BrasileirasPeloMundo.com
EUA

EUA – Festa de São João

Há diferentes versões explicando o surgimento da Festa Junina no Brasil, mas uma coisa temos certeza, ela foi introduzida no Brasil pelos portugueses, hoje faz parte da nossa cultura e é considerada uma das maiores celebrações populares do Brasil, perdendo somente para o Carnaval.

Cada região do Brasil possui diferentes elementos e estes foram inseridos nas Festas Juninas e tornam cada celebração única. Os arraiais do nordeste, por exemplo, tem a participação da comunidade e dos turistas sem abrir mão do forró, enquanto que nos outros estados brasileiros são celebrados estilo quermesse. No entanto, em ambas homenageamos os três santos da igreja católica: Santo Antônio, São João e São Pedro. Reza a lenda que esse é o momento propício para que as solteiras façam um pedido a Santo Antônio (santo casamenteiro) para encontrar um marido. Muitas dessas moças fazem certas maldades com o santo, como colocando-o de cabeça para baixo, mas tudo por um bom motivo. Afinal, ninguém quer ficar para titia, não é?

1380510_485545794910162_2122313754676808333_nE nessa festa na roça, independentemente da região que é feita, além das simpatias há muita comida e bebida típica, remendos nas roupas, tecido xadrez, chitas coloridas e chapéu de palha. Sem esquecer da quadrilha, fogueira, balões e bandeirinhas coloridas.

Bem… Acredito que a maioria de vocês que mora em outro país me entende e sabe que tem aqueles dias que faríamos qualquer coisa para termos uma comidinha com gostinho do Brasil e quando bate aquela saudade… Oh, man! Infelizmente, não podemos sair correndo para o aeroporto e tomar um avião para matarmos a saudade de tudo e de todos que deixamos por lá. Mas como diz o ditado, se Maomé não vai à montanha, a montanha vai até Maomé.

Assim somos nós, trazemos um pouco do Brasil para onde estamos e em Tucson não poderia ser diferente. Por isso, desde que mudei para os Estados Unidos tenho me dedicado em manter a nossa cultura, a língua e também a culinária por perto. E, por esse motivo, em 2012, juntamente com outras conterrâneas fizemos a primeira festa junina de Tucson e a cada ano o número de pessoas que participam é crescente. É muito gratificante ver que nesse ano pudemos contar com muitos caipiras arrumados, damas enfeitadas, barraquinha decorada e mesas com diversos quitutes.

 

IMG_8873Nossa festa foi regada de comidas típicas como pé-de-moleque, cocada, paçoca, pipoca, bolo de milho entre outras guloseimas que, mesmo não sendo típicas de festas juninas, são de dar água na boca, como o brigadeiro, bolo de coco, pastel, coxinha, etc. Ah! Até quentão tivemos, mas servimos gelado para refrescar. Será que eu deveria dizer que foi para esquentar a festa? Rs

Como estamos no verão e o deserto não dá trégua, fomos obrigados a improvisar. Fizemos uma fogueira fake, usamos lenha e papel celofane (crédito da Nali), mas nem por isso deixou de ser linda. Na verdade, diria que a fogueira ficou impecável. O casamento caipira foi um sucesso. Cada pessoa representou direitinho seu personagem, mesmo não sendo atores posso garantir a vocês que se concorressem ao Oscar, brigariam pela estatueta de melhor ator… rs

10460446_485563031575105_1253691808677882807_nE não para por aí…
E a quadrilha? Anarriê!

Olha, não há nada melhor do que ver tantos gringos se misturando com os brasileiros e dançando o arrasta-pé ao som de Viva São João, Capelinha de Melão e Pula a Fogueira. O mais intrigante é que mesmo sem falar português eles seguiam todos os passos direitinho. Damas e cavalheiros de braços dados seguindo as marcações para o caminho da roça e girando para a direita e para a esquerda, requebrando o balancê e em zigue-zague até fazer o túnel.

IMG_8877Eita festa animada, sô!

Depois de tanto balancê e muito requebra de um lado a  outro todos se despedem. O Arraiá dos Brazucas de Tucson teve gostinho de quero mais.

A comunidade brasileira de Tucson está de parabéns, pois a cada ano mais pessoas se voluntariam para ajudar na organização e divulgação do evento. E eu, como anfitriã, só posso dizer que estou orgulhosa por poder contar com tantos conterrâneos para manter a cultura brasileira.

 

 

Related posts

Dicas para ser dona de um negócio

Thais Amaral Tellawi

Estrangeiro também declara Imposto de Renda nos EUA?

Lorrane Sengheiser

Quase em Nova Iorque

Gabriela Castanha

18 comentários

Thienne J. Junho 21, 2014 at 11:56 am

Ah como eh bom manter a cultura da gente viva no exterior! Parabéns Cleo”

Resposta
Cleo Vassiliou Junho 22, 2014 at 6:06 pm

Oi Thienne, temos que nos adaptar à nova cultura ao mudarmos de país, mas se esquecermos dela perdemos nossa identidade.
XOXO

Resposta
Joy Matta Junho 21, 2014 at 4:50 pm

Ai que delíciaaaa de evento!! Aqui no Chile também há alguns eventos de festa junina, mas os melhores sao os feitos por pessoas particulares, onde cada um leva um prato típico!!! Uma delícia continuar com nossas tradiçoes muito além dos limites da fronteira!!! Parabéns pela festa!!

Resposta
Cleo Vassiliou Junho 22, 2014 at 6:10 pm

Oi Joy,
Eu te entendo e corcordo que é ‘uma delícia continuar com nossas tradições muito além dos limites da fronteira’. Além de mantermos ativa, é uma boa desculpa para juntar vários quitutes brasileiros em uma só mesa…rs..
XOXO

Resposta
Juliana Junho 21, 2014 at 9:37 pm

Ai, que saudade de uma boa festa junina…Feliz é você, Cleo!

Resposta
Cleo Vassiliou Junho 23, 2014 at 6:49 am

Oi Juliana,
Verdade, é muito bom mesmo ver aquela mesa recheada de coisas gostosas.
XOXO

Resposta
Simone Kirk Junho 21, 2014 at 9:54 pm

Foi otimo mesmo , apesar de nao ter ficado ate a quadrilha, que tenho certeza que foi a parte mais divertida .
Foi a primeira festa do meu garato de 2 aninhos , como mesmo vc citou e importante continuarmos introduzindo e aprensentando nossa cultura mesmo morando fora do nosso pais amado e berco bendito .
Muito bom falar portugues, apesar de todos termos diferentes dialetos nos entendemos nos bem e comer delicias da terrinha amada aff nem se fala .
.

Resposta
Cleo Vassiliou Junho 23, 2014 at 7:45 am

Oi Simone,
Foi ótimo ver seu filho e outros pequerruchos brincando e aprendendo um pouco mais da cultura brasileira. Afinal, filho de brasileiro, brasileiro é (mesmo nascido em outro país) 🙂
A Quadrilha foi muito divertida, mas o casamento caipira não deixou a desejar e todo mundo riu muito de tudo.
No próximo ano sera ainda melhor.
XOXO

Resposta
Nali Wanda pereira Junho 21, 2014 at 10:48 pm

A festa foi bem animada sim, e as coisas deliciosas e dentre elas uma cocadinha de panela que deixou saudades…. e um quentão, gelado. A gente pode chamar de frião?? ….eu so sei que estava delicioso e muito refrescante!!

Resposta
Cleo Vassiliou Junho 23, 2014 at 7:34 am

Oi Nali,
Wow! Aquela cocada parecia mais um manjar dos deuses…rs… estava uma delícia. E não é que o frião deu certo, quis dizer quentão. Agora que aprendi o jeitinho de fazer, acho que farei para outras festas tbm 🙂
XOXO

Resposta
Regia Junho 22, 2014 at 4:12 pm

Cleo você é mesmo incrível! Amei ter participado da festa de São João! Você escreve muito bem, parabéns!!!

Resposta
Cleo Vassiliou Junho 23, 2014 at 7:38 am

Obrigada Regia, dou o meu melhor 🙂
Olha, tenho créditos sim por ter organizado a festa. Porém quero lembrar que não teria conseguido fazer aquela festa sozinha e que recebi a ajuda de várias pessoas e a festa só fez sucesso graças a ajuda e presença de todos.
XOXO

Resposta
Talita Junho 23, 2014 at 7:25 am

Adorei! Parabens pelo seu trabalho com a comunidade brazuca!!!!

Resposta
Cleo Vassiliou Junho 23, 2014 at 5:13 pm

Obrigada Talita,
Pois é, tenho tentado ‘juntar’ os conterrâneos. Não tem sido fácil, mas sou perstistente 🙂
XOXO

Resposta
ackolb Junho 25, 2014 at 7:36 pm

Cleo muito show de bola, vc me inspirou! rsrsrs quero uma festa junina aqui também sô! rsrsrsr Muito bom, deu vontade so de ver as fotos de fazer parte! Adorei linda e parabens pelo trabalho com a comunidade Brazuca por ai, eu também tô ralando pra ver o pessoal se juntar e manter viva e partilhar algumas tradições, mas como vc bem disse, não é fácil, mas se fosse não teria tanta graxa não é? Entao vamos a luta e é isto ai! Parabens pelo trabalho lindo e tô adorando seus textos! UHUUUU Namasté 🙂 Linda! e forca na peruca com os Brazucas! rsrsrsr eu tô aqui também remando! rsrsrsr

Resposta
Cleo Vassiliou Junho 26, 2014 at 7:05 am

Olá,
Obrigada ackolb.
Caso queira fazer organizar um arraiá, ainda dá tempo. O primeiro que fizemos foi em julho e nem por isso foi menos animado 🙂

olha, fácil não é mas vale a pena.
XOXO

Resposta
Emilia Hanashiro Junho 26, 2014 at 2:06 am

Eu vejo que nos brasileiros que estamos fora valorizamos muito mais as coisas da nossa terrinha. Com certeza pela falta que sentimos de tudo, por estarmos longe.Mas é muito bom mesmo manter nossas raizes onde estivermos. Parabéns pelo texto. bjs..

Resposta
Cleo Vassiliou Junho 28, 2014 at 6:54 am

Oi Emilia,
Concordo contigo que nós que estamos fora temos a tendência de ver tudo com outros olhos (melhores, claro!) e que damos valor a cada coisinha do Brasil que encontramos em terras estrangeiras. Provavelmente, pela falta de (quase) tudo.
XOXO

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação