BrasileirasPeloMundo.com
Curiosidades Pelo Mundo Dinamarca Natal Pelo Mundo

Fogos de artifício no Réveillon na Dinamarca

Fogos de artifício no Réveillon na Dinamarca

O amplo céu dinamarquês se tinge de cores nas festas de Ano Novo. O hábito de celebrar com muitos fogos de artifício não é exclusividade dinamarquesa, claro. Em todas as partes do mundo há grandes demonstrações da beleza de tal pirotecnia. Eu mesma no Brasil lembro de ter visto algumas exibições memoráveis, à beira da praia, vestindo branco e pulando ondinhas no mar.

O ambiente neste sentido não poderia ser mais diferente do inverno dinamarquês. Temperaturas baixas e dias escuros são, afinal, a marca desta época do ano.

Por outro lado, sempre me surpreende como o Natal é importante por aqui. Na universidade onde trabalho no momento, a árvore é montada já no dia primeiro de novembro. E minha primeira festa natalina, as chamadas Julefrokost, aconteceu no dia 8 de novembro.

Entre as tradições peculiares, porém, nada me chamou tanto a atenção quanto o hábito de se soltar fogos super coloridos (e alguns bem barulhentos) nas ruas.

Leia também: Rituais de Ano Novo na Alemanha

Nem tudo é loucura!

Num país em que a segurança é levada tão a sério, custou-me acreditar que qualquer pessoa pudesse se postar numa esquina com uma caixa de fogos de artifício enorme à meia-noite do último dia do ano. Reparem que não estou falando dos famigerados rojões e bombinhas das nossas festas juninas, mas aqueles fogos que a gente se acostumou a ver exclusivamente em mãos de profissionais.

Pois bem, aqui também é assim durante todo o ano. A exceção acontece somente nesta época do ano. Por mais que os dinamarqueses, de forma geral, amem a tradição dos fogos, as regras para se obter e quando soltar os fogos que explodem em cascatas multicoloridas, são bem rígidas.

O clássico local preferido para assistir uma queima de fogos profissional é o Tivoli de Copenhague, o segundo parque de atrações mais antigo do mundo. Vários outros locais aqui em Aarhus também têm seu showzinho na agenda. Para estes estabelecimentos, a venda é liberada.

Já para o cidadão comum é possível comprar fogos de artifício legalmente a partir do dia 15 de dezembro. É importante saber, porém, que só é permitido soltá-los entre os dias 17 de dezembro e 1 de janeiro.

Leia também: Curiosidades sobre o Ano Novo Chinês

Especialmente entre 10 da noite de 31 de dezembro e 2 da manhã do dia 1 de janeiro é quase impossível ficar indiferente ao céu iluminado de cores, em várias partes do país.

Além de saber os dias certos para entrar na loucura geral, há alguns cuidados importantes, mesmo estando no país que é conhecido pela honestidade e o alto nível de confiança entre as pessoas. Isso porque, infelizmente, há sim quem venda fogos ilegalmente. Por isso é preciso comprar exclusivamente de lugares idôneos; não somente por questões de segurança mas também para não cometer um ato ilícito.

A justificativa é que esse controle assegura a qualidade e segurança dos fogos que estarão nas mãos de muitas pessoas e, vale lembrar, muitas delas bem jovens e com alguns decilitros extra de álcool no sistema. O controle garante que sejam feitos testes prévios para que nada saia errado na hora de usar o produto.

E tem mais. É proibido usar fogos comprados fora da Dinamarca. Mesmo que sejam fogos produzidos e comprados de forma perfeitamente legal no país de origem. Resumindo: todos os fogos vendidos aqui possuem um código; sem isso todo o resto é considerado ilegal.

Apesar de todas as precauções, acidentes acontecem. Entre 200 e 300 pessoas se ferem com fogos durante essa época. Isso significa em média 0,006% da população em média! O que é um bom índice mesmo excluindo bebês, idosos e pessoas como eu, que nunca na vida se aventuraram a soltar fogos.

Para conseguir índices de acidentes ainda melhores, a ordem é nunca acender um foguete ou qualquer outro fogo de artifício segurando-o nas mãos. Há objetos específicos para se lançar os fogos sem o contato manual direto.

É também altamente recomendável o uso de óculos de proteção, uma vez que os ferimentos, na maior parte das vezes, atingem as mãos e os olhos.

Leia também: Ano Novo na Holanda

De longe também é bonito

Pessoalmente, apesar de considerar belíssima a visão de uma cascata de fogos de muitas cores, decidi há alguns anos ver tudo da janela. Isso porque nossa primeira experiência, ao nível do asfalto, foi um pouco traumatizante para mim.

A partir do chão, a menos que você seja um aficionado por fogos, o barulho também é algo que eu, com uma sensibilidade quase canina, sempre evito. Outra coisa que aprendiz é que às 18h do dia 31 de dezembro todo mundo vê o discurso da rainha na televisão.

Para terminar, minha dica pessoal é que passando a virada de ano na Dinamarca, depois da fala real, tente ver tudo de camarote, de preferência a partir de um lugar alto e com amplas janelas, ao lado de pessoas queridas. Skål!

Foto: Pixabay/ CC0

Related posts

Participei da Pedalada Pelada em Portland

Lorena Nascimento

Mini favelas na Suíça? Não, Schrebergärten!

Mel Barbieri

Curiosidades sobre a Russia

Giulianna Louis

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação