BrasileirasPeloMundo.com
Criando Filhos Pelo Mundo Holanda

Adaptação das crianças em um novo país

Sou mãe de duas crianças lindas de 6 e 4 anos e, quando resolvemos mudar de país, sempre que comentava sobre a minha preocupação com a reação das crianças, tinha sempre como resposta: “Não se preocupe, criança se adapta fácil e aprende a língua muito rápido.” Concordo, em termos. A adaptação das crianças realmente é mais rápida do que a adaptação de um adulto, porém não existe facilidade nesse processo. Criança, para se sentir ambientada, precisa de referências como língua, amigos, escola, família.

E no primeiro momento, tudo aquilo que a criança conhece se desfaz: a sua casa, seus amigos, sua professora predileta, sua comida favorita, sua língua materna, ou seja, suas raízes. Acredito que toda essa mudança não é fácil para ninguém, quanto mais para os pequenos. O papel dos pais é muito importante nesse processo para entender que cada criança tem o seu tempo, e que a reação ao novo tem suas particularidades.

A primeira etapa a vencer é a inserção da criança na escola. Contudo, existe uma diferença entre a escola básica brasileira e a escola básica holandesa. Na Holanda, a escola básica é divida em 8 grupos, sendo a função do grupo 1 e 2 (crianças com 4 e 5 anos) apenas socialização, ou seja , brincadeiras direcionadas, trabalhos manuais. A alfabetização em si irá começar no grupo 3, sendo que somente a partir do grupo 4 elas irão aprender matérias mais específicas.

Ao chegarmos na Holanda, o meu filho foi direcionado para grupo 2, onde existem apenas brincadeiras direcionadas e socialização, ou seja ele sentiu muita diferença do seu grupo no Brasil que já estava na alfabetização. Contudo, o mais difícil foi a aceitação das outras crianças por ele não falar o holandês. O choro constante, agressividade, e tristeza foram algumas das reações com as quais tivemos que lidar. Aos poucos, a aceitação do novo começou, e os primeiros amigos surgiram.

O círculo de amizade é outro quesito cultural a ser compreendido, uma vez que as crianças holandesas se relacionam basicamente com os amigos da escola. Também existem as amizades de rua, contudo vai depender da sua vizinhança e caso tenham a mesma idade, certamente serão colegas de escola. Em algum momento, ao buscar seu filho (a) na escola, um colega de classe vai perguntar se pode ir na sua casa brincar, e aquela mãe que mal te conhece vai perguntar o seu endereço e o horário que pode buscar o filho (a).

O primeiro sinal de integração será o convite de aniversário fora da escola. O seu filho (a) irá numa festa na casa de amigos, ou irá fazer alguma programação com o aniversariante que pode ser parquinho indoor, cinema, piscina, pic-nic, etc. Os convites são direcionados apenas para as crianças, raramente incluem adultos (os pais).

A minha filha de 4 anos, apesar de saber algumas palavrinhas em holandês, ainda sofre com a falta de amiguinhas, mas é compensada com as visitas dos amigos do irmão mais velho. O processo ainda está em andamento, não é fácil. Como mãe sofro junto e quero amenizar todo esse sofrimento, mas a mudança é uma fase do crescimento que deve ser vivenciada.

optimized-img_2126
Foto: Arquivo pessoal

Percebo que não estou sozinha neste sentimento. Ao questionar quatro mães brasileiras que vivem na Terra dos Moinhos com filhos pequenos sobre a principal dificuldade das crianças ao chegar no país, percebi que existe uma similaridade nas respostas e todas admitem que a adaptação ocorre apesar das dificuldades iniciais.

A primeira mãe é casada com um holandês filho de brasileira, mãe de 4 filhos com as idades de 8, 6, 4 anos e um bebê recém-nascido. O casal retornou recentemente para a Holanda e, apesar dos filhos mais velhos serem holandeses, também sofreram com a adaptação da língua, pois saíram daqui muito pequenos. Além é claro da dificuldade de integração com as outras crianças holandesas.

A segunda mãe , casada com um inglês, morava na Inglaterra e suas crianças de 9 e 7 anos falam inglês e português. Para facilitar adaptação e não sofrerem com o fator comunicação, resolveram colocar as crianças numa escola internacional, composta basicamente por filhos de expatriados. A rua que as crianças moram é muito tranquila e tem bastante crianças holandesas, o que tem ajudado na integração.

A terceira mãe, casada com holandês, acabou de chegar e para sua surpresa, o seu filho (8 anos), apesar de ainda não falar a língua, está super adaptado e gostando da escola. É uma escola especial própria para filhos de expatriados aprenderem a língua holandesa.

A quarta mãe, casada com brasileiro, está tendo sérios problemas de adaptação com o filho de 4 anos, devido à dificuldade de integração e comunicação.

Adaptação com a língua holandesa e integração são as palavras chaves em todos os casos. Porém, o mais importante nisso tudo é entender como as crianças irão lidar com essa revolução em suas vidinhas. Pode ser numa fala, num desenho, num comportamento agressivo ou num isolamento. Identifique os sinais de socorro, tenha paciência, e aceite que isso é passageiro.

Apesar das particularidades, todas essas crianças estão se adaptando, cada qual no seu tempo, no seu ritmo. Não deixe de buscar ajuda se necessário; existem centros de ajuda nas escolas para lidar com quaisquer dificuldades que o seu filho (a) venha a ter, além, é claro, da ajuda profissional com psicólogos.

Quando se trata dos sentimentos dos filhos nada é fácil, mas saiba que é possível. E apesar de pequeninos, as crianças nos ensinam que a força para vencer todos os obstáculos vem do sorriso, mesmo que seja após uma lágrima.

E você, qual foi a sua experiência de adaptação com seus filhos? Conta pra gente.

Te vejo no próximo post.

Related posts

Minha primeira vez com o Haring

Roberta Mellis

Miniaturas, castelo e canais na Holanda

Cintia Beatrice

Adaptação dos filhos no novo país

Anna Mendonça

22 comentários

Cristiane de Oliveira Fevereiro 4, 2017 at 5:02 pm

Legal a adaptação dessas crianças nas escolas holandesas. Estou feliz por elas. Parabéns suas fofas! ????

Resposta
Melissa Alfeu Fevereiro 6, 2017 at 6:52 pm

Obrigada Cristiane, por ler o post. Realmente essas crianças são fofas e guerreiras.

Resposta
Renata Rodrigues Fevereiro 9, 2017 at 6:37 pm

Olá Melissa. Meu marido esta com uma proposta de emprego em andamento, em amsterdam e ja estou sofrendo por antecipaçao pelos meus 3 filhos (7 ANOS, 4 ANOS E 2 ANOS). Acredito que o de 4 e principalmente o de 7 anos (que acabou de ser alfabetizado em portugues) sentirão muita dificuldade com a lingua (o ingles e principalmente o holandes), acredito que será bem penoso. Fora a saudades de todos os priminhos que ficarão no Brasil, os avós, o calor.

Resposta
Melissa Alfeu Fevereiro 10, 2017 at 8:20 am

Olá Renata, Não sofra! Tudo vai dar certo. Os primeiros 3 meses são mais complicados para toda família, mas depois tudo entra no eixo. O seu filho de 4 não vai sofrer tanto pois na escola irá mais brincar do que estudar, agora o seu de 7 anos vai sentir um pouco mais. Você terá a opção de coloca-lo numa escola especializada para estrangeiros e durante um ano ele irá aprender o holandês para depois ir para uma escola regular. Crianças são guerreiras sofrem ao passar por momentos de mudanças, mas superam muito mais rápido do que as mães. Caso queira treinar a língua holandesa com eles antes de vim, sugiro comprar um box com Dvd´s e livros da DinoLingo da língua holandesa (não sou representante e não ganho nada com isso, apenas uma experiência pessoal), eu comprei e ajudou os meus pequenos a terem um primeiro contato com a língua holandesa de uma maneira lúdica. Muito obrigada por ler o post e te desejo um feliz recomeço na Terra dos Moinhos. Beijocas e a gente se vê no próximo post.

Resposta
Zee Abril 18, 2017 at 12:51 am

Sou holandes e vim para o brasil com 6 anos … sempre que volto nao consigo falar muito holandes …normalmente uso ingles mas sinto falta de saber minha lingua materna

Resposta
Melissa Alfeu Maio 16, 2017 at 11:09 am

Olá Zee, Obrigada por ler o texto e também por dar o seu depoimento. Acredito ser um incentivo para que os pais sempre busque estimular a língua materna com os filhos. Valeu! Muito Obrigada!

Resposta
valdir luiz kuhn Maio 16, 2017 at 10:29 am

Meu filho esta de mudança para nerlands . Meus netos vão morar ai (9.8.1 ano) Espero que não sofram muito ai . Ja fiz meu pasaporte. Na dor deles eu vou visita-los.

Resposta
Melissa Alfeu Maio 16, 2017 at 11:07 am

Olá Valdir. Obrigada por ler o texto! Mas não sofra, acredito que o coração está apertado, mas crianças são guerreiras e conseguem lidar com as situações melhor que nós. E saber que tem um avô tão dedicado, é um incentivo maior ainda.

Resposta
Rômulo Berri Junho 26, 2017 at 3:51 pm

Eu estou vendo um trabalho na Holanda, se der tudo certo vou me mudar para Rotterdam ou alguma cidade vizinha… Eu tenho 3 filhas, com 9, 11 e 12 anos. Pelo que pesquisei até agora, a escola internacional faz toda a diferenças no primeiro ano para crianças com estas idades. As minhas filhas não falam nada de inglês, e isso me preocupa… as escolas internacionais estão preparadas pra lidar com crianças com esta idade que não falam inglês?

Resposta
Melissa Alfeu Julho 3, 2017 at 9:45 am

Olá Rômulo, Obrigada por ler o blog. Não precisa se preocupar as escolas internacionais são preparadas para dar uma atenção maior as crianças que não falam a língua.

Resposta
Mari Julho 11, 2017 at 6:12 pm

Olá Melissa… gostaria de uma pequena ajuda. Depois de fazer todo o processo para vir morar aqui na Holanda com meu namorado que é holandes. Vim com meu filho de 9 anos, estamos aqui a 3 meses, moramos em uma cidade bem pequena no norte da holanda, a primeira opçao que foi me passada e que seria melhor ele ir para uma escola de linguas mesmo sendo em outra cidade, aceitamos essa sugestao, mas para ele ir se adpatando a nova cidade ele poderia frenquentar dois dias da semana aqui e 3 dias nessa escola de estrangeiros. Mas nao deu muito certo ele nao se adaptou nessa escola, criancas um pouco dificeis, aqui já ele gostou mas tem a barreira da lingua e as criancas nao tem muita paciencia com ele. Entao a diretora da escola daqui resolveu que o melhor é ele ir para a escola de estrangeiros e minha difciculdade e em nao querer que ele va mais para essa outra escola, mas parece que eu nao tenho escolha… e sim a escola quem decide. Minha pergunta é seus filhos tiveram que estudar numa escola de estrangeiros tambem? Houve apoio da escola para ajudar eles na adaptaçao? Eu nunca pensei que isso pudesse acontecer aqui sempre acreditei que aqui era um país livre a as pessoas fossem bem tratadas.. mas na sala mesmo do meu filho na escola de estrangeiros tem criancas que estao lá há mais de tres anos e nao progridem nao vejo uma ajuda ara essas criancas iram para outra escolas proprias de holandeses a maioria da criancas sao da Siria e deveriam ser melhor assistidas, é isso que esta me preocupando eu sinto que essa escola nao ajuda muito.. Ah só pra constar meu filha ja consegue se comunicar um pouco em holandes mas por frenquentar a escola aqui e tambem a familia aqui que falam bastante holandes.. obrigada e legal voce escrever e expor suas experiencias com outras pessoas..

Resposta
Melissa Alfeu Julho 13, 2017 at 9:31 pm

Olá Mari,
Obrigada por ler o blog. Eu tive a opção de escolha entre uma escola para estrangeiros e a escola básica holandesa. Optamos pela escola básica holandesa, devido a diversos fatores entre eles a distância da nossa residência. Contudo, o meu filho sofreu bulling por não falar a língua, a professora não tinha preparação para lidar com alunos estrangeiros e sempre o deixava isolado nas tarefas. Após várias tentativas de diálogo, optamos por mudar de escola, buscamos outra escola holandesa na região. Hoje o meu filho está adaptado e feliz.
Visite outras escolas, converse com os diretores explique as necessidades do seu filho. Neste momento você pode mudar de escola se achar necessário ou buscar uma maior atenção nessa escola atual. Lute pelo seu direito de dar uma educação adequada ao seu filho. Abraços Melissa

Resposta
Ana Luísa Novembro 4, 2017 at 9:36 am

Olá, Melissa, tudo bem? Achei bem sincero e bacana teu post. Estou buscando uma mudança para Holanda (trabalho em empresa holandesa), e minha grande preocupação são meus filhos. Quem sabe podemos criar um grupo de brasileiros que se mudam e precisam de uma rede de apoio com crianças para brincarem? Não ajuda as crianças a se adaptarem ao novo país, mas é um momento de descontração para que possam se sentir mais em casa! 🙂

Resposta
Liliane Oliveira Novembro 4, 2017 at 5:25 pm

Ana Luísa,
A Melissa parou de colaborar conosco, mas você pode entrar em contato com ela através do blog melissanaholanda.com
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Michel Janeiro 17, 2018 at 10:24 pm

Oi Melissa.
Eu, minha esposa e filha de quase 2 anos vamos pra Eindhovenem Abril. Vocês moram em qual cidade? Acredito que achar amigos brasileiros pra minha filha ajudará também. Obrigado.

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 18, 2018 at 4:29 am

Olá Michel,
A Melissa Alfeu parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Mayara Mendes Abril 5, 2018 at 3:19 am

Oi Melissa, como eu faço para encontrar quais escolas para estrangeiros que existe em Rotterdam, minha filha tem 9 anos e vou me mudar em 2 meses, estou totalmente perdida. Obrigada pela atenção!

Resposta
Liliane Oliveira Abril 5, 2018 at 11:57 pm

Olá Mayara,
A Melissa Alfeu parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Alem disso, sugerimos também que você acesse o https://www.brasileirinhospelomundo.com/ e verifique se há colunistas morando na Holanda para te ajudar.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Leandra Nazário Junho 1, 2018 at 12:58 pm

Olá Melissa!
A respeito da terceira mãe, você teria mais informações a respeito dessa escola?
porque eu estive na Holanda, mas preciso em Hoofddorp e visitei uma escola assim… queria mais informações vinda de uma brasileira, estive lá e achei muito legal, era uma escola primaria própria pra aprender o holandês, tinha crianças de todas as nacionalidades. Me disseram que era “obrigatório” ir pra essa escola e depois que minha estivesse familiarizada com o idioma poderia ir pra outra escola… Mas como foi uma visita bem rápida e inglês gostaria de ter mais informações

Resposta
Liliane Oliveira Junho 1, 2018 at 1:15 pm

Olá Leandra,
A Melissa Alfeu parou de colaborar conosco, mas também temos o blog: https://www.brasileirinhospelomundo.com/. Sugerimos que você acesse o site e verifique se há colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Fernanda Novembro 9, 2018 at 5:29 pm

Olá, Melissa! Eu e meu marido estamos estudando as possibilidades de imigração para a Holanda. Temos uma filha, Izabela, de 16 meses e meu maior receio é a adaptação dela (apesar de querermos a mudança pela possibilidade de um futuro melhor pra ela). Nossa previsão é para que consigamos imigrar em 2 anos, no máximo! Mas pelo que vejo quanto menor a criança, melhor será pra inseri-la. Certo?
Também tenho dúvidas de como funcionam as creches para crianças menores de 4 anos. Se souber me informar, vou ficar muito agradecida!
Parabéns pelo post! Beijos.

Resposta
Liliane Oliveira Novembro 13, 2018 at 7:00 pm

Olá Fernanda,
A Melissa Alfeu parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Alem disso, sugerimos também que você acesse o https://www.brasileirinhospelomundo.com/ e verifique se há colunistas morando na Holanda para te ajudar.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação