BrasileirasPeloMundo.com
Discriminação Pelo Mundo Portugal

Ainda existe preconceito em Portugal?

Ainda existe preconceito em Portugal?

É muito diferente do Brasil e não vou me adaptar a essa cultura?

Estas são as perguntas que mais vejo serem feitas pelos Brasileiros que pretendem viver aqui em Portugal.

Sou suspeita para dizer, pois moro aqui apenas 2 anos, mas como também já morei durante 6 na Espanha, vou relatar aqui o que eu acho, e que pode servir de referência.

Durante o último Censo, feito em 2014, se estabeleceu o número de quase 90 mil Brasileiros residentes legalmente no país, sendo a maioria em Lisboa; colocando assim os brasileiros em primeiro lugar no ranking de estrangeiros em Portugal.

Mas porque tantos brasileiros em Portugal?

A resposta é simples: Portugal foi e sempre será uma parte do Brasil, ou como muitos dizem “o Brasil na Europa”. Tudo isso deve- se á história e a cultura, em certo ponto bem semelhante a cultura brasileira. Sem contar que o idioma apesar de sofrer algumas alterações, facilita bastante o contato e o inicio de uma nova vida em solo estrangeiro. A temperatura também não é das mais rigorosas da Europa, e facilmente podemos nos adaptar.Mas vamos ao que interessa.

Choque cultural:

A mais ou menos 6 anos atrás, quando visitei Lisboa pela primeira vez, senti uma leve sensação de que estava em casa <<Brasil>>.  Mesmo não entendendo nadinha do que eles falavam, o ambiente, a comida, e algo mais que não saberia explicar, me fizeram viajar bem longe, lá do outro lado do atlântico.

Para quem pretende começar do zero com a família, posso dizer que não há um enorme choque cultural; é claro que no inicio pode ser sim difícil e diferente tentar entender algumas das coisas que no Brasil não existem.

A comida não é assim tão diferente da nossa, e podemos encontrar 50% dos alimentos que comemos no Brasil aqui, tanto em mercearias brasileiras como em supermercados conhecidos.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar em Portugal

É tudo questão de adaptação, que passado algum tempo, você poderá sim se sentir em casa.

Na escola, provavelmente é onde mais terão dificuldades em acompanhar a turma, pois aqui, o inglês por exemplo é uma língua essencial, presente em todo o nosso dia-a-dia, como na TV ou no cinema, onde todos os filmes são legendados. O francês também é outra língua bastante forte no aprendizado.

Os Portugueses são também bem reservados, é mais difícil de se estabelecer uma amizade ou simplesmente iniciar uma conversa sem ele te conhecer bem. Isso é tudo por questões culturais, não tem como mudar. Nós viemos de um país harmonioso, quente e bem descontraído, e podemos por vezes nos chocar com este estilo de vida pacato e reservado. A dica é respeitar.

Preconceito:

Este tema é bastante complicado, mas é um dos mais importantes.

Sempre ouvimos aquelas histórias de preconceito e xenofobia com os Brasileiros que vivem ou estiveram em Portugal.

E acreditem, ainda existe e ainda é algo comum. Por ser algo comum, muitas das vezes não existe justiça e cai no esquecimento.

Não estamos livres de sofrer algum tipo de preconceito, tanto em Portugal como em outros países do mundo, mas como aqui a comunidade brasileira é tão grande, que é onde mais existe.

É claro que não devemos nem podemos generalizar; eu tenho muitos amigos portugueses, me casei com um português e jamais ouve algum desrespeito causado pela minha nacionalidade, e a coisa mais normal do mundo é vermos  relacionamentos entre Portugueses e Brasileiros (os opostos  se atraem, rsrs).

Mas ainda há sim quem te negue um trabalho por ser brasileira/o, ou que te classifique como algo só por ser brasileira/o e sempre há aquelas piadinhas que as vezes passam de piadas para ofensas. Para muitos, o Brasil não passa de um país pobre e corrupto, onde todos moram em favelas e celebram o carnaval como se não houvesse amanhã, tudo porque é a única coisa que a mídia mostra, infelizmente.

Infelizmente, muitos dos crimes de preconceito e xenofobia, em Portugal não saem do papel. Em fevereiro, uma nova proposta foi feita pelo governo para multas de até 8 mil euros e o direito de indemnização para as vítimas.

Devo ou não me mudar para Portugal?

Nestes dois anos aqui, morando em uma cidade pequena (Aveiro), pude tirar a conclusão de que Portugal pode sim ser um novo lugar para recomeçar, principalmente para famílias.

Recentemente, vem sendo um dos países que cada ano acolhe milhares de novos brasileiros, que na maioria das vezes encaram abrir o seu próprio negócio no país, coisa que no Brasil não fizeram.

Os Portugueses são pessoas de tradição, assim como nós brasileiros e não hesitam em compartir e acolher.

Suas vilas e cidades pacatas, trazem tranquilidade e qualidade de vida, sem contar na segurança.

A saudade sim as vezes bate forte quando nos acercamos de datas comemorativas, como o natal, por exemplo.

Conheço pessoas que moram aqui a bastante tempo e que não veem mais o brasil como “casa”, e “casa” é onde nos sentimos bem!

Related posts

5 motivos para morar em Portugal

Juliana Marra

Como se inscrever no sistema de saúde português

Priscila Maranhão

Como transferir um carro da Espanha para Portugal?

Juliana Marra

3 comentários

João Guilherme Rodrigues Pitta Março 7, 2018 at 11:44 am

Ola meu nome é Joao Guilherme e quero muito sair do Brasil e me mudar para Portugal meu unico medo é dos meus filhos sofrerem preconceitos e passarem por situações que uma criança por muitas vezes nao saiba lidar mesmo nós pais tentando intervir. Voce acha que filhos de estrageiros sofrem mais com esse choque de cultara ou por serem criancas vao se adaptar mais facilmente? Estou lendo tudo o que voce ja escreveu sobre suas experiências na europa para eu tomar uma decisão mais acertiva.

Resposta
Heloisa Maio 29, 2018 at 6:09 pm

Olá Gabriela! Tudo bem?

Você já sofreu preconceito em Portugal por ser mulher brasileira?
Eu nunca estive em Portugal, mas vendo de fora, apesar de saber que existe preconceito em todo lugar, apesar de termos uma grande diversidade de raças aqui no Brasil, ainda vejo como um país muito preconceituoso. Portugal também é assim, ou é em um índice menor?

Obrigada!

Resposta
Liliane Oliveira Maio 30, 2018 at 1:45 pm

Olá Heloisa,
A Gabriela Monteiro parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas em Portugal que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação