BrasileirasPeloMundo.com
Coreia do Sul Curiosidades Pelo Mundo

Como os estrangeiros são tratados na Coreia do Sul

Como os estrangeiros são tratados na Coreia do Sul.

Muitos são os questionamentos que recebo sobre os asiáticos serem frios e difíceis de socializar.

Eu mesma tinha esse pensamento até ter a oportunidade de morar na Coreia do Sul e poder viver em uma sociedade asiática. Sem dúvidas, não há povo mais caloroso do que o brasileiro, mas no quesito receptividade, os coreanos não deixam a desejar.

Fui surpreendida por uma simpatia e uma vontade de ajudar que eu não esperava. Inúmeras foram as vezes em que, sem saber para onde ou como ir, fui socorrida por uma alma coreana que se voluntariou a me ajudar a pegar um ônibus ou até mesmo me levar ao local de destino, se eu quisesse. Em um inglês quebrado, com ajuda do google tradutor se preciso, os coreanos tendem a fazer de tudo para você se sentir confortável e satisfeito no país deles, sente-se isso na forma agradável em que você é atendido nas lojas e restaurantes, e nas fartas refeições que os amigos oferecem para apresentar a culinária local, por exemplo. Mas não posso mentir, nem todos os momentos de um estrangeiro na Coreia do Sul são flores.

A Coreia do Sul foi um país que se desenvolveu muito rápido em um curto período de tempo. Não há muitos anos, sofria a ocupação japonesa (1910-1945) e o início da Guerra da Coreia (1950), não finalizada até hoje. A partir da década de 1980, sua economia se fortaleceu de maneira significativa, tornando-se uma grande potência regional.

959d5f4c-a141-4fe5-bdbc-239ef6a51b45

Apesar do ótimo sistema de transporte público e da tecnologia reconhecida mundialmente, a forma de pensar da população não desenvolveu no mesmo ritmo dos seus prédios. Muitos coreanos, fiéis à tradição, ainda resistem às frequentes mudanças do país, sendo uma delas a presença de estrangeiros – quando eu me refiro a estrangeiros aqui, falo dos ocidentais, tendo em vista que os japoneses e chineses já estão presentes há milénios na história coreana, o que não significa que são queridos pelos locais.

Seja a negócios ou a lazer, é cada vez maior o número de estrangeiros que visam visitar e até mesmo morar na Coreia do Sul. Por ter uma sociedade muito fechada, muitos podem sofrer uma resistência local para serem aceitos, principalmente aqueles que a escolhem como moradia, sendo afetados nas esferas do trabalho e casamento, por exemplo.

Leia também: 10 motivos para morar na Coreia do Sul

Os mais resistentes, sem dúvidas, são os idosos que carregam na sua história uma infância de guerras e um patriotismo fervoroso. As novas gerações, por outro lado, tendem a aceitar com maior facilidade a presença dos oegugins (estrangeiros, em coreano), principalmente os que já tiveram algum contato com o exterior, através de intercâmbio ou da vida militar (existem muito bases americanas no país).

A sociedade coreana valoriza muito a aparência, e uma das características do atual padrão de beleza coreano (do qual irei escrever posteriormente) é ter a pele branca e olhos grandes, o que contraria as suas origens e mostra uma admiração pelo ocidente, mas não qualquer ocidente. Por isso, é necessário alertá-los que os estrangeiros podem receber tratamentos diferenciados, dependendo da origem e cor de pele.

girl-928346_640

Pessoas de vários países vivem na Coreia do Sul: norte-americanos, latinos, europeus, africanos e indianos, por exemplo. Os brancos de países de primeiro mundo são vistos e tratados de forma diferente dos de pele mais escura e de países mais pobres, infelizmente. Sei que existe o preconceito racial no mundo todo, mas enfatizo aqui porque os coreanos não o “escondem” ou se esforçam para mudar isso.

Tenho como base o tratamento que eu recebia (brasileira branca) comparado com o que os meus amigos de Camarões recebiam (africanos negros), os olhares não eram discretos e poucos queriam ser seus amigos. O preconceito com a cor atinge também coreanos de pele mais escura, que sofrem constantes piadas e insultos, inclusive ídolos (como pode ser visto neste texto).

Leia também: obsessão por cirurgia plástica na Coreia do Sul

Eu vivo dizendo que para trabalhar e viver bem na Coreia como estrangeiro é melhor ter seu próprio negócio ou emprego em uma empresa não gerenciada por costumes coreanos. Os nativos vivem de aparência e estereótipos, o que influencia as chances dos oegugins conseguirem emprego, mesmo tendo um currículo rico e anos de experiências, como no caso da irlandesa que não conseguiu o trabalho devido ‘a natureza alcóolatra do seu povo’; do estadunidense que não foi contratado por ser negro; e do coreano australiano que foi dispensado por causa da sua aparência asiática (leiam mais detalhes desses casos aqui).

Caso tenha a intenção de viver com um(a) coreano(a), é importante saber que eles se casam apenas com a benção dos pais, dificilmente vão contra à opinião dos genitores. Então, antes de qualquer coisa, eu aconselho descobrir se os pais do(a) pretendente são mente aberta e a favor de uma família mista, com estrangeiros. Muitas famílias ainda não admitem a ‘mistura’, aceitam apenas coreanos, e acredite, se o pai e/ou a mãe não aprovarem a(o) companheira(o) do(a) filho(a), a relação não vai sair do namoro.

Espero que meu primeiro texto não tenha assustado vocês, haha. A Coreia do Sul é um país rico em história e cultura, cheio de beleza e mistérios, o país pelo qual o meu coração se apaixonou.

Mas a minha função aqui é mostrar a realidade. Cada pessoa tem a sua experiência, se planejar uma viagem à Coreia do Sul, saiba que será bem recebido e terá ótimas lembranças, mas existe sim a possibilidade de esbarrar com alguém desagradável e preconceituoso, porque mais do que da sociedade, isso vem da personalidade de cada ser humano.

Related posts

Furacão na Flórida, e agora?

Carla Werder

Obsessão por cirurgia plástica na Coreia do Sul

Amanda Gomes

O costume romeno de dar flores

Juliana Gehring

39 comentários

Para-raios de viado (@_LuvJimin_) Fevereiro 13, 2016 at 1:32 am

Adorei a matéria. A Amanda é sempre um doce, e seus vídeos contando sobre a Coreia do Sul são sempre muito bons. Parabéns. <3

Resposta
Mayara Fevereiro 13, 2016 at 3:16 am

Muito bom e super interessante saber mais sobre a cultura coreana… Obrigada.????

Resposta
Jose Claudio Leite Arrais Fevereiro 13, 2016 at 1:31 pm

Parabéns Amanda pelo excelente texto, Sou seu fã de carteirinha :)~

Resposta
FÁTIMA Fevereiro 13, 2016 at 3:20 pm

CONHECER OUTRAS CULTURAS É REALMENTE MUITO IMPORTANTE, POIS TEMOS A OPORTUNIDADE DE REFLETIR, APRENDER E TRAZER PARA NOSSA REALIDADE O QUE TEM DE MELHOR NO MUNDO. E VOÇÊ AMANDA ESTÁ NOS DANDO ESSE CONHECIMENTO TÃO IMPORTANTE…

Resposta
Marina Fevereiro 13, 2016 at 8:57 pm

Adorei a matéria.
Mas agora acredito que não vou conseguir namorar e muito menos casar com um coreano.
#Trágico
#Trágico
#Trágico

Resposta
wanessa Janeiro 28, 2017 at 4:25 am

porque?(desculpa se não posso perguntar)

Resposta
Lívia Abril 2, 2018 at 9:54 pm

Já q sou negra, tbm penso isso kkkk mas a palavra desistir não existe no meu vocabulário, entt ainda assim, qro fazer intercâmbio na Coréia kkkkkk

Resposta
Beatriz Constantino Novembro 20, 2018 at 6:11 pm

isso mesmo. seja confiante, vc tem o mesmo pensamento q eu, tem um obstaculo enorme no meu caminho q são os meus pais, minha mãe não aceita a cultura coreana e meu pai q é cazeirão q não quer q eu saia do país. mais como sou persistente vou correr atrás, to nem aí, hehe. e boa sorte e q Deus te abençoe neste caminho. <3

Resposta
Tamy Sousa Fevereiro 13, 2016 at 11:30 pm

Amanda!Adorei a matéria. É sempre bom ouvir as experiências de outras pessoas antes de começarmos com as nossas aventuras.Irei repassar aos meus amigos.Obrigada!

Resposta
carmensilva Fevereiro 14, 2016 at 12:53 am

amei sua materia mas agora sei minha paixão pelos coreanos vai continuar só para me pois sou negra com muita honra é apaixonada pelos orientais , mas fazer o que nem sempre podemos ter o que queremos ,obrigada Amanda amei sua materia carmen

Resposta
Aline Werkauser Fevereiro 14, 2016 at 1:37 am

Amei a matéria, parabéns por trazer a realidade para nosso conhecimento.

Resposta
Rogerio Kim Achilles Fevereiro 14, 2016 at 3:53 am

Muito boa sua matéria , esclarecedora, muitas dicas legais, obrigado!

Resposta
Jéssica Fevereiro 14, 2016 at 1:32 pm

Adoreei! Cearense ????????????????

Resposta
hubbiann Fevereiro 14, 2016 at 2:21 pm

Oi Amanda, muito bom seu texto. Também sou uma brasileira morando na Coréia do Sul e posso confirmar todas as suas impressões. Eu torço para que com o tempo os jovens do país mudem a mentalidade da sociedade.

Mas só uma pequenininha correção: a ideia de beleza de olhos grandes e pele branca é mais antiga aqui no continente asiático do que qualquer contato com o Ocidente. Vem desde antigas dinastias chinesas, a ideia da boneca de labios pequenos e rosas (como flores de cerejeira), maos e pés pequenos e delicados, rosto branco (lembra inclusive das gueixas japonesas?), etc etc. São características que denotam riqueza, delicadeza e uma vida sem trabalho braçal.
A gente influencia forte, mas nesse ponto o buraco é mais embaixo hehe

Abraços!
Ana.

Resposta
Gustavo Abril 12, 2017 at 4:59 am

Gostaria de ir para Coréia , é muito difícil conseguir emprego ? E da para se comunicar com inglês ?

Resposta
Larissa Fevereiro 15, 2016 at 8:50 pm

Acompanho as meninas (Amanda e Marcela) no “mais viagem, por favor!” e elas sempre fazem o melhor no que se refere às postagens… Adoroooooo!!!!
Muitooo bom esse texto!!!

Resposta
nanda Fevereiro 22, 2016 at 2:31 am

Gostei muito do seu texto, mas fiquei um pouco triste ao saber dos estereótipos e de que eles levam isso a sério.Mesmo no Brasil já recebi bênção para poder se casar sendo que nem sequer namorava o cara, nem sequer gostava dele.O cara mandou a foto para a mãe dele antes de tudo.Choque cultural.

Resposta
Mábia Fevereiro 22, 2016 at 1:11 pm

Ótimo texto kkkk… adorei ,pretendo morrar na coreia do sul daki algums anos rsrs… não conheço quase nada da cultura coreana mais do pouco do que eu já vi, é bem enteressante, espero conseguir realizar meu sonhor de viver na coreia….. acompanho seus videos no youtube ????; …. um gostinho bom de saber um pouco mais da cultura asiatica????????

Resposta
Marcos Antonio Favacho Rabelo Maio 16, 2016 at 5:07 pm

Amanda,
Primeiro, obrigado pelas informações prestadas, com certeza são importantíssimas para quem deseja se lançar numa jornada de viagens pelo mundo.
Gostaria de saber se você tem um email para que possa trocar mais informações diretamente. Meu filho e minha filha, ainda adolescente, são fascinados pela Coreia do Sul e até falam em morar nesse pais.
Como pai fico muito aflito com tudo isso, mas não pretendo desencorajá-los, apenas quero que eles sejam racionais e procurem obter o máximo de informações, para que eles possam avaliar com sabedoria qualquer tomada de decisão.

Resposta
Paula Junho 9, 2016 at 12:17 am

Sabe o que eu acho engraçado é a quantidade de mulheres negras que amam os caras coreanos. É triste imaginar que enquanto endeusam a beleza deles, eles ao contrário acham que pela cor da pele elas não são bonitas… somos todos humanos, todos iguais, só que alguns nasceram coloridos e outros não… ainda bem que existe essa diversidade, que apesar de excluir por ignorância humana, é o que torna nosso mundo tão interessante. Espero que um dia eles enxerguem isso.

Resposta
Cristina Setembro 15, 2017 at 1:22 am

Vdd concordo com vc paula

Resposta
Jessika Novembro 27, 2017 at 12:55 am

Verdade!.
Ha algum tempo surgiu a vontade de conhecer a Coreia do Sul mas por eu ser morena fico receosa e acabo que admirando a Coreia apenas por videos no youtube e pelos K-dramas.

Resposta
Brenda Reis Junho 23, 2016 at 7:45 pm

Oi Amanda! Amei o texto, não conheço muito da cultura asiática e muito menos coreana mas sempre tive uma admiração e curiosidade pela Coréia do Sul. Confesso que estou surpresa com esses relatos sobre o preconceito que eles tem, eu não imaginava, é uma pena. Obrigada por compartilhar suas experiências.

Resposta
Elcio Fernandes de Oliveira Agosto 23, 2016 at 2:38 pm

Excelente texto. Parabéns!
Dia 23/09 agora, irei visitar meu irmão e minha cunhada que moram em Jeje, uma ilha ao sul da Coréia.
Além de não falar o idioma inglês, apenas um pouco do español, estou meio que preocupado em relação à receptividade e os costumes desse povo.
Minha cunhada já esteve por duas vezes aqui no Brasil, é uma pessoa muito querida, amigável e simpática, mas também não sabe nada de português.
Apesar de estar um pouco apreensivo, também estou muito ansioso para conhecer esse belo país e seu povo.
Abraços!

Resposta
ana clara Setembro 4, 2016 at 2:13 am

Amei!!! Isso me incentivou a viajar para a Coréia do sul

Resposta
CLAUDIA THEREZA M F SILVA Setembro 14, 2016 at 9:11 pm

BOA NOITE, ACABO DE LER SUA TRAJETÓRIA NA COREIA DO SUL, AMEI SEU DEPOIMENTO. TENHO 59 ANOS E TENHO O SONHO DE CONHECER ESSE PAIS, MESMO QUE NÃO VENHA REALIZAR ESSE SONHO, FICO FELIZ EM CONHECER ATRAVÉS DO OLHAR DE VOCES JOVENS EXPLORADORES DA VIDA. BJS.

Resposta
wanessa Janeiro 28, 2017 at 4:28 am

isso dos pais deles não aceitarem muito o namoro com estrangeiros(a) mas se a menino(a) tiver uma aparencia coreana e mais aceitavel?

Resposta
Larissa Rodrigues Maio 4, 2017 at 10:32 am

Oi, quanto em média você gastou na sua estadia pela Coreia?? Quanto tempo ficou? Compensa ficar em casas de pessoas como naquele Airbnb ?

Resposta
Michel Maio 7, 2017 at 11:56 pm

O seu post foi muito bom, apenas não concordei quando voce disse que os brasileiros sao calorosos, pq na verdade os brasileiros sao muito calorosos, mas com americanos.ç Digo isso pq hospedei varios americanos em minha casa e pude ver em primeira mao como eles eram tratados como reis por aqui. Hospedei europeu e até um australiano, mas os americanos são sim, em tese, os mais adorados por aqui.
Compare um americano, um indiano, um tailandes e vejam a diferença.

Resposta
Robson Junho 9, 2017 at 12:50 pm

Oi gostei da matéria, só não entendi um ponto: vc diz que …”e do coreano australiano que foi dispensado por causa da sua aparência asiática” e depois vc diz que “Muitas famílias ainda não admitem a ‘mistura’, aceitam apenas coreanos…” Quer dizer, na hora de dar emprego vão preferir um ocidental branco ao invés de outro coreano por sua aparência asiática? bom pelo que sei a Coréia do Sul fica na Ásia…. Já na hora dos pais do noivo(a) darem á benção aí vão preferir o coreano(a) ???? Entende meu ponto, pareceu contraditório, poderia esclarecer?

Resposta
LIVIA PEREZ Junho 11, 2017 at 2:22 pm

OI AMANDA TUDO BEM? ADOREI SABER QUE NO BRASIL EXISTEM PESSOAS QUE TEM MUITA CORAGEM DE IR LUTAR PELOS SONHOS QUE TEM.
GOSTARIA DE SABER COMO FAÇO PARA COMPRAR OS CARANGUEJOS MARINADOS EM MOLHO DE SOJA E TEMPEROS PICANTES QUE ELES COMEM COM ARROZ. INFELIZMENTE EU NUNCA PODEREI CONHECER ESTE PAÍS MARAVILHOSO DE UMA CULINARIA EXTRAORDINÁRIA. POR FAVOR SE FOR POSSIVEL COMUNIQUE-SE COMIGO PELO MEU IMAIL. GRATA.

Resposta
Cristina Setembro 15, 2017 at 1:26 am

Olha não. Conheço a Coreia. Mais sou apaixonada pelo coreanos mais ha possibilidade pra mim pois sou morena e se a situação. E realmente essa de que eles tem a preferencia por moças de pele branca eu nunca terei uma chance obrigado pelo poster. Esclareceu. Muita coisa

Resposta
ester freire clottz Dezembro 30, 2017 at 4:25 am

oi, pretendo viajar para a coreia do sul em 2019. eu queria saber como funciona coisas relacionadas a idade. pois sou menor de idade e viajarei sozinha. gostaria de saber se o sistema de idade coreano se aplica a mim e qual é a maioridade lá.

Resposta
Liliane Oliveira Dezembro 30, 2017 at 4:59 pm

Olá Ester,
A Amanda Gomes parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Seulgi Janeiro 21, 2018 at 1:06 am

Procuro descendentes de coreanos e japoneses para relacionamento sério e construir uma família! Sou sansei e tenho 37 anos . Seulgiredvelvetofficial @ gmail com

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 21, 2018 at 4:33 pm

Olá Seulgi,
A Amanda Gomes parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Kula Outubro 3, 2018 at 6:44 pm

Olá ,muito boa sua matéria , gostaria saber como é a CS, em relação a questão religiosa , existe liberdade para se praticar abertamente qualquer religião ?( construir Templo, igrejas etc )

Resposta
Liliane Oliveira Outubro 4, 2018 at 12:48 pm

Olá Kula,
A Amanda Gomes parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
Roberta Janeiro 23, 2019 at 1:22 am

Nossa confesso que me assustei kkk e eu apaixonada pelos coreanos devido às séries maravilhosas que eles fazem.Pois então mentem muito nessas séries, porque lá, eles parecem um povo maravilhoso.
Há e muito obrigada pelo texto esclarecedor, muito bem explicado.
Mesmo assim um dia irei visitar Seul, pois a cidade é incrivelmente fascinante. Bj

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação