Terry Fox, um herói Canadense

0
300
Terry Fox
Fonte: terryfox.org
Advertisement

Quando cheguei no Canadá, uma das histórias que mais me marcou foi a do guerreiro Terry Fox. Em 2011, li sobre ele pela primeira vez para um projeto do curso de inglês da Universidade de Victoria.

Recebemos da professora o material que trazia um pequeno parágrafo sobre a trajetória de Terry Fox, ilustrado com a sua foto. Após alguns minutos, era nítida a emoção que tomou conta dos alunos.

Mesmo que cada um de nós fosse de países diferentes, com culturas diferentes, a emoção e a reação de todos foram as mesmas. Olhos cheios de lágrimas, mas também cheios de entusiasmo para aprender sobre a trajetória de Terry Fox, um exemplo de bondade e de superação. Sua história deve ser contada e divulgada mundo afora!

Quer ouvir a história do guerreiro Terry Fox? Então, vamos lá!

Terrance Stanley Fox, conhecido como Terry Fox, nasceu em 1958 em Winnipeg, Manitoba. Ele cresceu na cidade de Port Coquitlam, na província da Colúmbia Britânica, uma comunidade perto de Vancouver.

Ele foi uma criança determinada e obstinada, qualidades que lhe permitiram ter sucesso na vida adulta. Sua mãe conta que quando ele era criança, ainda bem pequeno, costumava empilhar blocos de madeira incansavelmente. Se eles caíssem, tentava novamente, por diversas vezes, até que os blocos ficassem no lugar certo.

Terry Fox também aprendeu a ser paciente ainda cedo. Quando criança, amava jogos que durassem muito tempo. Por sorte, gostava de brincar sozinho, porque poucas crianças tinham sua perseverança, mesmo em se tratando de jogos e brincadeiras.

Leia também: O ciclo virtuoso da gentileza colombiana

A paixão de Terry Fox por esportes

Desde de pequeno, Terry gostava de esportes e praticava diversas modalidades, como futebol, rugby e beisebol. Apesar de não jogar muito bem e ser considerado baixo para o esporte, o basquete era a sua paixão.

Quando estava na Grade 8, deu um jeitinho de fazer parte do time da escola. Porém, o professor de educação física e treinador de basquete, achou que ele seria melhor em corridas cross-country, um tipo de corrida em equipe em que os atletas competem em terrenos abertos, e encorajou-o a começar a correr.

Terry Fox não tinha vontade de correr, mas aceitou porque queria agradar o seu treinador, a quem respeitava muito. Ele estava determinado a continuar jogando basquete, mesmo que fosse o último substituto do time, e passou as férias de verão dedicado a se aprimorar no esporte. Fox treinou tanto que conseguiu jogar por um minuto na temporada da Grade 8.

Sua determinação o levou a se tornar um jogador regular no ano seguinte. Ele também ganhou o prêmio Atleta do Ano quando estava cursando a Grade 12.

Terry Fox e o câncer

Em novembro de 1976, Terry Fox começou a sentir dores no joelho, mas optou por ignorá-las até o final da temporada de basquete. Em março de 1977, a dor se intensificou e ele finalmente foi ao hospital, onde foi diagnosticado com osteossarcoma, um tipo de câncer nos ossos.

Aos 18 anos, foi informado de que sua perna direita teria que ser amputada a 15 centímetros acima do joelho e de que precisaria fazer quimioterapia. Os médicos também explicaram que os recentes avanços médicos lhe davam 50% de chance de sobreviver. Segundo eles, dois anos antes, teria sido de apenas 15%. O aumento nas taxas de sobrevivência impressionou o atleta e o fez valorizar as pesquisas científicas sobre o câncer.

Na noite anterior a cirurgia, Fox leu um artigo sobre Dick Traum, o primeiro amputado a completar a maratona da cidade de Nova York. Enquanto ele estava no hospital, percebeu que havia pouco investimento em pesquisas sobre a doença. Ele ficou bastante irritado com isso. Terry Fox também se sensibilizou com o sofrimento dos outros pacientes com câncer, muitos deles crianças.

O que descobriu sobre Dick Traum somado a tudo o que ele presenciou no hospital o incentivou a iniciar uma nova jornada.

A Maratona da Esperança

Terry Fox decidiu atravessar o Canadá correndo com a esperança de aumentar a conscientização a respeito do câncer e arrecadar fundos para pesquisas no tratamento da doença. Um objetivo que, inicialmente, dividiu apenas com seu amigo Douglas Alward.

Ele nomeou a sua jornada de The Marathon of Hope, A Maratona da Esperança, em português.

Mesmo com a perna amputada e usando uma prótese, Terry Fox treinou por 18 meses, correndo mais de 5.000 quilômetros. Ele caía, mas se levanta e tentava correr novamente.

Após os meses de  treinamento, com muita dedicação e perseverança, Terry começou sua jornada em St. John’s, na província de Terra Nova e Labrador, na costa atlântica, em 12 de abril de 1980. Ele pretendia ir até Vancouver, na Colúmbia Britânica, costa oeste canadense. O objetivo era de arrecadar 22 milhões de dólares, 1 dólar por cada um dos 22 milhões de canadenses.

Terry Fox
Fonte: terryfox.org

Terry Fox correu durante a Marathon of Hope uma média de 42 quilômetros por dia. Após 143 dias consecutivos, e de ter percorrido aproximadamente 5.300 quilômetros, Fox foi obrigado a parar sua jornada ao descobrir que o câncer havia atingido os seus pulmões.

Apesar de ter sido forçado a parar, o público continuou doando e as arrecadações chegaram a um total de $14.17 milhões.

Fox faleceu em 28 de junho de 1981, aos 22 anos, um mês antes de completar 23 anos.

O legado de Terry Fox

A Maratona da Esperança acontece anualmente em diversas cidades canadenses, e também em outros países, arrecadando milhões para pesquisas sobre o câncer.

Em setembro de 2013, o Dr. Jay Wunder, um especialista em sarcomas, informou que as taxas de sobrevivência do osteossarcoma aumentaram consideravelmente desde a morte de Fox.

Atualmente, a taxa de cura é de até 80% em pacientes mais jovens e de 70% em mais velhos. Esses avanços no tratamento podem ser em parte atribuídos aos $650 milhões arrecadados desde que Terry Fox começou sua maratona.

Terry Fox foi proclamado um herói do Canadá, tendo recebido várias honras nacionais. Ele foi escolhido, em uma pesquisa de opinião pública no país, o canadense mais famoso do século XX, bem como ficou em segundo na lista dos Maiores Canadenses.

Esculturas e memoriais estão espalhadas por todo o Canadá em homenagem ao herói Terry Fox. Em Victoria, cidade onde eu moro, você pode ver a escultura dele no Beacon Hill Park.

Esse ano a The Marathon of Hope acontecerá no dia 16 de setembro. Então, se estiver no Canadá, não deixe de participar. O mais bacana dessa maratona é que todos podem participar. Não precisa ser um atleta e correr, pessoas de todas as idades participam caminhando, afinal, o objetivo é arrecadar fundos para o câncer. Veja aqui a lista das cidades participantes em todo o Canadá.

Para o finalizar esse post, uma das citações do Terry Fox que eu gosto: I want to try the impossible to show it can be done! (Quero tentar o impossível para mostrar que pode ser feito!).

Fonte de informação e imagens:

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.