.

É importante salientar que para estudantes de inglês as regras são as mesmas. As diferenças são apenas para alunos que optam por fazer graduação e cursos de diplomas diversos na Nova Zelândia.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Nova Zelândia

Outra opção de cidade que é considerada grande na Nova Zelândia é Christchurch. Ela não oferece tantas opções quanto Auckland, é claro, mas é bem interessante para quem quer melhorar o inglês e prefere lugares menores. É bem plana, com muitos jardins e muitos cafés deliciosos. A cidade foi atingida por um terremoto em 2011 e ainda não está inteiramente reconstruída, o que atrai bastante imigrantes com intenções de combinar estudos e trabalho.

Wellington, a capital do país, também deve ser considerada para quem gosta de uma vibe de mais agito e cidade grande. A cidade não é tão grande mas é deliciosa, com coisas acontecendo o ano todo. Por ser a capital e onde todas as embaixadas estão, tem muitos eventos culturais, fashion, restaurantes deliciosos, e bastante movimento durante todas as estações do ano. O museu é diferente, é interativo, e a área de TI e cinema são bem fortes. Tem boas opções de escolas de inglês e pode ser bem fácil para a locomoção caso o estudante more no centro da cidade.

Optar por cidades de porte médio é uma opção bem interessante também, pois será possível viver um pouco mais da cultura local e conviver com os kiwis. As cidades maiores, por terem uma mistura maior de imigrantes e intercambistas, acabam por limitar essa possibilidade. Hamilton e Tauranga são cidades de porte médio para a Nova Zelândia e vêm crescendo bastante em todos os sentidos. Estão em constante crescimento econômico, número de habitantes e também em opções de estudos oferecidos. Têm atraído pessoas por oferecerem contato com locais e oportunidades de trabalho. Para quem já tem um pouco de inglês e precisa melhorar, é a opção ideal.

Hamilton tem uma localização fantástica para quem pretende conhecer o país e é considerada uma das cidades mais seguras da Nova Zelândia. Cidade universitária, com muitas opções de parques, restaurantes e cafés. Pertinho de Raglan, Waitomo Caves, Rotorua, Taupo e Hobbiton. Já Tauranga é uma cidade praiana e tem uma vibe bem parecida com o Brasil. Nós realmente nos sentimos em casa por lá, com muitos turistas no verão e mais calma no inverno. A cidade tem um porto que movimenta bastante a área da fruta kiwi.

Mas se o seu inglês ainda não está legal, ou se você estiver pensando em começar do zero, nada melhor do que realmente imergir no seu intercâmbio. Opte por cidade menores, com opções de escolas que irão realmente te ajudar a deslanchar no idioma. Cidades pequenas não são a primeira escolha de muita gente, o que acaba fazendo com que tenham poucos alunos, classes menores, menos imigrantes, maior contato com locais, e o estudante se vê realmente “obrigado” a falar e ouvir o inglês o tempo todo. Não tem outra alternativa a não ser aprender. Na Nova Zelândia, cidades como Napier, Coromandel e Palmerton North, podem ser escolhas certas para estudantes com este perfil. São cidade pequenas, hospitaleiras, com belezas naturais incríveis e opções de passeios interessantes para serem feitos durante o período do intercâmbio.

No geral, cidades maiores terão mais opções, não só de estudo, mas também de lazer e de trabalho para quem quer combinar trabalho e estudo, porém nem sempre é a melhor escolha para quem quer realmente focar no inglês e evoluir consideravelmente o mais rápido possível. É interessante, sim, para quem já fala inglês e deseja praticar e viajar pelo país.

Cidades de porte médio são indicadas para quem fala um pouco de inglês e quer melhorar a fluência tendo a possibilidade de estudar e trabalhar. Já para quem não fala inglês e realmente quer foco total no aprendizado da língua, nada melhor do que optar por uma cidade pequena, com contato integral com os locais e poucos brasileiros.

Ao final, tudo se volta a cada um, e o que importa mesmo é que o estudante esteja confortável e feliz com a escolha. Você só consegue relaxar e aprender se estiver tranquilo, e o local do intercâmbio tem muito peso nesse momento. Portanto, na dúvida, procure ajuda de especialistas para que consiga escolher de acordo com o seu perfil e ouça o seu coração, escolha o que te deixa confortável e feliz, só assim encontrará o destino perfeito para o seu intercâmbio e estará preparado para aprender e/ou melhorar o seu inglês.

Related posts

Influência chinesa na Nova Zelândia

Lilian Lima

Como é ser mulher na Nova Zelândia

Gabriela Nunes

Como é o Inverno na Nova Zelândia

Gabriela Nunes

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação