BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica Empregos Pelo Mundo

Como entrar no mercado de trabalho belga em 5 passos

Como entrar no mercado de trabalho belga.

Para começar, se você começou a ler esse texto e está ilegal na Bélgica ou pensando em vir para cá como turista e por aqui ficar, já aconselho a não perder seu tempo lendo o texto pois ele não é para você. Melhor ler o texto da Bruna aqui no BPM, “Uma prisão chamada ilegalidade”. Infelizmente, muitos brasileiros ainda se aproveitam do fato de que não precisamos de visto para visitar a Europa por até 90 dias como turistas e “dão um jeitinho” de ir ficando, ficando…e ver no que dá. Não dá coisa boa, isso eu garanto, como boa advogada.

Faço parte de algumas comunidades em redes sociais de “Brasileiros na Bélgica” e é impressionante a quantidade de gente nessa situação, procurando trabalho geralmente na área de limpeza ou construção (que fique claro que não estou menosprezando essas profissões), sem falar Inglês e muito menos as línguas oficiais daqui, sem documentação oficial, sem seguro de saúde, totalmente à mercê de golpistas e aproveitadores da sua situação de fragilidade. Não são poucas também as postagens denunciando golpistas, brasileiros (e belgas) se aproveitando de brasileiros nas mais diversas situações. Chocante.

Para você que está aqui de forma legal, seja por qual motivo e meio for, darei algumas dicas baseadas na minha experiência e que funcionaram. Claro que cada situação é única e algumas pessoas se mudam para outros países porque foram transferidas pelos seus empregos, o que não foi o meu caso. Então, de modo geral, acho que posso ajudar de alguma forma, nem que seja pela inspiração de jamais desistir.

Leia também: Bélgica e seus idiomas

  1. Dê o primeiro passo: pesquise. Informe-se, converse, deixe o mundo saber que você quer trabalhar. Faça pesquisas na internet sobre o mercado, conte às pessoas com quem conversar que está aberta a novas oportunidades. Network é sempre importante. E se não sabe por onde começar, aqui vai uma lista de sites onde você pode começar a pesquisar:

Encontre empresas pesquisando aqui também:

2. Estude o idioma da região e aprimore seu inglês. Em um país que possui três línguas oficiais e muitas mais utilizadas em suas cosmopolitas Antuérpia e Bruxelas, você terá maiores chances de encontrar um emprego na Bélgica se tiver boas habilidades linguísticas. Lembre-se que você estará competindo com os locais que são tipicamente bilíngües ou multilíngües, e contam ainda com uma boa proficiência em inglês, o que significa que há bastante competição por empregos na Bélgica para os que apenas falam inglês. Em outro texto aqui no BPM dou algumas dicas para quem quer apreender neerlandês. E qualquer nível que você tenha dessas 3 línguas oficiais já significa um ponto a mais para você. Mesmo empresas multinacionais onde o inglês é a língua oficial, na hora da entrevista certamente lhe peguntarão se você já estuda ou se é fluente em algum dos idiomas oficiais.

3. Atualize seu currículo e escreva uma carta de apresentação. Para chegar a uma entrevista você precisa passar pela difícil etapa de ser “encontrado” naquele mundo de CVs que os recrutadores recebem. Faça uma introdução, preocupe-se com detalhes do seu CV de acordo com a vaga que procura, ou seja, tenha umas 3 ou 4 versões do seu currículo e de uma carta de apresentação – 2 ou 3 parágrafos em que você se apresenta, destacando suas qualidades e experiencias relevantes para aquela vaga – que possa ser personalizada dependendo da situação. Você precisa vender seu peixe como se fosse a solução para todos os problemas daquela empresa. Em seu currículo, descreva bem suas tarefas e responsabilidades, seguindo a mesma lógica daquelas descritas em anúncios de vagas semelhantes, o que ajuda bastanta principalmente quando você está procurando emprego em outro país e não está muito seguro em como descrever certas responsabilidades em outra língua. Seja sucinto, mas o mais detalhado possível e ao final de cada posto/cargo ocupado, uma boa dica é escrever suas “Principais Realizações” (2 ou 3) também em bullet points.

Leia também: cidadania belga

4. Inscreva-se no serviço público de emprego da região em que mora. Se você tem permissão para viver e morar na Bélgica, certamente esses órgãos lhe ajudarão a encontrar emprego. Nos sites de cada um dessas instituições você encontrará milhares de ofertas de emprego. Foi pelo site do VDAB que consegui o emprego onde estou hoje, em uma multinacional japonesa. Lá você pode publicar seu currículo deixando-o visível para os empregadores. Depois de alguns dias do seu cadastro no site você recebe um email de um consultor que será seu assistente pessoal na busca por um emprego. Ele irá agendar sua visita para que possam conversar melhor sobre suas qualificações, orientar na escrita de currículos e na participação de entrevistas, bem como encaminhá-lo para algum dos muitos cursos de treinamento oferecidos.
VDAB: responsável pela região de Flandres, sendo o neerlandês a língua oficial      ACTIRIS: responsável pela região da capital de Bruxelas, tendo como línguas oficiais o neerlandês e o francês                                                                                                    LE FOREM: responsável pela região da Valônia, tendo o francês como língua oficial        ADG: responsável pela comunidade germânica, tendo o alemão como língua oficial    ONEM:  é o escritório nacional de empregos

5. Nunca desista. De vez em quando o Universo precisa saber que você quer realmente muito alguma coisa, então insista, reinvente-se. Não adianta ficar de braços cruzados esperando que um emprego caia do céu. Você chegou na Bélgica, está com todos os seus documentos certinhos e agora quer trabalhar, seja na sua área ou em outra? Pesquise todos os dias, envie currículos, reescreva quantas vezes precisar suas cartas de apresentação, vá a feiras de empregos, voluntarie-se, visite os órgãos responsáveis, faça cursos de idiomas, de aperfeiçoamento, enfim…dê um passo a cada dia, mas insista. Encontrar um bom emprego aqui pode levar algum tempo, mas o mercado de trabalho na Bélgica está crescendo e os que aqui residem legalmente – especialmente os expatriados – também percebem isso. Em um estudo recente do BNP Paribas Fortis e do ThinkYoung, 82% dos jovens profissionais pesquisados disseram ter sido capazes de avançar suas carreiras como resultado da mudança para a Bélgica.

Então, no matter how you feel, get up, dress up, show up and never give up. E quando se sentir perdida, sem saber que direção tomar ou se tiver dúvidas quanto a direção escolhida, assista a esse vídeo sobre “a parte que falta“.

Um brinde a novas oportunidades, ao inesperado e às diversas formas de seguir em frente!

Related posts

Belgas e franceses: tão próximos e tão diferentes

Debora Santos

Transporte público na Bélgica – Parte 1

Elisa Penna

Curiosidades sobre o dia-a-dia no trabalho na Alemanha

Maíra Nogueira

5 comentários

Maristela Carvalho Julho 19, 2018 at 4:07 pm

Elisa, olá!
Sou Maristela, brasileira me preparando para fazer mestrado ano que vem em Gent. Sou casada e iremos juntas aproximadamente em outubro ou novembro de 2019. Seus textos me ajudam demais e são muitos os preparativos, sobretudo nas questões legais de visto para mim e minha esposa. Gostaria da sua ajuda, se possível, a respeito da informação sobre permissões para trabalhar. Meu visto de estudante será de 1 ano e me dá permissão de até 20h de trabalho por semana. Sou casada no civil e portanto, minha mulher terá direito ao visto, porém eu não tenho certeza sobre a permissão para que ela possa trabalhar na Bélgica. Estando ela completamente legal pela condição de reagrupamento familiar na UE, ela poderá trabalhar na Bélgica?
Desde já, agradeço muitíssimo e peço que continue escrevendo, pois nos ajuda bastante.

Resposta
Wilson Novembro 11, 2018 at 10:34 am

Bom dia, Maristela!
Sou Wilson, tenho Mestrado em Psicologia e estou pretendendo fazer estudos de Mestrado ou doutorado na Bélgica em 2019. Gostaria de saber informações sobre a Universidade de Gent.

Resposta
JOYCE DAIANI BARBOSA Março 2, 2019 at 4:10 pm

Olá Elisa, parabéns pelo seu artigo! Muito esclarecedor! Eu sou advogada também e se possível gostaria de uma informação sua, tem campo de trabalho na área de direito para brasileiros? Estou pensando em ir morar na Bélgica legalmente, estou entrando com processo de cidadania Holandesa aqui na Embaixada do Brasil, pois sou neta de holandeses. No entanto, estou perdida em pequenas posso me especializar para ter mais chances de trabalho na Bélgica! Já vou em entrar em cursinho para aprender inglês e holandês! Abraço! Sucesso!

Resposta
Ana Abril 26, 2019 at 1:01 am

Olá Elisa, boa noite!
Sou brasileira, meu marido português, sou casada a dois anos.
Tenho maiores facilidades de legalização na Bélgica por ter marido europeu? Onde poderia buscar essas informações? Estamos planejando nos mudar para o norte da Europa e estamos encantados pensando bastante sobre a Bélgica.

Beijinhos e obrigada

Resposta
Liliane Oliveira Abril 26, 2019 at 12:18 pm

Olá Ana,
A Elisa Penna parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Bélgica que talvez possam te ajudar.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação