BrasileirasPeloMundo.com
Custo de Vida Pelo Mundo Tailândia

Custo de vida em Bangkok

Custo de vida em Bangkok

Esse assunto geralmente desperta o interesse de muitas pessoas, já que a Tailândia é um país bastante procurado para visitar e, muitas vezes, cogitado para morar, justamente por ser um local bastante atrativo financeiramente.

Como essa questão de custo de vida é bem relativa, pois depende muito do estilo de vida e do nível de conforto que cada um deseja, vou tentar especificar nossas despesas aqui, do básico ao superficial, para que cada um tire suas conclusões. Mas já adianto que, para mim, viver na Tailândia é muito barato e satisfatório.

Para começar, temos que levar em conta que moramos em uma capital, com uma população estimada em torno de 9 milhões de habitantes, o que certamente eleva um pouco o custo de vida com relação a outras áreas do país.

Partindo do básico, temos uma despesa fixa com aluguel de US$ 250,00, em um apartamento pequeno, característico por aqui. São 32 m², divididos em sala, quarto, cozinha e banheiro, todos separados por portas, além de uma pequena área. E para facilitar, o apartamento já é todo mobiliado (cama, armário, cômoda, TV, sofá, mesa, geladeira, micro-ondas), tudo incluído nesse preço de aluguel. A grande vantagem é que o condomínio oferece uma estrutura com piscina, academia, sala de estudos, restaurante, salão de beleza e loja de conveniência, e toda essa comodidade que podemos usufruir já está inclusa nesse valor que pagamos.

unnamed

É possível encontrar apartamentos mais baratos, que não ofereçam toda essa estrutura, assim como também lugares mais luxuosos, com valores elevados.

Com as contas de luz (levando em conta que o calor intenso nos exige a utilização do ar condicionado na maioria do tempo) e internet ilimitada, gastamos em torno de US$ 60,00, o que também é bem barato quando comparado ao que gastávamos no Brasil, em uma cidade do interior.

Depois da moradia vem a alimentação, que pode variar muito, dependendo das suas escolhas. Nós costumamos comer em casa, o que não é muito comum aqui, já que a maioria das pessoas não tem tempo e a comida de rua acaba sendo bem barata. Gastamos em torno de US$ 90,00 no mercado, mas nos finais de semana saímos para comer fora.

Um prato de comida local custa em média US$ 1,50, sendo possível passar o dia gastando em torno de US$ 10,00 com alimentação. Você pode também optar por comer um fast food, onde um set com hambúrguer, batata-frita e refrigerante custa em média US$ 5,00, ou também apreciar uma comida mais luxuosa em um restaurante com buffet aberto, por US$ 20,00.

O transporte público em Bangkok oferece inúmeras possibilidades, todas elas eficazes e relativamente baratas. Os tickets dos ônibus custam em torno de US$ 0,40, dependendo do destino e do tipo. Mas você pode dar sorte de pegar o ônibus patrocinado pelo Rei, que é gratuito e identificado por bandeiras amarelas. Já o skytrain, que contempla grande parte da cidade, tem seu preço de acordo com o número de estações, podendo custar entre US$ 0,35 e US$ 1,45, além do metrô, que abrange vários pontos da cidade, e custa em média o mesmo valor.

Não posso deixar de citar o baixo custo do táxi, que se torna uma importante opção, principalmente para os turistas. A bandeira inicial é de US$1,00, e uma corrida de 20 Km pode te custar a bagatela de US$ 4,35. Ou seja, muitas vezes, dependendo do número de pessoas, sai bem mais barato andar de taxi, apesar do trânsito.

 

Viajar dentro da Tailândia também se torna uma opção acessível, tanto de ônibus, trem ou avião, já que operam algumas companhias de baixo custo (low cost), e é possível adquirir passagens aéreas bem baratas. Recentemente, eu e meu marido compramos passagens de Bangkok para Krabi, lugar turístico bastante procurado no país, por US$ 28,00 ida e volta.

As opções de lazer são inúmeras, para todos os gostos e preços. Apesar do caos de cidade grande, Bangkok possui vários parques públicos para prática de atividade física, além de feiras ao ar livre, shoppings, complexos comerciais, templos, entre outras coisas. Uma sessão de 1 hora da famosa e tradicional massagem tailandesa pode ser encontrada a partir de US$ 6,00, e um exótico passeio de um dia por um Safari, com direito a conhecer de perto animais como girafas e elefantes custa em torno de US$ 45,00.

Por fim, mas não menos importante, vale ressaltar que fazer compras na Tailândia é sinônimo de economia. Além de possuir produtos importados com preços abaixo dos encontrados no Brasil (como eletrônicos, maquiagens, roupas e calçados), também pode-se pagar bem pouco por produtos locais, principalmente em feiras e mercados tradicionais, onde adoro fazer compras. Camisetas a US$ 2,30 ou calçados a US$ 2,90 são bem comuns por aqui, além de uma diversidade incrível de outros produtos, a preços incrivelmente baratos.

Sendo assim, levando em conta o estilo de vida que vivemos e considerando que moramos bem, passeamos bastante, viajamos, comemos o que queremos e não deixamos de fazer quase nada por aqui, o custo de vida em Bangkok é baixo e a qualidade de vida que temos é infinitamente maior do que poderíamos ter no Brasil com esse mesmo valor.

Gostou? Curta, compartilhe e deixe seu recado nos comentários.

Beijos e até!

Tallenna

Related posts

Sofri um acidente na viagem. E agora?

Marina Mazzoni

Custo de transporte e dentista na Bélgica

Elisa Penna

Custo de Vida em Estocolmo

Cristiana Judar

14 comentários

Thayssa Outubro 7, 2016 at 11:40 am

Amei o post!! Parabéns!! ????????

Resposta
MARIANA K SPINELI DE MORAIS Outubro 7, 2016 at 2:01 pm

Adorei as dicas, Dani! Super em conta mesmo! Continue escrevendo no Dani-se tbm. Beijão! <3

Resposta
Cristiane Saraiva Outubro 7, 2016 at 6:32 pm

Parabéns Dani, belíssima descrição , exatamente assim vejo Bangkok! Adorei essa cidade!

Bjsss

Resposta
Edila Outubro 9, 2016 at 1:26 pm

Adorei, Dani. Seu texto é muito esclarecedor e gostoso de se ler. Parabéns! ♡♡♡

Resposta
Renata Outubro 13, 2016 at 5:39 am

Parabéns!! Ótimo texto e excelentes dicas a todos que pretendem visitar Bangkok!!!

Resposta
Cátia Piccoli Outubro 19, 2016 at 5:30 pm

Adorei! Parabéns pelo relato. Já estive na Tailândia e me encanto cada dia mais pelas belezas do lugar.
Inclusive, escrevi uma mensagem para você no Facebook.

Beijos!

Resposta
MARIANA ISRAEL Dezembro 12, 2016 at 4:45 pm

Dani muito bons seus posts sobre a Tailândia!
Amei.

Resposta
Henrique Pelegrino de Souza Janeiro 20, 2017 at 11:48 am

Olá Dani, gostei muito do seu Post, hoje moro em São Paulo capital, e tenho muita curiosidade de conhecer a Tailandia até mesmo porque amo o Muay Thai.
Gostaria de saber de você, como são os empregos, se são fáceis e qual o ganho mensal ou semanal, para avaliar o custo de vida.
Obrigado e sucesso

Resposta
Henrique Pelegrino de Souza Janeiro 20, 2017 at 11:51 am

Dani , acabei esquecendo de lhe perguntar, sei que para viajar a turismo não exige visto , porém pra morar o que precisa?
Obrigado mais uma vez

Resposta
Neide Maio 28, 2017 at 2:27 pm

Olá Dani! Adorei seu post!
Eu e meu marido ( 52 e 58 anos), planejamos ir a Bangok em Janeiro de 2018. Queremos ficar 2 ou 3 dias em Bangok e depois partir para as ilhas! Como temos pouco tempo, precisaríamos de alguém que falasse português para nos acompanhar nas compras ( eletrônicos ) e conhecer algumas coisinhas por aí! Tenho medo sabe? Rs Não falamos inglês, apenas arranhamos. Você conhece alguém que poderia fazer isso e não cobrasse muiiiito caro? Aguardo sua resposta! Obrigada!

Resposta
Duarte Setembro 25, 2017 at 10:05 pm

Consegue se viver com 500€ mensais em bancoque ?
Um casal consegue viver sem luxos nem pobreza com 500€?
Um nivel de vida calmo sem grandes stresses. Obrigado

Resposta
Ruth Abril 20, 2018 at 5:16 pm

Boa tarde Dani.. adorei seu post
tenho vontade de ir morar com meu marido em Bangkok mais não conhecemos ninguém e nem falamos outras línguas se não o português..
Começar uma vida do zero num lugar como esse tipo arrumar um emprego, uma moradia, seria fácil ou impossível?

Resposta
Liliane Oliveira Abril 22, 2018 at 4:27 pm

Olá Ruth,
A Dani Vidal parou de colaborar conosco e, infelizmente, não temos outra colunista morando no país.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta
flavio Agosto 29, 2018 at 8:02 pm

excellent, I liked very good content

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação