BrasileirasPeloMundo.com
5 Motivos EUA Natal Pelo Mundo Nova Iorque

5 motivos para passar o Natal em Nova Iorque

5 Motivos para passar o Natal em Nova Iorque

Como uma boa Millennial, passei boa parte da minha infância assistindo filmes repetidos na Sessão da Tarde, me divertindo com brinquedos analógicos e usando muita criatividade para adaptar feriados, repetidamente retratados no cinema pela perspectiva do hemisfério norte, para minha realidade. O que nos vendiam nessa época (e ainda vendem!) tem pouca ou nenhuma conexão com o que acontece no Brasil.

Passava meus Natais no calor de 40 graus do Rio de Janeiro, onde bom velhinho nenhum aguentaria usar gorro, veludo e botas; muito menos conseguiria descer pelas chaminés, pelo simples fato que: o carioca que mora em casa não tem chaminé. Eu, como muitas crianças cariocas, esperava que Papai Noel abrisse uma exceção e chegasse pela varanda do meu apartamento no quarto andar.

Assisti o filme “Esqueceram de Mim” umas 500 vezes, com uma pequena margem de erro do número aproximado, como todas as crianças da minha época. O natal de Macaulay Culkin tinha pinheiro natural enfeitado, neve, casas de dois andares e meias na lareira. 

Meu imaginário infantil babava em tantos elementos coloridos e diferentes da minha realidade. Todo mundo tem uma lista (nem que seja mental) de sonhos que quer realizar ao longo da vida e passar um natal em NY estava na minha lista. Consegui realizar o sonho com menos glamour do que o idealizado, claro!

Em 2018 eu estava bem longe de ser criança e já tinha residência fixa na “Grande Maçã”. O famoso hotel Plaza, por exemplo, era um item supérfluo e financeiramente inacessível. Também estava passando pelo meu primeiro inverno na cidade e quem mora fora diz que o primeiro é sempre o mais difícil. A minha rotina não era exatamente de turista, mas eu queria aproveitar para viver o sonho. E dá-lhe ansiedade! 

Por praticidade compramos uma árvore de plástico (exatamente como as que usamos no Brasil) e não tinha a família enorme para convidar para a ceia na nossa casa nova, na qual a mesa tem quatro lugares e a sala não abriga uma família enorme. 

O natal em NY do meu imaginário era baseado em filmes de orçamento milionários e eu nunca me dei ao trabalho de adaptá-lo para a vida real que tem orçamento limitado e distâncias consideráveis.

 O que vivi foi bem diferente do sonho, mas eu super recomendo! A seguir alguns truques e atrações para você programar o próximo natal.

 

1 – A cidade está cheia e enfeitada 

A cidade fica realmente linda e dá vontade de sair sem rumo ouvindo os sinos de natal, mas atenção para alguns pontos.

Truques para não gastar muito

Nova Iorque no Natal é que nem Rio de Janeiro no carnaval. Quanto mais perto do feriado, mais lotada a cidade está, mais impacientes estão as pessoas e, bem diferente do Rio, mais gelada a cidade fica. 

Em 2018 fui ver a árvore do Rockfeller center no dia 23/12. Mal consegui andar na calçada de tão cheia que estava de turistas esperando em filas intermináveis do lado de fora das lojas em volta. Até abri o casaco nesse dia. Calor humano, sabe? Em dezembro tem! 

Restaurantes e reservas

Quase todo restaurante prefere que você faça reserva. Você pode usar o Open Table (um site/app que faz e cancela reservas online) para acelerar o processo, mas fique ligada (o)! Muitas vezes o restaurante só libera uma porcentagem das mesas para o aplicativo, o que significa que se você ligar, pode conseguir reserva. 

Se programe e evite surpresas como essa que aconteceu comigo. 

Se estiver num grupo com mais de 4 pessoas, vale muito a pena comer no Carmines. Os pratos são grandes, o vinho da casa é bom e fica bem no meio da Times Square. Mais turístico, impossível.

2 – A neve caindo

Se você gosta de frio, Nova Iorque é o lugar para se estar no natal.

O Central Park fica bem lindo todo branquinho, mas nevar não é uma certeza. Em 2018, por exemplo, não nevou no natal apesar do frio que fazia.

O sol nasce mais tarde e se põe mais cedo (por volta das 17h já está escuro). Tente programar os passeios ao ar livre o mais cedo possível. 

3 – Os tradicionais passeios entre a Times Square e o Rockefeller Center

Algumas atrações são obrigatórias no natal de NY e você pode resolver quase tudo em um dia. 

A árvore do Rockefeller Center é gigante, iluminada e linda (foto de capa). Enquanto estiver lá, aproveite para patinar na tradicional pista de gelo.

Os ingressos vão ficando mais caros com a proximidade do dia 24/12 e também variam de preço conforme o dia da semana. Sábado, por exemplo, é mais caro do que segunda. 

A icônica loja de brinquedos que aparece em Esqueceram de Mim fica na mesma praça.

Ainda nos arredores, tem a loja da Lego, da Nintendo, da M&Ms, da Disney (e muitas outras!) que são gigantes e parecem parques de diversão. Cuidado com os exageros! Ninguém precisa de um pijama do M&Ms, nem de um chaveiro do Mario, a menos que seu objetivo seja exagerar, aí NY é seu lugar! 

4 – Vitrines e compras natalinas

Vale se deslocar só pra ver a vitrine da Macys (na 34th St.) e da Saks (na 5th Av.). Ambas são atrações turísticas durante o natal, mas nem de longe são as mais baratas para comprar.

Leia também: Compras baratas em Nova Iorque

Prepare o bolso se você sonha em levar vários enfeites natalinos de NY. Os mais bonitos e artesanais custam mais de 20 dólares. Cada bolinha!!! 

Tem uma loja na Times Square chamada “Christmas in New York” que fica aberta o ano inteiro só vendendo produtos de natal. Tem uma parecida no bairro “Little Italy”. Sinceramente, eu acho as duas bem medianas. 

5 – Espetáculos e passeios da cidade

A maior parte das atrações turísticas tem agendamento online. Muitas vezes é melhor comprar com antecedência para garantir o lugar e um preço mais barato.

Os ingressos da Broadway também são vendidos online ou na bilheteria do próprio teatro. Embaixo da escada da Times Square tem uma cabine cabine do TKTS onde são oferecidos ingressos para shows no mesmo dia da compra com preços mais acessíveis. Não são todos os espetáculos que tem essa disponibilidade. Tem que chegar cedo e perguntar.

Vale comprar o City Pass (no site da cidade tem alguns outros passes de passeios) se você for visitar mais de dois pontos turísticos, além de economizar dinheiro na entrada das atrações, você também recebe um monte de cupons para gastar nas principais lojas da cidade. Escrevi aqui sobre passeios que custam pouco ou nada.

Leia também: Tudo o que você precisa saber para morar nos Estados Unidos

Bônus:

Pratique a gentileza. Muitos em NY trabalham 3 turnos por dia na época das festividades para juntar dinheiro para o resto do ano, quando tem outros compromissos como faculdade. Eu sei que a gorjeta de 18% pesa no bolso de quem ganha em Real, mas vamos tentar entender a dinâmica e costumes da cidade. Ninguém quer ser o turista mala e mal educado que não pensa nos outros. Se quiser saber um pouco sobre o Réveillon de NY é só clicar nesse texto

Divirta-se, agasalhe-se, boas festas e até 2020!

Related posts

5 Curiosidades Sobre o Mississippi

Mariana Carvalho

Melhores de 2016

Thais Amaral Tellawi

Mestrado e doutorado nos Estados Unidos

Paula Dalcin Martins

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação