BrasileirasPeloMundo.com
Holanda Veganismo & Vegetarianismo Pelo Mundo

Amsterdã para vegetarianos

Eu já comentei antes que culinária não é o forte da Holanda, mas aqui é o paraíso para as pessoas que, como eu, eliminaram carne do cardápio (e sim, peixe é carne).

Apesar do preço ser bem mais salgado que no Brasil, o holandês consome bastante carne? Consome sim, principalmente na forma de frios e embutidos, mas também em hambúrgueres, bacon, cozida, assada, grelhada etc.

Sem contar o festival de churrasco que rola nos parques quando o tempo começa a esquentar. Você até acha churrasqueiras descartáveis e portáteis no supermercado nessa época, que a galera compra pra assar uma carninha enquanto recebe uma dose de vitamina D depois de um dia de trabalho.

Mas você consegue seguir uma dieta vegetariana (ou até mesmo vegana) sem grandes dificuldades, especialmente nas cidades maiores como Amsterdã.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Holanda

Restaurantes

Começando pelos restaurantes, praticamente todos os básicos tem sopas de ervilha (receita holandesa super típica) e de tomate, além de sanduíches sem carne, sendo o mais comum (e meu preferido) de queijo brie, rúcula, mel e nozes.

Você também encontra culinárias diversas, principalmente de comidas asiáticas. A cidade está cheia de restaurantes japoneses, chineses, tailandeses, indonésios, turcos e a maior parte deles sempre tem uma ou outra opção sem carne.

Flora

O Flora é um restaurante mexicano que fica dentro de um parque pequenininho, o Bilderdijkpark, na parte Oeste da cidade.

Por causa disso, eu gosto de ir lá quanto o clima permite sentar em uma das mesas externas (e também porque são poucas as mesas do lado de dentro, então lota fácil).

Meu vício é a porção de chips de batata doce com queijo derretido acompanhadas por taco.

Meatless District

Logo do lado do Flora fica uma das unidades do Meatless District (a outra fica no De Pijp), um restaurante com cardápio 100% vegano e com cara de cool. 

Dentre as opções de sopas, sanduíches, entradas, massas e saladas você encontra pratos com ingredientes como “bacon“, “cream cheese” e “frango”. Tudo assim mesmo, entre aspas, porque em nada vai carne ou laticínios, claro.

Foodhallen

Ok, eu moro no Oeste de Amsterdã, então minhas dicas acabam se concentrando nessa parte da cidade, mas você precisa visitar o Foodhallen, é um ponto turístico por si só. Ele é uma área gastronômica dentro do De Hallen, uma antiga estação de tram que foi revitalizada e hoje abriga também lojas diversas e um cinema.

São vários stands com diversos estilos de comida, dois bares e uma doceria. Dá pra provar tapas, pizzas, hambúrgueres, comida indiana, turca, vietinamita, japonesa e por aí vai.

Apesar de ser viciada em comida italiana, minha paixão aqui vai para o hambúrguer do Padrón, que tem um cogumelo portobello gigante grelhado no lugar do hambúrguer em si, com queijo halloumi, cebola caramelizadas e um molho incrível.

Fachada do Padrón

Sem contar que aos sábados tem uma feira no De Hallen com queijos veganos, doces diversos, roupas e acessórios.

Vegan Junk Food Bar

Como o próprio nome já diz, aqui você vai encontrar comida vegana, mas não espere se manter dentro da dieta. Cada um dos 4 endereços tem um menu diferente, com porções fritas deliciosas, nuggets, tortillas e até (pasmem!) uma ou outra salada.

Batatas fritas com óleo de trufa vão com qualquer coisa, certo?

Mana Mana

Ok, vamos sair um pouco do Oeste da cidade e ir pra uma região mais turística, o De Pijp.

O Mana Mana não exclusivamente vegetariano, mas tem várias opções de pratos, incluindo uma salada com shimeji incrível e também porção de polenta frita e de hummus.

Eles recomendam pedir 3 a 4 pratos para serem divididos entre 2 pessoas, assim dá pra provar mais opções do cardápio.

Bares

Pizzas e flammkuchen (um tipo de pizza com massa bem fininha e geralmente sem molho de tomate) são amplamente encontrados em bares, assim como porções de batatas fritas, sticks de queijo e rolinhos primavera. Tudo mega calórico, mas vegetariano, pra acompanhar uma cerveja ou uma taça de vinho.

Leia também: Portugal para Vegetarianos

Festivais

Uma vez por ano, em agosto, acontece o Vegan Food Festival no Westergasfabriek, que fica no Westerpark em Amsterdã.

São 3 dias de festival com barraquinhas de comidas veganas, palestras, workshops, teatro, cinema e música ao vivo. E como acontece no verão, você pode ainda sentar na beira da água pra curtir um (possível e raro) sol na cidade.

Supermercados

Os supermercados mais comuns por aqui são o Albert Heijn, o Jumbo e o Dirk van den Broek (do mais caro para o mais barato), sendo que em todos você encontra opções de pratos prontos. O Albert Heijn inclusive tem uma seção de pratos prontos só vegetarianos.

E não estou falando de pizza congelada, ta? É comida fresca, natural, saudável (mas nem sempre light), delicinha, variada e por um preço acessível.

Esse mesmo supermercado tem uma seção em que você pode comprar os ingredientes já selecionados para cozinhar na sua casa, de sopas a lasanhas, com a receita no verso e a indicação do que não está incluído no pacote (azeite, algum tempero etc). A desvantagem? Está tudo em holandês. A vantagem? Dá pra praticar o idioma, aprender um prato novo e comer saudável e barato!

Related posts

Diferenças entre Estados Unidos e Holanda – Parte 2

Paula Dalcin Martins

Bicicletas na Holanda

Fernanda Campestrini

Atividades de inverno na Holanda

Roberta Veronezi Figueiredo

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação