BrasileirasPeloMundo.com
Custo de Vida Pelo Mundo Suécia

Custo de Vida na Suécia

Sempre que temos a possibilidade de novos desafios em outro país, pensamos principalmente nas contas que estão por vir. Esta pergunta também acontece quando vamos viajar a turismo, afinal precisamos levar dinheiro suficiente. Quando a pergunta é sobre custo de vida, aí é que nossa cabeça não nos deixa em paz, mesmo. Então vou dividir um pouco da minha experiência com a mudança e tentar clarear um pouco o assunto sobre custo de vida na Suécia.

Antes de me mudar para a Suécia, tentei ler ao máximo sobre este assunto. Encontrei alguns sites e blogs para ler a respeito, tentei perguntar para pessoas que já haviam passado um tempo por aqui, a fim de tentar ter uma noção do que me esperava.

É muito complicado ter esta noção, porque cada pessoa vai para um país com uma finalidade e cada um poderá ter oportunidades e benefícios diferentes. Além disso, a realidade e os hábitos variam de pessoa para pessoa.

Aluguel

Falar sobre aluguel é um tanto complicado na Suécia. O sistema para alugar um local para morar aqui tem uma certa burocracia e leva tempo. É necessário fazer um cadastro em alguma imobiliária e aguardar até ser chamado. Acredite, isso pode levar anos.

Claro, há outras formas de conseguir alugar um lar, por exemplo: conseguir alugar de alguém que também aluga o local, ou sublocação; procurar anúncios em sites de busca. O Blocket é o mais usado na Suécia para todos os tipos de anúncios.

O valor de um aluguel pode variar muito, dependendo da localização. Nos subúrbios da capital, o aluguel de um apartamento de aproximadamente 70 m², que normalmente tem 2 dormitórios, custa por volta de 15 mil coroas suecas por mês. Nas cidades próximas à capital, este valor diminui consideravelmente, podendo-se encontrar aluguéis por aproximadamente 8 mil coroas suecas por mês.

Leia também: empregos na Suécia

Vale lembrar que vagas de estacionamento raramente estão inclusas quando se aluga um apartamento. Na grande maioria das vezes, é necessário alugar a vaga também e este valor gira entre 200 e 800 coroas suecas, podendo ser mais, ou menos, é claro.

Alimentação

Esta é uma conta importante – e alta – para quem vem para a Suécia.

Alguns itens custam caro, principalmente por serem importados, como: frutas, legumes verduras, leite condensado e carnes. Vou listar abaixo, a título de curiosidade, os preços aproximados de alguns itens que são geralmente muito consumidos nas famílias e que encontro na cidade de Södertälje:

Banana = SEK 20 / Kg
Molho de tomate = SEK 25 / pote de 500 gr
Tomate = SEK 25 / kg
Sabão em pó lava roupas = SEK 32 / 750 gr
Leite condensado = SEK 26 a lata
Detergente = SEK 27 / 650 ml

É comum fazer as compras de mercado online. O supermercado da bandeira ICA é o maior e mais famoso da Suécia. Apesar de estar em sueco, eu acredito que valha a pena dar uma olhada pelo site e também identificar seus produtos de maior consumo, antes mesmo de vir para cá.

Em números, eu diria que um casal gasta aproximadamente 3 mil coroas suecas por mês, considerando compras de produtos de limpeza e alimentação.

Gastos diversos

1 – Casa

a) Energia Elétrica: A energia elétrica da Suécia provem do vento, água e sol. É possível escolher contratos com valores mensais fixos ou variáveis. Além disso, também é possível escolher que a energia seja 100% sustentável, ou seja, a energia eólica, porém esta é a mais cara.

b) Internet: Há diversos pacotes e, obviamente, quanto maior o tipo de serviço, mais caro fica. Eu diria que no mínimo paga-se SEK 300 em um pacote de 10 megas e incluso o aluguel do roteador.

2 – Carro

Comprar um carro aqui é uma tarefa um tanto quanto árdua. Os valores são até competitivos, mas para quem é estrangeiro há um fator a mais: o seguro. Fazer seguro do carro é obrigatório. Assim como no Brasil, dependendo do seu perfil o valor pode ficar mais caro ou mais barato. Ser estrangeiro e novo no país não são fatores que favorecem. Para um perfil de homem, acima de 30 anos, recém-chegado na Suécia, o valor do seguro de carro gira em torno de SEK 10 mil.

É muito comum encontrar pessoas que preferem fazer leasing de carro. É uma alternativa boa para quem não conhece direito como funciona para comprar e para quem não tem o valor para desembolsar no ato. Além disso, geralmente, os valores de manutenção estão incluídos na parcela.

Quanto ao combustível, encher um tanque de gasolina custa aproximadamente SEK 600, e rende em média 700 km (base: carro popular), podendo aumentar ou diminuir de acordo com o modelo do veículo.

3 – Diversão

Neste ponto, eu diria que principalmente comer fora pode gerar uma conta salgada aqui na Suécia. A não ser que seja fast food. Mas restaurantes de comidas típicas e restaurantes especializados em carne podem assustar na hora de pagar a conta, assim como bares especializados em certas bebidas, como cervejarias.

Passeio em Uppsala Antiga (Café + Waffle = SEK 150) Foto: Arquivo Pessoal

Ingressos para parques de diversão, museus, cinema, têm valores muito parecidos com os que estamos acostumados dentro da realidade brasileira.

O custo de vida pode parecer bem alto; no entanto, por outro lado, não há um custo alto com saúde – SEK 1.100 no ano para atendimento médico por pessoa, acima disso os atendimentos são gratuitos -, a educação é de graça para crianças acima de 7 anos que já estão no ensino fundamental. Além disso, com o salário que se ganha aqui é possível viver e ter todas estas contas em dia.

Related posts

Diferenças entre o ideal de férias para os suecos e brasileiros

Ana Laura Stål

Custo de vida em Seattle

Ded Freixeira

A aventura de ir ao supermercado no Egito

Amanda

5 comentários

Marcia Abril 22, 2017 at 7:23 pm

Oi Tudo bem? gostei do seu texto! Olha eu achei barato pelo menos a comida, pq se for passar pra real brasileiro vc paga R$7,00 mais ou menos kg da banana, deve estar o mesmo preço do Brasil. Eu moro no Líbano e pago U$1,10 o kg da banana, da mais baratinha, vc está pagando U$2,20, mais ou menos, o kg. Mas a visão que eu tenho da Suécia é de um país organizado onde as coisas funcionam, mas nada melhor que alguém que vive aí pra falar rsrs…bjo?

Resposta
Solon Mota e Silva Junho 19, 2017 at 9:04 pm

è útil este comentário,porém devo dizer banana no Brasil é mais barata,como frutas em geral e na Suécia as pessoas compram 2 ou 3 maçãs porque o preço é caríssimo assim como laranja que vem da África etc….mas eu não posso morar em pais gelado,pois me deprime .Além disso os impostos são maiores que no Brasil.A holanda dá assistência médica etc….mas cobra latos impostos e taxas etc…..E para arrumar uma simples janela cobram 40000 euros porque exigem grua,mais isto mais aquilo,se for alto o predio. Não se iludam.

Resposta
Ronaldo Agosto 11, 2017 at 9:45 pm

Priscila,

Gostei muito do teu texto muito instrutivo, gostaria de lhe pedir um pouco mais de detalhe com relação a energia elétrica, você consegue me detalhar um pouco mais sobre os valores?
Obrigado.

Resposta
Ricardo Ferreira de Andrade Novembro 14, 2017 at 6:24 pm

Boa tarde tudo bem, meu nome é Ricardo ferreira moro no Brasil sou casado tenho 2 filhos menores, qual a burocracia para morarmos na Suécia não temos nem um conhecido mais temos muita vontade de morar neste pais estamos planejando gostaria de algumas informações se fosse possivel.

Resposta
Liliane Oliveira Novembro 17, 2017 at 2:14 pm

Olá Ricardo,
A Priscilla Furlanetto parou de colaborar conosco, mas temos outras colunistas na Suécia.
Você pode entrar em contato com elas deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação