BrasileirasPeloMundo.com
Angola

De mudança para Luanda

Luanda, Angola

De mudança para Luanda.

Chegamos na Angola, continuando a nossa Saga África!

Neste texto falarei sobre a chegada da minha filha na nova escola, quais as atividades que podemos fazer em Luanda e minha primeira impressão sobre a cidade.

De mudança para Luanda

Agora estamos vivendo na cidade de Luanda, a capital da Angola. A título de curiosidade sobre valores, a moeda local é o Kwanza. 400 kwanzas custa 1 dólar. 1 litro de leite, por exemplo, custa aproximadamente 329 kwanzas, quase 4 reais brasileiros.

No meio de fevereiro de 2019, nos mudamos para a Angola. Ao chegarmos, tivemos que esperar o início de mês de março para que a minha filha pudesse começar na nova escola. Aqui, os valores das mensalidades são cobrados por trimestre.

Logo no primeiro dia fomos ver a escola e já à primeira vista a infraestrutura da escola me encheu os olhos. Durante a espera, aproveitamos o tempo para conhecermos os principais lugares e atividades que poderíamos fazer por aqui.

Vale ressaltar que a vida do expatriado aqui não se assemelha – em nada – a da grande maioria das pessoas locais. Nós vivemos em um condomínio fechado – bastante agradável e arborizado – com uma ótima infraestrutura e segurança privada. Nosso bairro fica a 30 minutos de carro do centro da cidade, fora do horário de pico.

Em Talatona existe uma concentração muito grande de estrangeiros que trabalham para diversas empresas ou que possuem negócio próprio. É um local muito prezado por famílias com crianças em idade escolar devido à Escola Internacional de Luanda – e até mesmo a escola Portuguesa – estarem lá localizadas. Já a Escola Francesa fica no centro da cidade.

Início na nova escola: expectativas

No dia primeiro de março, minha filha começou na nova escola. Devido a nossa experiência anterior (que vocês podem conferir aqui), todos estávamos apreensivos, porém, esperando por algo de positivo.

Várias pessoas da empresa do meu esposo, além de alguns amigos que já moravam (e os que já haviam morado) aqui, nos disseram que a Escola Internacional era a melhor de Luanda.

Antes de começar a nova escola, eu e meu esposo ficamos conversando coma nossa filha e trabalhando nela suas expectativas.

Todos sabemos que não é fácil para uma criança mudar de local, de amigos e escola. Então, a cada dia, conversávamos com ela e dizíamos que seria muito bom conhecer uma nova professora e fazer novos amigos. Sempre falamos com ela, que é muito importante estar aberta para conhecer novas culturas.

Quando fomos para a escola, a coordenadora já estava a nossa espera, para nos mostrar onde seria a nova classe e a professora dela. Durante o percurso, que não foi curto, devido a escola ser muito grande, a coordenadora foi conversando com a minha pequena, falando sobre a professora e os futuros novos amigos.

Leia também: Brasileiras na República do Congo

Chegando na sala de aula, vi todas as crianças da turma, bem como a professora e sua assistente. Eu disse para a minha filha se sentar numa mesa, enquanto eu conversava com a professora. Ela foi, mas logo voltou e ficou tímida se segurando em minha perna.

Algumas meninas se aproximaram e a chamaram, neste momento pus a minha mão em seu coração e pude sentir o quão acelerado ele batia. Parei de conversar com a professora, me abaixei na altura dela, a olhei nos olhos e a disse: veja filha quão bonita é a sua sala de aula e quantas crianças legais estão aqui, além da professora que quer muito conversar com você e te conhecer melhor. Então fui embora com um pouco de apreensão.

Na hora de buscá-la, a encontrei radiante e super feliz com as novas amigas que ela havia feito. Quando ela me viu, correu até mim e me apresentou uma das novas amigas e me disse:  “mãe, essa é a minha amiga e ela fala as mesmas línguas que eu”. Eu fiquei tão impressionada, naquele momento o meu coração se acalmou e tive logo certeza que a adaptação dela seria muito tranquila. Foi a melhor adaptação possível depois de uma experiência negativa, como a que tivemos na escola na França.

O “bairro” de Talatona e o pão brasileiro

Em Talatona não temos praia nas proximidades; precisamos ir alguns minutos de carro.

Aqui temos várias academias de esporte. Nos condomínios há várias atividades diferentes para moradores e não moradores. O tênis é um esporte muito comum entre os expatriados. Há até torneios entre equipes dos condomínios, pois cada condomínio tem a sua equipe.

Em Talatona podemos encontrar parques fechados para as crianças a preços acessíveis e sem tempo limitado. O que é bem interessante em tempos de férias e nos finais de semana.

Temos uma padaria francesa que serve café da manhã, bons restaurantes. Existem vários estabelecimentos de brasileiros, com cervejas artesanais brasileiras e com os petiscos tradicionais do Brasil. Há também muitos restaurantes portugueses por aqui, nós gostamos de um em especial. Depois escreverei um texto indicando os lugares aonde ir.

Há dois shoppings em Talatona, não muito grandes, mas com cinemas. Os dois shoppings têm supermercados, o que que facilita a vida.

Logo no primeiro dia, depois de ter ido visitar a escola, fui ao supermercado abastecer a dispensa. O meu marido tinha vindo para cá uns meses antes de nós, mas comprou somente o que ele comia. Fui no supermercado mais caro de Luanda, e não tive sorte mesmo. Como era recém chegada, não tinha noção dos preços, da qualidade das marcas e até mesmo das carnes. Uma amiga havia me dito que tinha picanha aqui, mas eu não ia fazer um churrasco no primeiro dia.

Aqui podemos encontrar até o pão francês, que tem o nome de pão brasileiro. Logo me dei conta que aqui precisamos fazer o tour dos supermercados para encontrarmos tudo o que queremos.

Conhecendo Luanda e suas praias

Na primeira semana, fomos passear na beira-mar, no centro da cidade, num local chamado Marginal de Luanda. A marginal é como o Aterro do Flamengo do Rio de Janeiro, porém, menos largo. Fica na beira da baía de Luanda e a sua extensão é de 5,5 km.

Na beira da Marginal tem alguns restaurantes. Podemos encontrar pessoas se exercitando ou simplesmente utilizá-lo como área de lazer. No final da Marginal encontra-se a Base Industrial. Esta base pertence a empresa petrolífera nacional, que aluga o espaço para as empresas prestadoras de serviço petrolífero.

No nosso primeiro final de semana em Luanda, fomos conhecer a Ilha de Luanda. A Ilha é um bairro de Luanda com 7 km de comprimento e com uma faixa de areia estreita, situada no Oceano Atlântico. Lá podemos encontrar diversos restaurantes que ficam na beira da praia. Pode-se passar o dia na praia e depois comer.

Conhecendo a praia de Sangano. A praia de Sangano fica à 1h30 de minutos de carro do bairro de Talatona. No caminho podemos passar pelo Rio Kwanza. Sangano uma praia bonita que deve medir mais ou menos 1 km.

Golf dos Mangais Resort fica a 1 hora de Talatona, na direção da praia de Sangano  e é um super lugar com direito a ecoturismo. Além de jogar golf, também pode-se fazer equitação.

Este foi um pouco do meu olhar e experiência da chegada em Angola. Ainda faltam muitos lugares para conhecermos e novas aventuras para vivermos na nossa Saga África!

2 comentários

nanci Bento Novembro 1, 2019 at 2:56 pm

Gostei muito de suas informações. É comum todas essas expectativas ao mundo novo. Quando lia o relato do primeiro dia de aula de sua filha , confesso que me deu uma apreensão mas ao concluir percebi o quanto positivo foi suas palavras para sua pequena. Sucesso. Vou acompanha-la.

Resposta
Jacira Ferreira Normand Novembro 1, 2019 at 8:05 pm

Obrigada Nanci, por ter dedicado um tempo para ler o meu texto. Fico contente em saber que gostou. Estou aqui para compartilhar experiências e divulgar o local a cultura do local aonde estou vivendo. Beijos.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação