BrasileirasPeloMundo.com
Empregos Pelo Mundo EUA Nova Iorque Validação de Diplomas Pelo Mundo

Dicas para imigrar como enfermeira para os Estados Unidos

Dicas para imigrar como enfermeira para os Estados Unidos.

Nesse texto apresento dicas sobre imigração para os Estados Unidos como enfermeira falando especificamente sobre enfermagem em prática clínica, e não em pesquisa. Fique à vontade para encaminhar dúvidas para [email protected]

Profissionais de enfermagem nos EUA

Assim como no Brasil, a enfermagem é formada por ajudantes, auxiliares e técnicos, graduados e pós-graduados. As ajudantes (aides) são pessoas com Ensino Médio que desempenham funções básicas como ajudar o paciente a se vestir e se alimentar. O auxiliar de enfermagem (Certified Nursing Assistant – CNA) desempenha cuidados básicos como a higiene pessoal do paciente.

Outra modalidade de trabalho é a licença em prática de enfermagem, semelhante ao técnico de enfermagem que temos no Brasil (Licenced Practice Nurse – LPN). Ambos precisam fazer cursos com duração mínima de 1 ano, além de passar numa prova de certificação.

O nível superior forma a enfermeira (Registered Nurse – RN). Para isso, tem-se duas opções. A 1ª é ter um diploma de nível superior em ciências de enfermagem (Bachelor of Science in Nursing – BSN) com duração de três a quatro anos. A 2ª opção é fazer uma Faculdade de Enfermagem, com duração mais curta, caso você já tenha outro diploma na área de enfermagem.

Após a conclusão da faculdade, existe a opção de cursar mestrado com foco na prática clínica. O mestrado em enfermagem forma Nurse Practitioner (NP) com conhecimento clínico avançado na especialidade desejada. A estrutura de ensino é semelhante à residência que temos no Brasil e tem duração mínima de 2 anos. Entre as áreas do mestrado destaco: dermatologia clínica e estética, saúde da família, administração e outros.

Por fim, temos o doutorado em prática de enfermagem (Doctor of Nursing Practice – DNP), com um aprofundamento da prática clínica que oferece grande autonomia para o profissional. Aqui, destaco anestesia, ginecologia e obstetrícia e cardiologia. Enfermeiras com mestrado (Nurse Practitioner) e doutorado (DNP) estão aptas a realizar consultas em consultórios, hospitais, prescrever exames e medicamentos, ter rotina com os pacientes como no Brasil, onde só os médicos têm. Além da autonomia, outras vantagens são os salários mais elevados, o reconhecimento profissional e a qualidade de vida, por conta do equilíbrio entre carga horária de trabalho e tempo para a família.

Leia também: Enfermeira faz doutorado?

Fonte: Pixabay

Imigração para os EUA como enfermeira 

Agora que falamos das formas de trabalho, vou esclarecer sobre o processo de imigração para os EUA como enfermeira. Para imigrar, você precisa de cinco pontos:

1 – Educação

Providencie a tradução juramentada e validação dos diplomas e certificações (COREN, diploma de graduação ou curso técnico, especialização, mestrado, doutorado etc.). A tradução juramentada deve incluir carga horária dos cursos. Para enfermeira (RN), por exemplo, é preciso ter ao menos 120 horas de teoria + 120 horas práticas.

Alguns estados americanos solicitam comprovação de pelo menos 2 anos trabalhando como enfermeira e um certificado de conclusão no curso de atualização em enfermagem (Foreign Educated Nurses Refresher Course). Após a tradução juramentada, é preciso validar os diplomas (veja o processo de validação neste site). Estimativa de custo: R$600,00 reais (no mínimo) para tradução juramentada + $205 dólares por cada diploma validado.

Leia também: Visto para morar nos EUA

2 – Idioma

Proficiência em inglês é requerimento básico. Provas como TOEFL ou IELTS são exigidas para trabalho e também para estudar enfermagem. Estimativa de custo: $240 dólares (IELTS) ou $170 dólares (TOEFL).

3 – Certificação

Aprovação no NCLEX (National Council Licensing Examination – Registered Nurse NCLEX Examination) é requisito mandatório para trabalhar como enfermeira nos EUA. É algo parecido com a prova da ordem dos advogados, porém, voltada à enfermagem.

Auxiliares e técnicos também precisam passar na prova de certificação específica de sua categoria. Estimativa de custo: $200 dólares (prova do NCLEX) + vôo e hospedagem para fazer a prova fora do Brasil (EUA, Canadá e México são algumas das opções).

4 – Patrocinador

Para imigrar com visto de trabalho, você precisará de um patrocinador (sponsor). Ou seja, seu futuro empregador se responsabilizará legalmente e financeiramente pelo seu visto. Caso você tenha green card, já está autorizado a trabalhar e não precisa de patrocinador, mas precisa estar em dia com a validação do diploma.

5 – Visto de Trabalho

Após ter conseguido cumprir com os passos 1 a 4, é hora de cumprir os requisitos do visto. O visto visto H1-B é válido para enfermeiros, engenheiros, cientistas e outros profissionais . O visto específico para enfermeiros (visto H1-C) foi abolido em 2009. Custo desta etapa: $2.460 dólares, caso você preencha todos os formulários sem ajuda de um advogado. Advogados cobram cerca de $3.000 dólares para este tipo de visto.

Foco e investimento

A etapa mais difícil da imigração como enfermeiro é conseguir o patrocinador do visto. Você precisa encontrar um empregador disposto a bancar o investimento do visto. Foque em empresas ou hospitais que tenham um histórico de contratar ou que estejam procurando imigrantes.

Estas instituições já estão familiarizadas com o processo de imigração e com a burocracia. É preciso ter foco e ser assertivo para evitar desgaste emocional desnecessário. Não adianta sonhar com o “hospital A” que só contrata cidadão americano se você não é cidadão americano.

Além disso, valorize seu currículo para se mostrar competitiva no mercado de trabalho. Como enfermeira, brasileira e latina, você pode contribuir para o crescimento da instituição onde planeja trabalhar. Use a diversidade a seu favor.

Pessoas que já estão nos EUA e querem seguir a enfermagem podem fazer cursos de CNA, LPN ou RN. Muitas universidades oferecem todas as aulas teóricas online, somente as aulas práticas são presenciais. Neste caso, lembre-se de que é preciso ter o visto adequado para estudar e depois trabalhar.

Como disse no começo, há uma grande demanda no mercado por enfermeiros nos EUA. Faça uma busca para saber suas chances reais e invista. Pense também na mudança, adaptação e rotina intensa de trabalho, diferente da que temos no Brasil. O processo é longo e cansativo, mas vale a pena!

Related posts

EUA – Eleições Americanas vs. Eleições Brasileiras

Cleo Vassiliou

Como procurar emprego na Holanda

Fernanda Campestrini

Seattle é a terra de Pearl Jam e da chuva

Flávia Cesário

27 comentários

Glaucia Cruz Fevereiro 19, 2019 at 3:33 pm

Oie!

Estou me formando aqui no Brasil (bacharel) em Enfermagem, porém eu pretendo trabalhar com APH. Como poderia trabalhar como Paramédica nos EUA? Qual seria os passos?

Obrigada 🙂

Resposta
Carleara Weiss Fevereiro 20, 2019 at 2:00 am

Oi Glaucia,
Para trabalhar como paramédica é preciso ter a formação específica. Neste site você encontrará as informações gerais sobre o curso teórico e prático.

A permissão para trabalhar após o curso varia de acordo com o estado americano aonde você pretende trablhar. No link você encontra as informações de cada estado também. https://www.healthcarepathway.com/Health-Care-Careers/how-to-become-a-paramedic.html
Boa sorte!

Resposta
Kamila Angst Maffei Fevereiro 20, 2019 at 7:42 pm

Olá, tenho como fazer o curso de técnico em enfermagem aqui no Brasil e ter como validar ele para trabalhar com isso em Orlando ou Massachussets?
Li em alguns lugares que só é possível validar quem tiver nível superior…

Resposta
Carleara Weiss Fevereiro 21, 2019 at 3:24 pm

Oi Kamila,

O equivalente ao técnico de enfermagem seria o certified nurse assistant (CNA). Não tenho informações sobre validação do diploma de CNA. Como é um diploma à nível de ensino médio, o que vejo normalmente são pessoas fazendo o curso aqui ou fazendo o curso teórico online e depois oferecendo comprovação da carga horária prática. Para trabalhar como técnico, você precisa ter um certificado de CNA ou fazer seu registro como Nurse Aide.No caso de CNA precisa fazer curso teórico e prático (75 horas de teoria e 100 horas) e passar na prova de certificação.

Cada estado tem uma regulamentação diferente. Para Massachussets leia aqui https://www.mass.gov/how-to/check-nurse-aide-certification
Para Flórida leia aqui https://www.cnalicense.org/licensure-by-state/florida/

Espero que essas informações te ajudem!
Boa sorte!
Carleara

Resposta
Jessica Abril 10, 2019 at 1:06 am

Ola, quero agradecer pelas informações que você disponibilizou, foi de grande ajuda.
Gostaria de pedir mais uma informação, vim para o EUA como turista e apliquei para estudante para aperfeiçoar o inglês, me formei em enfermagem no Brasil antes de vim para a America, existe algum processo especifico para conseguir ficar aqui trabalhando, visto que já estou aqui?

Resposta
Carleara Weiss Abril 10, 2019 at 9:22 pm

Olá Jessica, orbigada por ler o texto e deixar seu comentário. O visto de turismo (Visto B-2) não permite trabalhar nos EUA. É ilegal trabalhar nos EUA com visto de turista. Não aconselho procurar trabalho com visto de turista.É uma infração grave! Como é ilegal, você está sujeita a ser presa, deportada, e ter futuros pedidos de visto negados.

Caso queira trabalhar, o primeiro passo é ter o visto adequado. Leia aqui as informações sobre visto de trabalho temporário (B1) https://br.usembassy.gov/pt/visas-pt/ver-todos-os-vistos/emprego-temporario/ e visto para profissionais que exigem qualificação (no caso, seu diploma de enfermagem) https://travel.state.gov/content/travel/en/us-visas/employment/temporary-worker-visas.html

Lembrando que é preciso ter um sponsor para aplicar para o visto de trabalho, conforme falei no texto.
Boa sorte!

Resposta
Cesar Condrati Abril 21, 2019 at 2:31 pm

Olá Carleala,
No tópico 5 – Visto de Trabalho, você menciona que o gasto nessa etapa é próximo de USD2,460.00. Porém o custo do visto no site da embaixada está em USD 190.00, mais uma taxa adicional de USD100.00. Qual gasto teria a mais?!?!

Resposta
Carleara Weiss Abril 21, 2019 at 9:11 pm

Oi César
O valor $190,00 + $100,00 é apenas a petition. Esse valor descrito no texto inclui as demais taxas e exames.
Veja o passo a passo no site do governo americano com todas as etapas e valores detalhados https://www.uscis.gov/forms/h-and-l-filing-fees-form-i-129-petition-nonimmigrant-worker
Lembrando que algumas taxas são pagas pelo empregador (sponsor).
Boa sorte!

Resposta
ELAINE GAMA Abril 25, 2019 at 12:47 pm

OI CARLEARA!!! TUDO BEM! COMO VC FOI ESCLARECEDORA VIU! SOU FORMADA EM ENFERMAGEM (RN) E QUERO IR PARA ORLANDO APRENDER O INGLÊS E TRABALHAR COMO ENFERMEIRA CONSEQUENTEMENTE; POREM QUAL SERIA A MELHOR FORMA DE SOLICITAÇÃO DO VISTO: FAZER TODAS AS ETAPAS ACIMA DESCRITA DE VALIDAÇÃO DO MEU DIPLOMA E JA SAIR DO BRASIL COM O VISTO DE TRABALHO OU PRIMEIRO SOLICITAR O VISTO DE ESTUDANTE FICAR FERA NO INGLÊS E SO AI PEDIR COMO TRABALHO. QUERO MUITO IR E VOCÊ DEU DICAS ESCLARECEDORAS. UM GRANDE ABRAÇO!!

Resposta
Carleara Weiss Abril 29, 2019 at 5:03 pm

Oi Elaine,

Entendo sua dúvida. Ambas opções que você descreve (vir diretamente para trabalhar ou vir estudar inglês primeiro) são boas. A resposta é: o que se adapta melhor para sua vida? Se você consegue arcar com as despesas para vir estudar inglês primeiro, faça isso. É um excelente investimento, e saber inglês é fundamental.

Se não é financeiramente viável eu diria para investir no processo de validação de diploma e recrutamento. Existem empresas como a O’Grady Peyton que podem ajudar com isso.

De qualquer forma, é importante lembrar que os processos de validação de diploma, visto e recrutamtento são demorados. Se você decidir fazer intercâmbio, inicie o processo de validação também, para ganhar tempo.

Boa sorte!

Carleara

Resposta
Sandra Silva Abril 27, 2019 at 7:50 am

Olá Carleara, obrigada por disponibilizar essas informações. Eu estou terminando meu bacharelado em enfermagem aqui no Brasil e pretendo me mudar para Califórnia com meu futuro marido americano. Gostaria de sua sugestão sobre qual curso ou complemento eu deveria fazer em enfermagem chegando aí?
Desde já muito obrigada.

Resposta
Carleara Weiss Abril 29, 2019 at 4:54 pm

Olá Sandra,
Não há exigência de formação complementar ou curso extra após concluir o bacharelado em enfermagem. O diploma de bacharel em enfermagem te habilita a validar seu diploma para RN nos EUA. Com a RN certificate e visto adequado, você estará apta a trabalhar como enfermeira nos EUA.

Caso queira avançar seu conhecimento e carreira, recomendo pesquisar sobre cursos de mestrado e doutorado. Neste caso, você tem várias opções para formação clínica (trabalhar como nurse practitioner ou DNP em consultórios ou hospitais) ou científica (trabalhar como PhD em universidades, centros de pesquisa e indústria). Fazer mestrado ou doutorado é opcional.

Boa sorte!
Carleara

Resposta
Ana Flávia Abril 27, 2019 at 11:02 pm

Olá, estou me formando esse ano no ensino superior como enfermeira e penso em trabalhar no exterior desde o começo da faculdade, mas não sabia que era possível nos Estados Unidos. Por onde eu posso começar a agilizar o processo ? seria melhor que eu tivesse mais experiencia na área ? Seria melhor fazer um intercâmbio para ter mais informações ?

Resposta
Carleara Weiss Abril 29, 2019 at 4:38 pm

Olá Ana Flávia,

Sim, é possível imigrar como enfermeira. Comece pelos requisitos de educação e validação de diploma. O passo-a-passo de 1 a 5 no texto esclarece sobre isso (tópico Imigração para os EUA como enfermeira). Não há exigência de intercâmbio,porém se você não fala inglês, intercâmbio pode ajudar.
Alguns empregos não exigem experiência prévia, busque por esses caso não tenha experiência.
Por fim, existem empresas de recrutamento que podem ajudar no processo. Um exemplo é a O’Grady Peyton.

Boa sorte na sua trajetória!
Carleara

Resposta
GABRIELLA Maio 9, 2019 at 11:05 am

Bom dia, você acredita que é melhor fazer uma graduação de enfermagem nos estados unidos ou já investir em uma formação de LPN levando em consideração que eu não gostaria de investir em pesquisa e artigos acadêmicos e sim trabalhar mesmo na área com menos atividades administrativas e mais na assistência.

Resposta
Carleara Weiss Maio 9, 2019 at 2:42 pm

Olá Gabriela,
Em termos de formação e qualidade de ensino, acredito que não há diferença entre fazer graduação em enfermagem nos EUA ou no Brasil. O maior benefício em cursar Bacharelado em Enfermaagem nos EUA é estar apta para obtenção da RN License (Registered Nurse) logo após a graduação. Se você se formou no Brasil, precisa enfrentar o processo de validação do diploma.

Você pode trabalhar na assistência como RN ou LPN, lembrando que RN seria o equivalente a enfermeiro bacharel no Brasil (faculdade de enfermagem) enquanto o LPN é uma formação técnica. Se for fazer um investimento, sugiro cursar RN pois diploma de bacharel te oferece um mercado de trabalho mais amplo e melhores salários. Você não precisa investir em pesquisa como bacharel, apenas como mestre ou doutora.

Abraços e boa sorte!!!

Resposta
GABRIELLA Maio 9, 2019 at 11:06 am

Bom dia, você acredita que é melhor fazer uma graduação de enfermagem nos estados unidos ou já investir em uma formação de LPN levando em consideração que eu não gostaria de investir em pesquisa e artigos acadêmicos e sim trabalhar mesmo na área com menos atividades administrativas e mais na assistência. Atenciosamente Gabriella.

Resposta
Carolina cruz Maio 22, 2019 at 1:52 pm

Boa tarde,

Sou formada em enfermagem, pós graduada em auditoria, formada há 9 anos com experiência em assistencial e auditoria. Tenho ingles fluente porque já morei nos Estados Unidos. Mas ainda não possuo o teste de proficiência na língua. Queria saber se mesmo com as novas políticas de imigração no EUA ainda se contrata enfermeiros do exterior? Tenho medo de fazer todo trâmite e não encontrar um patrocinador.

Resposta
Carleara Weiss Maio 29, 2019 at 2:26 pm

Olá Carolina,

As novas políticas de imigração estão afetando a contratação, alterando o tempo de permanência e aumentando os custos, dificultando o processo de forma geral. Porém, existem empresas especializadas que fazem contratação de enfermeiros. As contratações continuam acontecendo mesmo com as mudanças na imigração. Vale a pena buscar informações diretamente com essas empresas. Um exemplo é a O’Grady Peyton.

Abraços e boa sorte!
Carleara

Resposta
Geize Carvalho Setembro 10, 2019 at 2:52 pm

Ola,gostei muito de informaçoes como faço para achar empresas que aceitam sem experiencia de trabalho?

Resposta
Carleara Weiss Setembro 15, 2019 at 7:44 pm

Olá Geiza,
Empresas como a O’Grady Peyton fazem contratação. Vale a pena buscar mais informações no website deles.
Boa sorte!

Resposta
Paulo Soares Junho 2, 2019 at 3:07 pm

Bom dia,

Obrigado pela excelente explanação a nós que estamos cheios de duvidas e em busca de valorização profissional. Gostaria de saber se você conhece o site https://www.cgfns.org e se esse site pode ajudar mesmo a validação do diploma de Enfermeiro nos Estados Unidos.

Abraço!

Resposta
Carleara Weiss Junho 2, 2019 at 4:48 pm

Olá Paulo,
Sim, a CGFNS é parceira do NCLEX e faz a validação do diploma de bacharelado em enfermagem. a CGFNS verifica a validade do diploma diretamente com a universidade no Brasil. Este site tem informações com detalhes https://www.acpbrasil.com/blog/2018-08-02-processo-de-validacao-do-diploma-de-enfermeiro-nos-estados-unidos/
Boa sorte!
Abraço,
Carleara

Resposta
Vitória Junho 25, 2019 at 7:25 pm

Olá, tudo bem?
Gostei muito do seu artigo. Gostaria de saber se a residência em enfermagem aqui no Brasil conta como NP nos EUA. E se é necessário primeiro fazer o NP e depois o DNP, ou já posso ingressar depois de formada em um programa de DNP nos EUA?

Resposta
Carleara Weiss Junho 25, 2019 at 8:42 pm

Olá Vitória,
Obrigada! Sim, a residência pode contar como NP, mas você precisa fazer a validação e credendiciamento. O ideal é entrar em contato com o conselho de enfermagem da sua área de atuação e verificar o processo de validação e credenciamento com eles. Algumas informações que serão necessárias incluem: carga horária de prática clínica na área da residência, registro como enfermeira (COREN) e diploma.
Você pode fazer o DNP diretamente, precisa apenas do diploma de bacharel em enfermagem.
Boa sorte!

Resposta
Dr. Mateus Setembro 16, 2019 at 7:02 pm

Em seu texto, fica evidente a falácia de luta por igualdade que o feminismo prega. Em todo texto, você se refere a todos os enfermeiros no feminino, como se não existissem enfermeiros do sexo masculino. A enfermagem, embora tenha sido iniciada pelos homens e usurpada pela Florence, ainda hoje carrega o estigma de uma profissão feminina e as mulheres se sentem muito confortáveis com isto, mas em contrapartida, ficam horrorizadas quando profissões outrora somente masculinas como as engenharias e computação, não cedem ainda mais espaço do que já cedem para as mulheres. Hipocrisia, a cara do feminismo.

Resposta
Carleara Weiss Setembro 17, 2019 at 5:07 pm

Olá Mateus, tudo bem?
Este blog é Brasileiras Pelo Mundo. Todas as escritoras são mulheres, relatando experiências como mulheres, para um público majoritariamente feminino, porém TODOS os leitores são bem-vindos. Inclusive recebemos comentários e e-mails de homens que acompanham o blog e ficamos felizes com isso. O pronome de gênero feminino não exclui leitores nem profissionais do sexo masculino. Aliás, isso é feminismo: oportunidade e inclusão de todos.

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação