BrasileirasPeloMundo.com
Malásia Turismo Pelo Mundo

Ilhas Perhentians na Malásia, a praia perfeita

Ilhas Perhentians na Malásia, a praia perfeita.

A gente sabe bem da fama dos vizinhos da Malásia certo?! O que falar das paradisíacas praias da Indonésia ou até mesmo as do Vietnã e de Camboja?! Perfeição! O que eu não sabia é que a Malásia não fica atrás nesse quesito, não… Ela é cheia de praias e ilhas de tirar fôlego! Tem ilha para todos os gostos e bolsos, são mais de 800 e eu, já no meu primeiro mês vivendo em Kuala Lumpur, fui me aventurar pelas Ilhas Perhentians, no lado nordeste da Malásia e há quase 6 horas de carro de KL!

Decidimos dirigir até Kuala Besur (continente mais próximo das Perhentians) e de lá pegar o Jetty Boat até as ilhas. Esse trajeto de barco demora somente 30 minutos. Foi muito tranquilo. Compramos o trajeto (ida e volta) no pacote do resort. Acho mais garantido do que comprar lá, na hora! Existem outras opções de transporte para chegar até as ilhas, como ônibus (que sai da Capital) e avião (tem aeroporto próximo). Claro, que ambos também dependem do traslado de jetboat.

Chegando em Kecil – arquivo pessoal

As ilhas são duas. Uma pequena chamada de Kecil, frequentada pela galera mais jovem e alternativa. Essa ilha é cheia de cabaninhas e pousadas simples. Possui um camping (para os corajosos de plantão, já que aranhas e mosquitos não faltam) e um único Resort chamado Bubu que, obviamente, está sempre lotado. À noite, a praia se transforma em um grande lual! O povo fica nos, o que podemos chamar, quiosques, curtindo um drink. Aquele clima!
Já a grande ilha é conhecida como Besar e mais procurada por famílias. Ela tem uma opção maior de resorts e mais estrutura! Foi onde ficamos já que a Bella (minha filha de 4 anos) estava conosco.

Leia também: onde morar em Kuala Lumpur

Para se deslocar entre as diversas praias das ilhas, você pode optar entre fazer trilhas ou utilizar o serviço dos barquinhos. Para o último, o valor cobrado é baixo. Fica entre 5 e 15 Ringgits (moeda local), dependendo da distância entre seu ponto de partida e o de chegada. À noite, encarece um pouco. Os barqueiros te largam no “paraíso” e combinam a hora de te pegar. Durante o dia esse tempo gira em torno de 3 horas e à noite, cerca de 2 horas. Nas praias mais bonitas, como é o caso da Turtle Beach e da Romantic Beach, não tem bares e nem restaurantes. Recomendo levar protetor, chapéu, muita água, um lanchinho e saquinho para o seu lixo (imprescindível).

Além de se deslumbrar com as paisagens de “babar e cair o queixo”, as ilhas oferecem atrativos como mergulhar com tubarões e tartarugas gigantes, passeios de Kayak, muitos corais (aconselho levar aqueles sapatinhos de praia) e uma vida marinha muito diversa e abundante, para mergulhador nenhum colocar defeito (dá para alugar snorkel por lá e sai baratinho).

Arquivo Pessoal – Perhentian Beach – Perhentian Islands

Agora, vamos à parte de “infra”. Na minha ocidental opinião deixa bastante a desejar… A maioria dos restaurantes não serve boa comida e os resorts pararam nos anos 70, 80. A melhor hospedagem, sem dúvida nenhuma, é a do Bubu Resort na ilha pequena! Além de cama boa, foi no restaurante do Bubu que fizemos a única refeição saborosa por lá e por estes e outros motivos a hospedagem ali tem seu preço $$$!

Falando do povo; tem bastante europeu visitando, não esbarramos com nenhum brasileiro (milagre) e a maioria esmagadora dos turistas é malaio mesmo! Povo local! E aí você deve estar se perguntando: como é que faz já que eles são muçulmanos?! Faz igual eles… te despe de preconceito e pratica MAIS AMOR POR FAVOR! Foi assim que fomos tratados por todos. Claro que estou generalizando, mas eles não estavam preocupados com o tamanho do meu biquíni ou com as minhas inúmeras tatuagens! Fomos super bem recebidos. A Bella, mais uma vez, teve suas bochechinhas devidamente apertadas e o clima foi de respeito total, tanto do nosso lado aos costumes e tradições deles, que vão muito além de questões religiosas, quanto do lado deles. Foi uma super experiência e demos 4 estrelas****.

Arquivo Pessoal – Praia dos Pescadores – Perhentian Islands

Termino meu texto com um pensamento cujo autor desconheço, mas percebo que a Malásia é expert em seu significado:

“Buda não era budista…
Cristo não era cristão…
Maomé não era muçulmano…
Eles eram mestres que ensinavam AMOR…
AMOR era a sua religião!”

Até a próxima experiência de vida? 

Related posts

Dicas de passeios fora de Kuala Lumpur

Janaína Barreto

10 motivos para conhecer Æroskøbing

Cristiane Leme

China – Dicas úteis para viajantes

Christine Marote

8 comentários

Solon Mota e Silva Agosto 7, 2017 at 3:02 am

Sou amante de viagens e aprecio pessoas como vocẽ ,mas nadar com tubarões ?

Resposta
Janaína Barreto Agosto 7, 2017 at 6:07 am

Bom demais este mundo lindo né? Nada sim… não fizemos este passeio pois estávamos com criança pequena!

Resposta
osmar pertile Agosto 9, 2017 at 12:04 am

Excelente, Janaína! Ler teus textos e ver as fotos (aliás, estás muito elegante nelas) é quase participar da viagem. Parabéns. Abração na Bella e no teu esposo. Continuem felizes!

Resposta
Janaína Barreto Agosto 9, 2017 at 1:10 am

Obrigada querido Professor! Muito feliz que estejas lendo meus textos.

Resposta
Roberta Setembro 23, 2017 at 12:17 am

Gostei muito do seu texto!
Boas dicas e riquíssimo em detalhes. Uma super ajuda pra quem, como eu, busca montar um bom roteiro de viagem.

Resposta
Janaína Barreto Setembro 26, 2017 at 1:08 am

Obrigada querida! Fico muito contente que esteja lendo os meus textos por aqui!

Resposta
Adriana Janeiro 15, 2018 at 9:51 pm

Oi tudo bem estou indo agora dia 22 de janeiro 2018 vc poderia me esclarecer como vou de kuala lumpur para ilha pertrention obrigado bj ?

Resposta
Liliane Oliveira Janeiro 20, 2018 at 5:57 pm

Olá Adriana,
A Janaína Barreto parou de colaborar conosco, mas temos outra colunista na Malásia chamada Vanessa Taboada que talvez possa te ajudar.
Você pode entrar em contato com ela deixando um comentário em um dos textos publicados mais recentemente no site.
Obrigada,
Edição BPM

Resposta

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação