BrasileirasPeloMundo.com
Áustria Carnaval Pelo Mundo Curiosidades Pelo Mundo

Carnaval e a tradição dos bailes de Viena

Aqui na Áustria também é celebrado o carnaval, ou como os austríacos costumam dizer: a época de Carnaval (Faschingszeit). Este período começa tradicionalmente no dia 11 de novembro e vai até meados de fevereiro/começo de março, dependendo de quando cai a terça-feira de Carnaval (Faschingsdienstag). Agora em 2019 a terça-feira de Carnaval será dia 05 de março.

Cada região do país possui sua forma mais comum e tradicional de celebrar esta época do ano. Apesar de todos aqui serem familiarizados com os desfiles de fantasias e máscaras, por exemplo, não significa que todos os austríacos celebrem o Carnaval desta forma. E quando comparamos Viena com as outras regiões/cidades da Áustria, percebemos que há uma particularidade quando se trata do tema Carnaval.

Carinhosamente chamada de “a capital da música clássica”, Viena mantém até os dias de hoje um caso de amor com muitas tradições antigas, com atividades que envolvem diversos tipos de arte e, é claro, com atividades que envolvem a música clássica. Os bailes de Viena fazem parte de uma das tradições austríacas mais famosas e acontecem todos os anos em diversos locais da cidade.

Acredito que para alguns de vocês, queridos leitores, não é nenhuma novidade que aqui na Áustria também é celebrado o Carnaval, assim como pode ser que também não seja nenhuma novidade que os bailes é uma tradição vienense bem famosa. No entanto, provavelmente poucos sabem que há uma relação entre estes dois temas. É exatamente durante a época de Carnaval (de 11 de novembro até a terça-feira de Carnaval) que acontece a temporada de bailes em Viena! Isto significa que a grande maioria dos bailes, incluindo os mais famosos, ocorrem nesta época do ano. Mais precisamente, em torno de 450 bailes acontecem durante este período.

Por este motivo, a época de Carnaval é para a grande maioria dos vienenses associada aos bailes. Entretanto, como já mencionado no começo do texto, isto não descarta as outras formas de celebração que são comuns em outras regiões da Áustria, como por exemplo, os desfiles de máscaras pelas ruas ou festas à fantasia. Mas vale lembrar que esta época do ano é inverno aqui na Europa, o que significa que o clima carnavalesco é bastante diferente quando comparamos com o clima de Carnaval que temos no Brasil.

Leia também: Tudo que você precisa saber para morar na Áustria

Sobre a organização dos bailes, muitas instituições, diversas empresas, clubes e sociedades costumam fazer os próprios bailes como uma forma de celebração não só entre os funcionários, mas também para todos que quiserem participar. Ou seja, os bailes são aberto ao público. Qualquer pessoa pode participar, mesmo que esta pessoa não tenha nenhuma conexão com a empresa ou com instituição organizadora do baile. Por exemplo, há o baile dos médicos, o baile dos esportes, o baile do direito, o baile da cruz vermelha e assim por diante. Os bailes mais importantes e maiores acontecem na noite de réveillon.

Alguns meses após chegar em Viena eu fui conhecer um destes bailes. Naquela época eu não sabia absolutamente nada sobre os bailes e nunca tinha visto fotos ou vídeos na Internet. Isto deixou a minha primeira experiência muito mais interessante porque eu entrei no salão extremamente curiosa para saber como seria aquela noite. O fato de eu não ter visto nenhum vídeo ou fotos na Internet sobre outros bailes foi o melhor que pôde acontecer porque me deixou totalmente aberta para a nova experiência.

No momento que eu entrei no palácio já me senti levada à 1850, na época do império austro-húngaro. E veio aquela típica sensação de que a Europa gosta de nos proporcionar: eu me senti dentro de um livro de história! Fiquei por alguns minutos deslumbrada com a arquitetura interna do Rathaus (palácio da prefeitura), com cada detalhe nas paredes e com aqueles tapetes vermelhos descendo a escadaria inteira. Eram os primeiros minutos daquela noite e eu mal sabia o que estava por vir.

Após entrar no salão principal, todos os convidados devem esperar a primeira dança acontecer e só depois podem também dançar no meio do salão. A primeira dança é basicamente a abertura do baile e é feita por diversos pares, normalmente jovens que já frequentam escolas de dança clássica. Para esta primeira dança, todos os homens usam smoking e as mulheres usam vestido longo branco. Antigamente, estas danças aconteciam para que as famílias nobres pudessem “apresentar” as jovens filhas à sociedade. A tradição foi mantida até hoje, mas não com o mesmo intuito. A primeira dança acontece apenas para iniciar o baile.

Lembro-me muito bem quando eu estava aguardando para assistir à primeira dança: a música começou a tocar e, de repente, todos aqueles casais que estavam no centro do salão começaram a dançar de um modo encantadoramente sincronizado. Neste momento eu saí do livro de história e entrei em um filme da Disney! Eu costumo dizer que apenas duas situações que eu vivi aqui na Europa me fizeram ficar arrepiada de tanta emoção: a primeira foi quando estava na França e vi o palácio de Versailles pela primeira vez e, a segunda, foi neste exato momento quando os casais começaram a dançar todos juntos na primeira dança do baile em Rathaus.

Esta é, para mim, uma das maiores alegrias de poder viver num continente onde há tanta história, tanta cultura e com tanto para aprender em cada lugar que visitamos. Na verdade, cada país traz uma história particular com uma cultura única, não importa se é aqui na Europa, na Ásia ou na América Central. O segredo está em sabermos apreciar de verdade o que cada lugar tem para nos oferecer e mergulhar de corpo e alma em cada experiência vivida no país diferente. Eu torço para que a curiosidade do meu olhar seja sempre mantida por toda minha vida. Exatamente como o olhar que eu tive para o palácio de Versailles e para o baile de Viena. E aguardo ansiosa pelos meus próximos arrepios!

Um abraço e até o próximo post!

Obs.: quer saber mais sobre os bailes de Viena? Clique aqui para mais dicas!

Related posts

Dez curiosidades sobre os canadenses

Grasiela Martins Vicentini

Peculiaridades e costumes na Malásia

Fernanda Froimtchuk

O primeiro dia de verão na Islândia é na primavera

Erika Martins Carneiro

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação