BrasileirasPeloMundo.com
Arábia Saudita Turismo Pelo Mundo

Turismo na Arábia Saudita – Roteiro em Tabuk

Turismo na Arábia Saudita – Roteiro em Tabuk.

A região de Tabuk é certamente uma das jóias da Arábia Saudita, com uma diversidade de riquezas naturais e históricas.

Algumas das características naturais mais proeminentes da província de Tabuk são as formações rochosas, os oásis, os vulcões e os recifes de coral do Mar Vermelho e do Golfo de Aqaba.

Leia também: Turismo na Arábia Saudita – Al-Ula

Como riqueza histórica, a província também não deixa a desejar. Sendo famosa  por seu oásis antigo, que foi essencial na rota comercial de incenso e a ferrovia Hejaz, cujo destino foi contado no livro e no filme “Lawrence da Arábia”.

Acredito que já deu para notar o quanto a região é maravilhosa, não?

Entretanto, quando se trata de turismo na Arábia Saudita, informações em português são quase inexistentes. Por isso inclui Tabuk na série de roteiros que venho escrevendo para vocês, leitores e leitoras do Brasileiras Pelo Mundo.

Turismo na Arábia Saudita – Roteiro em Tabu

Onde se hospedar:

Optamos por nos hospedar na cidade de Tabuk (capital da província), por apresentar maior estrutura, e visitarmos as cidades ao redor durante o dia. Apesar da longa distância entre as cidades, as estradas são deslumbrantes e já valem o passeio.

Tabuk é uma cidade ao noroeste da Arábia Saudita, a 230km da fronteira com a Jordânia e possui 657.000 habitantes (Wikipédia, 2020).

Como chegar:

É possível chegar a cidade de Tabuk de avião, pelo Aeroporto internacional Prince Sultan Bin Abdulaziz e de ônibus, pela empresa SAPTCO, com partidas das principais cidades do país.

Viajando de carro, a cidade está localizada a 1.289km de Riyadh, a 972km de Jeddah e a 1.683km de Dammam.

Como se locomover:

Assim como a grande maioria das cidades sauditas, Tabuk não possui transporte público, além disso, a maioria dos pontos turísticos aos arredores só é possível acessar com um carro 4×4. Nós optamos por alugar uma caminhonete 4×4 e foi uma experiência sensacional.

Outra forma de conhecer é contratando um dos muitos guias turísticos disponíveis na região. O melhor lugar para encontrá-los é no Instagram. Aliás a rede tem sido amplamente usada no país para divulgação de serviços na área de turismo.

Onde comer:

Antes de dar algumas dicas de restaurantes, eu preciso te apresentar a jóia de Tabuk – o MANSAF.

Mansaf é um prato beduíno tipicamente associado a Jordânia, mas que é muito comum na região de Tabuk. Essa iguaria é o maior motivo da minha saudade de Tabuk (risos).

Brincadeiras a parte, Mansaf é mesmo uma prato muito notável e que não deve deixar de ser provado.

Leia também: Turismo na Arábia Saudita – Riade

Possui três camadas, a primeira com arroz feito com especiarias, em especial açafrão, a segunda camada de carne de cordeiro e a terceira, que dá o toque mais especial ao prato, é um molho de iogurte, feito com o caldo do cordeiro. Finalizando com lascas de amêndoas e pinolis.

Acho que já fui clara o suficiente ao pedir que não deixem de provar, né?

Vamos aos restaurantes:

Ficamos 5 dias em Tabuk, mas acabamos conhecendo apenas dois restaurante, isso porque decidimos ir 3 noites no mesmo, de tanto que gostamos – o La Villa Restaurant.

Além disso, conhecemos o Al-Qaryah Al-Turathiyah Restaurant e gostamos também, mas o primeiro é realmente muito especial.

Turismo na Arábia Saudita – Roteiro em Tabu

O que visitar:

Wadi Disah

É um vale de 15 quilômetros de comprimento, situado em meio as rochas de o Jebel Qaraqir, e com certeza é um dos lugares mais impressionantes que já conheci na vida.

Para acessar o vale é imprescindível um carro 4×4. Existem duas entradas; uma de fácil acesso, porém mais distante, situada a 260km de Tabuk. Você pode encontrar essa entrada seguindo a seguinte localização geográfica: 27.633653,36.520352.

Essa entrada mais fácil é possível, inclusive, ser acessada sem a necessidade de um carro 4×4, mas nesse caso você precisaria explorar os 15km do vale a pé, lembrando que o vale não tem estrutura alguma.

Leia também: Turismo na Arábia Saudita – Abha

A segunda entrada é bem mais próxima, situada a 112km de Tabuk, porém você passará por um trecho de deserto antes de acessar o desfiladeiro do vale. Você pode encontrar essa entrada seguindo a seguinte localização geográfica: 27.665591,36.579400.

Nós optamos pela primeira entrada, a mais longa, e a estrada de asfalto acaba bem na entrada do vale. Voltamos pela rota mais curta.

Como você pode ver na imagem abaixo, pela rota mais curta (entrada 1), há um trecho de deserto antes de chegar ao vale propriamente dito (o asfalto acaba no ponto azul do mapa abaixo). Não esqueça de salvar seu mapa offline, pois a internet não funciona no Vale.

Além disso, não esqueça de levar água, alimentos, repelente e protetor solar.

Fonte: Google Maps

Haql

É uma cidade localizada na fronteira terrestre com a Jordânia e marítima com o Egito. Banhada pelo Golfo de Aqaba, a cidade é pequena e tem pouca estrutura, porém belíssimas praias, além da inusitada situação onde você pode observar no horizonte Jordânia, Israel e o Egito.

Além disso é possível avistar o Monte Sinai, fazer mergulho e snorkel.

Georgios G Shipwreck

Situado a 264km de Tabuk, 50km ao sul da cidade de Haql, trata-se dos destroços de um naufrágio.

O navio foi construído na Inglaterra após o fim da Segunda Guerra Mundial, com a função de cargueiro. Em 1958 carregava uma carga de farinha que pertencia ao empresário saudita Amer Mohamad al Sanousi, que havia comprado o navio pouco antes do acidente. Acredita-se que o navio colidiu em um dos abundantes recifes de corais da região.

O cenário é inacreditável, parece um cenário de filme e vale muito a pena levar comida e roupa de banho, e passar o dia por lá. Não se esqueça que é preciso seguir o código de vestimenta do país.

Catalina Seaplane Wreckage

Localizado na cidade de Ras Al-Sheikh Hameed, a 252km de Tabuk, trata-se dos destroços de um PBY-5A Catalina, um hidroavião militar americano da década de 1930.

O avião encontra-se na praia desde 22 de março de 1960, quando o empresário americano aposentado Thomas Kendall, pousou perto de Ras Al-Sheikh Hameed para uma parada durante uma viagem ao redor do mundo, com seus filhos e sua secretária.

Eles passaram a noite lá, mas na tarde seguinte foram atacados com metralhadoras e armas de fogo automáticas por beduínos que acreditavam ser um ataque militar real.

Leia também: 8 Atrações imperdíveis em Eastern Province

Kendall tentou dar a partida no Catalina, mas só conseguiu movê-lo cerca de um quilômetro, onde ele encalhou em um recife de coral. Após mais de 30 minutos de intenso tiroteio (300 tiros atingiram a aeronave) e cerca de 4.000 litros de combustível despejados no Mar Vermelho, toda a tripulação foi capturada pelos beduínos e enviada a Jeddah.

Para visitar o local é só seguir no GPS para Catalina Seaplane Wreckage. Leve água, comida, roupa de banho e faça um piquenique inesquecível na região.

Hejaz Railway/ Tabuk museum

A província de Tabuk tem uma das histórias mais ricas de toda a Península Arábica e merece um museu para destacar seu patrimônio.

Desde 2019, os visitantes podem admirar alguns artefatos fascinantes exibidos na antiga Estação Ferroviária de Hijaz, na cidade de Tabuk, que foi reformada e transformada em um museu.

O museu contem peças dedicadas à fundação do Reino Saudita em 1932 e às realizações do Rei Abdulaziz na província de Tabuk.

Leia também: 10 Atrações imperdíveis na Arábia Saudita

Além de objetos tradicionais sauditas, arte rupestre, uma coleção de inscrições islâmicas, uma sala dedicada ao período nabateu e muito mais.

Obviamente a região de Tabuk tem muito mais a oferecer, mas selecionei o que eu considero imperdível! Além desses citados, vou dar um destaque particular à Umluj, escrevendo um artigo especialmente dedicado a essa cidade.

Quer saber mais sobre o BPM? Siga-nos também no Instagram e no Facebook.

Related posts

Turismo cervejeiro na Bélgica

Marcela Bueno

Dicas para viajar de carro pela Austrália

Juliana Letra

Dicas de passeio na região basca

Lilian Moritz

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação