BrasileirasPeloMundo.com
Missouri

EUA – Meio-oeste: vivendo no Cinturão dos Tornados

Observo que, muitas vezes, as pessoas que desejam mudar para os EUA levam em consideração a ideia de uma vida glamurosa de compras, de acesso à alta tecnologia, viagens, dentre alguns outros fatores. Porém, existem muitos pontos a serem levados em consideração na hora de mudar para um novo país, e não estou falando apenas de educação, segurança ou qualidade de vida. Você já se perguntou se está preparado(a) para viver durante meses do ano sob uma temperatura abaixo de zero? Ou em lugar onde haja terremotos? Vulcões? Tsunamis? Furacões? Tornados?

Diferentemente do Brasil que quase não sofre com esses tipos de catástrofes naturais, os EUA estão constantemente sendo atingidos por tornados, terremotos ou furacões. Esses desastres naturais vão ocorrer de forma diferente variando de acordo com a região e a época do ano.

Quem pensa em se mudar para o meio-oeste americano precisa levar em consideração que é nesta região do país que se encontra o famoso Cinturão dos Tornados, chamado também de Vale dos Tornados (Tornado Alley ou Tornado Belt, em inglês). Mesmo com toda a tecnologia e infraestrutura que o governo norte-americano dispõe, todo ano pessoas morrem nos EUA devido a estes fenômenos.

6810812388_98d7c9b458_b

O que é um tornado?

O tornado é uma espécie de redemoinho de vento que se move com velocidade média de 60 km/h, podendo variar com velocidade muito mais alta ou mais baixa. Existem diversas categorias de tornados sendo os F0 e F1 os mais fracos, passando pelos F2, F3, F4 e chegando aos F5, os mais fortes. Se você já assistiu ao filme “Twister”, na famosa Sessão da Tarde da Rede Globo, provavelmente sabe que um tornado de categoria F5 é altamente destruidor.

Como funciona a formação de tornado. (Fonte: www.blendspace.com)
Como funciona a formação de tornado. (Fonte: www.blendspace.com)

O período que marca a metade da primavera até o fim do verão americano – ou seja, de abril a agosto – é a época do ano em que mais se registram tornados. Isso ocorre devido ao encontro de massas de ar frio vindas do país vizinho ao norte, o Canadá, e de massas de ar quente vindas do outro vizinho ao sul, o México. Quando as massas se encontram elas causam mudanças bruscas de temperatura e é isso que causa a formação de um tornado.

Como esse encontro ocorre mais comumente nas planícies centrais americanas, os estados do meio-oeste americano são sempre os mais atingidos. Estados como Missouri, Illinois, Iowa, Kansas, Arkansas e Oklahoma estão completamente inseridos no Cinturão. Além deles, alguns outros estados como Texas, Mississippi, Nebraska, Indiana, Tennessee, Kentucky, Winsconsin, Louisiana a até mesmo a Flórida são atingidos, da mesma forma, esporadicamente. O estado de Oklahoma tem a maior taxa de grandes tornados F5, os super destruidores.

E como é a vida no Cinturão?

Ela pode ser… Normal! Sim, a vida não pode simplesmente parar durante alguns meses do ano em decorrência da vinda de tornados. No entanto, é necessário tomar medidas de segurança e precauções, principalmente se você vem de um lugar onde não ocorre esse tipo de fenômeno e você não está acostumado(a) com eles.

Lembre-se! Você está em um país que possui tecnologia e recursos. Tenha sempre um aplicativo em seu celular que avise a você sobre o tempo, se há uma tempestade ou um tornado chegando. Use a tecnologia a seu favor.

Modelo de aplicativo usado para se manter informado sobre a chegada de tornados na sua região (Fonte: Apple Store)
Modelo de aplicativo usado para se manter informado sobre a chegada de tornados em sua região. (Fonte: Apple Store)

É muito importante estar atento à previsão do tempo. Os canais de televisão locais sempre emitem o SAME (Specific Area Message Encoding) com código TOR, uma espécie de protocolo que é usado para emitir avisos em caso de fortes tempestades e tornados que se aproximam. Muitas vezes você está assistindo a um programa de televisão e, de repente, o canal para de transmitir o que estava vendo, o volume da TV aumenta absurdamente e na tela aparece um mapa mostrando o trajeto que o tornado fará, a que velocidade ele vem, quais áreas serão mais atingidas e a que horas ele irá atingi-las. Em seguida, a programação volta ao normal, mas sempre com pequenos avisos na parte inferior da tela para que as pessoas possam acompanhar o que está acontecendo.

Nas rádios ocorre a mesma coisa. As estações param a transmissão e emitem os avisos através do National Weather Service (NWS) para que ninguém seja pego desprevenido pelo tornado caso esteja na estrada.

No Cinturão dos Tornados as normas de construção são mais rigorosas do que em outras áreas dos EUA. A Defesa Civil requer que as casas e edifícios sejam reforçados e tenham ligações mais fortes entre a construção e as suas fundações. É obrigatório haver medidas de prevenção como sirenes de alarme para tornados. Já perdi as contas de quantas vezes acordei no meio da noite com o celular apitando ou as sirenes sendo acionadas pela Defesa Civil.

E mesmo com tanta precaução existem casos de morte?

Infelizmente sim. Algumas pessoas não levam a sério a periculosidade e força destruidora de um tornado; outras são pegas desprevenidas pois não estavam perto de um aparelho de rádio, TV, celular ou simplesmente não escutaram as sirenes. Algumas querem filmar o fenômeno para ganhar dinheiro e acabam sendo levadas pela força do vento. Outras não têm tempo suficiente para se abrigarem e acabam morrendo, dentre outros exemplos.
De acordo com o National Weather Service, 47 pessoas morreram em decorrência de tornados em 2014 – 24 delas dentro de suas próprias casas. Este ano a temporada de tornados mal começou e já houve 8 fatalidades.

Existem “caçadores” de tornado?

Sim. Particularmente acho a prática muito perigosa e só apoio aqueles caçadores que utilizam a prática para fins de pesquisa. Aqueles que organizam “excursões” para turistas curiosos ou para ganhar dinheiro com programas de TV, a meu ver, são extremamente irresponsáveis, pois colocam em risco muitas vidas. Não há como proteger esses turistas quando o tornado se aproxima. Só quem já ficou no meio de uma tempestade com tornado sabe o quão perigoso e aterrorizante é. Digo isso por experiência própria.

Fonte: ABC News
Crédito da foto : ABC News

Dicas para quem está chegando ao Cinturão dos Tornados:

• Fique sempre atento(a) à TV ou rádio;
• Tenha um aplicativo em seu celular que avise quando uma forte tempestade ou tornado se aproxima;
• Não durma muito perto da janela. Se o vidro estourar poderá machucar você;
• Se estiver no trabalho, fique no trabalho e se abrigue, não tente ir para casa. Muitas vezes não há tempo;
• Se seu filho(a) estiver na escola, não saia de casa para buscá-lo a não ser que a administração da escola peça para ir. As escolas americanas estão preparadas para esse tipo de situação e possuem infraestrutura para abrigar alunos e professores. Busque seu filho depois da tempestade quando já não houver riscos nem para ele e nem para você;
• Se morar em casa, vá para o porão. A maioria das casas norte-americanas tem porão justamente para esse tipo de situação. Sempre leve água, comida, lanterna e um kit de primeiros socorros.
• Se viver em apartamento, vá para o subsolo do prédio e NÃO utilize o elevador. Vá pelas escadas de emergência.
• Se tiver um animalzinho no quintal, recolha seu bichinho e leve-o para um abrigo com você;
• Quando estiver na rua, no carro ou no transporte público, procure o abrigo mais próximo.
• Nunca subestime a força do vento.

Para quem quiser informações de medidas de segurança mais detalhadas verifique o site do governo americano aqui.

Related posts

Projeto Reading Bag: Incentivo da Língua Portuguesa

Thais Amaral Tellawi

Coisas de mulherzinha?

Lorrane Sengheiser

Posse do Donald Trump como presidente

Lorrane Sengheiser

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação