BrasileirasPeloMundo.com
Quênia Transporte de animais pelo mundo

Como levar animais de estimação para o Quênia

Como levar animais de estimação para o Quênia?

Por incrível que pareça, uma das coisas mais difíceis no processo de mudança de país foi o transporte do nosso animal de estimação. Temos um cachorro e de maneira alguma queríamos deixa-lo para trás, tínhamos que trazê-lo conosco.

A falta de um manual de como transportar animais domésticos e o total desencontro de informações fazem dessa tarefa uma das mais difíceis no processo de expatriação. Existem companhias especializadas que cuidam de tudo, mas é caríssimo e muitas vezes as pessoas não têm condições de bancar tudo. Quando viemos para o Quênia, tratamos de fazer da forma mais barata e menos traumática possível para o nosso cão. Espero conseguir explicar bem mas, por ser um tema confuso,  me disponho a ajudar caso fiquem dúvidas.

Farei abaixo um passo a passo para tentar facilitar essa difícil tarefa dos nossos futuros viajantes.

1º – Verificar se o país para onde você se mudará permite a entrada de animais ou não.

A primeira coisa a se perguntar é de que forma seu animal poderá entrar no país: via CARGO ou como bagagem acompanhada. Há países onde o animal só poderá entrar como CARGO, isso significa que você não poderá despachá-lo em sua casinha como se fosse uma mala, mas deverá contratar um despachante de cargas vivas que fará a documentação e o despacho do animal para você (se for este o caso se prepare para pagar bastante).

2º- Verificar quais as exigências do país para permitir a entrada de seu animalzinho.

Quais as documentações e taxas que você terá que pagar. Essas informações geralmente estão disponíveis em sites especializados no transporte de animais ou nos sites dos ministérios da agricultura dos países em questão. Aí começa o problema, pois geralmente a aduana pede um documento, a companhia aérea outro e a saída do Brasil outro, portanto, com relação ao seu animal sugiro que faça tudo o mais completo possível.  Há países que cobram uma taxa chamada  “ Import Permitt” que, pasmem, só pode ser paga no país de ingresso do animal e tem que ser paga antes do animal embarcar, ou seja, praticamente impossível, a não ser que você tenha algum conhecido lá ou tenha tido a possibilidade de ir anteriormente ao país para poder fazer esse documento. No meu caso, entrei em contato pelo Facebook com um veterinário do Quênia, enviei dinheiro a ele e, na confiança, esperei que ele fizesse a documentação para mim para que eu pudesse imprimir e anexar aos documentos antes de sair do Brasil. Por sorte, o cara foi bastante honesto e fez tudo corretamente.

3º Vacinas e exames.

Dê todas as vacinas possíveis. Peça ao seu veterinário para vacinar seu animal contra tudo o que for possível, pois a lista de vacinas exigida muda de país para país e, as vezes, de uma hora para outra sem que os viajantes sejam avisados, portanto, previna-se. Vacinas tomadas, sugiro que aguarde o tempo de imunização e peça ao seu veterinário que faça um exame de sangue para verificar a efetividade delas. Em alguns países, como os da Comunidade Europeia, por exemplo, você só entra com o exame de sangue em mãos. O tempo para que os anticorpos possam aparecer no exame de sangue varia mas, aparentemente, é de 30 dias após a vacinação. O tempo para que o exame fique pronto varia de laboratório para laboratório. Verifique também qual laboratório é credenciado para fazer os exames relativos àquele país, pois se você mandar para um laboratório não credenciado os exames não serão aceitos.

4º Microchipagem do animal.

É feito na clínica veterinária a um custo bem acessível. Mantenha o número do microchip em mãos no momento do desembarque do animal.

5º Atestado de saúde do animal.

Feito pelo veterinário, é bem simples e atesta que o animal está em boas condições de saúde. Eu fiz um em inglês e outro em português, com informações complementares como a cor do animal, peso e raça e pedi para o meu veterinário assinar, pois em alguns casos o atestado tem que ser na língua do país de desembarque.

6º Guia de transporte animal.

Documentação feita no Ministério da Agricultura do Brasil. Geralmente nos aeroportos internacionais existem guichês do Ministério da Agricultura. Deverá ser agendado por telefone e você deverá levar toda a documentação acima junto para poder emitir a guia.

Paralelamente a tudo isso, você deverá verificar junto à companhia aérea como é o transporte de animais. Geralmente essas informações estão no site. Se você ainda não comprou sua passagem, antes de comprá-la, verifique este passo, pois existem companhias aéreas que não transportam certas raças de cachorro. Vendo que a companhia aérea transporta seu bichinho, quando comprar as passagens faça o agendamento (via telefone, geralmente) para o seu animal. Muitas companhias aéreas têm espaço para apenas um animal por aeronave, por isso, faça isso o quanto antes para evitar imprevistos. Anote o número da reserva do animal, o nome da atendente ou, se possível, peça para que te enviem por e-mail a reserva e imprima-a.

Tenha em mente que não importa a forma como seu animal foi despachado, você terá que pagar um extra na hora do embarque do mesmo (como se fosse um excesso de bagagem) e, em alguns países, terá que pagar taxa aduaneira para que deixem o animal entrar, portanto, tenha um valor em espécie reservado para imprevistos. Aqui no Quênia me cobraram 250 dólares para ele entrar (um absurdo, mas não tinha como discutir).

O tema é longuíssimo e eu poderia dar várias outras dicas, mas esse foi apanhado geral para que tenham em mente o que precisam e entendam que, apesar de difícil, não é algo impossível e nem demanda altas doses de dinheiro, apenas de paciência.

 

Related posts

Como levar meu cachorro para a Alemanha

Marcela Vieira

Passo-a-passo para levar o seu pet para o Canadá

Vanessa Murcilio

Como levar seu cachorro para a Suécia

Priscilla Furlanetto

4 comentários

Leila Conz Agosto 23, 2017 at 9:20 am

Entendo que esses são passos gerais para querm quer levar seu animal de estimação…
Mas quais foram as documentações exatas necessárias para entrar com ele no Quênia?? Teria como passar?

Obrigada

Resposta
Daniela Milani Setembro 5, 2017 at 6:26 pm

Oi Leila, tem sim, é meio burocrático . Para poder te ajudar preciso saber primeiramente como irá vir, por que companhia aérea e qual animal de estimação você possui, peso e raça. Saber isso é importante pois disso dependerá a forma de importar o seu bichinho para cá. se preferir pode me adicionar no facebook ou me escrever um email no [email protected], ficarei feliz em poder te ajudar
abs

Resposta
Ennelyse Brito Outubro 11, 2019 at 10:54 pm

Olá gostaria de add vc no facebook

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 12, 2019 at 4:47 pm

Olá Ennelyse,
A Daniela Milani, infelizmente, parou de colaborar conosco.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação