BrasileirasPeloMundo.com
EUA

Dicas para alugar casa em São Francisco

Muito bem! Eis-me aqui estreando nessa plataforma respeitadíssima, que muito nos orgulha de sermos tais mulheres brasileiras pelo mundo! 

Neste meu primeiro artigo, quero falar sobre alguns truquezinhos para você, que está pensando em vir passar uma temporada pequena, grande ou da vida toda na cidade onde devemos usar flores nos cabelos, como sugere a famosa músicatema de São Francisco.

Refazendo a minha jornada, proponho-me te dar as dicas importantes de que já sabia e que deram super certo por aqui, como também as que não conhecia e que nos fizeram muita falta.

Então, ajeite-se para viajar no tempo junto comigo nessa retrospectiva cheia de detalhes importantíssimos para você não se perder.

1. Preparando a chegada

Chegamos em São Francisco na madrugada de um fevereiro gelado em 2014. Éramos eu, meu marido, minhas duas filhas, duas gatas e cinco malas gigantes.

O que foi importante, nessa etapa inicial, foi a preparação dos documentos para viajarmos. Junto com seus casacos mais quentes — já que SF é famosa por ter até o verão mais frio do que muitos invernos em vários países do mundo —você tem que estar com os passaportes acompanhados das certidões de nascimento e carteiras de vacinação dos seus filhos, pois os passaportes apenas não configuram a documentação completa das crianças.

E se trouxer animais do Brasil, como fizemos, a documentação exigida aqui é o microchip implantado no animal, a carteira de vacinação atualizadíssima, além de um atestado de saúde emitido pelo veterinário e homologado pelo Ministério da Agricultura. Você pode ler as orientações completas aqui

Chegando no aeroporto, é bastante importante, se você vier com animais e muita bagagem, que tenha já reservado um carro em uma das locadoras que atendem no próprio aeroporto mesmo. Eis as que funcionam atualmente no SFO: Alamo,  Avis, Budget, Dollar, Enterprise, Hertz, National, Thrifty, Fox e Payless.  Nossa opção foi a Alamo, e não nos arrependemos: saímos, por um preço razoável, em uma maravilhosa van da Chrysler que coube confortavelmente nossa grande família, mais as bagagens.

Leia também: tudo que você precisa saber para morar nos EUA

Dica importante: se você chegar de madrugada no aeroporto, como foi o nosso caso, absolutamente todas as lojas e lanchonetes/restaurantes estarão fechados. É importante ter consigo dinheiro em espécie, especialmente trocados (moedas) para as máquinas que vendem comida e para o carrinho que transporta as malas (sim, é pago), além de água e lanchinhos, para o caso de ter de esperar muito até o carro estar disponível para a retirada. E sendo de madrugada, tudo demora mais, até em São Francisco.

O aspecto mais importante a ser preparado para a sua chegada é já ter o lugar onde ficar.

Ainda no  Brasil, nós pesquisamos em websites de imobiliárias exclusivamente virtuais, como o Zillow  e o Trulia,  os preços dos aluguéis nas regiões em que nos interessávamos por ficarem próximas ao local de trabalho do maridex.

Esses websites têm, inclusive, aplicativos excelentes para celular e oferecem descrições detalhadas dos imóveis, das regiões, classificação por nota das escolas que as servem, com muitas, muitas fotos mesmo, exibindo os preços dos aluguéis por mês e os mapas das imediações.

Dica importante que não conhecíamos: o Craigslist também é um website em que são listados imóveis para alugar. No entanto, também é espaço para muitos golpistas embromarem os desavisados.

E como éramos bastante desavisados, acabamos optando, no final das contas, pelos serviços do VRBO, que é um website que oferece aluguéis para temporada em casas completamente mobiliadas, que são pagos por diárias, como nos hotéis, só que mais baratas.

Descobrimos que essa foi a melhor opção, pois como os imóveis listados são pagos por dia, se acaso não gostássemos da região, poderíamos nos mudar sem problemas. Entretanto, como nos hotéis, também é necessário um depósito prévio referente à quantidade de dias que você pretende ficar, acrescida de uma taxa de limpeza que depende do tamanho do imóvel, além de um depósito para eventuais danos.

Dica importante: no VRBO você encontra imóveis que aceitam animais de estimação, coisa que a maioria dos hotéis em San Francisco não dispõe.

Escolhemos ficar em uma casa daquelas tradicionais, bem antiga, com um quarto grande, sala enorme com sofá-cama king, cozinha e banheiro, bem perto da Alamo Square , onde ficam as Painted Ladies.

Para dar uma vaga ideia — já que o preço dos aluguéis de imóveis em San Francisco aumentou muito desde 2014, colocando-a entre as cidades de aluguéis mais caros dos EUA — pagamos, na época, 200 dólares de depósito para danos eventuais e 50 dólares de taxa de limpeza.

2. Procurando um lugar para morar permanentemente

Uma vez instalados na cidade do vento perene gelado-cortante, era hora de pesquisarmos as regiões e preços de aluguéis dentro do nosso orçamento, a fim de nos mudarmos para um lugar definitivo.

Eis a oportunidade, enfim, de fazermos uso dos websites de imóveis mencionados.

No Zillow encontramos várias opções na grande região metropolitana, chamada de Bay Area, que inclui os condados de Alameda, Contra Costa, Marin, Napa, San Mateo, Santa Clara e Solano.

O que você precisa saber é que morar na cidade de San Francisco com crianças não é uma boa opção, por vários motivos. Além dos preços dos aluguéis serem infinitamente mais caros e os imóveis pequenos, a cidade tem uma política agressiva para diminuição do número de automóveis e por conta disso, não existe muito espaço destinado a estacionamento nas ruas, geralmente ladeiras íngremes. Os que existem são pagos e estipulam uma série de condições, como horário de estacionamento e dias da semana em que se pode ali estacionar.

Assim, achar uma vaga de estacionamento é simplesmente uma luta diária. Durante os dois meses em que moramos em São Francisco, o maridex demorava uma hora e meia para achar uma vaga nas imediações, já que a casa não tinha garagem. As casas na região central de San Francisco geralmente não têm garagem, ou se tiverem, são tão minúsculas que só comportam um carro pequeno.

Outra desvantagem de se morar em São Francisco com crianças é a baixa qualidade da maioria das escolas públicas devido a vários os fatores, mas isso será assunto para outro post.

Portanto, o nosso critério de busca estabeleceu, como prioridades, o preço do aluguel, a localização e o tamanho do imóvel.

Dica importante:

Para alugar pela primeira vez um imóvel na Bay Area, os requisitos importantes são o holerite (prova de rendimentos), passaportes e um depósito no valor de um aluguel adiantado.

Constatamos que vários condomínios grandes de apartamentos aceitam famílias (com animais) recém-chegados de outros países, sem criar muitos empecilhos burocráticos, como exigências de carta de recomendação, experiência anterior de inquilinato ou bom crédito na praça, pois a rotatividade é maior e eles estão bem aparelhados perante à lei para despejarem inquilinos inadimplentes.

E foi assim que viemos morar em um apartamento enorme em frente ao mar na ilha de Alameda, a 15 minutos de carro do centro de São Francisco.

Por que escolhemos Alameda? Ah, essa também vai ser estória para um outro post.

Convido você a conferir meu artigo do próximo mês, para saber de mais babados sobre São Francisco e Bay Area, combinado?

Um beijo e até breve!

Related posts

Onde morar em Nova Iorque? Parte 2

Debora L. Juneck

Custo de vida em Columbus, Ohio

Paula Dalcin Martins

Doutorado na Holanda ou Estados Unidos?

Paula Dalcin Martins

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação