BrasileirasPeloMundo.com
Dubai

O que eu vou fazer com essa tal liberdade?

Nunca antes Dubai ouviu tanto pagode anos 90. Eu mesma nunca tinha ouvido tanta música brasileira até vir morar no exterior. “Só pode ser saudade de casa”, eu fico dizendo a mim mesma.

Esses dias, ao ouvir “Essa tal liberdade”, cantada pelo grupo Só Pra Contrariar eu me peguei interpretando a letra da música como sendo quase que um resumo da minha vida como expatriada aqui em Dubai.

A minha coluna deste mês será uma paródia desta letra, uma leitura imigrante de uma música que relata a tristeza de um amor perdido.

“O que é que eu vou fazer com essa tal liberdade
Se estou na solidão pensando em você
Eu nunca imaginei sentir tanta saudade
Meu coração não sabe como te esquecer”

Saímos do Brasil, dando graças a Deus, pensando “Finalmente, serei livre! Terei segurança e qualidade de vida!”. Tá, mas e aí? E todas as outras coisas que deixamos para trás? Falo por mim: fico  em Dubai, andando com o celular na mão, imaginando como seria bom se pudesse fazer isso no Rio.

Leia também: 5 motivos para morar em Dubai

Como eu disse acima, eu nunca ouvi tanta música brasileira. Não imaginava que um dia me pegaria cantando Roberto Carlos com tanta felicidade. Eu não fazia ideia de que a atmosfera do conhecido faria assim tanta falta… Por isso que eu digo: se você quer se aventurar pelo mundo, vá. Mas tenha certeza de que não será fácil.

“Eu andei errado, eu pisei na bola
Troquei quem mais amava por uma ilusão
Mas a gente aprende, a vida é uma escola
Não é assim que acaba uma grande paixão”

Lembro-me de falar que o Brasil não é lugar pra se viver mas, sim, sobreviver. É aquela coisa que a grama do vizinho é sempre mais verde… Síndrome de vira-lata mesmo, vítima, coitadinho.

Ficamos pensando que o Brasil não tem nada de bom para oferecer, mas estamos redondamente enganados! Hoje, tendo vivido apenas um ano fora, eu consigo ver que o Brasil tem, sim, muito a oferecer! Somos um país de gente honesta, com garra e feliz. Conseguimos nos transformar em quinze pessoas, se necessário for, para realizar determinada tarefa.

Leia também: Dicas para trabalhar como advogada em Dubai

Claro, não sou inocente. Sei que temos problemas. Mas é assim em todo lugar. No Rio, eu não poderia expor um anel mais chamativo que já estaria correndo o risco de ser assassinada. Aqui, eu posso andar cheia de penduricalhos em ouro que tá tudo bem. Por outro lado, Dubai não tem barzinho na sexta à noite, pra tomar uma caipirinha gelada e comemorar o fim de mais uma semana com os amigos. Aqui é uma coisa meio europeia: da casa para o trabalho, e do trabalho para casa. Não costuma existir relacionamento para além das paredes do escritório.

“Quero te abraçar, quero te beijar
Te desejo noite e dia
Quero me prender todo em você
Você é tudo o que eu queria

O que é que eu vou fazer com esse fim de tarde
Prá onde quer que eu olhe lembro de você
Não sei se fico aqui ou mudo de cidade
Sinceramente amor, não sei o que fazer”

E é nessa hora que a gente se pega pensando: “Ah, como eu queria estar no Brasil”. E aí compramos uma bandeira pra pendurar na parede da sala, tatuamos o mapa mundi – com a desculpa de que o estamos fazendo para marcar os lugares onde moramos, mas na real a gente quer mesmo é ter o Brasil eternizado na pele.

“Eu andei errado, eu pisei na bola
Achei que era melhor cantar outra canção
Mas a gente aprende, a vida é uma escola
Eu troco a liberdade pelo teu perdão”

Os problemas chegam e a ilusão, a bolha em que estávamos inseridos se arrebenta. Tem acontecido muita coisa nas nossas vidas por conta de estarmos aqui em Dubai, e chegamos ao ponto de dizer “Se tivermos que voltar para o Brasil, que seja! Só quero ir embora daqui.” Esse é o erro: pensar que saindo daqui, não teremos problemas. O problema está na gente, e vai nos acompanhar pra onde quer que formos.

Tem dias que tudo que a gente quer é fugir do tiroteio, ou encarar um belo engarrafamento na Avenida Brasil. Mas não é o problema que queremos, mas sim o conhecido. A zona de conforto. Mas, sejamos honestos. Dá saudade, sim. Dói estar longe, sim.

Temos que dar o braço a torcer e admitir que queremos mesmo é cantar em uníssono:

“Quero te abraçar, quero te beijar
Te desejo noite e dia
Quero me prender todo em você
Você é tudo o que eu queria”

… Brasil.

Related posts

Passeios ao ar livre em Dubai

Miriam Souza

O drama da carteira de motorista em Dubai

Thais Cunha

Profissões pelo mundo: empresária em Dubai

Juliana Bordião

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação