O lindo verão finlandês que muda as pessoas

19
636
Foto: arquivo pessoal, Lemi, Finlândia, Juhannus 2015, 2:00
Advertisement

Não é de se estranhar que num país onde o verão dura apenas dois meses, este seja um dos momentos mais esperados do ano. E quem vive aqui sabe e concorda: há duas Finlândias, a do inverno e a do verão.

Esta é a melhor época para se fazer amigos, o melhor momento para se conhecer o país que explode de música, cultura, beleza e arte. As paisagens são incríveis e o pôr do sol, como não chega a escurecer totalmente, dura quase que o suficiente para se conectar ao nascer do sol com seus tons de rosa, laranja e amarelo.

Festivais de música, passeios de barco, caminhadas em florestas, tomar banho de sol à beira de um belo lago; sentar-se na varanda de um bar ou restaurante com um drinque gelado e apreciar a paisagem urbana, conhecer o interior; dentre estas e outras coisas, há muito para se fazer. O site oficial Visit Finland e o This is Finland (que têm artigos em português) são excelentes fontes de pesquisa para quem pretende passar um tempinho na terra do sol da meia-noite.

Para a maioria dos finlandeses o sentimento psicológico de chegada do verão começa em junho com o Juhannus, que seria o São João finlandês. Quando digo sentimento psicológico, é porque nem sempre já está calor nesta época (em quase seis anos aqui, já passei o feriado com 8 graus positivos e muita chuva e com 25°C e muito sol, nunca se sabe). O Juhannus acontece entre 21 e 26 de junho, o dia da semana deve sempre ser um sábado. Nos países nórdicos esta é a celebração do solstício de verão. É o dia mais longo do ano em que, na verdade, o sol não se põe totalmente em momento algum.

Segundo a tradição, se você não tem uma mökki (cabana rústica de madeira na floresta, normalmente à beira de um lago), alugue uma com seus amigos ou família e faça a festa! Curta o final de semana fazendo muito churrasco, nadando, pescando e, é claro, não se esqueça da sauna. Não deixe de experimentar a maravilhosa sauna rústica finlandesa, aquecida com madeira e pedras. Leve sua cerveja super gelada (ou qualquer outra bebida), pois é uma delícia a sensação de beber algo gelado dentro da sauna. Quando estiver sentindo que está bem quente, saia correndo e mergulhe no lago. Não existe nada melhor, principalmente se você se der a liberdade de fazer isso sem roupas, à moda finlandesa.

Foto: arquivo pessoal, churrasqueira da mökki a beira do lago.
Foto: arquivo pessoal, churrasqueira da mökki à beira do lago.

Para quem curte música e cultura, há festivais de todos os tipos acontecendo por todo o país; alguns deles, gratuitos. São centenas, de junho a agosto. Para saber mais sobre eles e sobre o tipo de atrações que oferecem, leia este artigo em português. Apesar de a matéria ser do ano passado, os festivais são os mesmos todos os anos e todos têm página na net.

Cidades que conheço e recomendo:

Helsinque – dedique pelo menos três dias de sua viagem a Helsinque. Minha sugestão de programação:

Senaatintori (Praça do Senado), Kauppatori  e Suomenlinna – este é um programa que você pode fazer no mesmo dia, pois é tudo perto. Comece pela manhã e visite a praça do senado e a catedral; em seguida, passeie pelo Kauppatori, uma feira ao ar livre, perto do porto, onde além de comidas e frutas você pode comprar lembrancinhas. Depois pegue uma barca para o forte de Suomenlinna, localizado em uma das diversas ilhas de Helsinque. A barca sai a cada 20 minutos e além de um belo passeio que renderá algumas das melhores fotos de sua viagem, o local é perfeito para um piquenique. Não recomendo os restaurantes; são caros e a comida não tem nada de especial.

Foto: arquivo pessoal, Catedral de Helsinque, localizada na Senaatintori (Praça do Senado)
Foto: arquivo pessoal, Catedral de Helsinque, localizada na Senaatintori (Praça do Senado)

Museus:  o museu nacional da Finlândia e o museu ao ar livre de Seurasaari têm que fazer parte de sua lista. Caso queira conhecer outros, sugiro o museu de arte Ateneun, o museu de arte contemporânea Kiasma e o museu do design.

No mais, caminhe muito pela cidade e use e abuse dos bondes como opção barata de city tour. Você pode comprar um passe válido para todo o dia. Neste artigo você encontra sugestões de programas baratos e gratuitos para se fazer na cidade.

Savonlinna

No verão passado tive o prazer de conhecer esta cidade e posso dizer que me apaixonei. Se você tiver a oportunidade de conhecer, vá em julho, durante a temporada de ópera que acontece no castelo da cidade. Assistir a um espetáculo não é barato, mas com certeza vale a pena por conta do cenário fantástico. Tente se hospedar na cidade velha, a arquitetura e os hotéis à beira-mar são encantadores e românticos. Fazer uma visita guiada pelo castelo também é mais que recomendado. Use roupas e sapatos confortáveis e prepare-se para subir e descer muito.

Foto: arquivo pessoal, castelo de Savolinna
Foto: arquivo pessoal, castelo de Savonlinna

Porvoo

A somente 50 km de Helsinque, Porvoo é uma cidade costeira pequena que conserva em parte de sua arquitetura um pouco da Finlândia medieval do século 14. É uma das poucas cidades finlandesas onde o sueco ainda é a língua predominante. Se você tiver pouco tempo para viajar, pode pegar um ônibus de Helsinque (cerca de 45/60 minutos de viagem) e não precisa de mais de duas horas para ver tudo. Mas vale a pena passar um dia, caso o tempo esteja bom, para curtir os restaurantes e outras atrações que a cidade oferece.

Foto: arquivo pessoal, Porvoo
Foto: arquivo pessoal, Porvoo

Para terminar, saiba que visitando a Finlândia você tem fácil acesso a mais três países:

Estônia – diariamente há cruzeiros de Helsinque para a capital, Tallinn. A viagem dura cerca de duas horas e meia e é possível ir e voltar no mesmo dia. A cidade medieval é lindíssima e vale a pena conhecer.

Suécia – também há cruzeiros diários para Estocolmo. A viagem dura duas noites.

Rússia (São Petesburgo). Diariamente o trem Allegro parte de Helsinque com destino a São Petesburgo. São 3 horas de viagem e brasileiros não precisam de visto para visitar a Rússia.

É isso aí pessoal, espero que curtam as dicas e que tenham uma boa viagem. Bom verão!

19 Comentários

  1. Amei o post! Finlândia é modelo de sonho pra mim, eu acho que todo os países nórdicos transmitem uma magia única, mal consigo explicar esse sentimento! Vou acatar todas as suas dicas quando for visitar a Finlândia pela primeira vez 🙂 Beijo!!

  2. Muito legal o post, eu particulamente sou apaixonada pelas paisagens finlandesas e ja faz 2 anos que vou para o mökki no verão e é gratificante. Esse ano conheci Hanko e Ilomantsi e pretendo conhecer mais cidades. A dica de Savonlina foi ótima, vou anotar 😉

    • Olá Debora,
      Eu também adoro ir para a mökki no verão. É sempre gratificante mesmo voltando toda picada por mosquitos, hehehehe.
      Tenho muita vontade de conhecer Hanko, já vi fotos lindas de lá. Obrigada pelas suas dicas também! Quanto a Savolinna, não perca a oportunidade, eu adorei muito. Um abraço

  3. Maila minha querida adoro seu blog. Adoro ver a facilidade que vc tem de simplificar seus post, corcordo 100% com tudo finlandia e mesmo um pais belissimo e super seguro. Sem contar que se alguem nunca visitou aqui ainda podem vir sem medo. Super seguro. Tudo muito bem sinalizado. E os finlandeses falam ingles fluente e sempre ajudam bastante em questao de se encontrarem perdidos. E transporte publico funciona muitissimo bem em todo pais.

    • Muito obrigada Fábio! Espero que você possa visitar seu amigo em breve. Espoo fica bem perto de Helsinque, dependendo de onde seu amigo morar, a distância pode ser de apenas 15 minutos de trem ou ônibus. Fico muito feliz que tenha gostado do post. Um abraço.

  4. Maila-Kaarina, gostei do seu post! Anota ai somente pra corrigir, é Senaatintori e faltou um n em Savonlinna. Também vale a pena mencionar o sol da meia-onite na Lapônia, ir a cidades como Rovaniemi, Ivalo/Inari e até dar uma puxada para Noruêga, ao Cabo Norte, o ponto mais norte do continente Europeu. Abs!

  5. Oi Maila!
    A Rapujuhla vale como mökki?? hehehhehee
    A Finlândia é linda, tanto no verão como no inverno com tudo branquinho. Não sei se minha pele carioca ia suportar o frio mas é lindo! 🙂
    Estou morrendo de saudades!
    Beijuuuu!!!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.