BrasileirasPeloMundo.com
África do Sul Melhores bairros e onde morar

Onde morar na Cidade do Cabo?

Onde morar na Cidade do Cabo?

Morar em um novo país é sempre um pouco assustador. A maioria dos brasileiros que vem para a Cidade do Cabo, além de ter que lidar com o novo lugar, ainda costuma vir sem planejar. De repente, surgiu uma oportunidade ou então receberam um ultimato para se mudar para cá, e quando viram, já estavam com as malas prontas (e sem saber onde morar!)

Se você também tem pouco ou nenhum tempo para descobrir mais sobre a Cidade do Cabo e onde morar, este post vai sugerir uma dica sobre o que fazer quando se mudar para um novo país, e oferecer dois aspectos para considerar na escolha do bairro certo. Além disso, é claro, vou falar do perfil de 10 bairros na Cidade do Cabo para ajudar a facilitar sua escolha.

A primeira vez que eu cheguei aqui, não tinha nenhuma grana, só contatos. Eu tinha acabado de fazer minha primeira campanha de crowdfunding (uma forma participativa de financiar seu projeto e engajar quem acredita em sonhos como o seu) com foco em storytelling (uma arte que amplifica ideias através de estórias reais, folclóricas ou mitológicas, facilitando a comunicação com públicos diversos) e na época, não tive coragem de incluir os custos de moradia no orçamento da campanha. Lição aprendida e uma oportunidade inigualável de ser recebida em seis bairros da Cidade do Cabo em apenas três meses: Gardens, Claremont, Tamboerskloof, Woodstock, Observatory e Camps Bay. Sincronicidade e sorte também costumam acompanhar os brasileiros mal-planejados! Ainda bem!

Na minha segunda visita, eu vim como intérprete de um curso da ISAE FGV no Sustainability Institute (onde faço hoje a minha pós-graduação), e fiquei na casa de uma família de brasileiros em Hout Bay.

Por fim, quando me mudei de vez para começar a pós/mestrado no ano passado, pesquisando Mudanças em Sistemas Complexos, fui morar em Sea Point. Depois me mudei para St James, e então para Muizenberg, de onde não tenho vontade nenhuma de sair.

No total, foram 10 bairros diferentes entre idas e vindas que já somam dois anos! Então o que eu tenho para te dizer?

Leia também: pontos turísticos na Cidade do Cabo

Em primeiro lugar: procure alguém que você conheça no novo país. Mesmo que seja um contato distante ou o amigo de um amigo, essa pessoa vai poder te acompanhar, te dar dicas e te apresentar a um pequeno e significativo círculo de amigos quando você chegar. Isso é crucial para qualquer pessoa se mudando para um novo país. Por mais que você se ache autossuficiente, não subestime o impacto de deixar todas as suas relações e pontos de referência (inclusive lugares a que você costuma ir) do outro lado do Atlântico!

Outros dois aspectos que eu sugiro considerar na decisão são: acesso e estilo de vida. O que isso significa? Você precisa considerar os locais aos quais você quer ter acesso: escola, trabalho, academia, seja o que for relevante nessa nova etapa da sua vida. Pergunte-se: quanto tempo você está disposto a gastar em trânsito indo e voltando destes lugares? E quais os meios de transporte à sua disposição?

A questão do acesso acho que é comum considerarmos. Mas existe um outro fator imprescindível: qual o seu estilo de vida? Você quer estar rodeado de que tipo de paisagens, pessoas e atividades? O que te faz feliz? Se é ter atividades culturais, estar isolado e protegido, poder caminhar na rua e conhecer os seus vizinhos, estar próximo da montanha ou do mar, você precisa se perguntar: quais são as suas prioridades?

Muita gente pode argumentar que dinheiro e segurança são dois fatores-chave na hora de escolher onde morar. Eu digo que é possível criar um ambiente seguro onde quer que você esteja (seguranças particulares, alarmes e câmeras estão aí pra isso), mas se você quiser realmente morar em algum lugar, irá fazer o sacrifício financeiro para isso. Então eu volto aos dois aspectos acima: pense naquilo que você quer ter acesso e qual o estilo de vida que você deseja.

Onde morar na Cidade do Cabo?

Camps Bay é um dos bairros mais procurados para se morar. A mescla entre vida na praia (e diga-se de passagem, uma das praias mais bonitas daqui) e a proximidade do centro, atraem muita gente e joga os preços das moradias lá para cima. O que eu não acho tão bacana por lá são os muros altos, as ruas com pouca gente caminhando e uma única rua de entretenimento, que fica à beira mar. É o paraíso para muitos, mas nem todos.

Sea Point fica perto de Camps Bay, também está perto do centro e do mar. É mais agitada, tem mais vida e lojas de rua. Conta com um calçadão incrível, mas a praia deixa a desejar porque não é muito recomendável entrar na água. É muito bom para quem gosta de fazer academia ao ar livre, correr, andar de caiaque e viver uma vida noturna ativa. Também é uma ótima opção para quem quer estar perto do centro e do Waterfront (porto comercial com pubs, restaurantes, cinema e lojas que é também a atração turística mais visitada da Cidade do Cabo!) por conta de trabalho.

Gardens (e o vizinho Tamboerskloof) são dois bairros do centro. Estão relativamente perto da praia e é onde a maioria dos escritórios estão situados – em combinação com o Waterfront – que possivelmente oferece a melhor opção de atividades culturais e vida noturna.

Woodstock é considerado o novo centro. O bairro é bem famoso pela indústria do design e arte, está super perto do centro, fora da costa e você provavelmente vai preferir trabalhar do que morar lá.

Observatory é provavelmente o bairro mais alternativo da Cidade do Cabo. Vizinho de Woodstock, não está tão distante do centro, mas o principal fator aqui, são os pequenos negócios além do fato de que as pessoas se conhecem e costumam se encontrar nos mesmos lugares.

Claremont é um bairro relativamente afastado do centro, mas que funciona bem para quem tem um carro. O centro comercial é bem desenvolvido porém, a vida social possivelmente ficará restrita a visitas de amigos a sua casa. Pode ser uma boa opção para quem já está aqui há algum tempo, sabe se locomover bem pela cidade e tem um bom círculo de amigos. Ah, tem a floresta de Newlands bem perto que permite obter a água da nascente e estar próxima da natureza.

Muizenberg (e o vizinho St James) são bem afastados do centro da cidade (o que, em uma cidade relativamente pequena como a Cidade do Cabo, significa 30 minutos de carro, 1h nos horários de pico e 50 minutos de trem). Muizenberg é um bairro de surfistas, artistas e famílias, com gente que se conhece pelo nome e talentos. Eu diria que é a versão hippie de Hout Bay ou a versão caiçara de Observatory.

Hout Bay é o bairro hipster da Cidade do Cabo. É afastado, contudo, tem boas opções de restaurantes, uma infraestrutura relativamente bem desenvolvida, perto da praia e da montanha. Por ser um bairro rodeado pela natureza e gastronomia, eu diria que é bem semelhante a Constantia (o bairro produtor de vinhos, matéria pra outro post!), só que Constantia não tem mar.

A última dica é: pesquise os anúncios de onde morar no GumTree, peça dicas de quem você conhece por aqui, e se possível, use Airbnb no começo. Permita-se tirar um tempo para conhecer pessoalmente os diferentes bairros, caminhe pelas ruas e lembre-se que nenhuma decisão é para sempre! Na maioria dos casos, só depende de você fazer uma nova escolha.

Related posts

A Cidade do Cabo

Eloah Ramalho

Western Cape e a rota dos vinhos na África do Sul

Michelle Braga

Contato com a cultura Xhosa na África do Sul

Juliana Negri

1 comentário

Alberto Chirinda Maio 14, 2020 at 7:00 pm

Gostei bastante.
Pretendo mudar para Cidade do Cabo e a descrição dos bairros foi muito útil.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação