BrasileirasPeloMundo.com
Ásia Curiosidades Pelo Mundo Japão

Conheça 7 bebidas para apreciar no Japão

Conheça 7 bebidas para apreciar no Japão

Conheça 7 bebidas para apreciar no Japão.

Com a chegada do verão, no Japão, surge, mais do que nunca, aquela vontade de saciar a sede com uma bebida bem saborosa e diferente. Nessa época, torna-se difícil até encontrar bebidas tradicionais, tais como chá e café quente, pois logo são substituídas por opções mais refrescantes.

E basta começar a esquentar para surgir um leque de opções de bebidas nas máquinas de autoatendimento. Não é à toa que o Japão é considerado um paraíso para os amantes de bebidas. De acordo com a Associação dos Fabricantes de Bebidas (JSDA), há mais de 6.491 tipos de refrigerantes à venda no Japão disputando o cobiçado espaço nas lojas de conveniência e nos 5 milhões de máquinas de venda automática, localizadas praticamente em cada esquina, 24h por dia. 

Conheça, abaixo, 7 bebidas que fazem sucesso entre os japoneses:

1. Calpis (カルピス) – bebida feita com leite

Imagine uma bebida com leite. A primeira vista pode parecer estranho, mas o calpis é exatamente isso. O sabor adocicado lembra um pouco o conhecido “Yakult”. Lançado em 1919,  tornou-se a primeira bebida com bactéria láctica no Japão. A ideia inicial da empresa era criar um produto saudável e introduzir a cultura do leite no país.

O calpis caiu no gosto popular e tornou-se uma das mais consumidas por pessoas de todas as idades. Segundo o fabricante, o calpis compensa a fadiga, o estresse e ajusta a pressão arterial. 

2. Pocari sweat (ポカリスエット) –  bebida isotônica    

O pocari sweat é uma bebida saudável com gosto suave que repõe de forma rápida e fácil a água e os íons de que o corpo precisa. A sua fórmula não possui cafeína, gás ou conservantes e apresenta, ainda, baixa quantidade de açúcar.

O pocari foi criado em 1980 e tornou-se atualmente uma das bebidas mais consumidas durante o verão. Diferente da maioria das bebidas energéticas existentes no mercado, possui um sabor agradável e faz muito sucesso entre as crianças.

3. Ramune (ラムネ) – refrigerante com sabor de limão

Ramune é um refrigerante gaseificado com sabor de limão., mas não é só isso: é amplamente conhecido pelo design exclusivo e inusitado de sua embalagem: uma garrafa de vidro com uma bola suspensa que, ao abrir, é lançada automaticamente ao líquido.

Considerado o símbolo do verão japonês, o seu nome deriva-se da palavra em inglês lemonade, adaptada para a pronúncia japonesa. A bebida é fabricada por muitas empresas locais de bebidas em todo o Japão há mais de 100 anos.

4. Cerveja (bīru / ビール)

No país do sol nascente a bebida alcoólica mais consumida não é o saquê, e sim, a cerveja! A palavra é derivada do inglês beer e adaptada para a  pronúncia japonesa: bi-ru. A cerveja é responsável atualmente por cerca de um terço do consumo de álcool no país.

As marcas mais conhecidas, Asahi, Kirin, Suntory e Sapporo possuem cerca de 5% de teor alcoólico. O número de microcervejarias, cervejas artesanais e importadas também tem aumentado nos últimos anos, resultando em uma oferta crescente de alternativas no mercado.

Leia também: Sete curiosidades sobre o verão no Japão

As cervejas mais em conta são as cervejas com baixo teor de malte (Happoshu/ 発泡酒), elas possuem menos de 67% de malte e utilizam-se de ingredientes diferentes na sua composição, tais como lúpulo, malte, cevada, trigo, milho, batata, açúcar, arroz, amido etc. Esse tipo de cerveja raramente é encontrada em restaurantes. 

5. Saquê (酒)

O saquê é a bebida japonesa mais conhecida do mundo. Por isso, não é à toa que a palavra saquê também é usada para definir qualquer tipo de bebida alcoólica. No entanto, trata-se de uma bebida fermentada alcoólica feita de arroz, apreciada tanto fria como quente.

Atualmente existem diversas marcas por todo o país, cada uma com qualidade e sabor únicos. Segundo a Associação Japonesa de Uísque e Saquê (JSS) existem até o momento mais de 1410 fabricantes registrados.

6. Licor (shōchū/ 焼酎)

Os licores são bem populares. No verão, muitas lojas disponibilizam kits para se fazer o licor de modo caseiro, sendo os de ameixa (umeshu/ 梅酒) e yuzu (yuzushu/ ゆず酒) os mais conhecidos. 

O umeshu é um dos licores mais populares, principalmente no verão. O licor é feito com ameixas japonesas colhidas e mantidas em um mistura de açúcar com álcool por um período de vários meses.

Leia também: Dez curiosidades sobre a comida japonesa no Japão

Na sua composição podem ainda ser adicionados outros ingredientes, tais como chá verde e limão – o que ajuda a explicar a enorme variedade nas mais de 300 marcas encontradas. Um dos fabricantes, o Choya Craft , recebeu recentemente o título de melhor licor do mundo.

O yuzu é uma das frutas cítricas mais apreciadas no país. O licor, assim como a fruta, possui sabor delicado, cítrico e refrescante, sendo muito apreciado com gelo e soda.

7. Amazake (甘酒) – bebida de arroz fermentado

Uma xícara de amazake por dia é suficiente para fornecer inúmeros benefícios à saúde. A bebida consumida tanto no verão como no inverno possui em sua composição muitas vitaminas que trazem inúmeros benefícios ao corpo, tais como: ação anti-envelhecimento, melhora do metabolismo, fortalecimento do sistema imunológico e recuperação da fadiga.

O amazake é uma bebida tradicional japonesa, consumida desde o período Kofun (300 a 538 d.C.) e pode ser encontrada facilmente nos supermercados ou feita em casa.

Brinde com cautela no Japão

O interessante é que os preços das bebidas são bem acessíveis, os refrigerantes custam em torno de U$1 (um dólar) e a bebida alcoólica, principalmente a importada, é muito acessível por conta dos impostos (em relação ao Brasil, os valores chegam em torno de 50% mais em conta).

Para brindar no Japão, jamais diga tim-TIm! E sim, Kanpai! (saúde!)

Uma boa notícia para brindar! Mas quando fizer o brinde, jamais diga tim-tim, pois essa palavra, em japonês, se refere ao órgão sexual masculino. Diga apenas Kanpai! (saúde!).

 Quer saber mais sobre o BPM? Siga-nos também no Instagram e no Facebook

Related posts

Queima de oferendas para os ancestrais em Hong Kong

Ana Clara Oliveira Garner

Uma visita à sinistra floresta do suicídio no Japão

Ana Paula Ramos

O que é imieniny e como encontrar o seu

Raisa Rechter

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação