BrasileirasPeloMundo.com
Filipinas Natal Pelo Mundo

As Celebrações Natalinas nas Filipinas

Gente… Esse é o terceiro ano que escrevo sobre o Natal nas Terras de Lost para o Brasileiras pelo Mundo… Isso significa que passo o Natal nessas ilhas católicas perdidas entre o Mar da China e o Oceano Pacífico há mais de três anos (quatro, para ser honesta), uma quantidade de tempo que ultrapassa quaisquer previsões que tinha de ficar aqui.

Desde o dia 26 de outubro, está marcado como o primeiro de 2014 no qual ouço músicas natalinas durante minhas compras de mercado mesmo que a decoração de Halloween ainda esteja posta. Então, no momento em que estou pegando a linguiça no balcão para preparar meu feijão percebo que a época do meu desespero pessoal se inicia: as canções de Natal estarão presentes em minha vida, todos os dias que estiver em local público, pelos próximos dois meses e meio. Só de pensar, tenho arrepios.

As decorações de Halloween deram lugar às decorações natalinas, como os paroles (no singular, paról, que vem do espanhol farol), as neves falsas, os enormes presépios, as tradicionais árvores e a iluminação exagerada nas fachadas de prédios e casas. E os taxistas começarão a substituir o pedido por tips (gorjetas) pelo aguinaldo, um termo espanhol usado para bônus, e utilizado aqui, nas ilhas Filipinas, como sinônimo de um presente na forma de dinheiro durante o Natal.

O Natal é, definitivamente, uma das datas mais celebradas e esperadas por todos os Filipinos, independente de sua classe social, transformando dezembro em um mês lotado de eventos e celebrações. E quais eventos existem nessa época na Terra de Lost? São sobre eles que vou escrever um pouco:

AS CELEBRAÇÕES: em ordem de acontecimento

1. Festas de Natal: todas as empresas, pequenas ou grandes, fazem suas festas de Natal. Em dezembro, não é incomum ver restaurantes fechados por um dia inteiro, com uma placa informando ao cliente que o estabelecimento permanecerá fechado por causa da Festa de Natal da empresa.

Essas festas ocorrem, em geral, entre a primeira e a segunda semana do mês. As empresas menores reservam mesas em restaurantes para levar seus funcionários enquanto as maiores organizam festas imensas, em buffets, com muita música, comida e bebida. Acho importante dizer que essas comemorações em buffets não substituem comemorações interdepartamentais, que ocorrem na hora da comida ou da janta (no meu caso, na hora da ceia), na qual há amigo-secreto (localmente chamado de monito monita, ou kris kringle em inglês) antes ou depois da refeição. Nesse dia, ou se encomenda a refeição de um restaurante local (com pratos típicos, como o pancit, o macarrão ao estilo filipino – isto é, doce e o pichi pichi, uma espécie de goma de mandioca coberta com queijo) ou cada um leva um prato, no estilo potluck.

Pichi Pichi, tradicional doce filipino
Pichi Pichi, tradicional doce filipino

2. Simbang Gabi ou Misa de Gallo: a novena de missas que se inicia em 16 de dezembro e termina na véspera do Natal, no dia 24. Tradicionalmente, essas missas têm início às 3:00h da manhã e são seguidas pelo café-da-manhã que inclui bibingka (uma espécie de bolo à base de farinha de arroz e ovo, assado em folha de bananeira), putò bumbóng (um doce roxo, de arroz grudento, cozido à vapor e servido com açúcar mascavo e coco ralado, café, coffee, salabát (uma espécie de chá de gengibre) e tsokoláte (ou chocolate quente).

3.Panunulúyan: a encenação da jornada feita por José e a Virgem Maria. Ocorre em algumas províncias e escolas.

4. Dia de Natal – 25 de Dezemebro: um evento familiar que se inicia com a Misa de Aguinaldo, no dia 24 de Dezembro, durante a Noche Buena. Na manhã de Natal, os filipinos visitam seus clãs (família próxima e estendida) para pedir a benção dos membros mais velhos da mesma e pedir o Aguinaldo.

Essa visita é seguida de um almoço de Natal cujos pratos dependem do quanto cada família tem disponível. Com tradição hispânica, entre pratos tradicionais estão o lechón, o adobo, o peru assado, o queso de bola e a paella, entre outros pratos de fiesta.

5. Niños Inocentes – 28 de dezembro: o dia da mentira é celebrado no dia 28 de dezembro e uma “brincadeira” tradicional é pedir dinheiro emprestado sem a intenção de devolver (a dica é: jamais empreste dinheiro a um filipino, principalmente se ele for “parte da sua família”, não importa a data, mas isso é outra história).

6. Véspera de Ano Novo: o clã filipino outra vez se reúne, para a Media Noche, ou seja, um banquete que simboliza a prosperidade do ano vindouro.

Esse dia é celebrado com muito barulho – entre fogos de artifício e buzinas, existem loucos que até disparam armas para o alto (sim, é perigoso). O barulho é para exorcizar o lugar dos espíritos ruins e dar as boas-vindas ao ano que nasce.

7. Araw ng Tatlóng Harì, ou Dia de Reis – 6 de janeiro: simboliza, oficialmente, o fim do Festival da Epifania. Segundo a tradição, as crianças deixam seus sapatos do lado de fora de casa para que os Reis Magos deixem doces ou dinheiro, mas esta está morrendo.

8. Festival do Cristo Negro: de origem mexicana, a estátua do Cristo Negro (ou Black Nazarene) chegou a Manila a princípios de 1600 e sua cor (negra) é atribuída a um incêndio do barco que tingiu o tom branco original da pele do santo (acho engraçado que o Santo mais festejado nas Filipinas seja de um tom escuro, considerando meus comentários em O Ideal de Ser Branco). Ele está, atualmente, na Igreja de Quiapo e uma procissão é feita entre os dias 8 e 9 para homenagear a sua transferência ao lugar onde se encontra.

Maligayang Pasko a todos! Feliz Natal!

natal_filipinas_brasileiraspelomundo_tatisato

Related posts

Natal na Noruega

Denise Assis

Natal em Julho na Austrália

Aline Arruda

7 dicas de passeio em Melbourne no final do ano

Sheyne Tanaka

9 comentários

Aline Arruda Dezembro 7, 2014 at 9:18 am

Tati adorei seu post. Uma das minhas melhores amigas daqui é das Filipinas e comentei eses dias que quando começam as músicas de Natal tenho vontade de chorar haha. Pelo menos aqui só duram um mês (que parecem 4, para ser sincera).
Morro de vontade de conhecer Manila. Quem sabe um dia?
Beijos

Resposta
Tati Sato Dezembro 7, 2014 at 4:44 pm

Aline, não venha para Manila! Mas venha para as Filipinas! Manila é, como diz Dan Brown, as portas do inferno!!! Hahahaha! Você e o Mammana serão mega-bem vindos!

O-DEIO as músicas natalinas… Pesadelo! Hahahahah!

Beijos e obrigada!

Resposta
Aline Arruda Dezembro 8, 2014 at 5:13 am

Tati, mesmo? Por que? E by the way, que bons ventos te levaram para ai?
Eu li o post para minha amiga, ela amou. Falou que é isso ai, a família dela celebra tudo. Me mostrou a casa dos pais dela toda enfeitada.

E venha nos visitar em Perth :-).

Beijos

Resposta
Tati Sato Dezembro 10, 2014 at 12:40 am

Oi Aline! Metro Manila é o “gate to hell” porque o trânsito é infernal, faz um calor de morrer, é feia e não há grandes facilidades para se caminhar… Quando fizemos o “Mundo Segundo os Brasileiros”, a produtora me dizia que não havia nada diferente para mostrar em Manila e é bem verdade. Além do Intramuros, que é o bairro espanhol e um pouco mais, muitos lugares parecem uma grande favela brasileira. Claro que há bairros de luxo e muita festa de estrangeiros, mas, em geral, não há muito que conhecer. As ilhas e praias são lindas e fiz viagens incríveis (é o que me segura aqui)…

Vim parar nesse lado do mundo por emprego… Poutz, minha vida é mega confusa! Haha! Mas eu buscava um trabalho na Irlanda em uma multinacional em 2010 e não havia, quando me ofereceram uma vaga aqui… Na minha santa inocência, achei que fosse parar em uma cidade como Hong Kong…

Claro que não é tudo um pesadelo (ou já haveria me mudado), mas tem muita coisa que eu não gosto. Quando as pessoas nos vêm visitar, sempre planejamos tudo para que elas passem, no máximo, dois ou três dias por aqui… =)

Sobre as músicas de Natal, eu não posso mais com elas… Não mudam! Haha! E as ouço desde que saí do Brasil. Não aguento mais ouvir a Mariah Carey cantando “all I want for Christmas is… Youuuuuuuuuuuuu!”

Meu… Vou para Perth as soon as possible!!! Ou Sydney! Hehe! Tenho muita vontade de ir a Australia e esta está entre os países para os quais eu iria… Morar. Hehe!

Um beijo!

Resposta
Aline Arruda Dezembro 14, 2014 at 1:20 am

Tati, minha amiga fala isso mesmo. Quando falo como são as coisas em SP ela fala que Manilla é igual. Tudo, violencia, corrupção, transito. Até educação. Trabalho com educação infantil aqui na Aus e falamos sobre nossa criação e é muito parecido.

Pode deixar que quando formos para ai passamos poucos dias em Manilla e muitos dias nas praias paradisíacas.

Venha sim nos visitar. Temos quarto de hospédes em casa, fica aqui. Eu sou bem suspeita para falar de Perth amo morar aqui. A qualidadede de vida, o clima…

Convite feito e prometo que na nossa casa não entra CD de Natal haha

Beijos otima semana
xx

Rita Dezembro 10, 2014 at 6:29 am

Muito bom seu texto, adorei!

Resposta
Tati Sato Dezembro 10, 2014 at 11:48 am

Obrigada, Rita! Um beijo!

Resposta
Danielle Março 31, 2015 at 2:37 pm

Natal deve ter mais sentido nas filipinas, pois no Brasil parece mais um dia de melhores vendas, ou pra mim não faz mais tanto sentido. Sei lá. Concordo com Rita.

Resposta
Tati Sato Abril 1, 2015 at 12:00 am

Então… Acho que há mais celebrações, mas não se engane: aqui, o espírito natalino também é carregado por compras. Nos dias que antecipam o Natal, é impossível pegar um táxi em vários momentos dos dias porque eles querem negociar e pedem o tal aguinaldo (que é um bônus de Natal) na cara dura. Os shopping center ficam lotados e todo mundo quer dar e receber presentes…

Nesse texto, escrevi sobre as celebrações, mas acho que já escrevi o quão insuportável é a época de Natal por aqui também! Hehe! Sempre que vou viajar nessa época, por exemplo, para evitar estress com táxis, eu reservo um carro com motorista – é muito mais caro, mas eu não sofro o estress com os taxistas! 😉

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação