BrasileirasPeloMundo.com
EUA Vistos & Cidadanias Pelo Mundo

Visto F-2 para morar nos Estados Unidos

O que eu posso e não posso fazer com meu visto? É o que passa na nossa cabeça durante a mudança para os Estados Unidos. Infelizmente, muitas vezes, com tantas mudanças acontecendo concomitantemente, acabamos esquecendo de procurar entender nosso visto. Vocês, que estão acompanhando seus respectivos maridos estudantes de MBA, terão em seus passaportes o visto F-2.

Ah o visto F-2!

Eu sou uma esposa residindo nos Estados Unidos com o visto F-2 e quando cheguei  não sabia muita coisa sobre este visto. As informações foram surgindo aos poucos, os sites de busca na internet foram muito úteis, no entanto não encontrava informações deste visto em websites oficiais do governo, foi então que me deparei com a descrição do visto F-2 no site da Segurança Nacional/ Homeland Security .

As regras do Visto de Dependente F-2 são:

  •  Você precisa continuar casada com seu marido enquanto o visto for válido;
  •  Você pode entrar e sair dos EUA a qualquer momento (sempre carregando seu formulário I-20);
  •  Você não pode ter o Social Security Number/Número de segurança social;
  •  Você não pode trabalhar ou exercer qualquer função em troca de comida, abrigo, e etc;
  •  Você não pode engajar em estudos vocacionais (ou seja, Faculdade, Pós-graduação, nenhum tipo de estudo no qual você obtenha um título ao final do programa);
  •  É permitido engajar em matérias avulsas nas universidades;
  •  É permitido cursar qualquer tipo de programa não vocacional, ou seja, cursos de inglês, hobbies em geral (fotografia, culinária, cursos online, costura, pintura, etc), ou qualquer outro curso no qual não se obtenha um título.

Eu me formei em Biologia e passei 10 anos da minha carreira dentro da USP (Universidade de São Paulo), tenho Mestrado em Saúde Pública e Doutorado em Ciências. Quando eu e meu marido decidimos nos mudar para ele cursar o MBA, eu tinha opções. Trabalhando na área da pesquisa poderia ter elaborado um projeto, pedido financiamento para os órgãos de pesquisa no Brasil, enfim, havia opções. No entanto, todas elas tinham um fator em comum, eu estaria sempre ligada ao Brasil, os programas de pesquisa duram pouco, o financiamento é um processo extremamente burocrático, e vamos ser honestas em dizer que o Brasil não é o melhor dos lugares para dependermos de verbas públicas.

Então, eu me mudei pra cá, com o visto F-2 estampado na testa. Eu costumava brincar que são tantas restrições e limitações para este visto que eu não tinha certeza se deveria pedir permissão para sair de casa.

A transição não é fácil, se você é uma mulher ativa, independente financeiramente, que sempre trabalhou, a ideia de ser uma dependente com visto F-2 pode ser assustadora. Porém, essa mesma mulher ativa, independente, trabalhadora, também merece um tempo pra ela, você não acha?

Eu decidi tirar um ano sabático, cheguei aqui sem aspirações, meu inglês era fluente, eu estava bem familiarizada com a cultura americana, era só começar a viver. Soa estranho dizer, “começar a viver”…Mas é algo que me dei conta somente depois da mudança, neste ritmo acelerado que vivíamos no Brasil eu notei que apenas sobrevivia, estava sempre reagindo e não agindo e infelizmente era escrava das circunstâncias.

Para as esposas que estão acompanhando os respectivos com o visto F-2, algumas atividades foram essenciais para a minha transição ser mais fácil e mais até mais prazerosa:

  •  Se você não possui inglês fluente, matricule-se em um curso intensivo no Brasil antes de se mudar. Se já sabe em qual cidade irá morar nos EUA, comece a procurar por cursos de inglês na região. Comunicação é a chave, mas não é limitante.
  •  Se você ainda não pratica um esporte, dedique alguns momentos do seu dia para refletir sobre uma atividade esportiva que você gostaria de praticar. O exercício físico melhora a saúde mental e física, produz endorfina que nos deixa mais alegres e dispostos, e você adiciona uma atividade no seu dia-a-dia. Estabeleça uma rotina.
  •  Procure pelo grupo de partners que as universidades criam para dar suporte àqueles que acompanham os alunos. Informe-se em como fazer parte, se este grupo existe, entre em contato previamente com o grupo para conhecer mais sobre as atividades. Envolva-se com a comunidade.
  • Se você sempre quis fazer alguma coisa, mas nunca teve tempo, este é o momento! Culinária, pintura, fotografia, desenho, aprender outra língua, as opções são muitas e nestas atividades você conhece pessoas novas, sai de casa e tem um horário reservado para você.
  •  Esteja aberta às possibilidades e oportunidades. Arrisque. Conheça pessoas novas, jogue conversa fora, aprenda sobre novas culturas, dedique-se a você mesma. Respeite-se e permita-se!

Fico por aqui, quaisquer dúvidas sobre mais oportunidades nos EUA, dúvidas sobre o visto e experiências sobre morar e trabalhar os EUA, não hesitem em entrar em contato!

Leia – Lista de vistos para morar nos Estados Unidos!

Related posts

7 atrações turísticas imperdíveis em Nova Iorque

Debora L. Juneck

Convenção de Haia: O que muda na vida dos brasileiros que vivem na Itália

Farah Serra

Austin, a capital hippie da tecnologia

Alessandra Ferreira

11 comentários

Camila Genaro Abril 2, 2017 at 3:34 pm

Olá Livia, estou caminhando na mesma jornada que você. Sou formada em Ciências Biológicas e buscando programas de mestrado em saúde publica. Você sabe me dizer se documentação de União Estável serve para o visto F2 ou apenas certidões de casamento?

Resposta
Lindemberg Abril 19, 2017 at 1:51 pm

Minha esposa tem visto F1 e eu F2, ficamos por 3 meses nos EUA e tivemos que voltar, Nosso Visto ainda esta Valido, Para voltarmos sei que tenho que tirar um novo I20 certo? Minha pergunta é, Eu com o novo i20 e visto F2 posso entrar no Eua sem minha Esposa que tem o F1?, ou só podemos entrar Juntos? Ela quer ir depois de 1 mes!l

Resposta
Camilo Junho 26, 2017 at 6:32 pm

Camila Genaro , Uniao Estável não é valido no Estados Unidos como Casamento. Um dos primeiros documentos que é solicitado no CONSULADO é a CERTIDAO DE CASAMENTO.

Resposta
Camilo Junho 26, 2017 at 6:37 pm

Lindemberg, é possível que Não consigas entrar sozinho, pois vocês tem 30 dias de antecipação para entrada no país antes do inicio das aulas informada no I20.

Resposta
Camilo Junho 26, 2017 at 6:38 pm

Livia, boa tarde! Desculpa está respondendo no seu fórum!

Resposta
Priscilla Pasquarelli Julho 27, 2017 at 8:59 pm

Oi Lívia, tudo bem? Meu marido faz mestrado aqui na Florida com visto F1 e eu tenho o F2. Quando li seu texto super me identifiquei. Tirei um ano off só pra me curtir!!!! Estou super adaptada Mas preciso voltar ao Brasil para resolver um assunto importante de família, minha dúvida é, eu posso viajar sozinha, sair e voltar para os EUA? Quando estiver no Brasil é necessário ir ao consulado americano para realizar todo o processo de visto novamente? Please, help!
Desde já agradeço, beijo.

Resposta
aline Julho 30, 2017 at 11:56 am

ola , sera que pode me ajudar com uma duvida.. meu namorado faz doutorado nos eua.. agora em junho iremos nos casar, consigo solicitar o visto F2 vinculado ao dele no consulado americano? ou so pode solicitar os dois juntos?.

Resposta
Talita Agosto 4, 2017 at 1:46 am

Livia, sabe dizer se eu como F2 posso entrar no país em datas diferentes do meu marido F1 (primeira entrada ele como estudante e eu acompanhante), pois só poderei ir dois meses depois que ele.
Aguardo retorno.

Resposta
Ellen Outubro 11, 2017 at 9:25 pm

Oi Livia! Moro na Flórida há 7 meses também como F2. Você realizou sua formação em coach nos EUA ou no Brasil:
Obrigada! Abraços, Ellen

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 17, 2017 at 1:01 pm

Olá Ellen!
A Livia Zillo parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas nos EUA.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Lais Janeiro 22, 2018 at 3:08 pm

Aline, estou solicitando o f2 tambem. Voce obteve alguma resposta?

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação