Tudo que você precisa saber para morar na Finlândia

0
302
Foto: Pixabay.com
Advertisement

Tudo que você precisa saber para morar na Finlândia.

A Finlândia é um país nórdico que faz fronteira com a Suécia, Noruega e Rússia. De acordo com o último censo, apenas 5,5 milhões de pessoas vivem no país. A capital do país é Helsinki e os idiomas oficiais são o finlandês e o sueco.

Se você estiver pensando em se mudar para o país, é muito importante se familiarizar com a cultura local, buscar entendê-la e ver se realmente você está preparado para aceitar de cabeça aberta as diferenças do modo de vida finlandês, que é totalmente diferente do brasileiro.

Tudo que você precisa saber para morar na Finlândia

Vistos para morar na Finlândia

Visto de residência

Cidadãos brasileiros precisam de visto de residência para viverem na Finlândia. No caso de quem vem para trabalhar, não existe um visto de trabalho, mas sim um visto de residência baseado em trabalho, que pode ser temporário ou permanente, dependendo do tipo de contrato. Se o contrato de trabalho for temporário e tiver duração menor ou igual a 90 dias, não há concessão de visto, somente de uma permissão para exercer atividade remunerada por tempo determinado.

Os motivos que justificam a aquisição de um visto de residência na Finlândia para um estrangeiro são:

  • laços familiares, ex.: filhos e netos de finlandeses;
  • tornar-se membro de uma família, ex.: casamento;
  • repatriação;
  • estudo;
  • trabalho.

Visto Tipo B

O visto B é um visto que permite sua residência no país por 12 meses, mesmo que você comprove que sua permanência será maior. No nosso caso, meu marido comprovou que teria um vínculo com a universidade por, no máximo, 4 anos. No entanto, mesmo com a documentação, recebemos a permanência temporária e teremos que dar entrada na renovação aqui antes de cumprir um ano.

Visto de residência por matrimônio 

Cidadãos de países fora da União Europeia têm direito a requerer o visto de residência por vínculos familiares (residence permit on the basis of family ties), caso a intenção seja mudar-se para Finlândia para viver em família com um cidadão residente no país. Irei me ater aqui aos casos de casamento, união estável registrada e coabitação.

Documento local

Carteira de identidade finlandesa

Qualquer pessoa com residência permanente pode aplicar para ter uma carteira de identidade finlandesa. No entanto, a que é emitida para estrangeiros é um pouco diferente da emitida para os outros cidadãos locais. De todas formas, é um documento legal já que o cartão com a permissão de residência, não é válido como documento de identificação. Pois, apesar de ser emitido por um órgão do governo – a imigração no caso -, ter todos os seus dados e foto, ele não é aceito como tal.

Programa de Integração

A Finlândia disponibiliza um programa de integração para os residentes permanentes. Infelizmente ele não é oferecido aos residentes temporários que tenham o visto B. No entanto, se você receber a sua permanência dentro de 3 anos, você ainda pode se candidatar. O programa é bem completo. Ele não é apenas para aprender o idioma; mas também para aprender tudo que envolve o país, sua história e sua cultura. Além disso, tem, como objetivo, ajudar o imigrante a entrar no mercado de trabalho.

Conta bancária

Dicas para abrir conta bancária

Na Finlândia, você não chega no banco com seus documentos, pega a senha e espera para conversar com um gerente. Isso é praticamente inexistente. É necessário ligar, marcar um horário, para depois ser atendido. É bem raro alguém tirar uma dúvida sua, ou seja, é necessário fazer esse processo via telefone e ir no dia agendado.

Custo de vida

Custo de vida na Finlândia em 2018

A comparação de alguns preços levou em consideração uma cidade a 35 minutos de trem da capital.

Custo de vida para estudantes na Finlândia

Todos os estudantes precisam mostrar que podem se sustentar por um ano. E este é um dos requisitos para conseguir o visto. O valor exigido pela imigração é de €560 mensais, que totalizam €6.720 anuais. Eles presumem que este é um valor com o qual os estudantes conseguem viver com o básico mensalmente. Consideram isso, pois as acomodações compartilhadas costumam ser bem mais baratas do que um aluguel regular.

Sistema de saúde

Sistema público de saúde – Parte 1

O sistema de saúde pública finlandês é universal, ou seja, qualquer cidadão residente permanente no país tem direito a usufruir dele assim que obtiver seu número de seguro social.

Sistema público de saúde – Parte 2

Os serviços preventivos voltados para gestantes e menores de idade são muito bons e abrangentes. No entanto, a medicina preventiva para adultos, apesar de boa, não é feita anualmente.

Sistema de ensino 

Sistema de ensino

O sistema de educação finlandês é conhecido no mundo inteiro por sua excelência. Os ótimos resultados no exame PISA (Programa Internacional de Avaliação de Alunos) alcançados nesta última década, transformaram o país no “queridinho” da imprensa brasileira.

Educação infantil

O ensino infantil não é obrigatório no país até a pré-escola e fica a critério dos pais matricular, ou não, os filhos em uma creche, que pode ser pública ou particular. As famílias pagam um valor mensal de acordo com sua renda e o restante da mensalidade é pago pelo governo, sendo a creche particular ou pública.

Como ingressar em uma universidade

Não é novidade que a Finlândia é referência mundial em educação. Para muitas pessoas é difícil acreditar que o ensino superior também seja gratuito por aqui para residentes, mas apesar de você ter que arcar com os custos de seu material de estudo (livros e afins, quando não conseguir em uma biblioteca), as universidades não cobram mensalidades para cidadãos da União Europeia e nem para cidadãos de qualquer nacionalidade, que tenham residência permanente no país. Algumas instituições cobram por cursos de aperfeiçoamento profissional. Programas de mestrado e doutorado, no entanto, também são gratuitos.

Transporte público

Transporte público em Helsinki

A região metropolitana de Helsinki, desde 2010, dispõe do HSL – o sistema de transporte público integrado. Este não é um sistema utilizado em toda a Finlândia. É um serviço oferecido apenas para a região da capital e integra algumas cidades próximas que consistem em Espoo, Vantaa, Kauniainen, Kerava, Kirkkonummi, Sipoo, Siuntio e Tuusula. Com ele é possível utilizar tanto o ônibus, metrô, trêm, bonde e a balsa para Suomenlinna.

Carteira de motorista

Dicas para tirar Carteira de motorista

Todos os brasileiros habilitados no Brasil, conforme a Convenção de Viena, podem dirigir na Finlândia. Porém, precisam ter a carteira de habilitação internacional e, posteriormente, trocá-la para a carteira local.

Para os residentes é muito mais vantajoso fazer a troca para a carteira finlandesa. O ideal é que isso seja feito dentro dos dois primeiros anos vivendo no país para os tipos do Grupo 1 e dentro de um ano para os tipos do Grupo 2.

Importante dizer, que apenas residentes permanentes ou residentes que tenham estudado no país por pelo menos 6 meses podem transferir sua carteira para a finlandesa.

Aluguel e compra de imóvel

Dicas para alugar imóvel

Atento para o fato de que não falarei sobre preços, pois estes variam de cidade para cidade, de bairro para bairro e de região para região, mas nos sites de busca por imóveis que disponibilizarei, é possível verificar preços.

Dicas para comprar imóvel

Uma dica que considero preciosa é sobre o chamado imposto de transferência: caso o comprador ou compradores tenham menos de 40 anos de idade no momento da assinatura da escritura e estejam comprando sua primeira residência, terão isenção desse imposto. Este, se dá sobre as transferências de bens imóveis à alíquota de 4% do valor do imóvel, além dos valores mobiliários à taxa de 2%. Ele geralmente é pago pelo comprador.

Moradias estudantis

Você tem direito a se cadastrar se você for estudante em tempo integral, estudante de graduação (bacharelado, mestrado ou doutorado), tiver bolsa com financiamento estudantil e morar nas cidades citadas.

Motivos para morar e não morar na Finlândia

10 motivos para morar na Finlândia

Educação e aprimoramento profissional são ofertados o tempo inteiro. Há opções gratuitas, opções pagas, possibilidade para todos. Empresas tendem a investir no aprimoramento de seus funcionários, universidades e escolas profissionalizantes estão sempre criando novos cursos; o serviço de emprego do governo da Finlândia (TE-toimisto) também oferece cursos diversos e alguns, inclusive, dão direito ao recebimento de bolsa. O acesso à educação e ao aprimoramento cultural tanto por necessidade quanto por passatempo é total.

10 motivos para não morar na Finlândia

O frio não é o pior, tudo é muito estruturado e você aprende a lidar com ele. O problema é a escuridão que começa em novembro e permanece até fevereiro. Por mais que você seja uma pessoa que goste da noite, que odeie calor e sol forte (este foi meu discurso a vida inteira enquanto morei no Brasil), simplesmente não ter opção, não ter a luz do sol, chegar no trabalho e voltar para casa sempre “de noite”, não é legal.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.