Custo de vida em Atenas, na Grécia

4
1906
Advertisement

Custo de vida em Atenas, na Grécia.

Atenas está em entre as cinco cidades da Europa com o menor custo de vida, segundo estudo realizado pela Glassdoor, em 2016. Isso não é necessariamente uma boa notícia… De acordo com o mesmo estudo, a Grécia também apresenta um dos mais baixos poderes de compra do continente.

O que exatamente significa isso? Significa que, apesar de o custo de vida ser baixo,
os salários aqui também são menores, deixando uma sobra pequena entre o que se
ganha e o que se tem que gastar.

A palavra chave para viver bem aqui é pesquisar. Assim que cheguei à cidade, foi exatamente essa uma das principais características que me chamou atenção. Para tudo o que você precisa, existe – quase sempre – a opção barata, a intermediária e a cara! Basta procurar para encontrar tudo o que você precisa dentro do seu planejamento financeiro.

Além de manter o orçamento sob controle, é uma excelente forma de conhecer a cidade, encontrar pessoas e se familiarizar com o idioma!

Vou abordar os principais custos de vida, considerando uma casa com 2 adultos, sem
filhos.

Moradia

Começaremos pelo que, sem dúvidas, é a maior parte dos custos: a casa! Definir o bairro onde morar é o início de tudo. Existem diversas regiões bacanas para viver, tudo depende das suas prioridades e essa escolha acaba definindo também o quanto gastar no aluguel.

Os bairros mais próximos ao centro de Atenas possuem alugueis mais baixos, já que tendem a ser menores e mais antigos. Um apartamento de dois quartos, com 80 m², próximo à Praça Syntagma, vale €600 por mês, já mobiliado. O Spitogatos é o principal site e uma boa fonte de pesquisa de casa.

Por experiência própria, é super importante bater perna pelos bairros de interesse e se
imaginar levando o dia a dia ali. Viemos pra cá com a ideia “fechada” de quanto queríamos
pagar no aluguel, mas, na prática, esse valor não era suficiente para viver onde queríamos e decidimos ajustar todo o planejamento para morar no bairro onde nos sentimos bem. Estica aqui, aperta ali… conseguimos!

Outro tema importante na moradia são os custos de manutenção, como condomínio,
aquecimento e as contas básicas (luz, água…). Não pense em valores de condomínio como no Brasil. Aqui é tudo bem mais simples, a taxa existe mesmo para manutenção das áreas comuns do prédio e para o aquecimento do apartamento. Este, nos meses de inverno, acaba sendo um custo alto, podendo até dobrar! Quanto mais usa, mais gasta, então é bom se preparar.

E para evitar grandes surpresas, é sempre melhor escolher um apartamento com aquecimento autônomo, que permite controlar individualmente o calor e a conta! Por mês, gasta-se em média €120.

O serviço doméstico por aqui é até comum e o interessante é que é cobrado por hora. Por isso, é possível ver diaristas fazendo serviços em 2 ou 3 casas no mesmo dia! A hora do serviço é €7.

Transporte

A infraestrutura de locomoção da cidade melhorou muito depois das Olimpíadas de 2004.
Foram construídas mais duas linhas de metrô e o tram, além de já contar com ônibus e trem.

Todas as modalidades são integradas e, com um bilhete de €1,40, é possível andar nos quatro tipos, por um período de até 90 minutos.

Minha decisão, então, foi usar e abusar do transporte público. Há pouco tempo, fiz o cartão
eletrônico, que economiza tempo e dinheiro, já que pago €30 por mês e o bilhete sai por
€1/dia!

Alimentação

Esse é o tema que mais amo pesquisar e ela é fundamental porque há muitas opções! Existem três redes de supermercado, cada uma com seu ponto forte. Um é melhor em frios, outro em hortifrúti, outro é super promocional e por aí vai. Pra “complicar” um pouco mais, ainda tem a feira de rua (em grego, laïki agorá), que existe em todo bairro uma vez por semana. Uma fartura e uma aula de grego grátis!

Gosto de fazer compras semanais, pois como somos só dois em casa, acho melhor ter tudo
sempre fresquinho e evitar desperdícios. Gasto, em média, €50 por semana, incluindo sempre um vinho diferente ou um queijinho especial. Quando não compro nada fora do comum, é possível ficar em torno dos €35-€40/semana, ou €160 por mês.

Comer fora é um paraíso. Existe uma quantidade sem fim das deliciosas tabernas gregas para todos gostos e bolsos. Uma refeição completa simples, seja almoço ou jantar, sai em torno de €12. Para ocasiões especiais, é possível comer bem a partir de €40 o casal. Já para aqueles dias de “menos apetite”, é só pedir um delicioso souvlaki, o fast food grego, por €3.

Beleza

No tempo que estou aqui, percebo que as gregas são super vaidosas com as suas unhas,
principalmente. Levei um susto quando vi que havia um salão em cada esquina, mais do que já vi no Brasil! Mas o serviço é caro, viu?! É uma das coisas que mais acho cara,
comparando com o nosso país.

O serviço de manicure completo aqui não sai por menos de €15 e o de pedicure por volta de €20. Acho que a percepção de que é um serviço caro não é só minha, tanto que os salões também oferecem apenas a pintura das unhas por €5. Há ainda serviços como massagem (€10 – 45 minutos) e escova (a partir de €30).

Leia também: Como abrir conta bancária na Grécia

Para quem é da turma da academia, existem períodos do ano que surgem promoções surreais! Eu consegui me matricular em uma academia simples por incríveis €49 o ano inteiro!!! Mas, nesse quesito, como todos, tem que pesquisar. É justo considerar um gasto médio de €25 por mês, na academia simples do bairro.

Viver em Atenas é uma descoberta nova a cada dia! Acho seguro dizer que, com €1000 por
mês para duas pessoas, vive-se bem na cidade, mas é totalmente possível ajustar os custos às realidades individuais.

Caminhando, pesquisando, conversando com os locais a gente vai aprendendo a gerenciar as finanças na nova cidade e adaptar a vida à nova realidade!

4 Comentários

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.