BrasileirasPeloMundo.com
Entrevistas EUA

Leitura e erotismo: um bate-papo com Carmen Falcone

Leitura e erotismo: um bate-papo com Carmen Falcone.

Ela é uma brasileira linda, e a sua criatividade tão fértil a levou a escrever e publicar mais de 15 livros sobre romance, suspense em fusão com erotismo. Morando na região Central do Texas, Carmen e seu esposo suíço têm dois filhos. Quando não está entre seus personagens, criando e elaborando, ela curte o tempo com sua família e amigos, atualiza sua leitura e administra a vida de escritora.

BPM: Carmen, você tem uma profunda paixão por escrever. Quando o romance com a escrita nasceu?

Carmen: Obrigada pela entrevista, adorei essa oportunidade! Desde pequena, eu sempre adorei escrever. Lembro que tinha vários diários, e um dos pontos altos do meu dia era sempre anotar tudo nos diários.

BPM: Você mencionou que sempre teve uma imaginação fértil e compartilhou isto durante a escola secundária. Você sempre se sentiu inclinada a escrever romances e contos eróticos?

Leia também: Entrevista – Paula Ruiz, fotógrafa

Carmen: Sempre. Bem, atualmente eu escrevo o romance contemporâneo, romance suspense e romance erótico, que são três subgêneros dentro do gênero de romance. Cada categoria funciona melhor com um tipo de livro diferente, dependendo da jornada dos personagens. O romance sempre me seduziu, porque tem ligação direta com emoções, percepção, e quem não gosta de um final feliz? Eu adoro!

BPM: Os modelos das capas de seus livros são exemplos de fantasias de muitas mulheres. Você tem algum critério específico para selecionar os seus modelos?

Carmen: Eles têm que ser lindos! (Risos). O mercado de e-books é muito competitivo, então as capas devem realmente arrasar. Não vou negar, capas com modelos musculosos/bonitos são muito populares. Eu tento também acrescentar alguns elementos que tenham a ver com a essência do livro. Ao invés de ficar querendo combinar o modelo da capa com o personagem do livro, eu me foco muito na emoção que quero vender. Quem compra livro de romance, está comprando uma experiência.

BPM: Tanto a cultura brasileira quanto americana ainda tratam a sexualidade como se fosse um tabu. Socialmente, você já passou por alguma dificuldade ou preconceito por causa dos temas de seus livros? Sua família te apoiou?

Carmen: Eu acho que, na verdade, há uma discussão bem maior sobre sexualidade (e dentro disso, a sexualidade feminina) do que já existiu antes. Claro que ainda existe preconceito, pois o romance é um gênero escrito por mulheres, para mulheres e sobre mulheres e os seus anseios, desejos etc. Algumas pessoas simplesmente não entendem esses anseios e desejos. Mas de uma forma geral, as pessoas estão mais abertas sobre o que leem, o que preferem. Os meus livros estão disponíveis no Brasil através da Amazon, mas eles ainda não foram traduzidos. Então, não tenho experiência sofrendo ou não sofrendo preconceito com o público brasileiro. Aqui nos Estados Unidos, as pessoas sempre me fazem perguntas, mas tudo muito profissional, de uma forma que motiva e engrandece. A minha família tem sido maravilhosa. Muitos familiares não leram os livros porque não falam inglês com fluência, e de certa forma eu acho melhor assim. (Risos).

BPM: Aqui no BPM há muitas colaboradoras que já escreveram sobre relacionamentos multiculturais. Vários dos personagens desenvolvem um caso ou romance entre brasileiros/as e americanos/as. No seu caso, você mora no Texas mas casou-se com um suíço. Qual é a sua dica para quem deseja um relacionamento duradouro com um estrangeiro?

Carmen: Boa pergunta! A principal dica ao se relacionar com um homem estrangeiro é de manter a mente aberta, porque você está ali assimilando uma outra cultura no dia-a-dia. Homens e mulheres são tão diferentes, então quando eles vêm de culturas diversas isso pode causar mais diferenças. É só saber lidar e usar a oportunidade para aprender com o outro.

BPM: Seus personagens masculinos incorporam o tipo alpha. Saindo um pouco dos personagens fictícios. Para as mulheres que na vida real se deixam seduzir por um alpha com tendência a ser violento, o que você sugere para que uma mulher evite entrar no ciclo de violência doméstica?

Carmen: Bem, o personagem alpha é um homem forte e carismático, que protege a mulher, e jamais a machucaria. O meu conselho para qualquer pessoa numa relação abusiva (seja abuso físico, emocional etc.) é de cair fora o quanto antes. Acho que essas tendências violentas diversas vezes se pronunciam antes mesmo de chegar aos abusos físicos, e vale a pena a pessoa prestar bem atenção e tomar a decisão de romper o relacionamento antes que piore. Nenhum homem vale mais que o bem-estar físico e emocional de uma mulher. Jamais!

BPM: As pessoas tanto aqui quanto no Brasil estão lendo mais livros eróticos. A cultura brasileira é bem marcada em seus livros, especialmente a coleção Brazilians. Você pretende publicar seus livros no Brasil um dia?

Carmen: Por enquanto não. A minha editora, Entangled, lida com esses assuntos de direitos autorais estrangeiros. Ja vendemos os direitos de um livro meu para a Grécia, mas ainda não fechamos com uma editora do Brasil. Quem sabe um dia?

BPM: Onde nossos leitores podem comprar seus livros?

Carmen: Os meus livros estão disponíveis na Amazon, Barnes&Noble online, iTunes, KOBO e vários outros sites. Para ver a lista completa na Amazon (tanto de e-books como de paperbacks), clique aqui.

BPM: Carmen, muitíssimo obrigada por conceder esta entrevista.

Carmen: Mais uma vez, obrigada! Quem quiser se conectar comigo…

Facebook / Twitterwww.carmenfalcone.com
Email: [email protected]

Related posts

Subúrbio americano: inferno ou paraíso?

Gabriela Albuquerque

Cidadania Americana

Cleo Vassiliou

Dicas para imigrar para os Estados Unidos

Renata Salas Collazo

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site ou suas ferramentas de terceiros usam cookies Aceitar Consulte Mais Informação