BrasileirasPeloMundo.com
Bélgica

15 motivos que fazem da Bélgica um país terrível, mas incrível de se viver

15 motivos que fazem da Bélgica um país terrível, mas incrível de se viver

Queridos leitoras e leitores, voltamos com a segunda parte das 15 razões que fazem da Bélgica um país terrível, mas incrível de se viver. Leia a Parte 1.

8. Milhares de regras e regulamentos para tudo: os belga são fãs de uma burocracia e regulamentos. Você não tem permissão para cortar uma árvore em seu próprio quintal sem uma licença, por exemplo. Para tudo há um regulamento, desde a velocidade permitida nas áreas urbanas (30 km/h por exemplo) até a massa dos pães nas padarias. A quantidade de papelada que você precisa para obter algo simples, como cortar uma árvore, pode ser tremenda demorar várias semanas.

9. O trabalho é muito valorizado: os belgas, principalmente os da região de Flandres, não têm vergonha de trabalhar, diferente de muitos jovens de classe média e alta no Brasil. Aqui, arrumar um emprego, qualquer emprego, durante a faculdade ou as férias é algo muito valorizado e apreciado. Claro que essa característica não é exclusiva belga, em muitos outros países europeus há um grande incentivo para que os jovens ingressem no mercado de trabalho o quanto antes. Trabalhando desde cedo, os belgas desenvolvem um pensamento estratégico para os negócios e aprendem muito bem a aplicar o próprio dinheiro em coisas que trarão retorno no futuro.

Leia também: custo de vida na Bélgica

10. Os trens não são lá super pontuais, mas a malha ferroviária é muito boa: pergunte a qualquer belga sobre a pontualidade da malha ferroviária e você terá uma reclamação unânime: sim, atrasam. Mesmo assim, a quantidade de gente que utiliza os trens diariamente é incrivelmente enorme! Melhor enfrentar um leve atraso dos trens do que enfrentar os engarrafamentos quilométricos já mencionados no texto anterior, não é? De acordo com a Infrabel, uma divisão da NMBS que controla a rede ferroviária, um em cada sete trens atrasam por mais de seis minutos. Os trens que chegam com menos de seis minutos de atraso são considerados a tempo, mesmo que este atraso faça você perder sua conexão (e uma em cada cinco viagens na Bélgica envolve pelo menos uma mudança de trens). Durante a manhã o número de trens atrasados aumenta para 16,3%, e durante a noite, o número dispara para até mais de 20%. Os principais culpados, de acordo com a Infrabel, são o mau funcionamento dos trens (em quase 46% dos casos) e o mau funcionamento da infraestrutura, como trilhos e sinais (em 17,5% dos casos). Além disso, há os problemas de neve e gelo nos trilhos em alguns dias de inverno, trens internacionais quebrando e bloqueando o caminho ou a fiação de cobre roubada do sistema ferroviário. Enquanto isso, consultorias da NMBS anunciam todo ano milhões de euros sendo investidos em novos equipamentos para aumentar a pontualidade a segurança dos trens na Bélgica. Além disso, por ser um país relativamente pequeno e central há excelentes conexões de trem em todo o país, tanto internamente quanto para outros países da Europa. De Bruxelas, você pode chegar a Ghent em menos de uma hora e Bruges em pouco mais de uma hora, com cidades maiores como Antuérpia apenas a uma hora da capital. Pode também escolher Paris, Amsterdã ou mesmo Londres, apenas a duas horas de Bruxelas pelo Eurostar.

E caso seu trem atrase por mais de 60 minutos ou seja cancelado você tem o direito de receber reembolso do dinheiro gasto! E não é só isso. Voltando de Londres, tivemos um inesperado atraso do Eurostar de 40 minutos e acabamos perdendo nossa última conexão de Antuérpia para Turnhout. Arranjaram então um táxi pago pela companhia para nos levar direto para Turnhout! Então, apesar das eternas reclamações…sim, amamos os trens na Bélgica!

Leia também: cidadania belga

11. Chove DEMAIS: Não entendo como Londres leva a fama, mas esse ano a Bélgica levará o prêmio de país mais chuvoso do ano. O clima aqui, considerado tipicamente temperado marítimo, é algo extremamente indefinido. Nunca é muito frio ou quente, nem muito seco também. Há muita chuva, sempre, e na primavera/outono pode haver chuva por dias, incluindo a chamada “smoss”, tão leve que você nem vê, mas te molha completamente. Mas nem por isso os belgas deixam de fazer o que precisam no dia. São muitas as pessoas de bicicleta na rua, se equilibrando com um guarda-chuva ou usando capa de chuva. Todo mundo consulta a previsão do tempo antes de sair de casa. Um dia você pode ter 5 graus e chuva e no dia seguinte 15 graus e sol. No verão há cerca de 20 dias em torno dos 25 graus e 10 dias em torno dos 30. Então, ar condicionado é um artigo de luxo.

12. Rei Leopoldo II matou de 10 a 15 milhões de pessoas no Congo: Digite em qualquer mecanismo de pesquisa “os piores homens que já existiram no planeta” e Leopoldo, o rei, está nele. Existe uma boa razão pela qual ele sempre é mencionado como sendo a maldade em pessoa: no final do século 19, milhões de pessoas foram mortas no Congo pelo regime de Leopoldo, e até hoje é algo que escondem (ou não se fala muito) de sua história. Talvez por vergonha, não sei. O pior é que ainda existem estátuas em difersas partes do país. O que é Hitler perto dele?

13: O monumento mais famoso é um garoto fazendo xixi: Paris tem a Torre Eiffel, Londres tem o Big Ben, Bruxelas tem uma pequena estátua de um menino xixi (Manneken Pis) e um edifício que representa um átomo ampliado 165 bilhões de vezes. Ok, este último achei bem interessante! Apesar disso, a CNN uma vez o nomeou como edifício mais bizarro da Europa e embora deveria se tornar o que a Torre Eiffel é para Paris, o Atomium nunca decolou de fato. A alternativa foi o Manneken Pis, freqüentemente listado como uma das atrações mais decepcionantes da Europa. Mas ambos os monumentos representam perfeitamente o senso de humor peculiar e sutil da Bélgica. Menos conhecidos, ainda, são os companheiros de xixi do Manneken Pis, Jeanneke Pis e Zinneke. A menina e o cachorro fazendo xixi estão escondidos em outras ruas de Bruxelas e as pessoas não se cansam de fazer piadas sobre eles.

14: Fazem os melhores chocolates do mundo: Se há um país no mundo capaz de imitar a reputação do chocolate suíço, esse país é a Bélgica. O chocolate belga possui altos níveis de cacau, contém 100% de manteiga de cacau puro e goza de um processo de mistura mais longo do que a maioria, tornando o resultado final extremamente suave e único. Neuhaus inventou o praliné em 1912, e outras famosas chocolaterias belgas, Jacques e Côte d’Or, o acompanharam com a primeira barra de chocolate recheada (com praliné) e o primeiro chocolate, respectivamente. Se estiver por aqui e quiser conhecer mais profundamente a história desses fantásticos chocolates, há vários “walking tours” que você pode fazer nas principais cidades.

15: Fazem as melhores cervejas do mundo: A Bélgica produz mais cerveja per capita do que qualquer outro país do mundo. Existem cerca de 125 cervejarias produzindo cerca de 800 diferentes tipos de cerveja. Se você incluir cervejas especiais únicas, o total subirá para mais de 8.000. Muitas delas foram criadas por monges, incluindo a famosa (e forte) Duvel, que significa “demônio” em Neerlandês. Ironia um “demônio” ser criado por um monge, não? O sutil humor belga…

Leia também: 10 curiosidades sobre a Antuérpia

Na verdade, existem muitos outros fatos do dia a dia que me fazem amar, mas também reclamar desse país, e com o tempo nos acostumamos com tudo e aprendemos que nenhum lugar do mundo é 100% perfeito. O modo como se enfrenta cada problema é que faz a grande diferença. Claro que alguns problemas como a violência extrema e corrupção descarada que existem no Brasil nos deixam extremamente desapontados com nosso país, mas isso também existe aqui, em escalas bem menores, lógico. Lar é o lugar onde nosso coração está, não importa o tamanho dos problemas. Então, se o Brasil tem lugar no meu coração (apesar das “sujeiras” todas), a Bélgica também já conquistou seu lugar. Como disse Obama uma vez, “It is easy to love a country famous for chocolate and beer”.

Related posts

Bruxelas é um lugar seguro?

Marcela Bueno

Dicas para aprender neerlandês na Bélgica

Elisa Penna

Custo de vida na Bélgica

Elisa Penna

2 comentários

Francisco Nobre Março 21, 2018 at 2:00 pm

Parei quando “fiação de cobre roubada do sistema ferroviário”!!! Estou até agora espantado. Pensei que acontecia somente em nosso Brasil-il-il! Por aqui, rouba-se fiação de cobre a todo instante. Ficamos sem trem, sem poste de luz, sem semáforos, por causa desses roubos. Nunca pensei que acontecia o mesmo em um país como a Bélgica!

Resposta
Nathália Nascimento Março 21, 2018 at 8:10 pm

Estou trabalhando há quase 2 meses na Bélgica e estou adorando! As pessoas são super simpáticas e solícitas, e como você mencionou no texto, trabalham muito! E sempre trazem chocolate para o escritório 🙂

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação