BrasileirasPeloMundo.com
Custo de Vida Pelo Mundo Espanha

Custo de vida em Madri

Você conseguiu sua tão sonhada carta de aceite (carta de aceitação) da sua universidade ou sua empresa o (a) transferiu para a Espanha. Está com o visto na mão e surgem as dúvidas. Será que o dinheiro vai ser suficiente? Quanto custa viver na Espanha, especialmente em Madri? Chego até o fim do mês com a bolsa da universidade ou governo? O meu salário será suficente? Como é o custo de vida em Madri?

Saber qual é o custo de vida de uma cidade é sempre uma dor de cabeça. Porém, com a Internet é possível ter uma noção dos valores antes mesmo de sair do Brasil, pois basta entrar em algum site de um mercado e comparar preços. O mesmo é válido para escolher o lugar onde morar e com a ajuda do Google Maps dá até para aprender os bairros da cidade, antes mesmo de aterrissar. Experiência própria!

Sempre me perguntam sobre o custo de vida aqui em Madri. Respondo que vivo com menos dinheiro do que no Brasil e com mais qualidade. Abaixo listo alguns preços de aluguel, transporte, alimentação e beleza, lembrando que valem para Madri, capital, e são apenas a média dos preços, e que estes variam de acordo os bairros.

Salário

A média salarial, no entanto, é mais baixa que o Brasil. Não se engane com a comparação: o salário mínimo aqui é 753 euros, enquanto no Brasil se situa em 235 euros. O salário médio na Espanha em 2014 foi de 26.162 euros ao ano, ou seja, 2.180 euros ao mês, segundo o site DatosMacro, considerando os doze meses do ano.

Contudo, para funções qualificadas, as diferenças não são muito grandes, o que tem um efeito muito positivo chamado igualdade social. Isso quer dizer que com uma pós-graduação, idiomas e experiência, a média salarial gira em torno de 1.500 a 2 mil euros. Lembro-me de alunos meus que tinham o sonho de ir a São Paulo porque os salários ali eram mais altos. Mas o que adianta ganhar muito, se você gasta muito para poder viver razoavelmente bem?

Aluguel

Entra o gosto pessoal: alugar um quarto ou um apartamento? A primeira opção tem suas vantagens, pois é mais barata e talvez haverá gente interessante. A desvantagem é a falta de privacidade e possíveis malucos pelo caminho.  Um site bom para buscar sua futura residência é o Enalquiler ou Idealista.

O aluguel de um quarto pode custar entre 300 a 500 euros mensais com as taxas incluídas. O habitual é dar um mês de fiança e ao contrário de Portugal, na maioria dos casos não é necessário apresentar um fiador.

Se você veio com a família, um apartamento de dois quartos, mobiliado, no bairro de Chamberí – um bairro central – pode ficar em torno de 700 a 1000 euros. Já em locais mais afastados, como Tetuán, podem custar de 500 a 800 euros.

Dica: se você é estudante procure saber se sua universidade oferece alojamento, aqui chamados colegios mayores. Da mesma forma há ofertas de empresas particulares, religiosas ou mesmo do governo brasileiro que mantêm a Casa do Brasil em Madri.

madri
Cartão do transporte público e cupom de pagamento do abono. Foto: ecomovilidad.net

Transporte

O melhor de tudo: não ter carro. Como o transporte público realmente funciona é possível dispensar o veículo. Para os mais conscientes, que adotaram a bicicleta como meio de locomoção, saibam que Madri inaugurou ciclovias e um sistema de empréstimos gratuito que tem muitos adeptos. Confira abaixo o valor da passagem em Madri:

Transporte públicoBilhete simples10 viagens
Metrô€1,50€12
Ônibus€1,50€12
Trem (zonas 1 e 2)€1,70€10

Para quem usa diariamente o transporte público existem abonos de acordo com a idade e a zona onde se transita. O Abono Jovem, para quem tem menos de 23 anos, custa 30 euros na Zona A. Para quem tem entre 23 e 64 anos, este mesmo abono sai por 54,60 euros. Para mais informações consulte diretamente o site dos transportes de Madri (em espanhol).

Mercado

Para economizar utilize os truques da vovó: compre marcas próprias do supermercado, privilegie as frutas da estação e fique atento às promoções. Deixo os sites das redes de supermercados mais populares em Madri:  CarrefourDíaMercadonaCaprabo.

Para adquirir produtos brasileiros muito específicos como goiabada, massa para fazer pão de queijo, caixa de bombons Garoto ou Sonho de Valsa, e farinha de mandioca basta ir na loja de produtos latinos mais próxima. Guaraná, limão verde e aipim (ou mandioca ou macaxeira) é possível comprar no Carrefour.

Beleza 

Embora tenhamos muitos leitores do sexo masculino – obrigada, meninos! -, em um blog voltado principalmente para as mulheres não poderia deixar de tocar neste assunto. Como todas as profissões recebem razoavelmente bem, os serviços são caros. Fazer a mão sai por 12 euros e o pé também, embora alguns lugares façam promoção e os dois fiquem por 20 euros. É preciso observar que nem todos os salões de beleza oferecem todos os serviços como estamos acostumados no Brasil: há lugares específicos que fazem manicure e outros que só cortam o cabelo.

Para cortar as madeixas existem as grandes redes de cabeleireiro e os salões de toda a vida, frequentados pelas vovós. Os últimos tendem a ser mais caros, porém o serviço é personalizado. Um corte de cabelo feminino pode custar entre 9 a 15 euros, sem escova. Embora as espanholas não sejam obcecadas em alisar os fios, vários estabelecimentos também aderiram ao alisado brasileño e ao “alisado japonês”.

Quem faz depilação deve reservar um dinheirinho todo mês para não ficar desprevenida. Afinal, pernas inteiras podem custar uma média de 20 euros, axilas, 9 euros; buço, 5 euros; sobrancelha, 6 euros; virilha, 15 euros; virilha brasileira (isso mesmo!), 18 euros e integral (que inclui o ânus), 25 euros. Importante: chama-se “depilación brasileña” ou “ingles brasileña” o que no Brasil se chama virilha cavada. Igualmente, na hora de fazer a virilha, deixe bem claro se você quer deixar ou não o “bigodinho” porque a tendência agora é tirar tudo.  Tudo mesmo!

Porém, se mesmo assim você não se sente segura para ir a um salão espanhol e sair de lá feliz, existem várias compatriotas que abriram seus próprios negócios, oferecem os mesmos serviços da terrinha e fazem sucesso entre as brazucas.  Viu? Tem solução para tudo neste mundo.

Related posts

Qualidade de Vida em Barcelona

Gleice Garcia Santiago

Ecoturismo nas Vias Verdes espanholas

Camile Wyatt

Natal nos povoados mais bonitos da Espanha

Camile Wyatt

18 comentários

Tatiana Agosto 2, 2015 at 11:17 pm

Olá, estou indo para Madrid dia 07/02, minha maior preocupação é como vai ser cuidar dos cabelos, pois tenho o cabelo crespo e aqui em faço relaxamento. Em Madrid eu encontro cabelereiras que fazem quimica como relaxamento etc..

Resposta
Juliana Bezerra Agosto 3, 2015 at 11:55 am

Oi, Tatiana! Obrigada pela mensagem. Como disse no texto temos vários salões de brasileiras que oferecem este serviço e também em salões administrados por espanhóis. Pode ficar tranquila! Abraço e volte sempre.

Resposta
CArlos marques Abril 3, 2017 at 2:59 am

Olá gostaria de saber como funciona para nós brasileiros em relação a salões de beleza! Tenho cursos fora do país e muita experiência estou pensando seriamente em ir trabalhar na minha profissão hairdresser em madrid! Alguém pode me ajudar em relação ao saber sobre minha área obrigado

Resposta
Leonardo Gonzalez Agosto 4, 2015 at 3:18 pm

Bom dia, tenho dupla cidadania espanhola, e gostaria de saber qual o primeiro passo que devo fazer para ir pra espanha, tipo conselhos e etec.. se for possivel m passar algum meio de contato

Resposta
carolina Agosto 31, 2015 at 7:15 pm

Olá, gostaria de saber qual é a média de custo/mês em supermercado..para compras simples.
Obrigada

Resposta
Juliana Bezerra Setembro 4, 2015 at 3:22 pm

Oi, Carolina! Obrigada pelo comentário. Tudo depende dos seus hábitos. Por que você não olha no site dos supermercados que indiquei? Eu fiz isso para ter uma noção antes de vir morar aqui. Abraços!

Resposta
felipe ribeiro Outubro 17, 2015 at 12:51 am

Bom, pretendo ir para Madri. Queria saber se tem uma média de empregabilidade boa ???

Resposta
Lígia Novembro 5, 2015 at 3:34 pm

Você teria ideia do custo para tingir o cabelo, retocar a raiz e fazer uma escova? muito obrigada!

Resposta
Cristiane Leme Novembro 5, 2015 at 7:57 pm

Olá. Por favor note que a Juliana deixou a colaboração do blog.
Edição BPM

Resposta
Rodrigo Rodrigues Novembro 5, 2015 at 5:30 pm

Olá, Juliana! Excelente post.
Poderia me tirar uma dúvida? Um salário na Espanha de 35, 36 mil euros ao ano pode-se viver bem, mais o menos ou não pode-se viver tranquilo? Levando em consideração uma vida simples. Nada de vida luxuosa.
A cidade que tenho como referência, não é cidade grande é Sant Cugat del Vallès.
Abraços!

Resposta
Cristiane Leme Novembro 5, 2015 at 7:55 pm

Rodrigo, por favor note que a Juliana deixou a colaboração do blog. Para entrar em contato sugerimos que tente acessar o blog pessoal dela.
Edição BPM

Resposta
Jorge Março 25, 2016 at 11:18 pm

Rodrigo, sou espanhol. Parabens! Você encontra-se dentro dessa minoría do 35% de espanhois asalariados, cujo salário está acima dos 30.000 euros por mês brutos (uns 2.500 por mês brutos). Você é um privilegiado. Lógico que seu salário da para viver folgado, mas nao como um rico, mas vai ter certo conforto, com certeza. Aquí a imensa maior parte da populaçao ganha embaixo de 1.000 euros mes. O salário meio que falou a Juliana é simplesmente uma divisao entre o PIB do país e o número de habitantes, quer dizer, uma bobeira que nao significa nada. O que interessa é saber o salário mais frequente. E o mais frequente que vai encontrar é que a gente na Espanha ganha embaixo de 1.000 euros/mes. Bemvindo ao primeiro Mundo. Abraços.

Resposta
Raphael Março 9, 2016 at 3:33 am

Olá quero me mudar pra Espanha esse ano sou cabeleireiro e maquiador meu maior medo até hoje e de ser deportado no aeroporto e também de não conseguir emprego tu poderias me dar umas dicas … Obrigado …..

Resposta
Tati Sato Março 15, 2016 at 11:29 pm

Olá Raphael. Infelizmente, a Juliana deixou de colaborar com o Brasileiras pelo Mundo. Eu, como colaboradora de Madrid, decidi responder à sua pergunta,
Antes de qualquer coisa, recomendo que venha à Espanha SOMENTE se você puder trabalhar legalmente. Ou seja, venha se você possuir a nacionalidade ou residência. Poucas são as profissões para as quais o governo autoriza o visto de trabalho e cabelereiro e maquiador não estão entre elas. Escrevi um texto sobre o mercado de trabalho que você pode se guiar: http://www.brasileiraspelomundo.com/espanha-o-mercado-de-trabalho-em-madri-461828380.
Sobre a vinda para a Europa, o número de brasileiros barrados em aeroportos europeus aumentou em 18%, se comparado com 2014 segundo os dados do Estadão http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,numero-de-brasileiros-barrados-na-europa-cresce-18,10000020618. Lembre-se que embora não haja visto, um brasileiro pode ficar em território europeu por 90 dias, mas ele deve demonstrar a passagem de volta, as reservas de hotel e que pode se sustentar durante esse tempo, caso a imigração assim requeira.
Boa sorte!

Resposta
Jorge Março 25, 2016 at 11:26 pm

Oi Raphael. Sou Jorge, espanhol, moro em Madri. Falando serio, cara. Se você vier a Espanha para trabalhar de cabeleleiro como assalariado, pense que nao vai ganhar nem 1.000 euros por mês e vai morar bastante apertado. Isso se conseguir emprego, claro. Há um ditado do meu veio, que eu sempre levo comigo: “Para sair da casa, sempre se é para ganhar mais, porque se é para ganhar a mesma coisa ou menos ainda, melhor ficar na casa”.

Resposta
Thaís Abril 28, 2016 at 9:42 pm

oiti boa noite, para brasileiros que querem ir para turistar com a crise que vivemos aqui, é caro para se hospedar e comer em restaurantes?
teria alguma sugestão de um local legal para hospedagem que não seja tão turístico e consequentemente mais caro?
obrigada

Resposta
Thaís Abril 28, 2016 at 10:57 pm

oi boa noite, para brasileiros que querem ir para turistar somente, com a crise que vivemos aqui, é caro para se hospedar e comer em restaurantes em Madri?
teria alguma sugestão de um local legal para hospedagem que não seja tão turístico e consequentemente mais caro?
obrigada

Resposta
Angelico Julho 25, 2017 at 5:51 pm

Olá
Uma pequena dúvida:
Quando se fala em um salário de 30 mil euros por ano, esse valor é dividido por 12 meses ou está incluido o 13º?
Sendo:
30k ano = 2,5k mes
ou
30k ano = 2,3k mes
ou ainda
Ouvi falar em 14 salarios ao ano na Espanha. Seria 30k divididos por 14?
30k ano = 2,14k mes.

Obrigado
Angélico

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação