BrasileirasPeloMundo.com
Divagações Dubai

Uma nova pessoa: a expatriada

Uma nova pessoa: a expatriada.

Quando viemos para Dubai, eu não pensei que seria assim tão diferente. Ou difícil.

A gente se imagina numa vida nova, com amigos e uma casa nova. Mas a gente nunca consegue imaginar na real como será. Principalmente quando nos mudamos para um lugar com uma cultura tão diferente da nossa.

Sinto-me na obrigação de dizer a verdade sobre o processo migratório: não e fácil.

Deixo aqui o aviso de que esse texto não tem a intenção de desencorajar ninguém a realizar seu sonho de viver fora do Brasil. O que eu quero, na verdade, é trazer luz ao assunto. Desnudar a imigração da fantasia de que é tudo maravilhoso, como é mostrado no feed do Instagram.

Para começo de conversa: não se iluda com os problemas do Brasil. Eles nos cegam. A gente fica meio que desesperado para se tornar livre daquela vida, sem estar preparado para a nova realidade.

A verdade é que a gente tem que se reinventar. Não adianta querer levar a pessoa que você sempre foi para aquele novo lugar. A Miriam que nasceu na Baixada Fluminense e cresceu em Niterói não sobreviveria em Dubai. Nem em Nova Iorque. Nem em Cingapura. Nem em lugar nenhum. Nós precisamos ser uma pessoa capaz de se adaptar, criar novas camadas no nosso ser.

É muito dolorido. Mudar é dolorido. Estar longe é dolorido. Estar sozinho é dolorido. Não me entenda mal, não estou fazendo pouco da companhia do meu marido – que é maravilhosa e sem ele acredito que seria impossível estar aqui – mas existe uma imensa diferença entre comemorar o seu aniversário com os seus pais, irmãos, sobrinhos, primos, amigos, periquito e papagaio e comemorar só com o seu marido. É uma vida nova. Completamente diferente. E você tem que estar disposto a isso.

De novo: não me entenda mal. Não estou dizendo que é ruim e que estou arrependida de estar aqui. Muito pelo contrário! Estou muito feliz por ter a chance de me reinventar, descobrir uma nova Miriam que estava adormecida ou escondida num cantinho. O que eu quero é (des)romantizar a coisa de morar fora. Não é pra qualquer um. Não quero, tampouco, me enaltecer. Não sou de ferro, ninguém é. É difícil pra todo mundo. Quem vende que não, está mentindo.

Considerando Dubai, tudo fica ainda mais complicado. Por mais que a cidade tenha características cosmopolitas, o que a torna muito tolerante a culturas diferentes, a raiz islâmica é um fator que impacta na nossa vida diária. Quem vem do Rio, acostumado a andar pela cidade de saída de praia e biquíni, esquece. Aqui não pode. Se você vê no relógio que já são 18h e está louco pra correr pro bar da esquina com os amigos, esquece. Aqui pra beber é no bar do hotel, com um custo em torno de cinco vezes maior que no Brasil.

Muito importante, também, aclarar a realidade que é viver em Dubai. Não acredito que algum dia tenha sido, mas, ultimamente, a verdade de que morar aqui não é fácil tem ficado cada vez mais clara. A crise chegou: os produtos no supermercado estão cada vez mais caros, os aluguéis estão despencando, e os empregos estão cada vez mais difíceis de se conseguir.

Leia também: O mercado de trabalho para advogados em Dubai

Sempre que vejo alguém perguntando em grupos de Facebook como é viver em Dubai, fazer intercâmbio para aprender inglês, ou conseguir emprego, eu fico triste. É desesperador ver que as pessoas se iludem com uma imagem fabricada de uma cidade próspera e cheia de oportunidades. Sinto que tenho a responsabilidade de falar a verdade: não é bem assim.

Sim, Dubai é uma cidade incrível. Para se morar, para visitar, pra aprender coisas novas. É muito boa! O que quero deixar muito claro aqui é: não existe perfeição. Não venha com as expectativas de que “Ah, Dubai é maravilhosa! Lá não tem burocracia, é tudo tecnológico, tudo funciona.” Só que não.

Leia também: 5 motivos para morar em Dubai

Todo lugar tem seus defeitos e isso faz parte do processo migratório. Tenha em mente que a expectativa é o segredo da frustração. Não adianta nada achar que a nova vida será perfeita, só porque não está mais no Brasil. Isso não existe.

Finalizo reafirmando que não quero desencorajar ninguém. Não quero que ninguém desista de morar fora do Brasil por minha causa. Justo eu, que adoro uma peripécia! Quero apenas dizer que imigrar não é pra qualquer um. Não é uma coisa fácil. Nenhum lugar é perfeito.

Desejo toda sorte do mundo a quem se aventurar a desbravar esse mundão de Deus, mas lembre-se: prepare-se para trocar de pele e mente. Você precisará.

Related posts

Como os brasileiros são vistos em Dubai?

Miriam Souza

Como abrir conta bancária em Dubai

Thais Cunha

Dicas para se aperfeiçoar na área jurídica em Dubai

Thais Cunha

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação