BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Hong Kong

Curiosidades sobre o Ano Novo Chinês

Curiosidades sobre o Ano Novo Chinês

No dia 16 de fevereiro de 2018, começou mais um ano chinês. A data de início de um ano  chinês não é fixa, como o nosso 1 de janeiro. Se levarmos em conta que a cada 5 pessoas no mundo, 1 é chinesa, estamos falando de um ano novo bastante celebrado no mundo inteiro, considerando que há comunidades chinesas espalhadas por vários países.

Pelo que observei aqui em Hong Kong, talvez por sua característica de ser ponte entre ocidente e oriente, as pessoas acabam celebrando as duas passagens de ano: a chinesa e a do dia 31 de dezembro. É feriado, inclusive, tanto no ano novo ocidental quanto no chinês. No entanto, a maioria das pessoas aqui dá mais importância ao ano novo chinês, até porque ele é bem mais cheio de rituais que o ocidental. É época de ficar com a família. Aqueles que não moram na mesma cidade dos pais, os visitam nessa ocasião.

Ano do cachorro

A cada ano chinês é atribuído um dos 12 animais seguintes: rato, boi, tigre, coelho, dragão, serpente, cavalo, cabra, macaco, galo, cachorro e porco- sempre nessa ordem. No horóscopo chinês a pessoa adquire as características do animal do ano em que nasceu. Cada ano recebe ainda um dos 5 elementos (fogo, ouro ou metal, madeira, água e terra). Esse ano que se inicia é o ano do cachorro de fogo. Portanto, há várias decorações de cachorro pela cidade.

Em 2016, na primeira “virada” que passei aqui, começava o ano do macaco. Eu achei que era uma coincidência legal e saí dizendo: “meu ano está começando”. Aí meus amigos chineses me olharam com cara de preocupação. Isso porque o ano do nosso animal é considerado um ano difícil, de desafios e obstáculos. Até me recomendaram, na passagem de ano, usar um cinto vermelho, que é a cor que ajuda a proteger e dar sorte.

Uma praticidade do horóscopo chinês: como o mesmo animal só se repete a cada 12 anos, se um chinês nos pergunta qual nosso signo chinês, é uma maneira discreta de deduzir nossa idade. Por exemplo: a pessoa fala que é galo (que é o ano que está terminando). O chinês sabe que os últimos anos do galo foram: 1969, 1981, 1993, 2005 e 2017. Portanto, a pessoa teria 12, 24, 36 ou 48 anos. E geralmente é possível perceber a década de vida em que a pessoa se encontra.

Decoração

A cidade se enfeita toda, muito mais que no Natal. Há diversos tipos de decoração, mas predominam as cores vermelha (atrai sorte e felicidade) e dourada (atrai dinheiro). Além do animal do ano predominar nos ornamentos, um tema sempre presente é o peixe. Isso porque a pronúncia da palavra peixe parece com a de sobra. Então eles estão pedindo que o dinheiro sobre. Cata-ventos também são usados, com o desejo de que o ano corra bem.

As flores são importantes, pois ter a casa bonita durante essa época dá sorte. Assim, perto do ano novo surgem pela cidade diversos mercados de flores, que hoje vendem todo tipo de decoração- e não só flores. Plantas diferentes simbolizam desejos diferentes e cada um compra de acordo com o que quer para o próximo ano.

Nessa época o monstro Nian, que vive escondido no resto do ano, sai e ataca as pessoas, preferindo crianças. Como ele tem medo da cor vermelha e não gosta de ruídos altos, tudo se enfeita com essa cor e as pessoas soltam bombinhas. Além disso, os adultos dão moedas para crianças dentro de um envelope vermelho. As crianças devem colocá-las sob o travesseiro. Caso o monstro se acerque durante o sono e tente pegar a criança, a moeda fará barulho, que o espantará.

Curiosidades

O ano novo chinês traz uma série de rituais, que duram ao todo cerca de um mês. Contando todos as tradições e preparações, a celebração vai desde 1 semana antes do ano novo até o 15o dia após o mesmo. As principais tradições ocorrem nos três primeiros dias do ano novo, os quais costumam ser feriados nos países com essa tradição.

O chinês em geral é bem supersticioso e acredita que algumas ações podem atrair ou afastar sorte e dinheiro. Em particular, a época de finalizar e iniciar um ano novo é considerado um momento importante e por isso, há uma série de coisas a serem feitas.

Dois dias antes do ano novo, deve-se organizar e limpar a casa. O ambiente é purificado com ervas e só então, a decoração pode ser pendurada.

Em cada um dos primeiros 7 dias do ano deve-se comer uma comida específica, como macarrão, ovo, peixe, etc… Existe até uma rima que os ajuda a memorizar qual a comida de cada dia.

O primeiro dia do ano novo é crucial, pois os chineses acreditam que o que fazem nesse dia vai se repetir durante o ano todo. Portanto, evitam coisas negativas como discussões e brigas e buscam atividades prazerosas, como estar com a família. Nesse dia é particularmente ruim dizer palavrões. Também não podem dizer “não” e “não pode”. Uma amiga contou que, quando criança, costumava brigar com o irmão. Então, nesse dia, a mãe, para evitar que eles brigassem, mas sem poder dizer “não briguem”, tentava usar o positivo: vocês são boas crianças, vocês se amam, etc…

Nesse dia, os chineses preferem usar roupa nova, simbolizando o desejo de muitas roupas novas durante o novo ano. A palavra calça em mandarim tem a sonoridade parecida à riqueza. Portanto, usar calça nova é uma maneira de atrair riqueza.

Outras coisas que os chineses não fazem no primeiro dia do ano, para que não tenham que fazer o resto do ano ou porque a sonoridade da palavra lembra alguma coisa que não querem que o ano novo traga: lavar o cabelo, lavar roupa, varrer a casa, tomar remédio, manipular tesouras ou facas, ter pouco arroz em casa, matar animais…

Rituais

Destaco 3 rituais do ano novo chinês dos quais gosto particularmente, porque são bonitos de se ver, além de toda uma experiência antropológica.

Dança do dragão e do leão. Fonte: Arquivo Pessoal

Durante essa época, por todos os lados aparece a dança do leão e do dragão. O dragão é uma figura comprida, com diversas pessoas que seguram nas hastes as diferentes partes articuladas e o fazem “flutuar” com movimentos de sobe e desce coordenados. O leão é representado por duas pessoas: uma é a cabeça e a outra o corpo. Elas executam malabarismos, pulando em umas colunas. É preciso destreza e agilidade. A ideia é trazer prosperidade, principalmente para negócios. Os leões “comem” laranjas deixadas por comerciantes e “cospem” envelope com dinheiro.

Durante os primeiros dias do ano novo, o chinês procura ir a uma Árvore dos Desejos. São figueiras, árvores consideradas especiais no budismo porque Buda teve sua iluminação sob uma delas. As pessoas escrevem seus desejos em um papel vermelho, junto com o nome e a data de nascimento. Amarram em uma corda e no outro extremo amarram uma laranja. Aí jogam na árvore e, caso o papel fique pendurado entre os galhos, significa que o desejo vai se realizar. Atualmente, para evitar danos às árvores, usam-se réplicas de plástico ao lado das árvores sagradas.

No 15o após o ano novo, o Festival da Lanterna encerra as celebrações. A cidade enfeita-se de lanternas de papel com charadas dentro. Dentro delas há charadas que as pessoas devem adivinhar. As lanternas simbolizam deixar o “eu” pra trás e adquirir um novo no ano que começa- que será abandonado no final do ano para dar lugar a outro “eu”. É como renovação, deixar as coisas para trás, saber da efemeridade do eu.

Para saber mais sobre o Ano Novo Chinês, recomendo este post da colega Christine Marote.

Related posts

Curiosidades sobre Buenos Aires

Fabi Lima

Expressões colombianas

Lívia Maioli Soares

Presentes, tabus e costumes na China

Christine Marote

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação