BrasileirasPeloMundo.com
Arábia Saudita

Turismo na Arábia Saudita – roteiro em Al-Ula

Turismo na Arábia Saudita – roteiro em Al-Ula.

Al-Ula, localizada a 300 km ao norte de Medina,  habita o primeiro Patrimônio Mundial da UNESCO na Arábia Saudita.

Cidade de oásis de natureza exuberante, protegido por montanhas de arenito. Paisagem rica em beleza e diversidade que atrai turistas na atualidade.

No passado criou um ambiente perfeito para o florescimento de diferentes civilizações. Os Dedanitas, Lihyanitas, Nabateus e Romanos construíram suas cidades aqui.

Al-Ula, devido a sua riqueza natural que inclui uma importante reserva aquífera e alta capacidade de agricultura, foi uma importante rota comercial usada desde o primeiro milênio aC.

Leia Também: Turismo na Arábia Saudita: roteiro em Riade

Posicionada na antiga Rota do Incenso, entre a região onde hoje fica situado o Yêmen e o Egito, Al-Ula se tornou um centro de intercâmbio comercial e cultural. Suas cidades e oásis constituíram pontos importantes de parada para os comerciantes de incenso, mirra, especiarias e outras mercadorias preciosas.

Eu estive em Al-Ula em janeiro de 2021 e confesso que foi desafiador encontrar informações que me auxiliassem a montar meu roteiro.

Como é sabido, o turismo na Arábia Saudita é recente e isso traz a possibilidade de desbravar lugares incríveis com poucos turistas. Por outro lado o acesso a informação ainda é limitado. Tendo isso em vista, resolvi criar esse guia completo de Al-Ula.

História e arqueologia

O marco histórico mais significativo em Al-Ula é a cidade nabateana de Hegra, uma antiga cidade de 52 hectares também conhecida como Madain Saleh, que foi justamente o primeiro Patrimônio Mundial da UNESCO da Arábia Saudita em 2008.

Hegra é mais conhecida por seus mais de 100 túmulos notavelmente bem preservados, com uma fachada elaborada talhada nas rochas.

Além de Hegra, Al-Ula é o lar de uma série de outros sítios históricos e arqueológicos importantes, como Al-Khuraybah (antiga Dadan), a estação ferroviária de Hijaz e Jabal Ikma.

Uma equipe de especialistas em arqueologia, composta por pesquisadores de diversos países, está trabalhando atualmente em Al-Ula para registrar e documentar meticulosamente a área e certamente ainda há muito a ser encontrado na cidade.

Como chegar

De carro – a cidade fica situada a 300km de Medina, 682km de Jeddah, 1.043km de Riyadh e 1.438km de Dammam.

Essa foi minha opção de escolha. Parti da região de Dammam e devido a distância, optei por fazer a viagem em dois dias com uma parada para pernoitar em Buraydah. A estrada entre Dammam e Al-Ula é excelente.

De ônibus – a empresa SAPTCO, opera com confortáveis ônibus leitos e é possível adquirir o ticket pelo site da própria empresa (em inglês), que opera em trechos partindo de Riyadh, Jeddah, Medina e Tabuk.

De avião – é possível acessar pela companhia aérea SAUDIA, com voos partindo de Jeddah e Riyadh. Devido a baixa oferta de vôos, os preços costumam ser bem elevados.

Quando ir

Os sítios arqueológicos de Al-Ula fecham de março a outubro, essas datas podem ser acompanhadas pelo site Visit Saudi e também pelo site do ministério do turismo na Arábia Saudita.

O que fazer

A região ao redor da cidade de Al-Ula tem uma paisagem estonteante, trata-se de uma paisagem desértica, com muitas rochas (muito parecido com Wadi Rum na Jordânia), porém com o diferencial de se tratar de um oásis, portanto com bastante área verde adicionada a esse cenário.

Durante minha estadia, entrar por esses estradas no meio do deserto e curtir um piquenique com uma vista incrível, foram minhas atividades preferidas.

Hegra – Madain Saleh

Madain Saleh ou Hegra é o local histórico mais icônico da Arábia Saudita e o primeiro a ser listado como Patrimônio Mundial da UNESCO, em 2008.

Madain Saleh significa as “cidades de Saleh” em referência ao Profeta Saleh que tentou converter o antigo povo de Thamud ao Islã. Esse nome foi usado apenas durante a ocupação otomana.

Os nabateus, povo responsável pela construção da cidade, a chamavam de Hijra (como aparece em algumas inscrições antigas no local), e os romanos a denominaram Hegra.

Leia Também: Liberação do visto de turismo na Arábia Saudita

Madain Saleh era a segunda maior cidade do reino Nabateu, cuja capital era Petra (na atual Jordânia), onde o povo Nabateu criou mais de 600 tumbas.

A importância de Madain Saleh se deve a sua localização estratégica nas estradas de comércio de incenso, sendo o único caminho fácil de norte a sul, situada entre os campos de lava de Harrat al-Uwayrid a oeste e os cânions íngremes de o Ra’s Ash-Shatub no leste. Além disso, a região possui uma importante fonte de recursos de água subterrânea.

Al-Khuraybah (antiga Dadan)

Trata-se da antiga capital dos Reinos de Dadan e Lihyan,  considerada uma das mais desenvolvidas cidades da Península Arábica do primeiro milênio aC.

Seu sítio arqueológico inclui arte rupestre e inscrições antigas, além de uma necrópole impressionante cujas tumbas são “buracos quadrados” de cerca de 2m de profundidade escavados na encosta da montanha, aproximadamente datados do século 5 aC. Uma verdadeira obra de arte!

Al-Ula Heritage Village

Também conhecida como Ad-Deerah, é a tradicional aldeia árabe para onde as pessoas do oásis se mudaram há cerca de 8 séculos e habitaram até o século XX.

Foi construída na parte mais alta do vale para evitar as cheias que podem ocorrer durante a época das chuvas. Em sua expansão máxima, a cidade continha mais de 1000 casas que foram construídas adjacentes umas às outras, formando um muro ao redor da cidade para defender a população.

Elephant Rock

Esse foi meu passeio favorito em Al-Ula,. Elephant Rock trata-se de uma rocha arenita em formato de elefante, devido a erosão e ao desgaste do tempo.

O mais impressionante desse passeio é o entorno da pedra. Existem várias formações rochosas ao redor, facilmente acessíveis a pé, possibilitando uma vista extraordinária. Não esqueçam de levar utensílios para um piquenique inesquecível.

Jibal Al-Rukkab

Enormes bancos de areia cercam o Jibal Al-Rukkab e alinham a maioria de seus desfiladeiros, proporcionando fácil acesso a mirantes deslumbrantes sobre as formas fantásticas de rochas e o labirinto de vales que percorrem o maciço.

As formações rochosas mais impressionantes de Jibal Al-Rukkab são três pilares naturais e incrivelmente altos. Elas se erguem no meio de um amplo vale, no fundo de um enorme banco de areia, oferecendo um ponto de vista perfeito sobre a paisagem de outro mundo. A silhueta dessas rochas é tão marcante que os moradores deram a ela o apelido de “os três dançarinos”.

Dirigir até Jibal Al-Rukkab é tarefa apenas para carro 4×4 com motoristas experientes e bem equipados. Na verdade, o sistema de vales semelhante a um labirinto. O terreno macio e os bancos de areia complicados são como armadilhas que podem colocar as pessoas em grandes apuros.

Também é muito importante verificar a previsão do tempo antes de entrar no labirinto de desfiladeiros, pois eles podem ficar inundados rapidamente durante chuvas fortes.

Jabal Ikmah

Milhares de inscrições pré árabes tornam Al-Ula um local importante no estudo da língua árabe.

Nenhum desses locais é mais significativo do que Jabal Ikmah, lar da maior concentração e das mais variadas inscrições em Al-Ula.

Em meio a uma magnífica paisagem desértica, Jabal Ikmah é considerada a maior “biblioteca aberta” da Arábia Saudita.

  • Atenção: Os passeios à Hegra, Al-Khuraybah, Al-Ula Heritage Village e Jabal Ikmah só podem ser realizados com guia autorizado pelo governo saudita e os tickets podem ser adquiridos no site do Experience Al Ula.

Atividades no deserto

Várias atividades ao ar livre podem ser incluídas no seu roteiro, tais como ciclismo, caminhadas no oásis, passeios de triciclo e quadriciclo no deserto. Adquiridas neste site, são mais frequentes nos finais de semana.

Onde hospedar

Faz parte da experiência em Al-Ula se hospedar num resort no deserto. Existe na cidade algumas acomodações mais simples, porém não estão ainda disponíveis nos sites de busca.

A experiência em se hospedar num resort entre as rochas, o deserto e o oásis, é uma experiência indescritível.

Definitivamente, o silêncio e o céu estrelado da noite no deserto é algo que, na minha opinião, todas as pessoas deveriam conhecer pelo menos uma vez na vida.

Atualmente os dois resorts disponíveis são o Shaden Resort e o Sahary Al Ula Resort. Eu optei pelo segundo e foi uma experiência memorável.

Al-Ula, Arábia Saudita
Fonte: arquivo pessoal

Related posts

Curiosidades sobre a Arábia Saudita

Carla Ferreira

Aplicativos úteis na Arábia Saudita

Gabriela Lirio Delfino

Acampamento beduíno no deserto

Gabriela Lirio Delfino

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação