BrasileirasPeloMundo.com
EUA

Como é viver na fronteira com os Estados Unidos

Como é viver na fronteira com os Estados Unidos – Parte 2.

Como comentei no meu texto anterior, neste eu volto a contar outros aspectos da vida na fronteira. Vamos lá!

Restaurantes, comidas típicas e compras

Segundo alguns  amigos que já viveram em outros estados do México, a comida típica mexicana aqui na fronteira é mais cara e tem muita influência estadunidense. Aqui sempre se encontra os ovos com bacon ou omeletes. Também tem muitos fast foods e franquias americanas, como Starbucks e Burger King, uma a cada esquina. Os enlatados e facilidades americanas para cozinhar também estão presentes.

Muitos mexicanos atravessam a fronteira simplesmente pra fazer compras de mercado. Muitos itens são mais baratos por lá, como fraldas, brinquedos e coisas pra bebê. Mas outros, como material de limpeza, frutas e carnes são mais baratos por aqui.

Leia também: Sistema de saúde no México

Outra facilidade pra quem mora na fronteira são os outlets e lojas famosas que fazem sucesso com as mulheres. Estão perto e vale muito a pena atravessar pra fazer compras de roupas, tênis, brinquedos, informática e perfumes.

 Serviços

O México é conhecido por ter péssimos serviços, em várias áreas. Seja ela uma ajudadora em casa, babás, ou alguém que venha fazer algum tipo de serviço em sua casa, como arrumar um jardim, consertar um fogão ou instalar algo.

Como vivem muitos imigrantes por aqui, temos a impressão de que eles melhoram um pouco nesse quesito, mas pra quem está acostumado com a qualidade de serviço do Brasil vai se decepcionar muito.

Eu particularmente tenho uma ótima ajudadora, mas que nunca chega na hora. Por isso, muitos aqui acabam se adaptando ao estilo americano, onde você monta tudo e faz tudo. Como serviço não é algo muito caro por aqui, eu acabo contratando mesmo, às vezes me decepciono (muitas vezes na verdade), outras não. Tem que ir testando pra encontrar alguém competente.

Como atravessar a fronteira, de forma legal e segura

Para atravessar a fronteira do México com os Estados Unidos você necessita de uma permissão americana (aqui chama-se permiso). Mesmo que você já tenha seu visto, deve ir a um escritório de imigração que fica exatamente na fronteira. Paga-se 7 USD, e se você for morador da cidade, necessita levar comprovante de residência, comprovante dos últimos três recebimentos de salário e o seu passaporte válido com visto.

Leia também: Me redescobrindo em Mexicali, no México

Eles podem te pedir os documentos ou não, vai muito do agente que estiver te entrevistando. Ele te faz as perguntas, do porquê você está no México, onde vive, onde trabalha, porque está ali. Se tiver filhos e marido, todos eles devem ir também. A família deve estar unida. Muitas vezes há grandes filas, outras pode dar a sorte de ter pouca gente. Uma dica que eu dou é não ir em épocas de feriados ou férias, porque com certeza estará mais cheio.

Devo tirar essa permissão mesmo que eu esteja a passeio na cidade? Sim, com certeza! Minha mãe veio passear aqui em minha casa e fomos aos Estados Unidos. Ela sendo cidadã italiana também pegou sua permissão, o processo é o mesmo pra quem é brasileiro ou cidadão europeu.

Eu disse ao agente que ela estava de férias em minha casa e que íamos atravessar pra ir passear em San Diego. Geralmente eles perguntam um destino. Sempre diga com clareza onde quer ir. A validade da permissão para brasileiros é de seis meses, e para cidadãos europeus, três.

A permissão é um papel branco para brasileiros e verde para europeus, que você coloca dentro do seu passaporte e todas as vezes que atravessar a fronteira durante esses meses (seis ou três), você irá mostrar para o agente de imigração que estará ali na fronteira.

Mas porque não atravesso a fronteira com meu visto e pronto? Esse papel te deixa livre pra atravessar a fronteira durante os seis meses, o agente de imigração que estiver na guarita da vai te pedir o seu passaporte com visto e essa permissão.

Você dá pra ele, ele olha no sistema, faz perguntas do tipo, “que você faz aqui no México, pra onde vai, se está levando alguma coisa que precise declarar” (não pode levar frutas, legumes, verduras nem carne e bebida).

E assim, o seu passaporte não será carimbado todas as vezes que você for passar pela imigração México-Estados Unidos.  Assim, se ele disser “boa viagem”, você poderá passar e passar para o lado norte-americano.

Caso ele ache necessário, pode te enviar pra uma segunda inspeção em seu carro. Se isso acontecer, ele simplesmente coloca um papel no seu carro e você vai para outra fila, onde você terá que entregar as chaves do seu veiculo  para ser inspecionado. Muitas vezes não é nada. Apenas alguma resposta que você deu que pode não tê-lo agradado ou nao estavam de acordo com algo.

Já atravessei aqui em minha cidade muitas e muitas vezes. Fui parada duas vezes e sempre eles são muito educados e firmes. Olham o carro, perguntam se tem algo para declarar e assim vai.

Se você não tem nada a temer (claro que é normal ficar nervoso) relaxe, mas nunca aconteceu de não me deixarem entrar ou serem rudes conosco. Pelo contrário: fico impressionada com a educação mesmo na firmeza.

Há uma possibilidade bem grande de você ser inspecionado em sua primeira vez para tirar o permiso se você estiver de carro, o que faz muito sentido, já que a imigração para tirá-lo já está dentro dos Estados Unidos. Então, provavelmente você terá que parar o seu carro e o agente o acompanhara até a oficina de imigração.

A fila de espera pra atravessar a fronteira geralmente é bem grande. Existe um app que você baixa no celular e fica por dentro da média de espera, que pode ser de 15 minutos a três horas. Depende muito do dia, hora, se é ou não feriado e da variação de dólar. Também existem grupos no Facebook que nos ajudam e vão postando como está a fila.

Espero que tenha tirado suas dúvidas! Qualquer questão, deixe aqui nos comentários que terei o prazer de pesquisar e ajudar.

Related posts

Quanto custa fazer supermercado nos EUA

Liliane Oliveira

Dicas para ser dona de um negócio

Thais Amaral Tellawi

Como se preparar para um terremoto

Raiane Rosenthal

2 comentários

Paula Fevereiro 18, 2019 at 3:16 pm

Nos conte como é viver mesmo: preço de mercado, aluguel, estilo de vida… moro em Monterrey e tenho certeza que deve ser muito diferente! Estive em Mexicali a trabalho e achei muito diferente começando pelas contruções, restaurantes e mercados… E não sabia que havia esse permiso especial pra quem mora na fronteira, que legal! Obrigada por compartilhar!

Resposta
Fabrícia Erler Março 4, 2019 at 6:33 pm

Obrigada pelo comentario Paula. Entao, sim, todos me dizem que aqui sim è bem diferente do resto do Mexico. Nossa ja ouvi falar muito bem de Monterrey. Tenho vontade de conhecer. Obrigada pela ideia, vou escrever sobre isso sim, preço das coisas,estilo de vida… etc… sera meu proximo post. Abraço!!

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação