BrasileirasPeloMundo.com
Arábia Saudita Natal Pelo Mundo

Natal na Arábia Saudita

Esse ano será o nosso quarto ano celebrando o Natal no Oriente Médio (os dois primeiros anos foram em Dubai, nos Emirados Árabes, e esses dois últimos aqui na Arábia Saudita).

Natal é uma época do ano que, não combina muito com essa região.  Mas se você estiver em qualquer lugar nos Emirados Árabes, Bahrain, Catar, Jordânia… ou até mesmo no Kuwait (isso mesmo no Kuwait!), vai encontrar locais decorados com enormes e lindas árvores de natal. Quando morávamos em Dubai, apreciava os belíssimos shoppings, cheios de luzes coloridas, árvores gigantescas de deixar qualquer um maravilhado. Tudo lógico, para agradar aos turistas e expatriados que vivem na região.

Eu sempre achei tudo lindo, e todo aquele clima natalino nos fazia sentir um pouco mais “em casa”. Lembro que no nosso primeiro Natal em Dubai, meus meninos tinham apenas 4 meses de vida. Eles estavam numa rotina maravilhosa, dormindo a noite toda, um verdadeiro paraíso. Tínhamos acabado de conhecer um grupo grande brasileiros por lá, e fomos convidados à uma ceia muito especial na casa deles. Foi uma grande alegria dividir esse momento com essa família que tinha seu lar lotado de amigos. Brazucas expatriados fazem muito isso, se reúnem em datas significativas, e eu adoro a bagunça.

Nossos bebes estranharam a casa, o barulho e a multidão, mas apesar do cansaço as lembranças que ficaram foram ótimas. Cada amigo levou um prato e fizemos uma linda ceia, com direito a oração antes do jantar e amigo oculto surpresa. Devíamos ser uns 30 Brasileiros, todos residentes, passando o Natal em Dubai. Depois do amigo oculto, rolou violão e cantoria a noite toda… lembro que saímos de lá as 3 da manhã exaustos e maravilhados – e as 7 da manhã nossos pequenos acordavam em casa para a primeira mamada do dia 25 de Dezembro!

Bom, já aqui na Arábia Saudita… as coisas são sempre diferentes.  Antes da nossa vinda, já sabíamos dos “itens proibidos”, que não se pode trazer na mudança. Uma lista “pequena” que inclui: qualquer item religioso (claro que se você é muçulmano tá tudo liberado), pornografia de qualquer tipo, álcool de qualquer forma (perfume pode!), e por aí vai…

Aqui na Arábia Saudita é proibido o culto a qualquer religião que não seja a Islâmica. Então, antes de me mudar, eu sabia que para trazer a minha árvore de Natal, e todo o restante da decoração, teria que ser “por debaixo dos panos, para ninguém saber…” (como canta o Ney Matogrosso), afinal, se a alfândega, durante a inspeção da mudança, encontrasse qualquer indício de Cristianismo, seria tudo confiscado (Ai que medo!). Porém com muito jeitinho (e escondendo uma bolinha ali, um papai Noel aqui…), nossa mudança chegou sã e salva (bem com alguns arranhões….).

Mais da metade da força laboral da Arábia Saudita é feita de expatriados de todos os cantos do mundo. E a grande parte desses expatriados são cristãos, que celebram o Natal. Assim como eu dei o meu jeitinho para trazer as decorações natalinas, as outras pessoas também dão (fato!). Mas andando pelos shoppings e lojas daqui, não é difícil encontrar artigos de decoração natalina(curioso, não é mesmo?). Claro, tudo meio escondidinho (tipo, black market), lá no fundinho da loja, falando baixinho com os vendedores filipinos…. com preços exorbitantes… mas tem sim! E as árvores de natal? Bom, árvores de natal, ainda não vi… mas já ouvi expatriado dizendo que tem também (mas é como achar agulha no palheiro!).

Enfim, apesar de tudo, o Natal aqui na Arábia Saudita é bem gostoso, com temperaturas mais baixas do as que estamos acostumados no verão – em Dezembro de 2012 por aqui, chegou a fazer 6 graus Celsius (frio pra eles e para a carioca aqui também). Apesar de não ser feriado nessa região (sim, todos trabalham normalmente dia 24 e 25 de dezembro), alguns expatriados costumam ficar por aqui para o Natal e Ano Novo. Já outros se planejam e pedem o dia 25 de Dezembro de folga para aproveitar com a família. As pessoas preferem viajar de volta para os seus respectivos países nas férias escolares do verão, e assim fugir das altas temperaturas e do Ramadan.

Ano passado eu achei o “Peru de Natal” no supermercado (disponível, claro, para os expatriados, geralmente na época do Thanksgiving), e garanti o meu logo, um mês antes, para a ceia do Natal. Como decidimos não viajar (tínhamos acabado de voltar da Tailândia, checa no meu blog), fizemos nossa ceia em família: teve peru, arroz, farofa, maionese, rabanada, torta… Éramos apenas nós 4 e nossa ajudante – nossos meninos com apenas 2 anos, amando a farra de poder ficar acordados até mais tarde. Foi um Natal muito especial. Especial pois, naquela noite, bem no Oriente Médio, pudemos nós 5, nos unir e agradecer pelo ano maravilhoso que tivemos. Por todas as bênçãos que recebemos todos os dias.

Independente da religião, relembrar a mensagem, tão nobre, de amar o próximo como a ti mesmo. Nosso Natal foi lindo. E esse ano vai ser melhor ainda. Esse ano tem mamãe que veio do Brasil e amigos da terrinha que estarão aqui conosco.

Desejo que a sua noite de Natal seja recheada de sorrisos, amor, aconchego e muita gratidão, onde quer que você esteja.

Feliz Natal!

 

Related posts

Como foi meu primeiro Natal na Tailândia

Ágatha Transfeld

Tradições natalinas alemãs

Karina Finke

Natal na Hungria

Carol Szabadkai

19 comentários

karla Dezembro 18, 2013 at 8:28 pm

e BOM SABER UM POUCO MAIS DESTE ORIENTE AINDA TAO DESCONHECIDO A TODOS ….

Resposta
Carla Dezembro 19, 2013 at 7:04 pm

Olá Karla, muito obrigada pelo seu comentário. Eu é que fico feliz em poder compartilhar essa experiência com as Brasileiras pelo mundo 🙂

Resposta
Ana Cristina Kolb Dezembro 19, 2013 at 12:56 pm

Carla muito interessante saber que de como mesmo com todas as proibicoes ainda existem possibilidades de achar artigos! E como voce sempre acha forma de manter o espirito natalino mesmo tao distante do mundo ocidental! Gostei muito do texto, desejo a voce e a família toda um natal maravilhoso e um 2014 cheio de bencaos! Namasté

Resposta
Carla Dezembro 19, 2013 at 7:09 pm

Oi Ana, que bacana o seu comentario, muito obrigada! Também te desejo maravilhoso natal e que 2014 seja perfeito com muita saúde, amor e muitas felicidades. Namasté 🙂

Resposta
Fernanda Franco Dezembro 19, 2013 at 8:04 pm

Que delicia esse espirito natalino que se manifesta mesmo em paises de culturas tao diferentes! Parabens pela energia e que sua festa seja radiante!

Resposta
Carla Janeiro 13, 2014 at 1:10 pm

Oi Fernanda, a ceia de natal aqui foi bem aconchegante, em família com amigos queridos. Temos que buscar levar a felicidade para onde vamos. Afinal ela está dentro de nós, certo? Obrigada pelo seu comentário! 🙂

Resposta
Zilene Dezembro 25, 2013 at 3:29 pm

Olá Carla, tudo bem? Desejo para você e toda sua família um Natal de muita Paz, Harmonia e Felicidades!

Que bom te encontrar por aqui, moro atualmente em São Paulo com meu esposo. Bem, recebemos uma proposta para irmos morar na Arábia estamos analisando esta proposta. Estou preocupada com algumas questões(acho que normal né rsrsrssr). Estou gestante com 7 semanas e o mês provável para o nascimento será em Agosto/2014.
Com isso fico pensando em ter ai num País desconhecido ou aqui no Brasil ao lado da família. Essa apenas um dos questionamentos, vocês estão ai há muito tempo? Seu Bebê nasceu aqui no Brasil ou ai? Foi fácil pra conseguir alguém pra te ajudar, ai sei também que não posso trabalhar. Enfim, se você puder me ajudar será maravilhoso nestas questões.
Obrigada!
Abraços,
Zilene Jordão

Resposta
Carla Janeiro 13, 2014 at 1:17 pm

Ola Zilene, Primeiramente Parabéns pela gravidez! Que momento único maravilhoso. E parabéns também pela proposta de trabalho. Vocês já moraram fora do Brasil? Pergunto pois isso já ajuda bastante – mesmo no caso da Arábia Saudita, um pais com características únicas. Eu tive meus bebes gêmeos em Dubai, foi uma cesária e foi tudo tranquilo. Conheço pessoas que já tiveram seus bebes aqui na Arabia Saudita e foi tudo bem também – os hospitais em geral, são muito bons. Também tenho uma amiga Brasileira que está gravida de 3 meses, mora por aqui e planeja ter o bebe aqui. A Arabia Saudita é muito grande, em qual área seria o novo trabalho?
Mas fique tranquila: aqui na Arabia Saudita, nessa região que estou, somos mais de 35 Brasileiras que estão com suas famílias. Você não estará sozinha 🙂 Me envia um email: [email protected] e conversamos melhor.

Resposta
Carla Janeiro 22, 2014 at 12:32 pm

Olá Isabela, muito obrigada pelo seu comentário. De coração, obrigada por partilhar conosco. Me envie o seu email quando puder? ([email protected]) Estou vendo que minhas colegas aqui já deixaram vários sábios comentários à você 🙂 Concordo plenamente com o comentário da Lyria: “E já que você pergunta o que deve fazer, termine os seus estudos, dê tempo ao tempo, vá falando pelo skype, convide-o para ir ao Brasil e viva no lugar onde você está. Mas viva mesmo, saia, passeie com suas amigas como toda adolescente faz. Se o amor for suficientemente forte no fim tudo se ajeitará.”
Fique bem. Sabedoria, paz e muita luz pra você.
Um forte abraço 🙂

Resposta
Isabela Janeiro 15, 2014 at 3:04 pm

Oi Carla, eu fiz intercâmbio nos Estados Unidos e fazem 3 dias que voltei para o Brasil. Quando estava lá, me apaixonei por um Soudi e começamos a namorar. Antes de voltar ele me pediu que morasse com ele nos Estados Unidos até o final de sua faculdade e depois nos mudaríamos para Jida. Mas, como eu ainda preciso terminar o terceiro ano, voltei para o Brasil. Nos falamos todos os dias. E ele me pediu em casamento. Conheci sua família pelo skype, e eu fui a única garota que ele apresentou aos pais. Contei tudo a minha mãe, e ela aceitou. Mas nós duas estamos inseguras. Não conheço nada da cultura islâmica, somente o que ele me falou. Eu tenho 16 anos e não sei que decisão tomar. Eu pretendia cursar medicina no Brasil, mas a vida me surpreendeu com uma paixão impossível de esquecer. Eu estou disposta a mudar minha vida, a mudar de país. Mas não gostaria nada de ter de dividir meu marido. Ele me pede que volte assim que eu termine o ensino médio para nos casarmos. Sou cristã, presbiteriana e amo a Cristo, morreria por ele e nunca poderei negá-lo. O que vocês acham que eu devo fazer? Sonho com meu hayati de dia e de noite.

Resposta
Ana Cristina Kolb Janeiro 15, 2014 at 10:29 pm

Querida Isabela, vi seu texto e não tenho como deixar de comentar, voce é muito jovem e tem uma vida pela frente, voce tem planos de estudar medicina que é um curso maravilhoso e mostra que voce se imagina como uma mulher moderna, profissional, independente, e imagino inteligente. Casando-se com um Saudi e indo morar no pais dele, voce pode esquecer toda possibilidade de viver uma vida moderna, profissional, independente. Seja muito cautelosa antes de tomar uma decisão, va visita-lo primeiro, conhecer bem o pais, leia sobre o islamismo e tudo possível sobre o pais e a cultura, muito importante voce verificar todas estas coisas antes de tomar qualquer decisão definitiva, casamento é algo muito definitivo, pense que principalmente em países Islamicos, caso voce tenha filhos e pense em viajar ou se mudar com seu filho pra outro pais em caso de separacao, suas chances são remotíssimas, principalmente se for filho homem. Eu moro na SuiCa e leciono em varias universidades internacionais aqui e tenho muitos alunos Saudis, eles vivendo no ocidente me contam muitas coisas sobre a vida familiar e sobre as leis do pais, sobre o islamismo e a mentalidade, e posso te dizer que culturalmente, tudo parece muito lindo na fase pre-casamento, mas os relatos que tenho sobre a vida pos-casamento é complicada, principalmente se voce é firme na sua crença religiosa e não pensa em mudar, morando em pais islâmico esqueça poder ter uma vida ativa em outra religião. Que Deus possa te iluminar nesta decisão, mas te peCo mesmo querida, estude muito sobre o assunto, como voce fez intercâmbio no USA, fala inglês, aqui um livro que te aconselho a ler, Princess: A True Story of Life Behind the Veil in Saudi Arabia [Kindle Edition], voce acha no Amazon.com, A cultura islâmica é muito distante da cultura ocidental e muito radical, inclusive nas leis, seja prudente. Te desejo muita Luz, sabedoria e acima de tudo cautela antes de tomar uma decisão. Estude sobre o pais e a cultura cuidadosamente antes de tomar uma decisão. Que Deus te abençoe!

Resposta
Tati Sato Janeiro 15, 2014 at 10:44 pm

Oi Isabela, tudo bom? Gata, eu vou falar tudo que minhas amigas já falaram: não jogue sua vida fora por causa de um cara… Aos 16 anos, achamos que tudo que vivemos é eterno. Eu sei, linda, eu sentia isso. Para mim, tudo era muito intenso e sempre sentia que tudo seria “para sempre” ou “nunca mais”.

A gente aprende… Tudo tem seu tempo. Estude medicina. Se vocês tiverem que ficar juntos (o tal do serendipity), vai acontecer e você estará mais madura e preparada. É muito importante ter um diploma e, quando você o tiver, poderá escolher qual caminho seguir. Mas ESTEJA PREPARADA. Estude. Sei que, de repente, agora pode parecer idiotice. Não é. Tenho 35 anos (quase 36) e trabalho no departamento de finanças de uma companhia multinacional. Só consegui esse posto porque estudei muito, a minha vida inteira.

A cultura árabe e muçulmana é completamente diferente da cultura ocidental. Existe uma obrigatoriedade de submissão da mulher e, a maioria que vive lá, consegue viver assim porque foi assim que elas foram criadas. Lembre-se: você não poderá usar biquini, jamais na vida vai poder responder ao seu marido de forma grosseira e coisas do tipo… Talvez seja exagero da minha parte, mas acredito que uma pessoa só consiga conviver nesse tipo de cultura se nasceu e cresceu nela.

Tenho amigos iranianos que me disseram que, embora o governo da Arábia Saudita seja liberal, a população não é. Você precisará seguir os preceitos religiosos e precisará negar tudo que você ama e conhece. Isso faz parte da aceitação do islamismo.

Torço para que você faça a melhor escolha para você. Mas pense muito, OK?

Um beijo!

Resposta
Monica Bateman Janeiro 15, 2014 at 7:34 pm

Isabela, acabei de ler seu comentario acima! Imagino como voce nao deve estar se sentindo, cheia de emocoes e com o coração explodindo. Mas eu so não entendo por que seu namorado não larga tudo na Arabia Saudita para vir morar com você no Brasil…..acho que ai vocês poderia se conhecer melhor e ver se realmente vocês foram feitos um para o outro. Quando eu tinha 16 anos eu também me apaixonei e achava que era o homem da minha vida. Aos 18 novamente, aos 22 novamente. Nesta fase, estamos conhecendo o mundo e mudamos de ideia rapidamente. Imagine você num pais estranho, sem falar a língua, sem sua família e amigos por perto. Num pais em que a mulher eh tratada como um ser de segunda classe. Onde a verdade do homem eh sempre verdade, mas a da mulher eh sempre mentira. Onde mulheres não podem optar por terem sua própria religião, ou saírem na rua sem cobrir a cabeça. O dia-a-a dia de um relacionamento eh bem diferente das primeiras semanas juntos. Voce tem um plano excelente de cursar medicina no Brasil. Nao jogue tudo para o alto com 16 anos para ir atras de um amor nestas condicoes. Voce viu o caso recente da mulher que se mudou para o Cairo,se converteu ao islamismo e quando chegou por la, a familia do noivo a maltratava, acabou sendo roubada, o marido bateu nela?. Pense muito muito muito muito. Pesquise na internet, converse com outras pessoas a respeito. E ainda acho que voce deve sugerir ao seu namorado para que ele se mude para o Brasil em nome do amor. Sera que ele topa? Boa sorte e espero que Deus illumine suas ideias!

Resposta
Juliana Janeiro 15, 2014 at 7:36 pm

OI, Isabela! Tudo bem ? Já que você pdiu ajuda não era melhor fazer umas perguntas a si mesma antes de decidir? Quando a gente casa, casa com a família também. Sugiro que você leia o texto da nossa colega que está no Marrocos. Está preparada para isso? Você diz que não conhece a cultura islâmica: Não é melhor conhecê-las antes? Você diz que é cristã. Você sabe como são tratados os cristãos na Arábia Saudita ou o cristianismo lá? Procure se informar. Quanto a dividir o marido, em qualquer cultura temo que dividi-lo com o futebol, amigos, trabalho e família. Que dirá em um país que permite a poligamia! Enfim…responda à essas questões e reflita. Você quer estudar medicina, mas pensa em se casar. Depois que a gente casa, as responsabilidades aumentam. Tudo tem seu tempo: faculdade, namoro, carreira, casamento, filhos.Está preparada para adiar o sonho de ser médica ? E o conselho mais “inútil” para você que está apaixonada e tem 16 anos: acredite, é possível esquecer uma paixão. Eu sei que você não vai concordar comigo, mas todas as presentes ou qualquer mulher acima dos 25 vai concordar. Beijos !!

Resposta
Lyria Janeiro 16, 2014 at 12:15 am

Oi Isabela,
Que bom que você partilhou conosco a sua dúvida. 🙂
Como algumas BPM já disseram, muitas de nós já tivemos uma paixão na adolescência. Faz parte do crescimento e desenvolvimento de todos. Eu não conheço toda a sua história mas acho que posso colocar algumas questões para pensar… Que bom que você teve a oportunidade de fazer um intercâmbio nos Estados Unidos. Quantas jovens da sua idade gostariam e não podem, não é mesmo? Como você mesma disse, tem que terminar o terceiro ano e também quer estudar medicina. Os estudos são uma coisa que ninguém vai poder tirar de você. Você acha que casada e vivendo na Arabia Saudita vai ter as mesmas oportunidades? Você é uma jovem ocidental e as mulheres ocidentais já conquistaram muitas liberdades que as do “mundo islâmico” ainda não conquistaram. Acha que vale a pena abrir mão disso? Outra coisa são as diferenças religiosas entre vocês. Mudar de vida e de país não é processo fácil e é preciso muita capacidade de adaptação e resiliência para enfrentar as adversidades. E já que você pergunta o que deve fazer, termine os seus estudos, dê tempo ao tempo, vá falando pelo skype, convide-o para ir ao Brasil e viva no lugar onde você está. Mas viva mesmo, saia, passeie com suas amigas como toda adolescente faz. Se o amor for suficientemente forte no fim tudo se ajeitará.

Resposta
Monica Bateman Janeiro 16, 2014 at 3:14 am

Isabella, lendo a Folha hoje eu me deparei com esse artigo:
http://app.folha.com/#noticia/350143

Resposta
Arábia Saudita – Com que roupa eu vou? Janeiro 24, 2014 at 12:36 pm

[…] Leia mais sobre a Arábia Saudita! […]

Resposta
Isabela Janeiro 27, 2014 at 10:18 pm

Oi meninas! Muito obrigada pelos conselhos! Vou pensar muito em tudo o que vocês me falaram! Mas continuo apaixonada! Estou aprendendo mais sobre o islã, porque ele pediu para seus pais para casar comigo e eles disseram que só será possível se eu for muçulmana 🙁 Ele também esta aprendendo mais sobre Cristo, do nosso ponto de vista. Espero de todo meu coração poder passar todos os dias da minha vida ao lado dele! A cada dia que passa eu vejo que vai ser muito bom. Muito obrigada mesmo! Quem sabe um dia eu vou estar escrevendo aqui também sobre a vida na arábia? hahha beijos lindas!

Resposta
EDLAINE MAGOGA DAMATO Março 16, 2014 at 2:21 am

oi , gostei muito sobre sua publicaçao na Arábia Saudita, gostaria se for possivel me dizer quando é o dia e o mes que eles comemoram o NATAL E O ANO NOVO NA arabia SAUDITA ? o meu interesse da resposta é porque conheci um rapaz pela internet e gostaria de dar um feliz natal e um prospero ano novo para ele , ficarei muito feliz se voce me ajudasse na resposta. obrigada pela atençao e aguardo resposta!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação