BrasileirasPeloMundo.com
Canadá Carteiras de Motorista Pelo Mundo Toronto

Dicas para comprar carro no Canadá

Dicas para comprar carro no Canadá.

Eu sou do tipo de mulher que AMA carro e todo esse universo automobilístico, então, não estranhe se esse tema for frequente por aqui: como eu gosto, estou sempre procurando novidades e dicas do setor.
Já falei aqui no BPM sobre como tirar a habilitação canadense,  e hoje o assunto vai ser o passo seguinte da habilitação, no caso, dicas para a compra do seu primeiro carro (usado/semi-novo) no Canadá, mais especificamente em Toronto, na província de Ontário. Se você, assim como eu, decidiu comprar um carro semi-novo e está meio perdido sobre quais passos seguir, acho que posso te ajudar, então continua aqui e segue as dicas da tia Van haha.
Vamos lá:
A primeira coisa que quero deixar bem claro é que para cada província ou território canadense pode haver alteração nas documentações exigidas e também nas legislações referente à compra e venda de propriedades, logo, o passo a passo descrito abaixo é baseado na minha experiência na província de Ontário, que é onde vivo.

Leia também: Como estender o visto de turista no Canadá

1° passo – Escolha do modelo: é a parte mais fácil e mais difícil ao mesmo tempo (indecisos me entenderão haha) pois, como em qualquer lugar do mundo, aqui existem muitas lojas de revendas de automóveis, novos ou usados; também há a possibilidade de leilões ou vendas pela internet (não estou levando em consideração a seriedade ou legalidade dos meios ok?!); no meu caso, estava no Instagram (aliás, me segue lá que to sempre dividindo coisas também) quando apareceu aquelas postagens patrocinadas sabe?! Cliquei despretensiosamente, era de uma garagem, comecei a dar aquela futricada básica e pá.. achei o que nem estava procurando hahaha.

2° passoTest drive: Uma semana após a visualização da postagem, já estava realizando o test drive. Levei comigo um amigo mecânico, que me ajudou a averiguar mais detalhes do que apenas o estético né?! Tudo certo! Então seguimos o plano.

3° passo – Seguro: Aqui no Canadá, nenhum carro sai da garagem sem estar segurado. Isso se explica pelo fato do condutor provar para o governo, que em caso de algum acidente, o mesmo tenha condições financeiras para arcar com os prejuízos do acidente, nem que seja o mínimo, o mais básico possível. Essa é a hora que pesa no bolso: há inúmeros planos, variando conforme a pessoa (para mulheres tendem a ser mais barato, pois são consideradas mais prudentes (vide medrosas) no trânsito); varia também com relação ao tipo de habilitação e tempo/experiência de direção (habilitação G full tende a ser mais barato); o primeiro ano de seguro é mais caro; também é levado em consideração o endereço, pois existem algumas regiões mais problemáticas em Toronto com relação a acidentes e roubos; e claro, varia conforme a condição financeira, já que existem planos para todos os bolsos.
Essa é a fase mais demorada, e que você deve tomar o maior cuidado, pois esse passo, se não for bem estudado, pode inviabilizar a sua compra. Nós demoramos muito nessa etapa já que os valores estavam exorbitantes. As primeiras cotações estavam beirando os CA$500/mês (sofram comigo), e após muitas e muitas pesquisas conseguimos baixar para cerca de CA$300/mês.
Vale observar que para realizar as cotações do seguro, você precisará do VIN do carro, que é o número de identificação do veículo, disponibilizado pelo vendedor no momento da compra.

4° passo – Inspeção: existem 2 inspeções necessárias para a retirada do automóvel da garagem, sendo elas:

1. Safety Inspection: que é uma inspeção de segurança, realizado por oficinas cadastradas junto ao governo, e que atesta a real condição do carro para se estar nas ruas. São averiguados os pneus, freios, amortecedores, motor, e etc. Se tudo estiver ok, a oficina emite então o certificado constando a aprovação, se não, você deverá realizar as alterações necessárias;
2. Emmission Inspection: dependendo do ano do seu carro, vai ser necessário a realização deste teste, que se trata da inspeção de emissão de gás carbônico. Mesma coisa do item anterior: se ok, a oficina já emite o certificado, se não, você providência as correções necessárias para então conseguir o certificado.

5° passo – Emplacamento: Após juntar todos os documentos descritos anteriormente, é a hora de ir até a um Service Ontario para realizar a transferência do carro para o seu nome e o devido emplacamento. No meu caso, o vendedor se prontificou a realizar as inspeções e levar as devidas certificações no dia e eu só paguei; mas também pode acontecer de você ir ao Service Ontario apenas com a apólice do seguro, e então terá 10 dias para voltar com as devidas certificações de inspeções.
Neste momento, o vendedor leva todos os documentos do carro, e você leva todos os seus documentos (habilitação, apólice do seguro), preenchem os formulários, pagam a transferência e o emplacamento e já pegam as placas na hora. Aqui, como nos EUA, você compra a placa, podendo colocar em qualquer veículo de sua propriedade, mas é necessário o pagamento do imposto anual, representado por um adesivo que indica a validade da mesma; este adesivo é definido pelo mês do aniversário do proprietário, por exemplo: no meu caso, a compra foi realizada em agosto e meu aniversário é em maio, então paguei o adesivo com validade de 9 meses; passado esse tempo, quando renovei, paguei o adesivo pelo prazo normal de 1 ano (12 meses).

FIM….

E assim, você pode sair lindamente com seu “possante” pelas ruas da cidade.
Gostou do texto? Tem dicas/dúvidas sobre conteúdo?? Interage comigo pelos comentários e fica ligadinho nos próximos textos. Grande abraço.

Related posts

Por que economizar morando no Canadá – Parte 2

Natália das Mercês Clarindo

Hollywood é em Vancouver no Canadá

Ana Luíza Aranha

Canadá – 8 comidas tipicamente canadenses

Priscila Carda

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação