Dez motivos para morar no Oriente Médio

75
7988
Advertisement

Morando há mais de 4 anos no Oriente Médio, eu posso dizer que viver e trabalhar nos países dessa região, definitivamente não é tarefa para qualquer pessoa – “not for the faint-hearted”. Na minha opinião, eu acho que a vida por aqui depende única e exclusivamente do olhar que você tem para a cultura: seu nível de tolerância a diferentes hábitos que os seus, suas expectativas, suas reações as atitudes das outras pessoas… afinal para quem vem do ocidente como eu, o oriente possui muitas diferenças, sociais, religiosas, e principalmente culturais.

Aqui vos apresento um listão das 10 razões, na minha visão, pelas quais você deveria vir trabalhar e morar aqui.

  1. Experiência cultural única – No Oriente Médio eu conheço pessoas vindas de todas as partes do mundo – muitas vezes a aula de yoga parece uma reunião das nações unidas! Além disso, tenho a oportunidade de aprender um pouco mais sobre as culturas hindus, budistas… sobre os sunis e xiitas islâmicos, sobre os católicos ortodoxos na Etiópia, e etc, etc. O que essas pessoas compartilham comigo no dia a dia vai muito além do que nos é recontado nos noticiários e nas redes sociais. É sem dúvida uma experiência extremamente enriquecedora.
Patrimônio histórico da humanidade pela UNESCO, Madain Saleh na Arábia Saudita
Patrimônio histórico da humanidade pela UNESCO, Madain Saleh na Arábia Saudita
  1. Conhecendo a cultura árabe – Desde da famosa Dubai, até todos os países do GCC (Conselho de Cooperação do Golfo), à Jordânia por exemplo, a cultura árabe é, na minha opinião, extremamente rica e interessante. Vivendo na região, você tem a oportunidade de conhecer ao vivo e a cores, lugares e tradições milenares direto da fonte.
A Grande Mesquita na capital dos Emirados Árabes Unidos, em Abu Dhabi
A Grande Mesquita na capital dos Emirados Árabes Unidos, em Abu Dhabi
  1. Um “hub” para descobrir o mundo – sendo uma viciada em viajar assumida, essa é uma das razões mais sensacionais, na minha opinião, de viver no Oriente Médio. Estamos há 5 horas da Europa, 4 horas da Índia, 1 hora de Dubai e há 3 horas da Turquia, por exemplo. Morando nessa região temos a oportunidade de conhecer lugares exóticos e incríveis, que possivelmente não conheceria se ainda estivesse no Brasil ou se morasse nos Estados Unidos ou Europa – devido ao custo da viagem e a longa distância.
Uma das sete maravilhas do mundo, Taj Mahal na Índia
Uma das sete maravilhas do mundo, Taj Mahal na Índia
  1. Aumentando sua network profissional – Na maioria dos casos, seu trabalho na região provavelmente não será focado apenas no Oriente Médio. Diversos setores como petróleo, turismo e finanças por exemplo, tem contato direto com outras empresas ao redor do mundo. E cá entre nós, nunca é demais criar e aumentar a sua rede de relacionamentos profissionais. Hoje um colega de trabalho em Dubai, amanhã um potencial contato na Europa.
  1. Questão Financeira – Para muitos o fator financeiro é um dos primordiais para a mudança de país. As empresas no Oriente Médio são bem generosas no que tange a salários e benefícios para a mão de obra qualificada. Sem contar o imposto zero, uma das grandes maravilhas daqui: o que você ganha, vai direto para o seu bolso. Tem coisa melhor? (you can’t beat tax free)
  1. Experiência internacional que abrirá muitas portas na sua carreira – Trabalhar numa região extremamente multi cultural como o Oriente Médio, irá sem dúvidas agregar valor a sua vida profissional. Especialmente por ser um local em que você lida com forças de trabalho vindas de diversas partes do globo. Além de todo aprendizado cultural, você acaba desenvolvendo habilidades como paciência, tolerância, aumentando a sua comunicação e ampliando o seu conhecimento de mundo – político e sócio cultural.
  1. Amizades – Durante esses mais de 4 anos no Oriente Médio, tive oportunidade de fazer amigos, pessoas muito especiais. Sinto que viver por aqui cria um vínculo muito forte através dessa experiência que compartilhamos. É verdade que você acaba conhecendo muita gente, e são poucos os que realmente acaba ficando íntimo e se tornando amigos. E particularmente eu sou extremamente grata a todos, aos conhecidos e aos amigos. No final, estamos todos no mesmo barco, longe de “casa”, longe dos ente queridos, e essa situação nos une demais, e os amigos acabam se tornando uma família estendida, que você tem a oportunidade de escolher.
  1. Time off – Eita lugarzinho bom para ter feriados, viu? Isso significa mais tempo para a família, para viagens, para se dedicar aos seus hobbies, ou simplesmente para ficar em casa de pernas para o ar.
Relax e sorvete delícia
Relax e sorvete delícia
  1. Sol o ano inteiro – Aqui tem vitamina D para dar e vender. O sol nos traz energia, alegria… Ah, sem contar que no Brasil por exemplo, eu tinha apenas um par de óculos escuros. Já aqui tenho vários, afinal temos sol até mesmo durante o inverno. Para uma carioca como eu, ter sol o ano inteiro é bom demais.

10. Cultura voltada à Família – Seja qual for o país do Oriente Médio que você escolher para viver, saiba que a cultura árabe é extremamente voltada para a família. Por exemplo, em vários momentos e em diferentes empresas, meu esposo e amigos próximos precisaram sair mais cedo do trabalho para resolver assuntos familiares, e sempre ouviram de seus superiores o mesmo “tranquilo, vá sim, a família vem primeiro”. É claro que depois você vai precisar se atualizar com as suas tarefas do trabalho, mas a cultura entende que família sim vem primeiro.

Curtindo os pequeninos no parque na Arábia Saudita
Curtindo os pequeninos no parque na Arábia Saudita

O Oriente Médio é sem dúvidas uma região repleta de muitas particularidades. Mas como já diz o novelista André Guide, “Que a importância esteja no teu olhar, não naquilo que olhas.”

Se você é forte, corajoso e sensível, a vida por aqui, pode ser sim uma experiência enriquecedora em todos os sentidos. O Oriente Médio é um lugar cheio de desafios, com culturas diversas e que (acredite!), pode acabar te fascinando e te surpreendendo – e não é que aconteceu comigo?

75 Comentários

  1. Vivendo também a 3 anos e meio na Arabia Saudita. me encontrei bem em seu relato, Com os olhos e coracao bem abertos, podemos sim encontrar mais experiencias positivas por aqui, e com as negativas lapidamos o Ser e aprendemos a lidar com o diferente aos olhos ocidentais.
    Belo texto Carla . Gosto de ver que alem de agregar voce esta compartilhando gostoso esta rica experiencia,
    Parabens

  2. Adorei o post Carlinha!!! Mas confesso que esse negocio de feriado no Brasil era muito melhor, aqui nunca consigo saber quando vai ser, e viva a previsao lunar Kakakakaka…..brincadeiras a parte… Beijos Saudosos!!!!

  3. Carla, morei 5 anos no Oriente Médio, de 2007 a 2012: 3 no Bahrain (quando atravessei inúmeras vezes para a Arabia Saudita, onde meu marido trabalhava e por isso tínhamos o iqama) e os dois últimos anos em Dubai. Morro de saudades de lá, todos os dias. Digo para quem quiser ouvir que deixei meu coração no Oriente Médio e que tenho alma de camelo. Foram tempos maravilhosos. Seu relato foi excelente, mas tenho certeza de que você concorda que há muito mais do que 10 razões para morar no Oriente Médio. Para mim, uma das mais fascinantes era não me preocupar com segurança. Isso é uma coisa que não tem preço e hoje, de volta ao Brasil, eu vejo que eu tinha mesmo muita razão de me sentir tão feliz aí. Tudo de bom prá você e sua família. E aproveite muito essa terra maravilhosa!

    • Que lindo relato Nina! Muito obrigada por compartilhar a sua história aqui conosco. Eu também sou muito feliz aqui no Oriente Médio. É tão incrível quando nos sentimos em casa, mesmo “fora de casa”, verdade? Desejo o melhor pra você e toda a sua família sempre. Muito obrigada pelo carinho mais uma vez.

  4. Muito bom seu artigo… Venho acompanhando seu “trabalho”( rs) desde que me mudei para o Catar, e confesso que ver suas viagens e relatos me trazem inspiração! Parabéns!

    • Oi Vanessa, que bom vê-la por aqui também!
      Eu lembro da sua primeira mensagem logo que você chegou no Catar 🙂 Muito obrigada por sempre acompanhar o Carioca Travelando e agora por aqui também.
      Faço todo o trabalho de pesquisa, criação e edição do texto, edição das fotos, layout do site, divulgação do conteúdo, responder a todos os leitores, e etc, etc… sempre buscando trazer informação e conteúdo de qualidade para leitores queridos como você 🙂 Muito bom saber que as minhas viagens te inspiram. Um grande abraço e muito obrigada 🙂

  5. Carla muito interessante os pontos que voce citou, deu até vontade de conhecer! kkkk imagino que a barreirq da lingua seja uma dificuldade nao? com a sua descriçao imagino que voce vive em uma comunidade de “glocals”, é possivel como estrangeiro viver bem se nao se esta neste ambiente internacional? fiquei curiosa! Bjus e namasté delicioso texto de ler! 🙂 Parabens

    • Oi Ana, na Arábia Saudita o idioma oficial é o árabe mas nas grandes cidades muita gente fala inglês. As vezes não é um inglês perfeito, mas dá pra se comunicar. Um beijo grande e adoro os seus comentários por aqui, muito obrigada!

    • Você morou no Egito? Que bacana! Sabe que todo mundo que eu conheço que já morou la também me diz ter saudades de lá? Eu ainda nao conheço o país, mas ele está nos meus planos. Um grande abraço 🙂 Carla

  6. Oi Ana, a grande maioria dos países do GCC tem o inglês como primeiro ou segundo idioma. Apesar de não falar árabe, o idioma nunca foi uma barreira para viver e viajar pelos países daqui.
    Que bom que gostou do texto! Um grande abraço e namasté 🙂

    • Bom dia Carla (e todas aqui do site), adorei seu texto.
      Sou uma profissional Fisioterapeuta brasileira querendo ir para aí em busca de uma oportunidade de trabalho, você ou alguém aqui tem como me passar alguma informação ou contato para que eu aprofunde minha busca? Falo inglês fluente e sei que aí a Fisioterapeuta mulher geralmente atenderá somente mulheres, mas o que realmente me importa é uma oportunidade de trabalho fora do Brasil (já morei na Inglaterra por 3 anos).
      Agradeço desde já sua atenção.
      Abraços e felicidade.
      Pat

  7. Gostei muito do texto, obrigado! Dependendo do que importa para cada pessoa, certamente poderão haver alguns pontos contra, mas a listá de prós é muito grande, dá até para aumentar essa lista: a comida deliciosa, e, no caso da Arábia Saudita, custo de vida muito mais baixo do que no Brasil, baixo índice de criminalidade, a ausência de bêbados, mendigos e prostitutas nas ruas, etc.

  8. Maravilhoso artigo Carla, muito obrigada por compartilhar suas experiências conosco. Sua visão da vida no oriente medio tem me ajudado muito para tomar a decisão de ir morar lá.

  9. Morei no Oriente Médio por 3 anos(no amado Bahrain)….compartilho seus achados…jjá de volta na terrinha brasileira, mas meu coração está ainda por lá….saudade sempre….

  10. Belo texto Carla! Com o coração aberto e respeitando as diferenças culturais, religiosas e os costumes, é fácil se acomodar e viver uma vida tranqüila e segura aqui! Abraços e muita Paz pra você e sua família linda!

  11. Depois de 8 anos vivendo aqui na Arabia Saudita, confesso que minha tolerancia e paciencia foram testadas muitas vezes e com isso sinto que mudei muito, tornando-me mais tolerante e aberta a novas experiencias culturais. As vezes nao e facil, mas gosto da vida aqui, que e calma e confortavel, tambem tenho muitos amigos com os quais sempre me reuno para um cafe ou almoco. Gosto muitissimo do fato de a Familia estar sempre em primeiro lugar, permitindo assim que meu marido esteja presente em situacoes mais dificieis junto a Familia. Lembro que quando morava no Canada tinha que me virar muitas vezes sozinha.
    Parabens pelo artigo Carla, continue contando suas experiencias. Hug!!

    • Oi Maria, que bacana ler o seu comentário aqui. Obrigada por compartilhar a sua experiência conosco. Quando vier ao Qatar me avise para tomarmos um cafezinho ou um vinhozinho – você escolhe. Um beijo grande!

  12. Otimo artigo Carla. meu marido ja trabalhou no Oriente medio e sempre me fala das diferencas culturais. Acho que voce consegue nos fazer sentir perfeitamente o que eh atraves de suas palavras. Gosto muito dos seus posts!

  13. Carla, também gostei muito do seu texto ! Você mora em Riyadh ? Moro em Riyadh há 08 anos e também passei a admirar as pessoas e adquiri muito da cultura local. Sou casada com saudita e portanto, convivo muito com os sauditas e pude conhecer, compreender e aprender muito com eles ! Só quem tem essa oportunidade pode realmente opiniar com conviccão sobre o país e sobre as pessoas daqui e quebrar muitos paradígmas e idéias equivocadas sobre o povo, cultura e principalmente, religião. Um grande abraço !

    • Oi Cecilia, tenho que te incluir na comunidade das “Brasileiras em Saudi”. Você tem Facebook? Se sim, vou usar o seu email para adicioná-la no grupo, ok? Visite o CariocaTravelando.com para mais histórias dessa região e outros lugares que estive no mundo. Muito obrigada por compartilhar a sua visão conosco aqui! Um grande abraço 🙂

  14. Otimo artigo Carla … Adorei a perspectiva positiva.
    A regiao tem muitos atrativos sem duvidas, voce deve estar vindo para ca pelas razoes certas. Sendo levados pelo vento, pode nao ser uma experiencia muito agradavel – mas isso e em qualquer lugar, certo?

    • Oi Elly, a comunidade de Brasileiros em Dubai é gigante e cresce cada vez mais. Quanto ao Egito não sei te informar – o país está no topo da minha lista para visitar. Um grande abraço e um feliz 2016

  15. Adorei seu post Carla, obrigada por compartilhar conosco. eu estou morando há mais de 3 anos no Oriente Médio, morei no Qatar atualmente moro no Egito

  16. Olá Carla,
    que relato maravilhoso da sua vida nesse lugar que para nós aqui no Brasil parece um pesadelo, fique encantada e gostei muito quando você disse que crescemos como pessoas exercitando a paciência e abrindo os olhos para uma vida cheia de cultura.
    Eu me relaciono com uma pessoa que mora aí, ele fala de um dia me levar para morar na Arabia Saudita e eu morria de dúvidas e medo, e você me ajudou a manter a calma.
    Obrigada e Parabéns pelo Blog.

  17. Olá Carla,
    Muito bacana seu blog! Estou avaliando uma oportunidade em minha empresa para trabalhar em Dubai, mas o que me preocupa é saber como minha esposa ficaria. Ela trabalha como enfermeira oncológica no Brasil e possui mestrado, com vida acadêmica bastante ativa. Me preocupa a questão de obtenção de visto de entrada e de trabalho para ela (não suportados pela minha empresa), ou até mesmo se haveria oportunidade para que ela pudesse trabalhar e/ou dar continuidade aos estudos. Você acha que os Emirados são um país “friendly” a profissionais de saúde em busca de emprego ou a acadêmicos internacionais? Grato pela atenção.

    • Oi Rafael, mil perdoes pela demora em responder. Mas não sei por que apenas visualizei o seu comentário agora. Respondendo a sua pergunta, não somente os Emirados Árabes, mas toda a região do Oriente Médio segue numa busca constante para profissionais qualificados na área de saúde. Quem é qualificado e tem um bom curriculum constantemente escolhe trabalho por aqui. Espero ter ajudado. Um grande abraço e muito boa sorte pra vocês!

  18. Prezada Carla, muito obrigado pelo post. Em janeiro de 2016, irei trabalhar na Arábia Saudita, na construção de gasodutos. Nossos planos são de eu ir na frente e minha mulher, Giane, engenharia de segurança, ir no inicio de abril. Suas palavras foram muito inspiradoras.

    • Oi Angelo, primeiramente seja muito bem vindo à Arábia Saudita. Você vai morar em qual cidade? Se a sua esposa tiver facebook, me envie o email que ela usa por lá que adiciono ela no grupo secreto que criei lá, o “Brasileiras em Saudi”. Já somos mais de 100 Brasileiras com as suas famílias que vivem em diversas cidades do país. No grupo trocamos figurinhas, dúvidas e marcamos encontros. A comunidade brasileira é bem unida. Qualquer dúvida me procure através do CariocaTravelando.com e será um prazer ajudar. Um grande abraço e muito boa sorte pra vocês 🙂

  19. Oi Carla, Adorei o artigo ..há tempos tenho pensado em ir para o oriente médio para trabalhar. Sou Engeheira de IT em SP. Dizem que a qualidade de vida aí é excepcional. Verdade? Vi outros blogs na região, mas o seu é sem dúvidas o melhor a nível de info – virei fã. Obrigado…

    • Oi Patty, eu vivo com a minha família no Oriente Médio há mais de 5 anos e sou muito suspeita para falar sobre a qualidade de vida por aqui. Muito obrigada pelo seu feedback sobre o Carioca Travelando. É uma honra te ver por lá – volte mais vezes, sempre! Um grande beijo e muito boa sorte na sua busca profissional 🙂

  20. Oi Carla, escutei de seu blog por duas amigas em 2 paises diferentes e resolvi vir dar uma espiadinha. A-D-O-R-E-I! Muito irreverente seu estilo de relatar suas experiencias… agora te acompanho por aqui tambem.

  21. Olá Carla,
    Feliz em ler seu relato, eu e meu esposo estamos cogitando a possibilidade de morar em Rabigh, ele recebeu uma proposta. Meu maior medo, que você não citou em seu texto, seria com relação a nossa filha de 4 anos, sou muito preocupada com sua educação, e fico bastante apreensiva com o conteúdo das escolas, a didática, e sua adaptação. Gostaria de conversar melhor com você sobre estes assuntos. Conhece ou indicaria escolas nesta cidade?

    Desde já muito obrigada, seus textos tem me ajudado bastante nesta difícil decisão…
    Beijos
    Carolina

    • Oi Carolina, eu não conheço a região de Rabigh, mas já vi que fica na costa do mar vermelho, próximo à Jeddah e a Mecca. Rabigh abriga muitos expatriados devido a uma gigantesca refinaria. Eu pesquisei rapidinho e encontrei algumas informações interessantes sobre a região. Me envia um email para [email protected] e fazemos uma chamada telefônica via Skype ou WhatsApp. Creio que será melhor para esclarecer a suas dúvidas. O que voce acha? Por agora te sugiro ir lendo os posts sobre a região lá no CariocaTravelando.com, tem muita informação interessante lá também. Que bom que os textos estão te ajudando bastante. É um prazer poder colaborar. Também tenho filhos e sei como nos preocupamos. Um grande abraço, Carla

  22. To adorando aqui, mas me surgiu uma duvida, vejo fotos em que vc esta de pretinho basico e outras fotos com roupas normais, sei que ate estrangeiras tem que usar o pretinho, mas onde usa e onde não usa ? e os estupradores ai ? pois pelo que vejo nas noticias na internet ai é o paraiso deles, nos paises arabes, egito mais ainda. obrigada

  23. Gostaria de saber em média, com quanto se dá para viver bem aí na Arábia Saudita. (Quantos SAR)
    Estou com uma oportunidade de trabalho para aí e não consegui confirmar se o valor é o ideal.

    • Bruna, há um artigo no blogue que fala a respeito. A Arábia Saudita é o único país do mundo onde mulheres são proibidas de dirigir, como já foi publicado em diversos artigos em veículos de mídia do Brasil e do mundo. A vida para mulheres é bastante restringida pelas leis da Sharia que vigoram no país.

      Edição BPM

  24. Quero de tirar uma dúvida, eu estou querendo ir para Arábia Saudita, para morar na cidade de Jeddah, e gostaria de saber se eu posso ficar morando lá por tempo indeterminado, ou depois de um certo tempo, sou obrigado a ir embora?

    • Para morar em qualquer país fora do Brasil é preciso ter uma permissão de residência (visto). Quem vai para um país como turista e decide permanecer sem providenciar a troca de visto corre riscos muito altos, inclusive de prisão e deportação. A Arábia Saudita é um dos países mais rígidos no quesito leis, então procure se informar a respeito de vistos para se mudar legalmente para o país. Acredito que não sendo muçulmano você terá que provar que tem um trabalho por lá para poder ser aceito. Até para conseguir o visto de turista é bastante trabalhoso, e não é permitido a brasileiros viajarem para esse país sem visto.
      Veja como tirar o visto aqui: http://embassies.mofa.gov.sa/sites/brasil/EN/Services/Pages/default.aspx

      Boa sorte,
      Equipe BPM

  25. Na poderosa aura internacional da inteligência das nações, a Arábia Saudita é um zero à esquerda. O é pela história que a vitimou e a fez uma pobre parasita bilionária do petróleo. O árabe é inconsciente de sua ingenuidade e inocência, que o empurra para vidas nababescas e estranhas. Há uma lenda que o então polêmico, turbulento e irreverente presidentão americano George Bush certa vez teria dito que os Estados Unidos monitoram tão somente o petróleo naquela região. Os petrotrilhões são filtrados nos bancos da América do Norte e retornam outros petrobilhões para aquela península…:)

  26. Muito bom Carla, estou disposto a ir morar ai no qtar ou em abu dhabi, mas gostaria de saber como fica o encargo de engenheiros formamos no exterior? Eu estou agora estudando a linguagem árabe, isto ajuda ou só o inglês já é bom ai?, adorei a postagem abraços

Deixe um comentário

Por favor inclua o seu comentário
Por favor escreve o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.