Tudo que você precisa saber para morar na França

0
826
Foto: pixabay.com
Advertisement

Tudo que você precisa saber para morar na França.

A França está no top 10 dos países com maior número de imigrantes brasileiros na Europa. A exuberante Paris, o estilo de vida francês, o idioma e oportunidades tanto de trabalho como estudo fazem o país muito atrativo.

É indiscutível que a França é bela de norte a sul, da nortenha Lili para Montpellier no sul, as cidades variam de estilo, mas sempre encantam.

Então, se você estiver pensando em em se mudar para a terra de Victor Hugo, este texto traz muita informação importante como custo de vida, sistema de saúde, transporte público e onde morar em Paris.

Leia e se organize para a chegada ser cheia, apenas, de surpresas boas.

Código de telefone internacional: +33

Cheguei na França e agora?

Vamos entender um pouquinho sobre as divisões territoriais do país em que vamos viver. A França é dividida em Régions (Regiões). As regiões são divididas em Départements(Departamentos). Os departamentos são divididos em Communes (que para simplificar vou traduzir para cidades).

Vistos para morar na França

O turista brasileiro que vier à França por até 90 dias deve estar munido dos seguintes documentos:

  • comprovantes de hospedagem na França (reserva de hotel, contrato de aluguel ou attestation d’accueil original se a hospedagem for na casa de particulares);
  • passagens de ida e volta;
  • comprovantes dos meios de subsistência, com base nos valores de 65 € por dia/por pessoa;
  • um seguro-saúde internacional e de repatriamento no valor mínimo de 30.000 € , que cubra todo o território Schengen (Obrigatório);
  • passaporte com validade superior a três meses.

Se, no entanto, o brasileiro decidir permanecer no território francês por um período superior a 90 dias, deverá de toda maneira retornar ao Brasil e pedir o seu visto, diretamente, no Consulado Francês da sua circunscrição.

Se você pretende vir pra França para estudar francês por um período superior a 3 meses, você deve pedir o visto de estudante, você deverá frequentar, obrigatoriamente, seu curso um número de horas pré -determinado, mas em compensação também poderá trabalhar 20 horas por semana.

Vistos e residência na França

Primeiramente, gostaria de compartilhar com vocês o site oficial do governo francês onde é possível encontrar todas as informações necessárias dadas ao estrangeiro que deseja passear ou se mudar para França. É importante dizer que para o governo francês há duas classificações para estrangeiros:

Estrangeiros europeus: cidadãos que nasceram na Europa ou possuem cidadania europeia;

Outros estrangeiros: cidadãos que não nasceram na Europa – é o caso de nós, brasileiros. Obviamente, se você é brasileiro e possui cidadania europeia, você se enquadrará no caso 1.

Perguntas e respostas sobre o visto para morar na França

Todo o visto para a França deve ser solicitado enquanto você ainda estiver no Brasil e para que você tenha o direito ao visto você deve se enquadrar em um dos seguintes itens:
a) Você quer estudar na França,
b) Você quer trabalhar na França, ou
c) Você busca uma aproximação familiar (caso de esposa, marido e filhos por exemplo).

Custo de Supermercado

Na França existem dezenas de redes de supermercado. As mais baratas são Lidl, Leader Price, Aldi e Auchan. Elas não possuem grande variedade e vendem principalmente marcas próprias, tendo suas lojas em zonas mais distantes do centro.

Em seguida temos o E-Leclerc, Intermarché e G-20. Espalhados por toda a cidade, já propõe mais opções. Os mais caros são Monoprix, Franprix, Carrefour e Les 5 Fermes. Esses mercados justificam seus preços com a proximidade do cliente (estão em todas as ruas) e a quantidade/qualidade dos produtos oferecidos. Além disso, algumas redes se devotam ao natural e orgânico, como Naturalia, Bio C’est Bon e BioCoop.

Custo de vida em Clermont Ferrand

Falar sobre o custo de vida na França ou outro país é bem complicado, pois depende muito do estilo de vida e hábitos de cada um.

Muitos pensam que pelo fato do vinho na França ser barato, todas as outras coisas também serão. De fato, se compararmos o preço de um vinho francês vendido na França e o mesmo vinho vendido no Brasil, ele vai ser mais barato na França. Mas isso não é justo né?

Custo de vida em Toulouse

Para comer em restaurantes “normais” que no Brasil poderíamos classificar de medianos para altos, não gastamos muito. A média que se gasta por aqui é de €12,00 (doze euros), considerando: prato principal e sobremesa ou €14,00, €15,00 (catorze, quinze euros) considerando: entrada, prato principal, sobremesa e em alguns restaurantes, um café.

O metrô custa €1,60 (um euro e sessenta centavos) e o ônibus, €2,00 (dois euros) por viagem. Para a população em geral, há descontos para quem compra bilhetes com 10 viagens, para 3 dias ou 1 dia.

Custo de vida de estudante na França

Se você pretende morar fora, provavelmente já ouviu que é muito caro, ou você mesmo já desistiu do sonho de ir atrás de uma graduação ou pós graduação na França por pensar que não teria como pagar. Certo?

Primeira grande vantagem de se cursar uma graduação ou pós graduação na França, é que os valores de faculdades públicas acabam sendo bastante acessíveis se comparados com outros países. Estamos falando de 200 euros para graduação por ano e entre 300/400 euros por ano para os cursos de pós graduação.

Transporte público em Paris

metrô conta com 16 linhas, a linha 1 até a 14 e as linhas 3bis e 7bis. Há uma previsão de prolongamento da linha 14 e a construção das linhas 15, 16, 17 e 18, algumas delas planejadas para ficarem prontas em 2024, antes dos Jogos Olímpicos de Paris.

RER tem 5 linhas: A, B, C, D e E. Essa última também deve ser ampliada nos próximos anos.

transilien possui as linhas H, J, K, L, N, P, R e U.

O tramway tem as linhas 1, 2, 3a, 3b, 5, 6, 7 e 8.

Os ônibus e os noctiliens (ônibus noturnos) podem ser uma boa opção para quem deseja fazer percursos admirando a cidade e sem pressa, afinal de contas, o trânsito deve ser levado em conta. São a opção que eu menos utilizo aqui.

O funiculaire de Montmartre é um bondinho para quem não quer ou não pode subir a pé até a Basílica de Sacré Cœur.

Sistema de saúde francês

Carte vitale é um cartão pessoal e intransferível que dá direito a utilizar os serviços de saúde público ou privado na França e no exterior. O funcionamento é bem parecido com a carteirinha do plano de saúde no Brasil. Por exemplo, caso você vá à uma consulta médica (consultório ou hospital), o pagamento é feito com essa carteirinha.

Como abrir conta bancária

A abertura de uma conta bancária na França é um passo importante, pois sem ela, os imigrantes ilegais podem encontrar dificuldades em se regularizar, já que o extrato bancário é um dos elementos fundamentais para constituir um bom dossier para o pedido de título de residência.

Dificuldades de adaptação na França

Quando nós chegamos em algum país, em geral, temos alguma ideia das dificuldades que encontraremos, ou porque pesquisamos na internet, ou porque temos um amigo que já morou lá, ou porque já moramos fora, mas de alguma forma chegamos sabendo um pouco de quais serão os perrengues da nova vida. Ainda assim, algumas coisas nos surpreendem no caminho e aqui vão algumas das que me pegaram desprevenida.

Tudo que você precisa saber para morar na França

Como tirar carteira de motorista na França

No caso do Brasil e da França um acordo foi firmado entre os dois países que convenciona a utilização da carteira de motorista. Este acordo autoriza a troca da carteira de habilitação de um país pela do outro, permitindo que os nacionais dos respectivos países dirijam em solo estrangeiro, desde que os mesmos estejam em estada regular e que sejam maiores de 18 anos.

Autorização de trabalho na França

Todo brasileiro com a intenção de ir para França, com o objetivo de se instalar e exercer uma atividade profissional, deverá ser titular de uma autorização de trabalho. Sem essa autorização o estrangeiro não poderá trabalhar de maneira legal e desta forma se beneficiar do sistema de previdência francês e dos acordos vigentes entre o Brasil e a França.

Como abrir empresa na França

Depois de decidir em qual ramo se instalar, você precisa marcar uma reunião no “Chambre de métiers” (ou “Chambre do Commerce et Industrie” – Câmara do Comércio e Indústria) da sua região. “Chambre de métiers” é um orgão do governo que tem como missão ajudar as pessoas (francesas ou não) nos seus projetos professionais.

É nessa reunião que eles vão analisar a viabilidade do seu projeto, ou seja, eles vão dizer se vale a pena ou não abrir a sua empresa nesse ramo desejado e se você tem autorização ou não do governo para abrir a empresa. Basicamente, para ter a autorização, vai depender do seu tipo de visto. Se o seu visto for de trabalho, você que é brasileiro e residente na França vai poder abrir sua empresa sem problemas.

No final dessa reunião, eles vão te passar todos os passos necessários para dar prosseguimento ao processo. E caso seja necessário, você pode marcar uma outra reunião ou solicitar um acompanhamento mais detalhado do seu projeto.

Imposto de renda na França

A maioria dos estrangeiros que moram na França acreditam que não precisam declarar e pagar o Imposto de Renda na França, pelo fato de não serem cidadãos franceses.

Na França, como no Brasil, o critério que determina a tributação é o da residência fiscal. A residência fiscal  da pessoa física é normalmente o da sua residência principal. No entanto, se o exercício das atividades econômicas se encontrar em outro país, é possível que se considere ou se estabeleça como o seu domicílio fiscal aquele onde se centraliza a direção e/ou a gestão dessas atividades.

Acordo de previdência social entre o Brasil e a França

O acordo de Previdência Social entre a França e o Brasil têm por objetivo promover a mobilidade profissional dos trabalhadores, garantindo-lhes continuidade dos direitos em matéria de proteção social, independente da nacionalidade, do cargo ou função ocupada pelo trabalhador em questão. Ele se refere ao reconhecimento dos períodos trabalhados nos respectivos territórios para fins de contagem do tempo de trabalho para concessão do benefício.

Como comprar imóvel na França

Para a aquisição de um imóvel na França, não é exigido que o comprador seja nacional francês ou europeu. Isso significa que o estrangeiro interessado na compra de um imóvel em solo francês, não precisará apresentar um visto ou um título de residência (titre de séjour) para poder concluir a transação. Como o processo de compra e os trâmites legais são um pouco diferentes do Brasil, é importante realizar um estudo preliminar, avaliando bem as vantagens e as desvantagens antes de adquirir  um imóvel.

Dicas para alugar apartamento em Lyon sendo estudante

Como se já não bastasse a dificuldade em achar um lugar disponível – se você tiver a chance de achar (é impressionante a quantidade de requisitos que precisamos preencher.) -, pra alugar um apartamento na França, como estudante você tem que ter um garant, um fiador, caso você não pague o aluguel. O problema é que o seu garant tem que ser francês. Ou seja, não podem ser seus pais no Brasil. E aí já viu, você recém chegado na França, precisa de um fiador francês? Não, eu não tenho um fiador francês.

Passo a passo para alugar apartamento em Paris sendo estudante

Antes de iniciar a sua busca, é importante conhecer os tipos diferentes de acomodação que aqui são oferecidos. Isso vai ajudar a facilitar a pesquisa e também a entender sobre a diferença de preços.

O primeiro tipo de acomodação é o studio ou kitchenette, e a surface oscila entre 15m² e 30m². Esse tipo de acomodação será mais em conta que um apartamento com preços variando entre 800 até 1000 euros, dependendo da região. Caso queira optar por um pouco mais de espaço, ou seja, a partir de 50m², os valores serão a partir de 1200 euros, em média.

Outro tipo de acomodação é a colocation, uma espécie de república, e é amplamente difundida na França. Em razão dos altos valores de aluguel, a colocation atrai todo tipo de perfil. É muito comum ver pessoas que já trabalham e que possuem um certo tempo de carreira dividir o apartamento com outras, sejam elas próximas ou não!

Finalmente, temos a chambre de bonne ou aluguel de quartos. Para contextualizar, a chambre de bonne é basicamente o quarto de empregada e antigamente ele ficava separado do resto da mansão. Podemos visualizar facilmente estes quartos quando olhamos no alto dos prédios parisienses, visto que eles contam com uma iluminação que vem das janelas do telhado. Este tipo de acomodação é mais procurada por estudantes, pois o espaço disponível é de 10m². O banheiro geralmente se encontra nos corredores dos quartos e pode ser de uso individual ou coletivo.

Dicas de bairros para morar em Paris

Escolher um bairro para morar em Paris pode ser mais difícil do que se imagina, pois essa cidade de 105 km² apresenta regiões bem distintas entre si.

A cidade da luz é dividida em 20 bairros ou arrondissements – como costumamos dizer por aqui – e a primeira coisa que se deve saber quando se pensa em morar é que a cidade se articula em torno no rio Sena, se dividindo assim entre “margem à direita” e “margem à esquerda”. Nessa separação nós podemos perceber que não só o ambiente muda, mas também o perfil dos habitantes.

Dicas para alugar apartamento em Montpellier

Montpellier é uma cidade universitária, logo, por conta disso, existem dezenas de residências destinadas, exclusivamente, aos que estão estudando. Achei isso fantástico! Nas cidades em que morei, no Brasil, nunca tinha visto nada parecido. São residências mobiliadas e que têm tudo incluso! Com o diferencial de serem mais acessíveis financeiramente e terem os itens de uso doméstico à disposição, como, praticamente, todos os itens de cozinha e de limpeza.

Dicas para alugar apartamento em Toulouse

Toulouse é uma cidade voltada para indústria aeronáutica/espacial e tecnologia, por conta disso há diversas universidades e consequentemente também recebe muitos estrangeiros. Pois bem, isso pode ser um problema para quem busca um Studio/T1 ou um T2.

Outros pontos a serem observados são se o apartamento é mobiliado ou não, itens do apartamento e prédio além das taxas. Não se gasta muito, até uns €600 (seiscentos euros) você deixa um pequeno apartamento (T1/Studio) mobiliado de uma maneira bem legal.

Normalmente, os apartamentos (mesmo sem mobília) vêm com alguns itens: geladeira, fogão, forno, armários na cozinha e quarto. Outros também têm lavadora de roupa que não faz tanta diferença para um estudante, já que aqui encontramos facilmente lavanderias pagas que cobram o valor médio de €5 (cinco euros) pela lavagem de 8kg de roupa e €2 (dois euros) para secar.

Sistema de ensino francês

A escolarização é obrigatória e gratuita entre a faixa etária de 6 aos 16 anos, tanto para estudantes franceses quanto estrangeiros. As escolas públicas são na sua grande maioria de qualidade e apenas uma pequena parcela dos alunos, estuda em escolas privadas, em torno de 20%, segundo uma pesquisa realizada em 2017.

Quanto à divisão do ciclo educacional, temos, basicamente, 5 níveis: o maternal (3 a 6 anos), ensino primário (6 a 10 anos), o colégio (11 a 15 anos), o lycée ou ensino médio (16-18 anos), e a Universidade. Além disso, o ano escolar dura 9 meses, iniciando em setembro e finalizando em maio.

 

Dez motivos para morar na França

A França faz parte do Espaço Schengen, que é uma zona de livre acesso. Uma vez dentro desta zona os europeus, apenas com um documento de identidade, podem ir e vir sem serem controlados nas fronteiras de mais de vinte países.

A França é um prato cheio para quem gosta de história.

Óbvio que eu não poderia deixar de falar da comida francesa. Berço da gastronomia, aqui não tem desperdício. Tudo se come.

Números de emergência

Alguns números de emergência válidos em todo o território francês:

Service d’aide médicale Urgente (SAMU): 15
Pompiers (Bombeiros): 18
SAMU social: 115
Pharmacies de garde (Farmácias de plantão): clique aqui.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.