BrasileirasPeloMundo.com
Croácia Curiosidades Pelo Mundo Turismo Pelo Mundo

Patrimônios da UNESCO na Croácia

Patrimônios da UNESCO na Croácia.

Desde um passado distante até hoje, muitos povos passaram pelo território croata e a Croácia fez parte de diversos países diferentes ao longo da sua história. Todos eles deixaram uma marca na arquitetura, cultura, gastronomia e costumes do país.

Considerando sua longa e diversificada história e todas as influências, a Croácia conta com uma riquíssima herança cultural. E graças à sua posição geográfica, o país possui muitos locais naturais valiosos e únicos.

A Croácia tem, atualmente, dez locais considerados e protegidos como Patrimônio Mundial da UNESCO, oito dos quais são locais culturais e dois naturais.

Parque Nacional dos Lagos Plitvice

O lugar mais atraente e um dos primeiros a ser incluído na lista da UNESCO na Croácia é o Parque Nacional dos Lagos Plitvice. O Parque Nacional dos Lagos Plitvice é o maior e mais antigo parque nacional da Croácia.

Declarado parque nacional em 1949, já em 1979 ganhou atenção internacional e foi listado como Patrimônio Mundial da UNESCO.

O parque é um lugar de beleza natural única e incomparável, que cobre uma área de cerca de 300 km². O parque fica na região de Lika (a região montanhosa e mais fria da Croácia). Abriga 16 lagos, divididos em 12 lagos superiores (que são os maiores) e 4 lagos inferiores.

Os lagos estão todos interligados como se fossem os degraus de uma escada – eles correm de um para o outro ao longo de uma série de cachoeiras, dando a impressão de uma imensa escadaria natural.

Os lagos são rodeados por uma floresta densa com mais de 250 espécies de animais, assim como 1.400 espécies de plantas. O parque é aberto para o público durante o ano todo e atrai milhões de visitantes, ano após ano.

Palácio de Diocleciano

O Palácio de Diocleciano, construído no século III, forma o núcleo histórico de Split e foi inscrito na lista da UNESCO em 1979. O Palácio de Diocleciano é um dos mais bem preservados monumentos da arquitetura romana do mundo.

Foi construído pelo imperador romano Diocleciano que residia em Salona, a capital da província da Dalmácia na época. A intenção de Diocleciano era construir uma casa de repouso, onde ele passaria os seus últimos anos como Imperador. Quando concluído, o Palácio de Diocleciano era uma fortaleza retangular e murada, situada à beira-mar.

Leia também: A natureza deslumbrante da Croácia

O palácio teve (e ainda tem) elementos de uma villa romana, um campo militar e uma típica cidade romana. Como o palácio tem sido continuamente ocupado desde que foi construído, a planta dele mudou bastante, mas ele ainda abriga alguns dos edifícios que datam do seu início.

O palácio tem 4 portões – Portão do Ouro, Portão de Prata, Portão de Ferro e Portão de Bronze. Os portões levavam a duas ruas principais, chamadas cardo e decumanus. No cruzamento dessas duas ruas fica a praça principal – o Peristilo.

Peristilo, local onde o imperador aparecia ao público

Antigamente, as duas ruas dividiram o palácio em zonas diferentes – como os aposentos do imperador, o espaço religioso, os edifícios militares, etc. O Peristilo tinha uma função cerimonial e era o lugar onde o imperador aparecia ao público.

No século VII, o palácio tornou-se a cidade de Split e começou a espalhar-se. Catedral, batistério, edifícios românicos, góticos e renascentistas são resultados de adaptações ao longo dos anos.

Hoje em dia, o Palácio de Diocleciano é um exemplo único de coexistência de diferentes épocas, influências e estilos arquitetônicos.

Centro Histórico de Dubrovnik

Outro local que foi protegido pela UNESCO, em 1979, é o Centro Histórico de Dubrovnik. Um dos destinos imperdíveis ao visitar Croácia, Dubrovnik é uma cidade medieval murada quase intacta. A cidade antiga de Dubrovnik foi construída toda em pedra e rodeada pelas muralhas de defesa, com casas e ruas estreitas e centenas de escadas.

As muralhas são o grande símbolo de Dubrovnik. Foram construídas durante diversos séculos e diferentes períodos, à beira-mar, e são consideradas um dos mais belos sistemas de fortificação do mundo.

Com 1.940 metros de comprimento, as muralhas rodeiam a cidade e abrigam mais de quinze torres e fortes, e três portões da cidade – Portão de Pile, Ploče e Buža. A rua principal da cidade – o Stradun, é a rua mais larga e mais longa dentro das muralhas.

Leia também: Dicas de passeio saindo de Split

Estende-se por 292 metros de comprimento do Portão Pile até a praça principal da cidade, conectando duas fontes antigas. O Stradun costumava ser o centro da vida nos tempos da República e, até hoje, continua sendo a rua mais popular do centro histórico.

Todos os palácios e edifícios da rua abrigam negócios no piso térreo, de lojas de souvenirs e joalherias a cafés e confeitarias. A cidade murada tem uma arquitetura inesquecível.

Os principais edifícios que se destacam por sua beleza e valor arquitetônico são o Palácio do Reitor, o Palácio Sponza, a Igreja de São Brás e a Catedral de Dubrovnik. Devido a sua beleza e valor arquitetônico, Dubrovnik é conhecida internacionalmente como a Pérola do Adriático.

Basílica de Eufrásio em Poreč

A Basílica Eufrasiana é o monumento cultural mais valioso de Poreč, na península de Ístria. Também é um dos mais importantes monumentos históricos da Croácia. O complexo da basílica é o complexo mais bem preservado da arquitetura paleocristã do mundo, inscrito na Lista de Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1997.

A basílica recebeu o nome de Bispo Eufrásio, que serviu como bispo em Poreč durante o reinado do imperador bizantino Justiniano e que construiu o complexo no século VI. O complexo inclui átrio, batistério, palácio do bispo, mosaicos bizantinos e restos de edifícios sacros que datam dos séculos III e IV.

Mosaicos bizantinos

Os belíssimos mosaicos de Eufrásio são o que mais atrai atenção dos visitantes. Os mosaicos decoram a fachada e o interior da catedral e são considerados um exemplo valioso da arte bizantina.

Eufrásio trouxe o espírito bizantino a Poreč e, assim, deu à cidade uma nova orientação política e cultural. Ao longo dos anos, essa influência transformou a pequena cidade provincial em um destino reconhecível e popular na Croácia e no mundo.

Croácia, UNESCO
Basílica de Eufrásio em Poreč (Foto: Pixabay)

Cidade Histórica de Trogir

Proclamada Patrimônio Mundial da UNESCO em 1997, a Cidade Histórica de Trogir também vale a pena ser mencionada e visitada. Trogir, que fica 30 quilômetros de Split, é uma cidade histórica localizada numa ilhota entre a costa e uma outra ilha.

A cidade foi fundada pelos gregos e logo se tornou uma colônia romana. Mas a aparência de hoje que o centro histórico da cidade tem se deve aos venezianos. As ruelas estreitas da cidade conectam várias igrejas românicas e góticas com palácios venezianos.

Os locais mais importantes na cidade são a Fortaleza Camerlengo, com as altas muralhas e a Catedral de São Lourenço.

Catedral de Šibenik

Mais uma cidade nos arredores de Split que conta com um Patrimônio da Humanidade é Šibenik. Rica em história e monumentos históricos, Šibenik impressiona pela arquitetura e também pelo número de degraus localizados no centro histórico.

O monumento mais famoso de Šibenik é a Catedral de São Tiago. Devido a sua beleza e valor arquitetônico único, a catedral foi incluída na lista de Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO nos anos 2000. A Catedral evidencia as influências do norte da Itália, da Dalmácia e da Toscana nos séculos XV e XVI.

Os três arquitetos que se sucederam na construção da Catedral – Francesco di Giacomo, Georgius Mathei Dalmaticus e Niccolò di Giovanni Fiorentino – desenvolveram uma estrutura construída inteiramente em pedra, usando técnicas de construção únicas para a abóbada e a cúpula da Catedral.

A forma e os elementos decorativos da Catedral de São Tiago, com um notável friso decorado com 71 rostos esculpidos de homens, mulheres e crianças, também ilustram a fusão bem-sucedida da arte gótica e renascentista.

Patrimônios imateriais da UNESCO na Croácia

Além dos patrimônios mundiais mencionados, a Croácia também tem uma lista extensa de Patrimônios Culturais Imateriais da Humanidade protegidos pela UNESCO. Os patrimônios imateriais da Croácia incluem várias festividades culturais, artesanato tradicional, danças folclóricas e estilos de canto.

São alguns deles:

Festa de São Brás, padroeiro de Dubrovnik;

Procissão Za Križen (‘seguindo a cruz’) na Ilha de Hvar;

Sinjska alka – o torneio de cavaleiros em Sinj; Artesanato de renda na Croácia;

Fabricação tradicional de brinquedos de madeira;

Bećarac – estilo de cantar e tocar do leste da Croácia;

Nijemo Kolo – dança silenciosa em círculo do interior da Dalmácia;

Klapa – música polifónica da Dalmácia (que pode ser vista no Palácio de Diocleciano, em Split).

Mais um patrimônio imaterial que vale a pena ressaltar como curiosidade é a dieta mediterrânea, inscrita na lista em 2013.

Os países que foram reconhecidos na lista são a Itália, Espanha, Portugal, Grécia, Chipre, Marrocos e Croácia, com Hvar e Brač sendo os representantes do país.

Related posts

Goa, e o passado português que nos une à Índia

Nione Cristina Claudino

Entendendo os conceitos de espaço pessoal e público no Egito

Michelle Bastos

Dicas de passeio em Sintra

Lyria Reis

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação