Tudo que você precisa saber para morar na Holanda

0
249
Foto: pixabay.com
Advertisement

Tudo que você precisa saber para morar na Holanda.

A Holanda, país de apenas 17 milhões e meio de habitantes, tem como capital a famosa Amsterdã. Cidades como Roterdã e Breda também são conhecidas internacionalmente.

Com excelentes universidades e uma vasta gama de cursos, o país atrai muitos estudantes internacionais, incluindo brasileiros, mas para morar no País e ter uma adaptação tranquila o ideal é se preparar de antemão. Saber o que lhe espera em termos de cultura, idioma e culinária vai ajudar muitos nos primeiros meses.

Neste texto você vai encontrar links para vários outros artigos com dicas para recém-chegados a terra de Van Gogh.

5 dicas antes de mudar para a Holanda

A Holanda é um país super pequeno, mas assim como no Brasil, cada região tem as suas peculiaridades. Viver num vilarejo holandês é totalmente diferente de viver nos grandes centros. Assim como viver mais ao norte é culturalmente diferente de viver no sul.

Obter o máximo de informações que puder, da região e dos costumes de onde irá morar, lhe trará uma perspectiva do que poderá encontrar nesse novo desafio de mudar de endereço.

Custo de vida na Holanda

Considerei aqui, cidades grandes para mensurar os valores de aluguel, no entanto, esses valores são relativos, pois não descrevem o perfil geral da cidade que como em qualquer lugar do mundo, pode haver divergências de acordo com o bairro, o quesito interior versos capital, dentre outros fatores.

Aluguel
Tipo do ImóvelCidadePreço Mensal (mais barato)
Apartamento 3 quartosAmsterdam€ 2.250,00
Casa 3 quartosAmsterdam€ 3.000,00
Apartamento 3 quartosUtrecht€ 1.100,00
Casa 3 quartosUtrecht€ 1.350,00
Apartamento 3 quartosDen Haga€ 1.950,00
Casa 3 quartosDen Haga€ 2.950,00
Apartamento 3 quartosRotterdam€ 750,00
Casa 3 quartosRotterdam€ 1.950,00

Custo de vida em Amsterdã

Aluguel

Entre € 1.200 e € 1.500 por mês.

Amsterdã não está de brincadeira no quesito moradia. O custo do aluguel vai corresponder a, no mínimo, metade dos seus gastos mensais.

Plano de saúde

€ 200 por mês

Em terras holandesas, você é obrigado a ter um plano de saúde (seguro-saúde seria um nome mais adequado), se você for pego sem um, toma multa. E é bom que você tenha mesmo, porque aqui não existe SUS.

Dicas para alugar apartamento em Amsterdã

Você não vai precisar de fiador, mas vai precisar apresentar seu contrato de trabalho e pagar um depósito que corresponde, geralmente, ao valor de 1 ou 2 meses de aluguel. Esse depósito fica com o proprietário até você sair do apartamento, que é quando ele vai checar se está tudo em ordem para devolver esse dinheiro (ou parte dele, caso algum reparo tiver sido necessário).

Como abrir conta bancária na Holanda

Seu primeiro passo então é escolher o banco, mas já te adianto que não tem grande diferença entre os bancos de varejo por aqui (e nem muita variedade). Pra uma conta padrão, sem cartão de crédito, você vai pagar na casa de €1,50 a €2,00 por mês e os principais bancos são INGABN e Rabobank.

Aplicativos na Holanda

Se você mora na Holanda, vai visitar a Holanda, ama a Holanda por algum motivo ou simplesmente é um fã de aplicativos já começa a reservar um espacinho no celular porque olha, esse país é frito por essa tecnologia e as opções vão desde “preciso pagar meu amigo, deixa eu clicar aqui” a “meu Deus, preciso saber exatamente que horas vai chover”.

Como levar meu cachorro para a Holanda

A burocracia e os prazos são enormes! Então, se você tem um animal de estimação e vai se mudar para Europa, prepare todos os trâmites com antecedência.

Para começar, não deixe de conferir antes da sua viagem o site do Ministério da Agricultura que trata deste assunto e os sites das companhias áreas, pois as regras passam por constantes mudanças.

Dicas para ter cachorro na Holanda

Registro

A primeira coisa é que na Holanda você precisa registrar o seu cachorro no país, usando o número do microchip dele. As regras variam de cidade pra cidade e em várias você precisa pagar um imposto anual na casa de 3 dígitos, por cada cachorro que tiver.

Transporte público em Amsterdã

O transporte público em Amsterdã funciona super bem (apesar de não ser barato)! Aqui você tem a opção de pegar tram (bonde), ônibus, metrô ou trem usando um mesmo cartão, que funciona como o bilhete único que temos em várias partes do Brasil: o OV-chipkaart. Mas a diferença é que você não paga pelo “bilhete” e sim pela distância percorrida.

Sistema de saúde na Holanda

Não existe sistema público de saúde e é obrigatório por lei que todos tenham um sistema de saúde holandês. Atenção: você tem quatro meses após a sua chegada para adquirir um sistema de saúde. Vale meu seguro de saúde de viagens? Não. Vale meu seguro do Brasil ou de outro país? Não. A única exceção é para estudantes que podem ter seguros de saúde de outros países na maioria dos casos. Agora, a partir do momento que você começa a trabalhar, você precisa ter um seguro holandês, não importa qual passaporte você tenha.

Produtos que você encontra no supermercado em Amsterdã

Aqui tem várias lojas de produtos brasileiros como a Finalmente Brasil e tem muita gente que encomenda comidas, como pão de queijo e coxinha, mas nesse texto eu vou falar sobre os produtos que você acha no supermercado holandês normal.

Carteira de motorista

O exame teórico pode ser agendado via auto escola, instrutor particular ou diretamente pelo site da CBR (Centraal Bureau Rijvaardigheid). Pode ser realizado em neerlandês (idioma oficial da Holanda) ou em outros idiomas (verificar quais no site da CBR), entretanto para outros idiomas paga-se uma taxa extra.

O custo da prova teórica fica em torno de 60 euros. E caso seja reprovado, cada nova tentativa incide em novo pagamento integral da tarifa. Sendo assim, dependendo de quantas vezes a pessoa for reprovada, o exame teórico pode sair bastante caro.

Sistema de saúde

Primeiramente é importante saber que não existe sistema público de saúde por aqui: ou seja, desde 2006, quando uma profunda mudança foi realizada nessa área, todos os residentes no país precisam obrigatoriamente ter um seguro. Os que não o possuem estão sujeitos a multa. A não existência de um sistema público de saúde não significa que o governo não interfira nessa área; na verdade ele trabalha conjuntamente com as seguradoras, definindo o que deve ser coberto e o quanto.

Sistema de saúde para crianças

Crianças e adolescentes não pagam seguro de saúde até os 18 anos e isso inclui também dentista, o que significa, em termos práticos, uma grande economia mensal no orçamento doméstico.

Assim, que o bebê nasce e é registrado na Gemeente (Prefeitura) da região, esta encaminha os dados para o consultatiebureau (consultório) mais próximo do endereço fornecido pelos pais.

Visto de trabalho e residência

Brasileiros não necessitam de visto de turista para países da União Europeia se a estadia será de até 90 dias, mas precisarão de visto caso a estadia seja maior que 90 dias ou caso a finalidade não seja turismo.

Para estudos e até casamento, o visto é o MVV – um visto geral de longa duração (mais do que 90 dias). Nessa categoria, o primeiro passo é o empregador mandar a sua documentação inicial para o Departamento de Imigração da Holanda (IND)

Como procurar emprego na Holanda

Na Holanda quase tudo se acha online, incluindo empregos. Então se cadastre em todos os sites de emprego que você consiga achar. Para achar os sites use o santo Google, procurando agência de emprego na língua local (em holandês é uitzendbureau) ou simplesmente termos como “emprego em…” (em inglês e no idioma local) com o lugar onde você quer trabalhar e o tipo de vaga desejada. Muitos desses sites também permitem salvar buscas e mandam os resultados por e-mail no tempo indicado (diariamente, semanalmente) o que facilita muito a tarefa e evita que você não veja uma vaga interessante.

Mercado de trabalho para estrangeiros 

De acordo com uma pesquisa feita pelaOrganizatie voor Economische Samewerking en Ontwikkeling ( Organização para Desenvolvimento Econômico e Trabalho Conjunto) a Holanda é o terceiro país europeu onde o estrangeiro, atualmente, tem mais dificuldade para encontrar trabalho, só ficando atrás da Bélgica e Suíça respectivamente.

Ainda segundo a mesma pesquisa 77,1% dos holandeses aptos a trabalhar, possuem um trabalho pago, no caso dos estrangeiros legalizados e aptos a trabalhar 49,5% possuem um trabalho pago.

Centro para expatriados na Holanda

Holland Expat Center South – Esse centro de ajuda para o expatriado é uma iniciativa governamental que além de ajudar com os primeiros trâmites da vida na Holanda ainda realiza ótimos eventos e palestras, onde se pode conhecer mais da região, da vida holandesa e novas pessoas. Eles são focados na região sul da Holanda, com unidades em Eindhoven, Maastricht e Tilburg. Recomendo visitar e também retirar o The Expat’s Guide, que é grátis e traz várias informações úteis.

Delft, cidade fora de Amsterdã

Aconchegante. Acredito que essa é a melhor palavra que pode ser usada para descrever a cidade de Delft localizada na Holanda do Sul. A cidade é uma versão menor e menos caótica de Amsterdam, com um número absurdo de cafés, restaurantes e bares para o seu tamanho. Ah! claro, assim como Amsterdam a cidade é cheia de canais.

Cidade grande x cidade pequena na Holanda

Na Holanda, é fácil confundir o interior com cidades menores localizadas próximas aos grandes centros, digo isso, pois o país é minúsculo, logo tudo é muito perto, para se ter uma noção é bem possível atravessar do norte ao sul em cerca de 4 horas, se compararmos com o Brasil, essas 4 horas nem sempre é suficiente para se chegar a
determinadas cidades interioranas dentro do próprio estado.

Cidades do interior

A cidade de Blaricum está situada na província da Holanda do Norte, numa região chamada de “Het Gooi”, e que originalmente no século X era um assentamento de agricultores que viviam em cabanas e relvas. Porém, a beleza natural do vilarejo foi descoberta em meados de 1875 por artistas, escritores, poetas, intelectuais e moradores ricos de Amsterdam que procuraram refúgio em Blaricum. Essa descoberta mudou a estrutura social local, as cabanas originais deram lugar a moradias luxuosas e espaçosas. Para preservar o carácter único de “dorp”, nome holandês para aldeia, em 1967 a cidade passou a ser protegida pela lei de “Monumentenwet” no sentido de conservar a sua arquitetura como Patrimônio Histórico, evitando assim um crescimento desproporcional.

10 motivos para morar na Holanda

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU) a Holanda ( oficialmente Países Baixos ) está em sétimo lugar na lista dos países com melhor qualidade de vida do mundo. Para chegar a esse resultado a ONU analisa o IDH ( Índice de Desenvolvimento Humano ) que leva em consideração os aspectos  : expectativa de vida ao nascer, educação e renda per capita.

Em caso de emergência

Ligue para o 112

Este número, assim como em outros países, aceita gratuitamente ligações de qualquer telefone celular (mesmo sem crédito!) ou fixo. O número é o mesmo para todo o país e para toda a série de emergências. Aqui na Europa, pelo menos na França e na Espanha, o número é o mesmo.

Mesmo que você não fale uma única palavra em holandês, não há motivo para pânico. A maioria dos holandeses fala inglês o suficiente.

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.