BrasileirasPeloMundo.com
Holanda Transporte de animais pelo mundo

Como levar meu cachorro para a Holanda

Como levar meu cachorro para a Holanda.

Este ano a nossa cachorrinha Luna fez 9 anos de idade. Uma companheira e amiga para todas as horas, por isso, nós não medimos esforços para traze-lá conosco quando mudamos para a Holanda mas, confesso que não foi uma tarefa fácil!

A burocracia e os prazos são enormes! Então, se você tem um animal de estimação e vai se mudar para Europa, prepare todos os trâmites com antecedência. Eu tive que adiar a minha viagem justamente para poder acompanhar a minha cachorrinha nessa aventura e vou relatar o meu passo-a-passo. Para começar, não deixe de conferir antes da sua viagem o site do Ministério da Agricultura que trata deste assunto e os sites das companhias áreas, pois as regras passam por constantes mudanças.

Antes de escrever este post, pesquisei nos respectivos sites e conversei com uma grande amiga que passou pelo mesmo processo recentemente para saber se os trâmites eram os mesmos.

A raiva é uma doença que não está erradicada no Brasil, motivo pelo qual todo o processo é baseado na vacinação e comprovação de que o seu animal não possui essa doença. A minha experiência é com a minha cadela, mas os regulamentos são bem similares para gatos, no entanto, para outros animais sugiro pesquisar no site do Ministério da Agricultura.

O objetivo de todo esse processo que dura em média 5 meses é obter CZI (Certificado Zoossanitário Internacional) documento que comprova que seu animal tem todas as condições sanitárias exigidas para o trânsito internacional até o país de destino. Ou seja, sem esse documento, seu bichinho não sairá do Brasil e nem entrará na Europa, por isso, considere esse tempo antes de comprar suas passagens.

Leia também: custo de vida em Amsterdã

Segue o passo-a-passo deste processo:

  1. Implantação do Microchip

Procure o veterinário do seu cão e solicite a implantação de um microchip de identificação que tenha uma marca reconhecida pela União Européia e registre os dados do seu animal no site do fornecedor do chip. A implantação é subcutânea e indolor segundo o médico, mas acho que a Luna não concorda com essa informação.

  1. Vacinação anti-rábica

Somente após a implantação do microchip deve-se aplicar a vacina anti-rábica, mesmo que seu animal já tenha tomado a vacina no respectivo ano, pois todo processo vai depender da dose dessa vacina. Passados exatos 30 dias, tempo suficiente para o seu animal criar anti-corpos, leve-o até o veterinário para colher uma amostra de sangue para o exame de sorologia anti-rábica e enviar para o laboratório do Brasil credenciado com a União Européia.

No Brasil só existe um laboratório credenciado que fica em São Paulo. Na época da minha viagem, eles estavam ameaçando fechar devido a falta de verba do Governo Federal, o que seria um transtorno, pois teríamos que enviar uma amostra de sangue para análise em laboratórios fora do Brasil podendo gerar um custo ainda maior.

Mas não se preocupe, o laboratório ainda está em funcionamento. Contudo, existem ainda algumas paralisações. Entre em contato com o laboratório para ter certeza do funcionamento: Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo.

Leia também: aplicativos para usar na Holanda

Depois da sorologia enviada para análise, o laboratório tem até 60 dias para entregar o Laudo de Sorologia Anti-Rábica que deverá constar no mínimo 0,5 UI/ml de anticorpos contra raiva. Somente com esse Laudo em mãos, você poderá seguir com o processo.  

  1. Marcação de visita no órgão do Ministério da Agricultura do seu Estado

Agora você deverá marcar um horário no órgão do governo responsável pela emissão do CZI na sua cidade, mas fique atento, a visita poderá ser marcada após 90 dias da data do recolhimento do sangue para o exame de sorologia e depois que você estiver com o resultado do Laudo em mãos.

Preste atenção ao local, pois muda conforme o Estado. Eu morava em Vitória-ES e lá, tive que levar os documentos e minha cadelinha na Secretária de Agricultura do Estado, mas em outras cidades, o órgão responsável por emitir CZI fica no próprio aeroporto e, em alguns casos, não exigem a presença do animal.

No dia da consulta, você deverá apresentar um Atestado Veterinário expedido dentro do prazo de 72 horas antes da visita informando o estado de saúde do seu animal, além é claro, do Laudo de Sorologia, a comprovação da implantação do microchip, carteira de vacinação, comprovante de embarque da viagem, endereço do país de destino e requerimento para Fiscalização de Animais da companhia aérea.

Leia também: sistema de ensino holandês

Após a emissão do CZI, você terá o prazo de até 10 dias úteis para viajar com seu animal, se este prazo for extrapolado, você terá que remarcar a consulta e tirar toda documentação novamente, exceto o Laudo de Sorologia que vale por tempo indeterminado.

  1. Transporte do animal pela companhia aérea

O transporte pode ter três opções: na cabine com você; ou no porão do mesmo voo; ou como carga viva em outro voo – vai depender do peso do animal. No caso da Luna, ela ultrapassou os 8kg (peso do animal + caixa de transporte) que a empresa exigia, sendo assim, teve que ir no porão, mas no mesmo voo.

É muito importante ler as regras da companhia que vai viajar, pois na maioria delas, é exigida a reserva do animal, ou seja, cada companhia tem uma quantidade limitada para transporte de animais por voo, por isso, a reserva precisa ser realizada com antecedência mínima de duas semanas. No meu caso, tive um problema, pois viajaríamos de SP até a Holanda com a companhia aérea KLM que fazia o transporte de animais no porão. Mas, a sua parceira no Brasil, a GOL que faria meu voo de Vitória para São Paulo, somente levava cachorros menores na cabine, então, tive que comprar as nossas passagens separadas no trajeto interno no Brasil pela TAM que aceitou levá-la no porão, assim como a KLM para a viagem internacional.

Para levar no porão você deverá comprar uma caixa própria de transporte de animais com especificações da IATA (International Air Transport Association) – órgão que estabelece leis para transporte aéreo, de acordo com o tamanho e peso do animal. A caixa deve ter o tamanho suficiente para o animal ficar em pé e dar um giro no próprio eixo.

Os custos do transporte do cão dependerão do destino da viagem, se o voo terá conexão e tempo de espera. Caso o tempo de espera for maior que 2 horas, a companhia retirará o seu cão e o levará para um hotel dentro do aeroporto, no entanto, para fornecer esses cuidados cobrará uma taxa adicional. No meu caso, não houve tempo de espera, então paguei em torno de $250,00 (duzentos e cinquenta euros) para KLM e R$1.000,00 (mil reais) para a TAM.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Holanda

  1. Cuidados com seu animal

Converse com seu veterinário para saber se o seu animalzinho precisará tomar algum tipo de remédio no dia da viagem. Certifique-se que seu animal tenha espaço suficiente na caixa, comida, água e tapete sanitário.

Compre a caixa com antecedência para que o seu animal possa se acostumar com ela, além disso, ele terá que aprender a beber água num bebedouro vendido exclusivamente para essas situações. Em suma, é muita novidade para o pequeno. Quando chegar ao destino, dê muito carinho, apesar de todo o cuidado, a situação é muito estressante para o animal.

Tentei resumir os principais pontos do processo para que você possa se organizar com antecedência. Caso queira mais informações e detalhes técnicos, recomendo os seguintes sites para a consulta:

  • O blog pequenos monstros  tem um e-book muito bacana que conta de forma detalhada todo esse processo, incluindo preços;
  • Ministério da Agricultura do Brasil – Busque o órgão responsável pelo CZI na sua cidade;
  • Consulado da Holanda no Brasil – Verifique as regras de viagem com animais;
  • Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo – Verificar a regularidade do serviço de Laudo.

Espero ter ajudado.

Related posts

As leis holandesas

Roberta Veronezi Figueiredo

Gulodices holandesas

Cintia Beatrice

Viajando com animais pelo mundo

Renata Rossi

7 comentários

Renata Julho 28, 2017 at 8:01 pm

Parabéns pela matéria! Só quem passou por isso sabe a complexidade de todo esse processo e vc conseguiu deixar as etapas muito bem esclarecidas!!

Resposta
Melissa Alfeu Agosto 15, 2017 at 7:03 am

Obrigada Renata, fico feliz que gostou!

Resposta
Neve na Holanda | Holandesando Janeiro 5, 2018 at 7:28 pm

[…] Então fica a dica: pode trazer seu animal de estimação numa boa, que eles vão se adaptar ao clima frio. Pra saber como trazê-lo pra Holanda, eu recomendo esse texto da Melissa Alfeu, que trouxe a cachorrinha dela pra cá e explica todo o pro… […]

Resposta
JANE ALVES Janeiro 13, 2018 at 9:51 pm

Olá, o animal (dog) não fica em quarentena? ou seja, em observação em um lugar determinado, tipo uma zoonose que temos aqui? Me informaram que fica nas proximidades de Amsterdã, saberia me informar onde?
E como é esse lugar, se é ok, e se tem transporte fácil até lá. Minha filha vai fixar residência e levar o Husky com menos de um ano com ela, estamos aflitos com essa questão da quarentena, dizem que pode ficar de uma à quatro semanas em observação, e que o animal pode receber visitas diariamente do seu dono.

Obrigada

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 14, 2018 at 5:13 pm

Olá Jane,
A Melissa Alfeu parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Thaís Freitas e Souza Setembro 9, 2018 at 10:50 pm

Olá, os documentos que você levou (carteira de vacinação do animal, certificado da sorologia) foram em inglês?
Além do CZI e do certificado da sorologia e chip e carteira de vacinação, vc levou mais alguma coisa para entrar na Holanda?
Estou indo para lá daqui a 9 dias e, já estou com tudo pronto, faltando agora o CZI que sai essa semana.

Resposta
Liliane Oliveira Setembro 10, 2018 at 1:36 pm

Olá Thaís,
A Melissa Alfeu parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Holanda que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação

Pin It on Pinterest

Share This