Autobahn: fatos sobre a estrada alemã

0
542
Autobahn - a conhecida estrada alemã (Foto: Pixabay.com)
Advertisement

As estradas alemãs (Autobahn) são conhecidas internacionalmente por não terem limite de velocidade em sua maior parte. São estradas com duas ou mais faixas para a mão e contra mão. É importante ressaltar que normalmente os alemães são bem educados no trânsito, dando sempre passagem à esquerda aos motoristas com mais velocidade.

A história da Autobahn tem mitos e verdades, como o mito da sua origem. Muitos dizem que foi criada por Hitler durante o governo nazista para facilitar a passagem de suprimentos para a guerra. Entretanto, segundo os historiadores, isso não passa de uma propaganda mentirosa do partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (NSDAP). Afinal, a primeira Autobahn alemã, nos moldes que se conhecem hoje em dia, foi a A555, conectando Colônia e Bonn. Em 6 de agosto de 1932, foi criada por Konrad Adenauer, na época prefeito de Colônia. Seu nome era “Nurautomobilstraße“ (o que seria em português “rua de apenas automóvel”). De acordo com o site alemão de notícias RP Online, embora muitos quilômetros de Autobahn (aprox. 3860 km) foram abertos durante o regime nazista, seus planos eram dos anos 1920, e foram contratados 250 mil trabalhadores para a construção, apesar de o partido nazista ter prometido 600 mil vagas de trabalho.

De acordo com estatísticas de 2016 da segura DEKRA, a rede de Autobahn alemã consiste em 13.000 km. A maior do mundo é da Austrália, que conta com 14.500 km e se chama National Highway.

É incrível como se encontra trechos das estradas em obra. Normalmente não são do estilo operação “tapa buracos”, mas os trabalhadores retiram uma boa parte do concreto para refazê-lo. As obras fecham algumas saídas e os motoristas dependem do navegador (GPS) dos carros para conseguirem uma outra alternativa. Apenas durante o verão de 2016, foram 1.000 km da Autobahn que passaram por 575 obras.

Como mencionei no início, não há limite de velocidade nos trechos da Autobahn sem placas, mas é recomendável que se dirija a 130 km/h. Caso haja um acidente, o fato de o carro estar em velocidade mais alta do que 130 km/h será relevante. O clube de automóveis europeu ACE explica em um relatório que o maior motivo para acidentes na Autobahn é a alta velocidade, com 39,7% dos casos. Em segundo lugar, com 28% dos acidentes, fica a pequena distância de segurança entre os automóveis, e em terceiro lugar está a ultrapassagem arriscada. Ainda assim, a Autobahn é considerada como uma via de automóveis bem segura. A Alemanha ficou em sexto lugar entre os países europeus com menos mortes provocadas por acidentes de carros.

Depois de falarmos de obras e acidentes, chegamos aos engarrafamentos, que são rotina na vida dos alemães. O estado que fica parado mais tempo no trânsito é Nordrhein-Westfallen, vindo depois Bayern, Baden-Württemberg, Berlin e Niedersachsen. Nessa hora, a tecnologia é uma ajuda ao motorista. Nas estradas há alguns radares com infravermelho que observam o fluxo de trânsito e enviam as informações para uma central. Essas são reenviadas para os navegadores (GPS) dos carros. Outra forma de captação de informações do trânsito pelas centrais é através de aparelhos celulares e dos próprios navegadores de outros carros. Dessa maneira, é mais rápido para o motorista desviar de engarrafamentos, do que ficar esperando por notícias do trânsito vindas da polícia ou rádios.

Caso o motorista esteja em um trecho da Autobahn com placas indicando um limite de velocidade, é melhor ficar atento, pois radares de fotos são comuns e sem aviso. Alguns são perceptíveis, em formato de umas caixas metálicas na lateral da estrada, mas outros não. Há radares com câmera fotográficas dentro de placas eletrônicas de velocidade que ficam em cima das pistas.

Talvez o motorista perceba que em algum momentos a pista faz mais barulho do que em outros. O motivo é o tipo de asfalto. Quando o trecho da Autobahn é próximo de alguma cidade, além daquelas barreiras nas laterais antirruídos, os engenheiros mandam construir as pistas com um asfalto especial que tem uma diferença nos poros. Com isto, há menos propagação do som dos pneus e faz uma grande diferença para os moradores ao redor, afinal, é como se o barulho se reduzisse pela metade. As estradas não são completamente asfaltadas com este material especial, porque ele é caro e sua duração é de até 10 anos, enquanto o asfalto normal dura 17 anos.

Para finalizar, deixo a curiosidade mais interessante. Ao dirigir na Autobahn, é possível perceber que alguns trechos são em linha reta, isto é, com nenhuma curva. Se for analisar bem a divisória de metal no meio das faixas de mão e contramão, constata-se que elas não são fixas. Nesta área, normalmente há um largo estacionamento para viajantes. A razão é simples. Durante a Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria, estas vias retas poderiam ser usadas como aeroporto de emergência, só retirando a divisória. Ali os aviões de guerra poderiam pousar e estacionar.

Algumas dessas informações, foram retiradas de uma reportagem do programa Galileo, do canal ProSieben. Aqui está o vídeo (em alemão).

Espero que tenha aprendido um pouco mais sobre a famosa Autobahn alemã. É o sonho de muitas pessoas dirigir sem limite de velocidade, mas é preciso cuidado, principalmente em dias de chuva ou nublados. Os alunos de autoescola também precisam aprender a dirigir na estrada e normalmente é solicitado que dirijam no máximo com 130 km/h (ultrapassagem aprox. 160 km/h). Claro que varia de autoescola para autoescola, mas se há um acidente e o carro estiver acima dos 130 km/h recomendáveis, o motorista poderá ter problema na justiça depois. Gute Fahrt! Boa viagem!

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.