BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Estações do Ano pelo Mundo Japão Reciclagem e Meio Ambiente Turismo Pelo Mundo

Hanami – a arte de contemplação de flores no Japão

Japão, Hanami

Hanami – a arte da contemplação das flores no Japão.

Na época da floração das cerejeiras, é comum as pessoas saírem de suas casas apenas para admirar as flores nas ruas e nos parques.

Existe até uma palavra japonesa para isso: hanami, que significa contemplação de flores. Mas, importante ressaltar que não é apenas essa época que isso acontece, e sim, durante o ano inteiro, com vários tipos de plantas em diversas estações.

Leia também: 7 motivos para se apaixonar pelas cerejeiras no Japão

As primeiras plantas com flores floresceram na terra há 140 milhões de anos. O Japão, em particular, é conhecido por sua natureza e principalmente pela beleza de suas plantas.

E não é à toa, elas são belíssimas, aqui. Muitas vezes, eu fiquei pensando o motivo, afinal temos cerejeiras e plantas no mundo inteiro, mas por aqui tenho a impressão de que elas são mais vistosas. 

Hanami – a arte da contemplação das flores no Japão

Vejo flores alinhadas nos beirais das casas, bonsais nos muros, ruas, parques e templos com jardins cuidadosamente mantidos por voluntários. É impressionante o cuidado e a atenção que percebo em cada jardim que encontro no caminho, principalmente tratando-se de uma região tão propensa a intempéries e desastres naturais.

Lembro que meus pais e avós japoneses sempre gostaram muito de plantas e mantinham em casa um belo jardim, com vários elementos da cultura oriental. A cada viagem ou passeio, o carro sempre vinha carregado de plantas e sementes, pois sempre estavam cultivando ou adicionando elementos novos no jardim. 

Para entender um pouco mais sobre essa paixão e fascínio dos japoneses pelas plantas, reuni abaixo algumas informações:

Quando começou?

A importância das plantas no Japão é bem antiga, vem desde o período Heian (794-1184), mas foi intensificada no período Edo (1603 a 1867) pelo xogum Tokugawa Ieyasu, que tinha como hobby o cultivo de plantas. 

Nessa época tornou-se comum um costume que é mantido até os dias de hoje: as pessoas começaram a  incorporar a natureza em suas vidas diárias, seja nos poemas, na decoração, nas roupas, nos nomes e nos jardins.

O país é abençoado

O Japão se caracteriza por uma topografia complexa, ricos recursos florestais e uma gama diversificada e variada de climas. Além disso, todas as áreas do país recebem chuvas suficientes, proporcionando belas paisagens.

O curioso é que como o Japão se estende de norte a sul por cerca de 3.500 quilômetros, uma espécie de flor em particular pode florescer em épocas diferentes em regiões com climas variáveis. Por isso, é comum as pessoas se deslocarem ou viajarem apenas para contemplar flores.

Respeito pela natureza

O Japão implementou uma série de iniciativas para promover a conservação, proteger a biodiversidade e encorajar o uso sustentável dos recursos.

A área territorial do Japão é relativamente pequena, sendo que as florestas ocupam quase 70% (mais de 25 milhões de hectares). No entanto, as áreas florestais do Japão foram mantidas em um nível semelhante nos últimos quarenta anos.

Cultura e Religião

Para entender um pouco mais sobre a cultura japonesa, é importante saber que no Xintoísmo, religião nativa japonesa, os animais e a natureza têm um significado sagrado: possuem um espírito divino. 

Por conta disso, os japoneses têm uma atenção e respeito com a natureza. Em alguns parques que visitei, os animais possuíam identificação: havia fotos com nomes mostrando uma particularidade para reconhecê-los, tais como uma mancha ou cor diferente. Em um zoológico, encontrei um bonito altar com flores, fotos e textos em homenagem ao animal que havia morrido recentemente.

Para entender um pouco mais, há uma história sobre um botânico escocês, Robert Fortune, que visitou o Japão na década de 1860 e ficou impressionado com a quantidade e variedade de vasos de plantas que viu alinhados nas ruas em frente às casas das pessoas em toda a cidade. Refletindo sobre o estado de seu próprio país, ele comentou que se o amor pelas plantas pudesse medir o nível de uma civilização, então o do Japão seria muito superior!

E para finalizar, registro aqui um linda música que foi produzida para apoiar a recuperação do país após o tsunami que ocorreu no Japão em 2011, chamada Hana wa Saku (As flores irão brotar) produzida pela emissora japonesa NHK.

Leia também: 7 motivos para visitar o Japão na primavera

A música possui uma versão multilíngue em onze idiomas, incluindo a participação especial da cantora brasileira Lisa Ono (famosa por tornar a bossa nova popular no Japão) e traz uma linda mensagem de esperança.

Quer saber mais sobre o BPM? Siga-nos também no Instagram e no Facebook

Related posts

Turismo em Aarhus

Laila Hansen

O clima em Macau

Fernanda Martins

Férias na Polônia: Cracóvia, Varsóvia ou Gdańsk?

Vivian Oliveira

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação