BrasileirasPeloMundo.com
Casamento Pelo Mundo Croácia

Casamentos na Croácia

Cada região e cada país têm seus próprios costumes e tradições e aqui na Croácia não é diferente. Apesar de ser um país pequenino, principalmente se comparado ao Brasil, a Croácia tem diversas regiões e, cada uma delas, mantêm as suas próprias tradições regionais. Os casamentos croatas são tão diferentes da tradição brasileira que o tema merece um capítulo à parte, quando se trata da questão cultural.

Normalmente, os casamentos na Croácia são muito tradicionais e típicos, seguindo diversas regras e costumes “obrigatórios”, sem os quais nenhum casamento croata pode passar.

Apertem os cintos e bem-vindos ao universo dos casamentos croatas!

Casamentos são tradicionalmente realizados aos sábados e consistem em várias partes – reunião pré-casamento nas casas dos noivos, cerimônia na igreja e recepção no restaurante/hotel.

Tudo começa ainda cedo, antes da hora do almoço, quando os amigos mais próximos e a família do noivo encontram-se na casa dele ou dos pais dele (dependendo do tamanho do local e do número de convidados, geralmente por volta de 40 pessoas, na pré-festa!) Na casa da noiva, ela, sua madrinha e as amigas mais próximas também já estão se arrumando desde cedo. Quando elas terminarem de se arrumar, também chegará na casa da noiva os amigos e familiares mais próximos para o pré-casamento na casa dela ou dos pais dela. Enquanto isso, o buffet será servido em ambas as casas, separadamente, e os convidados já estarão brindando à saúde dos noivos. Brindar é uma regra em casamentos croatas – há sempre muita bebida por toda parte!

Outro detalhe que merece ser ressaltado nos casamentos croatas é a música. Ela também está por toda parte. Na maioria dos casos, são as bandas de tamburaši, com 4 ou 5 integrantes, que embalam as pré-festas e acompanham todo o ritual.

Leia também: Como casar na Croácia

Algumas horas depois, o noivo, seu padrinho e o restante dos convidados da pré-festa vão buscar e “comprar” a noiva. Essa brincadeira de “comprar a noiva” é um costume muito comum na Croácia. Quando o noivo e os seus convidados chegam em frente à casa da noiva, eles encontram algum responsável na casa dela e começa o jogo da “compra” da noiva, ou do dote. O padrinho oferece dinheiro e o responsável pela noiva recusa. O padrinho aumenta a oferta, e o responsável pela noiva manda outra pessoa que não é a noiva (e aí vai depender do espírito da brincadeira, eles podem mandar um amigo vestido de noivo, uma senhora vestida de branco, uma outra amiga, etc.) Enquanto isso, o padrinho continua se esforçando e desembolsando mais dinheiro (claro que não estamos falando em grandes quantias, aqui. Tudo é simbólico). Até que, em algum momento, a verdadeira noiva sai da casa ao encontro do seu noivo. Toda a brincadeira é acompanhada pela risada dos convidados, claro.

Outra tradição em algumas regiões, além de “comprar” a noiva, é quando a família da noiva coloca um tronco de árvore na rua em frente da casa, como um obstáculo para o noivo. Nesse caso, o noivo tem que serrar o tronco para passar. E, claro, todas as ferramentas que serão oferecidas a ele – porque, afinal, quem leva uma serra no dia do casamento?! – estarão com algum tipo de problema, ou quebradas, sempre pra dificultar o lado do noivo. Há, também, outro costume, que diz que a noiva deve lançar uma maçã sobre a casa para ter sorte no casamento.

Depois da “compra” e outros costumes que acontecem na casa da noiva, todos os convidados de ambas as pré-festas ficam juntos na casa da noiva. Por lá, também há comida, bebida e, claro, a banda.

Outra peça importante no casamento croata, além dos noivos, é o barjaktar. Ele é um amigo ou parente do noivo que é responsável por levar a bandeira croata e que, normalmente, acaba sendo a pessoa mais bêbada da festa. O barjaktar lidera o cortejo e a banda até a igreja.

Depois da parte formal do casamento, é a hora da festa pra valer, que pode acontecer num restaurante ou num salão de hotel, dependendo do número dos convidados. Um casamento tradicional croata normalmente tem entre 200-300 convidados, mas em algumas partes mais tradicionais do país pode-se ter ainda mais.

No caminho para o salão de festas os carros (decorados com balões e laços nos retrovisores) formam uma longa fila, todos buzinando e com os pisca-alertas ligados – o carro com o barjaktar vai primeiro hasteando a bandeira, depois seguem os noivos, e logo vão as famílias dos noivos e o restante dos convidados. É claro que se escolhe sempre o caminho mais longo para chegar até o local da festa, desfilando por toda a cidade até chegar no ponto final.

Ao chegar no salão os convidados são direcionados às respectivas mesas e já serão servidos os aperitivos e entradas, normalmente rakija (uma bebida alcoólica forte, similar à cachaça brasileira) ou licor caseiro. Os noivos são sempre os últimos a entrar, assim todos os convidados já estão esperando para receber e brindar o novo casal e aí a festa pode começar.

Toda a festa segue uma ordem. Existem certas regras ao servir a comida que seguem, também, a ordem dos acontecimentos na celebração. Depois da primeira dança serve-se entrada, logo segue a sopa, e, no fim, o prato principal de carne ou de peixe (dependendo da região da Croácia) com vários acompanhamentos. Entre cada um dos pratos há música e muita festa. Por volta de meia-noite, serve-se o bolo, acompanhado pelo espumante e mais um brinde aos noivos. Depois do bolo, para-se a festa, a música e a dança e forma-se uma fila no meio do salão, indo diretamente aos noivos. É o momento em que os convidados entregam os seus presentes para o casal, o que normalmente significa um envelope com dinheiro.

Depois da meia-noite começam brincadeiras que podem ou não acontecer, dependendo do estilo de cada casal. Há a brincadeira que o noivo tira a cinta-liga da perna da noiva com os dentes e lança-a, enquanto todos os homens não casados tentam pegá-la. É a versão masculina do buquê. Aquele que pegar a cinta-liga é o próximo a casar. Tem a hora do buquê para as convidadas ainda solteiras e depois, os “vencedores” de ambos os desafios, dançam juntos uma dança e a festa continua. Os noivos dançam, comem, bebem e andam ao redor do salão agradecendo a todos pela presença e pelos presentes que receberam.

Enquanto a noite continua, mais alguns pratos são servidos. O ponto alto da noite é quando são servidos odojak (porco assado) ou cordeiro assado, que são obrigatórios num casamento tradicional. Às quatro da manhã, para encerrar a festa, serve-se goulash como o último prato.

Leia também: O que se come na Croácia?

Além da música, dos costumes e da bebida, a comida também tem um papel muito importante no casamento croata. Com relação aos doces, eles não têm tanta importância quanto no Brasil, mas também estão presentes. É comum que os docinhos estejam nas mesas desde o início da noite. Então, cada um se serve no momento que desejar.

E assim a festa dura até a madrugada, ou seja, até a última pessoa parar de dançar, o que geralmente significa até as 5h ou 6h da manhã do dia seguinte!

Related posts

Como faço para casar na Espanha?

Susana Sawa Toledo

Custo de vida em Zagreb

Nathália Nascimento

Vou casar com um alemão, e agora?

Munique Rossoni

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação